História Motivos para odiar meu vizinho.-Jikook. - Capítulo 27


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Visualizações 201
Palavras 607
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hehe... Não sei nem o que falar... Estou com tanta vergonha de ter demorado... E ainda mais voltar com um capítulo curto... Mas, é melhor do que nada não é?
Desculpa!
BOA LEITURA!

Capítulo 27 - Cap 27 -Ele sabe o que quero ouvir


Fanfic / Fanfiction Motivos para odiar meu vizinho.-Jikook. - Capítulo 27 - Cap 27 -Ele sabe o que quero ouvir

-É só o que eu preciso. -Suzy afirma sorrindo.

-Irei deixa-los à sós. -Yoongi diz saindo da sala.

-Então... O que queres? -Pergunto encarando os olhos cor de mel da morena.

-Esclarecer tudo. -A beta afirma. -Não quero que fique com raiva de mim.

-Irei escutar. -Digo sentando-me no sofá, seguido da beta.

-Antes de ser atropelada fui diagnosticada com câncer Chim... E-Eu ia te contar, ia mesmo. Mas, sabe como é difícil contar isso a alguém amado? Precisava de preparação. E aquele maldito acidente impediu-me. -Os olhos da morena estavam agora com algumas lágrimas.

-Mas, como pôde ter câncer? -Minha voz saia embargada. -Vivi com você praticamente uma vida. Sequer vi seu cabelo cair, perda de apetite sua ou qualquer sintoma de câncer.

-Esse era o problema, eu não tinha sintomas, porém aquele tumor maligno estava lá. -Suzy sequer olhava-me. -Era algo delicado, qualquer faísca poderia "ativar" o tumor... Tudo isso por... P-

-Por culpa do acidente, correto? -Indago vendo a morena balançar a cabeça.

-Nunca foi minha intenção ver-te chorar ou provocar sentimentos tristes em ti, eu amava-te demais. -A mais branca afirmava enquanto segurava minha mão. -E-Eu não queria que você sofresse ou cometesse suicídio por causa disso. Eu sabia o quanto você tinha tido experiências traumáticas com câncer... E-Então eu aproveitei o acidente...

-Sabe, eu tive que esforçar-me ao máximo para te esquecer. -Digo deixando lágrimas, as quais queriam mostrar-se presentes desde que a vi, caírem.

-Por isso estou aqui, pedindo desculpa a ti. -Ela afirma segurando em meu rosto. -Por favor, estou tratando-me do câncer, mas peço que me dê mais uma chance. Uma chance de te fazer feliz.

-Suzy... Eu te amo muito, nunca deixei de amar... Mas é um amor diferente, eu não posso fazer isso. -Digo tirando suas mãos de meu rosto. -Finalmente encontrei alguém que me faça extremamente feliz, como um dia fui contigo. Que mesmo apesar das brigas nós nos amamos... E eu não posso fazer isso com ele. Meu alfa confia em mim Suzy, e eu nele...

-Entendo. -A beta responde cabisbaixa. -Cheguei tarde demais.

-De certo modo. -Respondo fazendo nós dois rirmos alto.

-Só não me odeie. -Ela pede.

-Nunca seria capaz disso. -Afirmo sorrindo. -Você me deu felicidade, amor e carinho. Não tem como te odiar.

-Obrigada Chim. -A morena agradece dando-me um pequeno selar na bochecha.

-Eu que agradeço. -Falo levantando-me. -Por tudo.

Suzy então levou-me até a porta.

-Tenho certeza que irá encontrar alguém que te ame muito. -Digo a abraçando. -Ah, e fale ao meninos que não estou mais com raiva deles. Mas que irei matá-los se esconderem algo desse tipo novamente.

-Pode deixar ômega líder! -Ela afirma gargalhando. -Cuide-se... E dele também. -A beta diz olhando para o alfa que esperava-me preocupado no carro.

-Irei. -Afirmo a abraçando e indo em direção ao carro do lúpus.

Estava tudo resolvido. Não haveriam mais brigas ou aparições inesperadas. Agora eu podia viver com ele.

-Como foi? -O lúpus perguntou preocupado.

-Ela pediu para voltarmos. -Digo adentrando o carro. -Estamos amigos novamente, então creio que nada de ruim ocorrerá.

-E você voltou? -Seu semblante parecia triste.

-Claro, sou do tipo de ômega que é marcado e traí seu parceiro. -Digo com um tom irônico. -Você faz umas perguntas...

-Desculpa, é porque eu te amo... Muito. -O lúpus afirma.

-Adoro quando falas isso. -Comento sorrindo.

-"Eu te amo?" -Ele pergunta.

-Exatamente. -Eu concordei com a cabeça.

-Posso falar isso quantas vezes você quiser. -O alfa fala beijando-me carinhosamente.

-Que tal... Umas mil? -Indago em meio ao beijo.

-Tenho minha vida toda para falar mais de mil "Eu te amo" para ti. -Ele afirma meigamente.


Notas Finais


OBRIGADA POR LER!
Espero que tenham gostado... Se houver qualquer erro avisem-me, por favor...
Até uma próxima vez!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...