História Mostre-me a felicidade - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Hunter x Hunter
Personagens Chrollo Lucilfer, Hisoka, Kurapika
Visualizações 23
Palavras 1.678
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Estupro, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Esse capitulo tem treta

Capítulo 15 - Confronto


Fanfic / Fanfiction Mostre-me a felicidade - Capítulo 15 - Confronto

-É um prazer te ver também, vaca. –Fala Hisoka.

-Então e verdade! Você virou mulherzinha do Hisoka.

-Virei Neon! E dai?

-Não acredito que fui trocada por um homem.

-Trocada, não! Você me traiu e nos terminamos.

-Que seja. Só quero que saiba que a vida não é um mar de rosas.

A azulada vai embora.

-Continua um poço de simpatia.

-A deixe. – Kuroro beija Hisoka.

-Vamos comemorar! Eu pago lanche de todos nessa mesa.

-Obrigado, mas o meu já estar pago - Diz Kurapika.

-Seu corta clima

Os três riem.

XXX

De volta à casa de Hisoka.

O ruivo abraça Genevive por trás.

-Oi segundo amor de minha vida. Você sabe onde está o meu amor.

-Eu acho que está no seu quarto de jogos.

-Valeu minha diva.

O namoro deixou você fofo! Devia ter começado antes.

-Eu também acho.

XXX

Hisoka vai atrás de Kuroro

O moreno está mexendo em alguns CDs de jogos quando e interrompido por Hisoka.

-O que está fazendo?

-Caçando algo para jogar.

-E quem deu permissão para você jogar?

-Ninguém, eu peguei por que eu quis.

-Eu acho que essa boquinha merece uma lição.

-Nem vem, agora estou ocupado caçando jogos.

-Sei. Você estava era procurando meus pornôs gays.

Kuroro dar língua para o maior. –Fique sabendo que eu já assistir um e não achei nada de mais.

-Já assistiu? Quando é onde?

Kuroro desvia o olhar. –Aqui, quando você saiu com seu amigo.

-Assistiu escondido, Kuroro? O ruivo passa o indicador pela costa do moreno.

-Eu... Só queria ver como era.

-E o que achou?

-Não é da sua conta

Hisoka deita Kuroro

-Não seja malcriado! Você gostou do que viu no vídeo?

-Eu não achei nada de mais.

-Está mentindo.

Kuroro desvia o olhar de novo.

-Se não achou nada de mais, vamos ver o que acha disso.

Hisoka puxa o pênis de Kuroro e começa a masturba-lo

Isso provoca um leve gemido do menor.

Hisoka para quando o membro já está bem duro.

-Só isso que sabe fazer?

-Não, o que farei é algo muito mais gostoso.

Ambos retiram suas roupas.

Hisoka se coloca no meio das pernas de Kuroro. Ele segura o seu pênis e o pênis de Kuroro e começa a masturbar os dois ao mesmo tempo.

Oh, merda!

-Já está gostando?

O ruivo aumenta o ritmo das esfregadas. Kuroro enrola seus braços no pescoço de seu namorado e passa a movimentar seu corpo.

-Caralho isso é gostoso pra cacete! –Exclama Kuroro

Hisoka segura na cintura do moreno e aumenta a velocidade cada vez mais.

Os dois atingem o clímax ao mesmo tempo.

-E ai? Isso não é nada de mais?

-Quer saber, Hisoka. Vai se foder!

Uma veia de raiva apareceu na testa do ruivo.

Ele se levanta e sai arrastando Kuroro até o sofá.

-O que foi?

- Sua boca merece uma lição.

-O que... Espera ai?

-Nada de espera ai. –Hisoka senta no sofá. –Eu vou te ensinar a fazer um boquete perfeito.

-Primeiramente, se você não tem experiência não comece abocanhando o pênis lamba-o para deixar bem lubrificado para caber melhor em sua boca.

...

-O que está esperando? Faça!

-Ah, ta! –Kuroro segura o membro de Hisoka perto de seu rosto, apesar de ainda está melado com sêmen, Kuroro lambe o pênis com gosto, começando da base até a glande.

-Agora tente engolir tudo de uma vez.

Kuroro obedece. Como ele já havia feito isso noite passada, essa parte não era tão difícil, na verdade estava bem prazeroso.

Kuroro passa a massagear e chupar o brinquedinho de Hisoka ao mesmo tempo, às vezes ele usava a língua enquanto acariciava o maior.

Hisoka agarra os cabelos do moreno e empurra seu pênis entro da garganta dele e goza.

Kuroro engole todo o esperma do ruivo, mas não consegue esconder sua cara de nojo.

-O gosto é ruim, né? E com o tempo você não se acostuma.

-Isso é animador.

Os garotos vestem-se.

Ao abrir a porta dão de cara com Genevive.

- O que faz aqui?

Eu vim chamar vocês dois para comer. Mas, ouvi barulhos e achei melhor esperar.

Kuroro fica vermelho. Genevive me ouviu gemer.

O amor jovem é lindo.

Os três descem para comer.

XXX

Era noite, Hisoka estava escrevendo em seu quarto

-Hisoka?

-Oi amor.

Kuroro pega uma cadeira e senta-se ao lado do ruivo.

-O que foi?

-Você me conhece desde pequeno, sabe como minha família é.

-Sim, eu sei.

-Então sabe o que pode acontecer quando contarmos para meus pais sobre nosso relacionamento.

-O que você quer fazer?

-Eu acho melhor nos contarmos logo. Será melhor se meu pai souber por mim do que por algum falatório.

-Então, depois da escola?

-Perfeito. Vamos enfrentar a fera juntos.

O ruivo beija a mão do moreno.

XXXs

O dia estava estranho, nublado, podia chover a qualquer momento.

Hisoka dirige até a casa de seu namorado.

-Ele olha para Kuroro, o moreno encarava a rua seus dedos batiam freneticamente em sua coxa, ele murmurava algo inaudível.

-Era evidente a preocupação do menor. Mas faz todo sentido, a família dele era bem tradicional e religiosa. Por isso contar que era gay, podia desencadear uma retaliação bem forte.

O carro para em frente a casa de Kuroro.

-Vamos lá?

-Sim.

XXX

Yumi abre a porta. –Filho!

-Olá, mãe! Eu trouxe o Hisoka.

-Filho, que bom te ver. Eu queria mesmo falar com você. –William fala com um tom irritado.

Kuroro não estava com um bom pressentimento.

Assim que entram na sala, seu medo aumenta. Neon estava sentada no sofá.

-Boa noite, Hisoka, Kuroro.

-Kuroro, sua namorada veio aqui falar algo impossível.

Neste momento Kuroro já estava nervoso.

Ela contou.

-Neon disse que você é gay e que está namorando Hisoka.

O moreno queria desmaiar.

William fica encarando seu filho e Hisoka com olhos duros.

Uma risada alta e ouvida.

-Mas é claro que eu não acreditei nisso. Você e Hisoka namorando? Eu expliquei que pode parecer isso, mas e que vocês são amigos de infância.

-Você quer que eu fale? –Pergunta Hisoka.

Kuroro respira fundo.

-Eu gostaria que você tivesse descobrindo por mim, e não por uma pessoa que não superou o fim do relacionamento.

Neon revira os olhos.

-O que ela diz e verdade. Eu é Hisoka estamos namorando

Um vaso e lançado na direção do moreno quase o acertando.

-Seu merda! O que pensa que está fazendo que matar seu pai de desgosto?

Hisoka abraça Kuroro num ato de proteção.

-Não o abrace, ele não é sua mulher!

William por favor. –Yumi pede com calma.

-Por favor, nada. Ele virou gay por culpa sua. Sempre mimou muito ele, viu no que deu. Olha no que ele se transformou numa escoria.

-Eu não sou uma escoria! -Kuroro grita ferozmente.

E sim! Como eu posso chamar um homem que fica agindo com uma mulher?

-De ser humano. –Hisoka se intromete na conversa.

-Sabe, Willian, eu desde criança nunca gostei de certos argumentos seus. Você menospreza e discrimina pessoa por causa de sua religião e opção sexual, não percebe como isso e de uma ignorância sem tamanho.

-Ignorância e desobedecer a Deus, ser gay é algo que ele abomina.

-La vem você. O único discurso que tem para defender seu preconceito. Você apela para Deus, porque nenhum seu humano pode ter certeza que Deus ache isso dos gays.

-Hisoka, me deixe falar com meu pai.

-Me deixe, Kuroro. Minha mãe era muito religiosa, ela vivia me levando para igreja contando parábolas de Jesus para mim.

-pelo visto não adiantou nada.

-Adiantou sim. Um pouco. Eu não sou muito ligado à religião, mas faço de tudo para seguir um de seus ensinamentos.

Amar ao próximo como a ti mesmo.

William fecha os punhos.

-Quem pensa que são para citar Jesus? Um...

-Um o que? Um gay! Você vai falar que Jesus me odeia. Mas, se você falar isso, está chamando Jesus de hipócrita. Afinal, um homem que prega o amor, mas odeia algumas pessoas e hipocrisia e não tem sentido.

-Cale-se! –Willian parte para cima de Hisoka.

-QUERIDO, NÃO!

-Largue-me!

-Se bater nele, pode ser denunciado por agressão.

O homem se acalma.

-Pai, isso pode ser difícil para você, mas pode respeitar minha opção sexual?

-Calado, seu miserável.

-Pai, eu sou seu filho.

-Não! Eu tive um filho homem, e o que eu estou vendo é um viado de merda.

-Chega! Eu não aguento mais! Sabe, eu sempre odiei esse seu jeito hipócrita de ser. Fala sobre Deus, mas comete mais pecados que todos aqui.

Filho, por favor!

-Não mãe! Essas palavras estão travadas na minha boca há anos. Fazia tempo que eu queria pegar minhas malas e ir embora, mas eu não tinha dinheiro, muitas vezes eu desejei sua morte porque seria melhor para mim.

Yumi começa a chorar.

-Também já orei muito para Deus, mudar meus pensamentos, Mas nada adiantou, você continua ignorante e preconceituoso de sempre.

-Sabe por que eu fui morar com Neon? Porque depois de crescido seus papos só me irritavam cada vez mais. E como Neon tinha dinheiro para me bancar, eu sai de casa. E a aguentei por anos, mesmo sendo uma mimada imbecil e fútil.

-Essa e minha deixa para ir embora. –Fala Neon baixinho.

-Isso é tudo, Kuroro?

-Sim.

-Ta certo? Se você não aguenta mais eu vou dar entrada no pedido de emancipação.

-O que? Emancipar meu filho!

Yumi grita! –Não tudo menos isso.

-Ele é quase de maior mesmo, só estou adiantando o inevitável.

-Mas... - A mãe de Kuroro o abraça.

-Ele é meu filho, meu amor.

-Mas não é mais o meu e como essa casa e minha, retire-se. –E com essa ultima citação Willian retira-se do cômodo.

Yumi olha triste para seu filho.

-E melhor eu ir embora.

O moreno sai puxando Hisoka.

O carro e ligado, Kuroro da tchau para sua mãe que estava olhando pela janela.

De longe Neon observa tudo.

-Parte 1 completa. Agora eu vou pesquisar mais sobre esse tal de Illumi que foi namorado do Hisoka e está mudando para cá. -A azulada sorrir.


 


Notas Finais


Eita Kuroro brigou com o pai, foi expulso de casa e agora a Neon vai contatar o Illumi que e ex do Hisoka.
Nem sei onde isso vai dar.
Na verdade eu sei.
E chato ser autora vc sabe de tudo que vai acontecer


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...