1. Spirit Fanfics >
  2. Most Unlikely Love >
  3. Capítulo 1

História Most Unlikely Love - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Oi, pessoas!
Minha primeira fic Hyewon, e minha segunda fanfic da categoria, realmente espero que gostem!
Nos vemos nos comentários <3

Capítulo 1 - Capítulo 1


Park Chaewon. Todos queriam tê-la. Sua figura fria, imponente, levemente arrogante e de um belo sorriso sarcástico atraia qualquer um que pusesse os olhos nela.
Naquele dia em especial, ela estava na companhia de suas duas melhores amigas e de seu namorado ao entrar no corredor. Mal havia dado dois passos para dentro do lugar, e já havia parado todo o movimento. Era algo cômico para si, tão cômico que foi inevitável sorrir e receber vários olhares. De admiração, de inveja, de amor... E sobre o último caso, o maior fazia questão de segurar em sua cintura e mostrar a todos que estava com ela. E mesmo que inconscientemente, a loirinha gostava disso.
Assim que chegaram na frente de seu armário, Chaewon depositou um selinho nos lábios de seu namorado.

– Você tem mesmo que ir agora, Chan?

– É, eu e os caras vamos falar com o treinador. Vou voltar tão rápido que nem vai perceber que eu saí.
Christopher Bang, seu namorado, era simplesmente o capitão do time de futebol da escola. Sim, Chaewon vivia o puro clichê americano na Coréia do Sul. E isso não era nenhum problema pra ela.

– Vou sentir sua falta.

– E eu a sua, minha ursinha. – O garoto a beijou mais uma vez enquanto ela o olhava com carinho e logo foi de encontro aos seus amigos, ao mesmo tempo que Chaewon desmanchava seu sorriso.
Suas amigas Jiwoo e Hyunjin observavam a cena. Enquanto Jiwoo estava com uma feição neutra, Hyunjin tinha uma feição mista de nojo e deboche. Não conseguiam se acostumar a ver Chaewon sendo carinhosa com alguém.

– Jiwoo, me segura que eu acho que vou passar mal com essa overdose de açúcar. – Hyunjin brincou, se apoiando da ruiva que apenas ria.

– Aish, me deixem vocês duas.
Se virou e ao ver que Christopher estava longe o suficiente, abriu seu armário, de onde caíram várias cartas de admiradores secretos. Ela recebia vários desses por dia, e seria muito desconfortável que seu namorado visse a quantidade.

– Meninas, se livrem disso pra mim. Eu preciso ir pra aula. – Ajeitou seus cabelos com a ajuda da câmera frontal do celular e ao se sentir bonita ao nível de fazer outras garotas se sentirem feias ao se olharem no espelho, sorriu para si mesma. – Au revoir. – Mandou um beijinho no ar para as duas e logo andou em passos confiantes para a sala de aula.
Enquanto para algumas pessoas o dia havia começado bem, para outras, o dia já estava ruim desde o momento em que saíram da cama. E esse era o caso de Son Hyejoo. Havia acordado mais tarde do que deveria, e dizer que estava atrasada era pouco. Ela tinha chegado cedo para as aulas, só que as do dia de amanhã. A morena corria pelos corredores, nunca havia se atrasado antes. Seu despertador havia dado defeito justamente naquele dia, e graças a isso, corria tão rápido e desengonçadamente que tinha pessoas olhando para si com deboche. Não que fosse muito diferente de todos os outros dias, mas realmente era um evento raro Hyejoo se atrasar para uma aula.
O sinal havia batido há mais de 15 minutos, e seria um verdadeiro milagre se o professor a deixasse entrar. Assim que parou na frente da sala, estava descabelada, ofegante e seus óculos na ponta do nariz depois de ter feito cosplay de Flash. Se ajeitou o máximo que pôde, e ao abrir a porta, viu todos os olhares focarem em si. Ótimo, odiava ser o centro das atenções.

– Er... Foi mal, professor, eu tive um pequeno atraso mas não vai acontecer de novo. – Ajeitou seu óculos enquanto sentia suas bochechas esquentarem pela vergonha.

– Me admira muito você se atrasar, senhorita Son.... – O professor disse com um tom de seriedade. – Infelizmente você vai ficar fora da sala por esse seu atraso.

Hyejoo sentiu o desespero a atingir e junto de seu nervosismo, veio a dificuldade de coordenar seus pensamentos em uma frase coerente.

– Aish, eu não tive culpa! O despertador, ele não tocou hoje e quando eu vi já estava muito tarde e eu não conseguia encontrar o meu sapato, e eu fiquei mais de 10 minutos tentando encontrar – ela foi interrompida por uma risada do professor.

– Calma, eu estava só brincando.

Se Hyejoo não tivesse um problema com relação a dor, teria mordido sua língua com força depois de passar tanta vergonha. Se suas bochechas antes estavam vermelhas, agora a garota estava quase roxa de vergonha. Foi quando ouviu uma voz feminina dizer atrás de si:

– Nerds não sabem brincar, professor. No máximo do máximo, ela sabe umas piadinhas de "toc-toc".

Virou-se por impulso e então se chocou com ninguém mais ninguém menos que Park Chaewon. O único pensamento que passava por sua cabeça naquele momento era um singelo "Me ferrei".

Hyejoo estancou em seu lugar. Tudo que menos precisava era de confusão com a garota que faz da sua vida um inferno desde que o ensino médio começou. Engoliu em seco, vendo a garota a sua frente arquear uma de suas sobrancelhas.

–O que foi? Perdeu alguma coisa?

Se Hyejoo não tivesse medo de falar algo e ser esculachada, teria dito que a única coisa que estavam perdendo era tempo com uma discussão inútil.

– Eu... Não, desculpe. 

Desviou da garota e passou a andar para seu lugar, mas no meio do caminho estava o pé de um engraçadinho. O tropeço foi tão feio que Hyejoo até mesmo precisou se apoiar em uma cadeira para não cair, mas isso não evitou as risadas que preencheram a sala. Felizmente, dessa vez o professor havia visto tudo, e foi sucinto em sua decisão.

– Senhor Bang, diretoria. Agora.

O que o professor não havia percebido é que o garoto não estava nem aí pra aula. Se pudesse, já teria ido embora.

– Com prazer, teacher. – Bangchan disse rindo enquanto saia da sala, ouvindo risadas e suspiros de garotas.

Chaewon via seu namorado sair enquanto ia se sentar, e olhava mortalmente para todas as garotas. Quem elas pensavam que eram para olhar para seu namorado desse jeito?!
Assim que se sentou, porém, seu olhar foi guiado até Hyejoo, que estava retirando seus livros da bolsa. Ela não soube quanto tempo se passou, até que ouviu seu nome ser chamado com urgência:

–Park Chaewon... Park Chaewon... PARK CHAEWON! – Era o professor.

– Aigoo! – A loirinha se levantou atordoada e por pouco não cai de sua cadeira.

Ela fuzilou o professor com os olhos e perguntou:

– O quê?

– Você precisa se juntar com alguém para o trabalho em dupla, e.... Bom, já que só vocês duas ficaram sozinhas, você fará dupla com a Senhorita Son.

Chaewon arregalou os olhos. Não tinha condições de ela ficar com a nerd. 

– Mas eu vou fazer dupla com o Chan!

– Não, não vai. Ele não virá as minhas aulas por uma semana, por seu comportamento repulsivo.

– M–Mas – Ela foi interrompida.

– Sem mas, Senhorita Park.

– Professor, eu...

– Quer que eu aumente para 2 semanas e também te dê uma suspensão?

– Tá bom, tá bom. – Ela disse e bufou.

Hyejoo assistia a cena calada, mas chateada por Chaewon não gostar dela. Não era nenhuma surpresa o desafeto que a outra sentia por si, mas não sabia a motivação. Nunca havia feito nada de mal, na verdade ela era tão invisível pro colégio todo, que mesmo que tivesse feito, nada seria creditado a ela.
Foi quando viu a loirinha andar em sua direção com uma cara de poucos amigos. 

– Olá, Hye...Sun?

Foi inevitável a rolada de olhos que a morena deu no momento. Nem seu nome a outra sabia direito.

– Hyejoo. E oi pra você também, Chae-

– Não temos intimidade o suficiente para você me chamar pelo nome.

– D–Desculpe... Do que te chamo?

– Senhorita Park parece uma boa. – Chaewon disse séria.

– Sério isso? – Hyejoo perguntou incrédula.

– Cara, você realmente não sabe reconhecer uma piada.

Gowon se permitiu rir, e Hyejoo olhou para ela de olhos cerrados. 

- Aish, para com isso, sua... boboca.

- Nossa, que xingamento... Estou tão magoada. – O sarcasmo na voz de Gowon fez Hyejoo ficar irritada.

O problema é que sua irritação vinha acompanhada de um rubor intenso em suas bochechas. Virou-se de costas e passou a folhear seu caderno, enquanto inconscientemente murmurava como a vida gostava de lhe pregar peças.

– Ih alá, a nerd fala sozinha... Professor, quero trocar de nerd, essa veio com defeito, ó!

– Calada, senhorita.

A morena respirou fundo para se acalmar, enquanto procurava uma página limpa. Chaewon havia sentado em uma cadeira que ficava ao lado da sua, e felizmente cortar o contato visual ajudou bastante a esquecer sua raiva. Passado algum tempo, Hyejoo ainda estava pensando em certas coisas, quando por um segundo, lembrou-se do sonho estranho que havia sido o causador do seu atraso de hoje. Graças às várias obras de ficção adolescente que costumava ler na internet, a garota teve um pensamento antes de dormir. E se Chaewon gostasse de si?

E foi com esse pensamento em mente que sonhou que Chaewon a jogava contra um dos armários e dizia algo como “Adoro brincar com você, Son... Mas você é só minha”. E não foi nada bom lembrar disso agora, porque ela voltou a corar e esse fato não passou despercebido pela patricinha. Agora não só suas bochechas, seu rosto inteiro estava assim.

– Hmmm... Acho que você tá com febre, nerd. Quer ir pra enfermaria?

– N–Não! – A morena disse atordoada. – Eu tô bem. – Ela disse e voltou a se martirizar mentalmente por seus pensamentos.

Chaewon deu de ombros e começou a copiar os tópicos do trabalho. Ela ficou assim, até que parou subitamente e perguntou a Hye:

– Er... Que aula é essa mesmo?

– Biologia...? – Hyejoo perguntou com obviedade.

– Er... Acho que copiei na matéria errada.

– Em qual?

– Matemática... Bem que eu achei estranhos aqueles cálculos...

Hyejoo só conseguia pensar como seria difícil fazer o trabalho com uma cabeça de vento.

– Como você não desconfiou que estava na matéria errada?

– Sei lá... – ela olhou para o chão – E como você não percebeu que seu cadarço está desamarrado?

Hyejoo olhou e percebeu que Chaewon a havia enganado, já que seu tênis estava perfeitamente amarrado.

– Você caiu nessa! – Chaewon disse enquanto ria.

– Não tem graça! – Hyejoo disse inflando suas bochechas enquanto fazia um biquinho que Chaewon achou fofo.

– Você fica fofa assim.... – Chaewon mal se deu conta de que havia dito aquilo em voz alta, mas quando viu Hyejoo engasgando com o nada, pigarreou, abaixando a cabeça e completando – P–Pra uma nerd, é um milagre.

– Hm...– Hyejoo mal sabia o que dizer. Mas estava cansada de ter sua aparência evidenciada de uma forma negativa.

Se instalou um silêncio constrangedor, e após alguns minutos, o sinal tocou, simbolizando a hora da troca de professores. Hyejoo logo tratou de se concentrar em seu caderno, enquanto Chaewon andava para seu lugar ainda confusa por suas reações. A aula de matemática passou no mesmo ritmo: Hyejoo respondendo todas as perguntas e Chaewon de cabeça baixa, remoendo seus pensamentos. Quando o sinal tocou simbolizando o almoço, a loira saiu da sala praticamente correndo na companhia de Chuu e Hyunjin, enquanto Hyejoo guardava seus materiais. Esta fazia tudo calmamente, até que sentiu duas mãos cobrirem seus olhos e uma voz dizer:

– Adivinha quem é?

– Hm... Hyunjin? – Hyejoo disse, mesmo sabendo que não era ela.

– Aish... Você adora me confundir com ela, né? – disse a pessoa finalmente entrando no campo de visão da morena.

– Choerry!

– Não, sou a Hyunjin, não tá vendo? – Choerry perguntou com a ironia palpável em sua voz.

– Vem cá, Rimmie... – Hyejoo se aproximou e deu um abraço na garota, que não o retribuiu.

– Como é que você conseguiu me confundir com Kim Hyunjin? Eu sou bem mais bonita. E não sou podre por dentro, vale salientar.

– Qual é, já olhou pra ela de costas e pra você de costas? Iguaizinhas... Acho que você não é irmã da Chaewon, mas sim da Hyunjin.

– É, realmente, as costas de alguém dizem muito sobre sua árvore genealógica. – Choerry disse dando um mínimo sorriso. – Não começa com isso de novo, Son Hyejoo.

– Começo com isso quando eu quiser. – Hyejoo disse sorrindo e dando um beijo na bochecha de Choerry, que corou, mas disfarçou virando o rosto e puxando Hyejoo para que elas fossem almoçar e encontrar suas amigas.

 


Notas Finais


Espero que esteja do agrado de vocês, e se não estiver, ah, nem Jesus agradou todo mundo -q
Qualquer duvida ou algo assim so falar
Volto com outro capítulo quando minha vergonha passar


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...