História More Than This - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias One Direction
Visualizações 10
Palavras 1.052
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 5 - Eu não vou namorar


Preciso comer agora, é o primeiro pensamento enquanto entro no carro- ai Deus agradeço tanto por ter comprado esse carro- falo logo que arranco com ele do estacionamento, lembro do primeiro semestre que eu tinha que me virar a pé pra todo lado, nunca gostei muito de ficar caminhando de um lado por outro, e quando esse carro surgiu com uma condição muito boa e que principalmente cabia exatamente no meu bolso, nesse momento agradeço demais as pessoas que me presentearam com dinheiro na minha formatura e pelo meu pai ter feito uma poupança pra mim, por um segundo a raiva que sinto dele ate passou, dirijo pra conhecida cantina, não estou nem um pouco afim de comer nada caro, só queria mesmo o bom e velho conhecido hambúrguer com batatas.

- olá Karen- falo assim que me encosto no balcão, eu via ela praticamente todos os dias, pelo menos 3 vezes por dia, eu já era uma alma conhecida naquela cantina, aparecia todas as manhas parecendo um zumbi em busca de meu café.

- Boa tarde Lauren, do que você precisa? – ela é sempre tão gentil penso.

- um hambúrguer com batatas, e uma água.

Precisava me manter hidratada se quisesse chegar viva amanha em casa, essa noite promete, me viro e sento pra esperar minha comida, logo que ela chega, eu percebo o quanto estava com fome, agradeço a Karen e em menos de 10 min já comi quase tudo, quando sinto meu telefone vibrando no bolso.

- alo?- digo ainda mastigando uma batata.

- Oi Lauren, é a Maia, tudo bem? Você vem pro sarau? Quer que a gente compre alguma bebida?

- oo calma, respira mulher, quanta pergunta de uma vez só, sim estou bem, e sim eu vou, eu posso passar ai pegar vocês pra comprarmos as bebidas juntos.- afasto o celular por um segundo pra olhar a hora, já são quase 6 horas.- eu chego em 5 min.

Desligo o telefone, termino de por algumas batatas na boca e me dirijo ao caixa pra pagar, então saio, o sol esta baixando enquanto dirijo para a casa de Maia e Gabriel, eu sentia que eles tinham algo, mas segundo os dois, eram só amigos, mas eu sempre notei alguma coisa diferente em cada aula de estrutura, eles se davam muito bem, e quando decidiram assumir e morar junto não fiquei surpresa, eles eram muito legais, sempre íamos as festas e coisas afim juntos, gostava do fato deles serem tão festeiros e ficarem tão bêbados quanto eu.

Pego o celular e ligo pra Maira pra avisar que cheguei, já fizemos muitas festas nesse apartamento nesses 3 meses que eles moram aqui, que até os vizinhos devem me conhecer e odiar, coloco o celular no viva voz, mas assim que ele começa a tocar, Maia e Gabriel aparecem na porta.

Digo oi e espero eles entrarem no carro.

Quando os dois já estão bem acomodados no banco de trás saio dali.

- OI Lau- ouço em coro dos dois.

- oi, como vocês estão? Além, de grudados.

Eles estavam literalmente agarrados de um jeito que pareciam terem sido colados um ao outro.

- estamos bem- Maia encosta no meu braço com um gesto de conforto, seguimos então para o mercado, chegaríamos atrasados no sarau, mas eu sempre chego atrasada nas coisas que ate estou acostumada, o relógio não gosta de mim.

- compramos bebidas suficientes até amanha de meio dia- Gabriel ri enquanto sai do mercado carregando 2 sacolas cheias de garrafas, eu Maia estamos levando um engradado de cerveja.

- acho que exageramos mesmo dessa vez Maia, olho pra ela que esta rindo.

- claro que não, se sobrar, fazemos  uma festa amanha gente, é só sexta- feira, se acalmem.

Realmente, é só sexta, e nos somos jovens, prontos para fazer besteiras.

Quando chegamos ao sarau, todos estão reunidos em volta de um fogueira.

- uma fogueira, oba, falo enquanto Maia e eu largamos as cervejas dentro de uma caixa enorme de gelo que estava no chão, junto com a nossa alera de sempre, alguns da engenharia, outros de filosofia e mais alguns que eu não faço ideia de quem são, mas que se for pra dar risada junto são super bem vindos.

Sentamos então ao redor daquela fogueira, sinto calor que tiro meu moletom e amarro na cintura, logo Susan e Liam chegam e com eles, está Niall- claro que está- falo baixinho, torcendo pra que ninguém tenha ouvido e tomo mais um gole da minha cerveja.

Niall senta do meu lado.

- oi.

-oi.

Por um segundo penso em perguntar porque ele sentou do meu lado, mas prefiro por um momento ter paz do que razão, então não digo nada, continuo tomando minha cerveja e olho em volta, parece que todo mundo decidiu vir de casal hoje puta que pariu.

Algumas pessoas estão cantado, outras bebendo e cantando, algumas agarradas e cantando, outras só bebendo como eu, até que Liam puxa o assunto de namoro e blá, blá blá, não estou dando a mínima ate que Susan me chama.

- e você Lau, vai namorar quando?

Por um segundo não dou atenção, ate que ela estala os dedos na frente do meu rosto.

- ah, eu, hahaha, eu nunca vou namorar, é muito provável que todos aqui ja ouviram sobre o amor, alguns mais arriscados talvez ja tenham vivido um grande amor, mas me sinto na obrigação de dizer que é tudo mentira, me desculpem mas o amor não existe, e nada me fará mudar de opinião.

Todos a minha volta parecem se calar pra ouvir o que estou dizendo, ou até uns “ é isso ai” vindo do outro lado.

- até parece- Niall decide finalmente falar uma frase, como se não tivesse nenhum outro momento melhor pra isso, fico com raiva dele que me levanto.

- desculpa gente, sou assim, nada pessoal. – falo olhando pra Susan e Liam e Maia e Gabriel.

Logo voltamos a falar e a cantar de novo, além de beber, claro, percebo Niall olhando pra mim a todo momento, quando decido sentar do lado dele de novo.

- acho que você não deveria sair por aí sem sutiã, pode ter... sabe... um tarado por aí- sinto a mão gelada dele passar por baixo da minha blusa, que tarado.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...