1. Spirit Fanfics >
  2. Morrendo De Amor ( Toga-Ochako ) >
  3. Estou deixando, você entrar!

História Morrendo De Amor ( Toga-Ochako ) - Capítulo 1


Escrita por: ysafety

Notas do Autor


Bem vindas e bem vindos, a uma(porém, única a ser postada) das minhas várias criações.

Desejo uma graciosa leitura.

Capítulo 1 - Estou deixando, você entrar!


Fanfic / Fanfiction Morrendo De Amor ( Toga-Ochako ) - Capítulo 1 - Estou deixando, você entrar!

Uraraka Ochako/ Ponto de vista

Hoje acordei no meu horário habitual, estou em casa já que estou de férias então entre ficar no dormitório da U.A. e vir pra casa, decidi vir para casa ficar esse tempo com meus pais, assim como praticamente todos os meus colegas.

Eu precisava de algumas coisas do shopping, então me arrumei para ir, mais cedo Deku me ligou me chamando para sair...

5 hora antes-

Escuto meu celular tocar no meu quarto e corro para atender, quando o pego vejo que é Deku me ligando então trato logo de atender.

" Ohayo Deku, tudo bem?"

" Olá Ochako-chan, eu tô bem sim, só sem saber o que fazer nessas férias haha..."

Eu quase pude ver ele coçando a nuca como sempre faz quando está nervoso e aparentemente ele está agora, será que aconteceu alguma coisa?

" Deku, aconteceu alguma coisa? Você parece nervoso."

" Ah não, não aconteceu nada, é só que eu estava pensando, você não gostaria de sair comigo para tomar um sorvete hoje a tarde?"

Aí que fofo!

" Oh Deku eu adoraria."

" Sério?"

" Sim, mas eu já tenho um compromisso hoje."

"Ahh, que pena, eu realmente queria vê-la"

" Ó, amanhã eu vou estar livre, quer sair comigo amanhã? Nós vamos a uma sorveteria e assistimos algum filme?"

" Yeh, claro Ochako-chan, que bom, então amanhã a tarde eu passo na sua casa para te buscar, tá?"

" Certo Deku hahaha."

Acho engraçado sua empolgação

" Então, até amanhã Deku!"

" Até amanhã Ochako-chan!"

Dito isso, desligo a ligação e volto pra sala.

-Tempo atual-

O Deku é um fofo comigo! Vendo a hora, 14:30, me dirijo ao banheiro para começar a me arrumar.

Depois do banho, acabo por decidir usar uma saia preta e uma blusinha rosa claro bem soltinha com um tênis também rosa... Okay, eu realmente amo rosa.

Após eu me despedir dos meus pais, que disseram que estavam voltando para loja e que só voltariam as 19:30 como sempre fazem, vou em direção a um shopping comprar algumas roupas de treino, quase todas as minha rasgaram ou pegaram fogo com os treinamentos intensivos da U.A.

...

Tempinho depois, quando estou com quatro sacolas já cheias de roupas me dirijo a um banquinho qualquer, pra descansar e responder algumas mensagens. Depois disso decidi ir pra casa, já é umas 17:30, tô querendo outro banho já...

Eu estava saindo do shopping, que ficava próximo a um pequeno beco até que sinto alguém me puxar pra dentro do mesmo tapando minha boca...

... Toga? A vilã que atacou a mim e Tsuyu no acampamento.

Himiko Toga/Ponto de vista:

Esperei que Ochako-chan saísse da loja na qual havia entrado, estou seguindo ela desde cedo. Já ouvi falar da doença de Hanahaki Byou antes mas sempre em livros, tanto é que é uma doença literária, ou seja, não existe na vida real, bom era isso que eu pensava, até acontecer comigo. Se eu não confessar meu amor para Ochako-chan, vou morrer, não tenho tempo para uma cirurgia para retirar todas as flores que estão brotando nos meus pulmões e no meu estômago, então tenho que contar com a resposta que ela dará e se for negativa, eu morro. Senti um nó se formar na minha garganta, eu não quero morrer.

Olho novamente em direção ao banco em que ela parou para se sentar assim que saiu da loja com duas sacolas em cada mão e mexer em seu celular e a vejo vir andando na minha direção, espero ela passar por mim para agarrar seu braço e puxa-la ao meu encontro tapando sua boca para que ninguém ousa seu grito.

"Shiiii, fique calma, não vou te machucar..."

Eu sussurro.

"Toga? O que você está fazendo? O que você quer comigo?"

Ochako fala tentando se soltar de meu agarre e me direcionando um olhar de raiva e medo... É tão triste saber que ela me vê assim sendo que eu a amo tanto.

" Ochako-chan, por favor, preciso de sua ajuda, por favor."

Ela olha para mim confusa e surpresa.

"Por que eu ajudaria você? Você é uma vilã esqueceu?"

Ela murmurou, já pronta pra dizer outra coisa, mas sua atenção se volta para meu pescoço.

" O que é isso?"

Ela perguntou, puxando para baixo a gola da minha camisa, revelando uma flor crescendo na minha clavícula. Seus olhos se arregalaram, acho que ela entende o que está acontecendo aqui... Ela então junta seu olhar ao meu.

"Por quem você está apaixonada?"

Ela me perguntou, segurando docemente minhas mãos. Sinto lágrimas se formarem, pois vejo em seu olhar apenas pena, enquanto o meu é amor e pavor ao mesmo tempo.

"Ela cheira a morango e limão, é tão suave quanto um belo campo por baixo do mais belo céu estrelado."

Ela parecia surpresa pela parte de que era uma menina, mas não se mexeu e nem desviou o olhar do meu.

"Ela tem gosto de morango com menta."

"O sangue dela?"

Ochako questionou. Eu concordei.

"Ah, você nem pode imaginar o quão linda e fofa ela é."

Eu sorri, pensando apenas nela neste momento. Seu cabelo castanho e olhos castanhos chocolate doces.

"Ela .. significa tudo para mim."

Eu disse, encontrando seu olhar mais uma vez. Ochako sorriu suavemente. Ver seu sorriso me fez perder o controle. Tudo nela era tão perfeito. Mas ver seu sorriso me fez perceber que ... ela sorri assim todos os dias para seus amigos e colegas, mas nunca uma vez ela sorriu assim para mim até agora. Não havia esperança, ela nunca me amaria. Eu sou uma vilã e ela é uma heroína e provavelmente nem gosta de garotas. Eu soltei minhas mãos das macias dela e saí correndo. Ignorando todos os seus chamados para que eu voltasse.

...

Ela não liga, ninguém se importa. Minha corrida me fez começar a tossir novamente, me fez perder o único fôlego que me restava...

Parei de correr para tentar recuperar o fôlego. Mas não consegui. Comecei a tossir violentamente caindo no chão, sangue e pétalas de flores escapando da minha boca a cada tosse. Ochako, que estava correndo para me alcançar, parou ao me ver assim.

Comecei a tossir mais forte, agora estava deitada de lado.

Observei as pétalas caírem no chão graciosamente. Quem diria que flores tão bonitas causaria dor em alguém? E então eu fiquei lá, tossindo sangue e flores. Sufocando com meu próprio sangue. Meu corpo entrou em pânico quando percebi que não conseguia mais respirar. Ochako estava agora ao meu lado, tentando ajudar, embora ela não pudesse. E então eu percebi, eu iria morrer. Meus olhos lacrimejaram quando o ar em meus pulmões começaram a desaparecer. Lentamente, meus olhos iam se fechando, consigo me virar para ter uma última visão da minha amada Ochako, com cabelos e olhos achocolatados tão doces quanto ela, mas ainda consigo ouvi-la dizer algumas coisas.

"Ei, ei, você tem que confessar seu amor !! vamos lá, não morra, você é uma boa pessoa ..."

Com meus olhos ja fechados, pude ouvir ela falar isso.

"Vamos lá, eu te ajudo, esta como o medo que sua garota não ame você de volta?" Sim, Ochako, é exatamente isso ...

"Desistir não é uma opção, se declara e a conquiste! Vamos lá Toga! Resista ..." Depois de ouvir essas palavras, consigo abrir um pouco meus olhos, ela está ... chorando ?

"Por ... quê ... você está ... chorando Ochako-chan?"

"Porque eu não quero que você morra, eu nem te conheço direito e você me atacou, atacou meus amigos, mas olhando agora, você me parece tão gentil ..."

Sinto minhas vistas escurecerem ... E em um toque suave, começo a flutuar, ela parece me ajeitar em seu colo e quando o faz, me solta encima dela.

"Toga, vá atrás da sua garota!"

" Viva!"

Ela diz com um olhar decidido

"E se ela te rejeitar, eu fico ao seu lado, é uma promessa!"

Meu Deus, ela é um anjo? Ela me aceita ... Sinto muito sangue saindo da minha boca, não consigo falar ... agarro a gola de sua blusa e chego o mais perto possível do seu ouvido, junto todas as forças que me restam e digo:

"Eu amo você. .. Uraraka Ochako ... ".

E então, preto, fica tudo preto.

...

O que é isso? Sinto um hálito quente em meu pescoço ... Uma sensação de alívio corre em minhas entranhas e saem com tudo por minha boca, é como se eu tivesse sido libertada e então, eu me lembro ... Eu me confessei para ela, eu disse há Ochako meu sentimento... Por isso estou viva.

Ela... Eu... Não fui rejeitada?

" Ah..."

Tento me mover e recobrar um pouco a memória, então sinto algo quente e macio agarrado a mim, e novamente o hálito quente soprar contra meu pescoço, olho em volta e pareço estar em um quarto feminino e fofo, olho ao meu lado esquerdo e vejo... Vejo ela, Ochako está agarrada a mim... Mas, o que houve depois? Eu me salvei por ter me confessado para ela mas apaguei depois disso.

Sinto lágrimas rolarem por minhas bochechas. Ela me aceitou, não consigo acreditar, ela me aceitou. Ou será que era apenas para me encorajar?

" Ochako, por quê agiu como se já soubesse que era você?"

Tento me mover sem acorda-la, me sento na cama que estou, e olho melhor o quarto, é pequeno e fofo, tão aconchegante.

" Humm..."

Olho rapidamente para trás, e vejo Ochako acordar, meus olhos estão tão arregalados e um sorriso brota na minha boca.

" Ochako..."

" Toga? Toga, você acordou, como se sente? Ainda tem dor?"

Ela parece tão preocupada... E é, tão linda... Sua boca tão macia e vermelhinha está entre aberta, suas bochechas rechonchudas e rosadas estão brilhando...

" Toga"

Ela inteira está brilhando para mim, é um anjo, isso que é a visão de um anjo?

" TOGA!"

" Huh? "

Ela grita meu nome me arrancando dos meus devaneios.

" Toga, me responda, você ainda sente dor?"

" Não, minha doce Ochako, meus pulmões não doem mais..."

Mas minha voz ainda está muito rouca, por causa da fraqueza eu acho e também a tosse.

" Que alívio Toga, veja... Elas sumiram!"

Ela diz puxando a gola da minha roupa, mostrando minha clavícula, as flores que estavam nascendo ali sumiram ...

" Você ficará bem agora, Toga! Mas, por quê fugiu? Por quê não se confessou logo para mim?"

Ochako diz, acariciando minha bochecha com sua mão macia e delicada.

" Medo."

" Tive medo, pois pensei que pelo olhar de pena que você me lançou, nunca responderia de maneira positivas aos meus pensamentos, eu estava apavorada em saber que ia morrer, mas, meu medo de viver em um mundo sem você foi maior... Mas, no último momento, você me deu forças para conseguir dizer, aquelas palavras! Você me salvou doce Ochako".

Ela solta um suspiro longo e calmo, e olhando nos meus olhos, me dá um sorriso terno e que passa tranquilidade.

" Não foi de pena Toga, aquele olhar que lancei a você é o que eu uso quando algum dos meus melhores amigos estão sofrendo, é meu olhar que diz ' Eu estou aqui com você.'"

Pronto, meus olhos já estão cheios de lágrimas de novo.

" Lembra do que eu disse momentos antes a você?"

" Qual parte? Minha mente ainda está um pouco nublada ..."

" A parte em que eu digo, para você se confessar e lutar para conquistar sua amada... A parte que eu digo que se ela a rejeitasse, eu estaria ao seu lado"

Ela faz uma pausa, e sinto sua mão fofinha se mover em minha bochecha, me acariciando.

" Parece que sou eu quem você ama... Então, não vou mentir pra você."

" Ochako, por favor, eu... Eu sei que sou uma vilã e você uma aspirante a heroína... Mas...M-Mas, me dê uma chance d-de..."

Ela interrompe minha fala atrapalhada e embolada me dando uma abraço forte e acolhedor.

" Se acalme, eu disse pra você lutar, então farei a minha parte, eu ainda não sinto nada amoroso por você, mas isso não significa que eu estou rejeitando seus sentimentos, vou me abrir para você, vamos a encontros juntas, conversar, e nos esforçar."

Ela diz se afastando para olhar pra mim e parece pensar um pouco.

" Me conquiste Toga Himiko, e mesmo você sendo uma vilã, estou disposta a me apaixonar por você! Estou abrindo meu coração pra ti. "

Meu coração está palpitando, o medo que estava dentro de mim se esvaiu a cada palavra que Ochako disse, ela quer o meu amor e quer me amar de volta... Ochako.

" Eu vou te fazer minha Ochako, você será só minha, fofinha, só minha"

A abraço forte enterrando meu rosto na curva do seu pescoço, permitindo as lágrimas de alegria lavarem as de tristeza que antes molharam meu rosto...

" Eu te amo tanto"

" Toga, me mostre todo o seu amor, okay? Vou guarda-lo com carinho no meu coração, até o momento em que eu possa lhe dar o meu."

...

E assim ficamos, abraçadas no quarto de sua casa, onde tudo tem seu cheiro e é um perfume tão doce e gostoso, aahhh... Estou no céu.



Notas Finais


Olá você, não sei se alguém vai ler, mas, se você ler e gostar, me conta se quer que eu continue, okay? Se você quiser, eu faço! E desculpa pelos erros gramaticais... Gomen'nasai.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...