História More Than My Friend - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Denki Kaminari, Eijirou Kirishima, Fuyumi Todoroki, Izuku Midoriya (Deku), Katsuki Bakugou, Kyoka Jiro, Mina Ashido, Minoru Mineta, Momo Yaoyorozu, Ochako Uraraka (Uravity), Shouto Todoroki, Tenya Iida, Toga Himiko, Tsuyu Asui
Tags Bakudeku
Visualizações 468
Palavras 1.113
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Yaoi (Gay)
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá meus xuxu, espero que vocês tenham uma boa leitura e que o cap seja do agrado de vocês meus amores 💕

Perdão se tiver erros~

Capítulo 4 - 04


Deku não podia julgar o loiro, afinal, não tem direito de privá-lo de amizades.

Katsuki sabia que o verdinho estava ali, não estava preparado para olhá-lo nos olhos, a cena do beijo o rodeava sempre que via algo que lembrasse de Deku ou se visse o próprio. Estava confuso, guardava tal sentimento a bastante tempo, a ideia de gostar de um garoto não fazia menor diferença, poderia ser mulher ou homem, nunca se importou. O que de fato o assustava, era a ideia de perder seu amigo. “E se ele não sentir o mesmo?”  “E se ele me achar repugnante?” “E se ele se afastar ou gostar de outra pessoa?”

Katsuki poderia parecer a pessoa mais destemida; corajosa; despreocupada, mas, era pura fachada, Katsuki tinha medo, não tinha coragem e se preocupava, fora sempre assim, tudo que relacionava o seu tão precioso, Deku.

- Hey! Está nos ouvindo?

Era Mina, colega da sua sala, boa em esportes, competitiva, era gentil às vezes.

- Claro! Porra, só dei uma viajada.

- Por que não está com o Midoriya?

- Ele precisa de um tempo..

Mentira, quem estava precisando de um tempo era ele, tinha medo de falar com eles, e nem queria, não tinham tanta intimidade, e nem confiava neles -ainda.

- Ele até que é bonitinho. Depois passa o número dele?

- Não.

Katsuki rosna a resposta, Kaminari estava querendo perder os dentes, mexer com o verdinho do loiro era pedir pra apanhar.

- Você é chato! Aposto que tem algo entre vocês!

- Não diga essas coisas! Bakugou não tem nada com o Midoriya!

Himiko responde rapidamente, a loira sorri para o loiro, como se estivesse dizendo “De nada”. Katsuki já estava sacando as investidas da loira, era até engraçado, não queria deixar a garota magoada, foi a primeira pessoa legal com ele, apesar do loiro não se importar tanto com as investidas dela, teria que pôr um ponto final.

⊰⊹ᵔ๖ۣۜK & ๖ۣۜD⊹⊱

Esperou pelo moreno num poste perto do colégio, nenhum sinal do menor, aquilo deixou ele preocupado, “Onde ele poderia estar?”

Izuku não queria voltar pra casa tão cedo, saiu primeiro que o loiro, foi junto de Ochaco, a morena ficou falando sobre arrumar um emprego de meio-período, ela estava bem animada. A ideia de um emprego de meio-período deixou Deku animado também, mas, como iria encontrar um se nem conhecia a cidade?

Uraraka comentou sobre um café, o namorado da morena era bem amigo de um funcionário de lá. A mesma comentou que o lugar era bem agradável, mas, não sabia se estavam contratando.

Ochaco já tinha ido embora, o menor ficou rodando as ruas, até que achou um pequeno café, era agradável, seria o tal café que a morena comentou?. Izuku estava com um pouco de fome, adentrando o estabelecimento algo lhe chama atenção, era uma pequena placa, nela dizia; Procura-se ajudante. “Era perfeito! Só podia ser minha recompensa pelo dia triste sem o loiro!”.

Izuku se aproxima timidamente do balcão, suas mãos trêmulas seguem até o pequeno sino, assim que toca no pequeno objeto, um rapaz aparece. Izuku fica corado com tamanha beleza, era um rapaz alto, cabelo de duas cores igual seus olhos, mas, algo chama mais atenção no rapaz, sua queimadura na parte do seu olho esquerdo.

- Em que posso ajudar?

A voz calma do rapaz tira Izuku do seu pequeno transe.

- A-a placa!

O mais alto olha para a pequena placa na sua frente, volta a olhar Izuku, um olhar avaliativo, conhecia o menor, era da sua sala.

- Tem interesse?

Izuku confirma balança a cabeça, o moreno sorri gentilmente, mas, não recebe nem uma expressão diferente do bicolor.

- Tem alguma experiência? Ou será o primeiro trabalho?

- Eu já trabalhei em um mercado! No caixa, às vezes arrumava as coisas!

- Bom, poderia vir aqui amanhã? Quem contrata as pessoas é a minha irmã.

- Claro...eh…

- Shōto Todoroki.

- Izuku Midoriya! Um prazer em lhe conhecer Todoroki.

- Prazer é todo meu.

O bicolor sorri minimamente.

- Vou aproveitar que estou aqui, poderia me ver dois croissant?

- Claro, espere um minuto.

O maior se vira e começa a embalar os croissant do menor, o mesmo se vira e entrega o pequeno saco.

- 2,50.

- Aqui!

Izuku se assusta com o preço, era muito barato, em sua antiga cidade era quase 3,00 reais cada um.

(...)

Havia se passado muito tempo, o loiro já estava preocupado com o sumiço do seu pequeno amigo. Iria ligar para a polícia, o moreno não conhecia a cidade, vai que o mesmo se perdeu? Ou alguém o levou para algum lugar, Izuku tinha um coração enorme, não via maldade nas pessoas, o que facilitaria para levarem e fazerem algo de ruim com ele. Katsuki rosnava sempre que dava em caixa postal, a preocupação e a ansiedade estava matando ele, iria esperar mais um pouco, se o menor não voltasse nesse tempo, iria atrás dele.

A porta se abre e lá estava ele, parecia feliz, o loiro se levantava bruscamente e se dirige com passos pesados, estava puto da vida. O loiro prende Izuku na parede, seus olhos exalavam uma raiva misturada com preocupação.

- Onde estava!? Quase me matou de preocupação, caralho! Por que não atende a merda do celular!?

Izuku se encolhe, por alguns instantes achou que o loiro iria te bater, Izuku percebeu o olhar e o tom de preocupação, estava se escondendo atrás da raiva.

- M-me desculpe, meu celular descarregou. Não tinha intenção de te preocupar...me perdoe, Kacchan.

Katsuki rosna, e logo suspira, o que lhe importava era que o menor estava bem.

- Só avisa antes de sumir.

O loiro iria se afastar do menor, porém, Izuku o impede. O mesmo olha no fundo dos olhos esmeralda, se continuassem próximos assim, ele não conseguirá se conter.

- Kacchan…

- Deku…

Izuku solta o braço do loiro, agora era sua vez. Coloca sua perna entre as do menor, os rostos quase colados. O hálito quente de ambos se chocando um contra o outro, os dois estavam vermelhos. O loiro precisava dos lábios do menor, queria sentir o gosto doce e o macio que sentiu ontem, se sentia idiota por ter corrido, poderia ter aproveitado mais, agora iria aproveitar o que não aproveitou ontem.

- Kacchan..por que faz isso comigo?

A voz de Izuku estava trêmula, o menor queria chorar, estava assustado. O loiro estava brincando consigo?

- Me desculpe, eu corri ontem e hoje de você, eu..eu gosto de você, caralho! Mas, não sabia como dizer, eu não tenho cara de romântico, e nem sou. É isso, eu gosto de você.

Izuku arrepia com tal depoimento, ele sorriu, sempre quis ouvir aquilo, poderia ser um sonho?

- K-Kacchan...eu..também...Eu também gosto de você!

O menor agarra o pescoço do loiro e sela os lábios aos do seu amado, o beijo calmo, cheio de necessidade, um precisava do outro para viver, algo mágico na concepção do menor. Ambos estavam felizes, excitados com a ideia do sentimento recíproco.


Notas Finais


Espero que tenham gostado do cap, fiz com carinho 💖

Obrigada por lerem e até próxima.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...