1. Spirit Fanfics >
  2. Moved By Love-Kaisoo >
  3. Ela é minha...

História Moved By Love-Kaisoo - Capítulo 22


Escrita por: e rianelorahna


Notas do Autor


Oi dvn.

Tem recadinho no final

Boa
Leitura.

Capítulo 22 - Ela é minha...


Baekhyun estava pronto para entrar no tribunal após ouvir o veredito quando percebeu que kiura estava saindo algemada e sorrindo — Não deixaria barato — esperou que kiura passasse por ele.

— Olha aqui sua vaca desgraçada — Baekhyun cochichou assim que a mesma passou por ele — Eu só não te arrebento agora porque você ta algemada porque se fosse pra te encarar no braço eu te arrebentava, tá me ouvindo? Kyungsoo pode até ser bonzinho, e por mais que ele te odeie mais que tudo na vida jamais tocaria um dedo em você, mas eu, eu sou o demônio em pessoa quando quer, então pense duas vezes antes de encostar nele novamente. Eu espero que seja a última vez que eu olhe pra essa sua cara de merda! — estava pronto para parar de segui-la quando lembrou de algo — e se eu descobri que você fugiu vai ser melhor você fugir mesmo sua vaca, porque eu vou te caçar, nem que tenha que ir até o inferno para te encontrar eu vou buscar, e eu não vou descansar enquanto não te encontrar. Tá me ouvindo vadia?

— Cão que ladra não morde. — Respondeu com o nariz empinado.

— Você não me conhece, pode ter certeza que eu não vou só morder eu vou desfigurar essa sua cara feia, então presta atenção que eu não sou o idiota do jongin e nem o sonso do Chanyeol!

Foi afastado dela por um policial, e aceitou, até porque já tinha dito tudo que queria falar. Observou a mesma ser colocada no camburão e só depois disso entrou.

Se aproximou do trio, e fingiu não ter visto Chanyeol quando foi abraçar kyungsoo.

— Você está bem Soo? — Baekhyun perguntou ao amigo que ainda parecia confuso.

— Ah Baek, estou tentando não pensar tão seriamente sobre isso, prefiro pensar que durante pouco tempo eu e meu bebê vamos dormir tranquilos.

— Você tem razão, sera melhor ao bebe que você não pense nisso!

— Oi Baekhyun... — Chanyeol o cumprimentou.

— Esse foi o melhor que você pode fazer? — Se referiu ao julgamento e afins.

— Eu não imaginava que ela fosse usar o pior método...

— Esperava mais de você — Disse meio bicudo.

— Eu fiz o que eu pude e não tenho a consciência pesada, sabe porque? — Baekhyun negou com a cabeça — Porque eu vou garantir que ela fique em um manicômio de segurança máxima então bem... Já que eu não consegui que ela ficasse na cadeia ela vai se arrepender de ter escolhido essa saída para fugir da prisão.

— Obrigado Chanyeol isso faz eu me sentir muito melhor. — Soo Respondeu um pouco mais aliviado.

— Fica tranquilo Soo Chanyeol é o melhor e pra mim esta tudo bem saber que ela vai viver um bom tempo num manicômio convivendo com pessoas realmente loucas, isso é muito melhor que cadeia pra mim. — Jongin disse satisfeito

— Você tem razão, eu só quero poder viver em paz  com a minha família! E se o manicômio for a saída, está tudo bem pra mim também! — Soo disse abraçando o marido carinhosamente.

— Nós vamos Soo! — Jongin disse trazendo kyungsoo para fora do recinto junto com ele.

Baekhyun estava pronto para segui-los quando Chanyeol o chamou.

— Baekhyun!

— O que você quer Chanyeol? — Revirou os olhos.

— Eu queria conversar com você — Disse meio sem graça.

— Se for sobre eu voltar pra casa pode ir tirando seu cavalinho da chuva.

— Não é sobre isso... — Respondeu com a cabeça meio baixa.

— E sobre o que é então? — Questionou curioso.

— Sobre sua herança.

Em uma cafeteira próxima ao tribunal...

Me deixe continuar com o processo Baek... — Chanyeol pediu assim que se sentaram na mesa.

— Eu já disse que não Chanyeol!

— Por que??? A herança é sua por direito! — tentou justificar.

— Por que se importa tanto com isso?

— Porque você me preocupa!

— Eu te preocupo??? Isso não faz o menor sentindo! — Levantou uma sobrancelha do jeito que sempre fazia quando estavam discutindo sobre algo

— Porque você não tem uma renda Baekhyun, eu me preocupo de você estar morando em um hotel, se tivesse ao menos morando com kyung e jongin me deixaria mais tranquilo, mas não, é teimoso e continua me deixando preocupado mesmo não estando mais juntos.

— Você se preocupa porque quer Park, nós não temos mais nada! — Disse num falso desdém.

— Fale o que quiser, mas eu sei que você não está bem!

— A é? Então me diga por que eu não estou bem? — Questionou o ex com um sorrisinho de lado.

— Porque você não sabe se virar sozinho, você não gosta de dormir e nem comer sozinho, você está solitário ei te conheço! Você diz que está tudo bem mas sabe que vai voltar pra aquele hotel que você agora chama de casa e vai se sentir vazio.

— Está me dizendo que eu preciso de alguém pra eu deixar de me sentir vazio, o que é? Vai me dizer que essa pessoa é você?

— Eu nunca disse isso! O ponto é que você precisa correr atrás do que é seu por direito, comprar uma casa de verdade
e correr atrás do que você realmente almeja. — Foi sinceramente.

— Está me sugerindo tudo isso com algum tipo de interesse? — Queria realmente saber.

— Não Baekhyun, só sou eu querendo que você viva sua vida da melhor maneira possível, mesmo que seja sem mim.

— Pois saiba que nada disso vai me fazer voltar atrás em relação a gente!

— Eu sei. E quero te sugeri que se quiser procurar outro advogado pra seguir com o caso eu não vou protestar.

— Você sabe o que eu não tenho dinheiro para isso...

— Eu posso sugerir alguns...

— Pode ser você — Disse se levantando e indo embora as pressas.

— Espera Baek — Chanyeol se levantou e foi atrás do ex noivo. — Tudo bem eu sigo com o caso eu só queria dizer que eu te amo.

Baekhyun parou de andar virou para trás olhou no fundo dos olhos de Chanyeol e disse

— Ainda diria que me ama mesmo se eu te disser que me deitei com outro e que agora você não é o único homem que me tocou.

— O quê??? — Não acreditou.

— Isso mesmo Chanyeol, eu fui procurar em outro o que você não me deu.

— Nem fodendo! — Se negava a acreditar.

— Sim Chanyeol, eu dormi com outro e transcendi com ele me dando tudo o quê você não me deu! E agora? Vai dizer que me ama? — Com o narizinho empinado e com o maxilar travado.

Chanyeol ficou estático, não soube o que dizer, olho bem no fundo dos olhos do amor de sua vida e disse:

— Continuo te amando.

Baekhyun se virou respirou fundo e foi embora, Chanyeol não tinha mudado, não o suficiente.

...

Ao anoitecer Baekhyun apareceu na casa do melhor amigo queria conversar com alguém, ficar no hotel estava o deixando deprimido.

Jongin havia ido busca pizza enquanto kyungsoo preparava brigadeiro que havia acabado de sentir desejo de comer.

— Você sabe que pode vir quando quiser — Kyungsoo disse enquanto preparava o brigadeiro, mesmo que Baek o contestasse em relação ao tempo que ficaria em pé.

— Eu sei Soo não quero te encher com as minhas coisas...

— Baek! Você não me enche com nada e é até bom você me falar sobre os seus problemas, quem sabe assim eu me esqueço dos meus...

— Bem...

— Olá meus amores, o que estão fazendo? — Kyang adentrou a cozinha animada.

— Bom eu estou preparando brigadeiro! — Soo disse se virando um pouco para a mãe erguindo a colher para mostrar o conteúdo.

— Precisa de ajuda querido?

— Não omma está tudo bem...

— Bem eu estava pronto para falar sobre os meus problemas com Chanyeol para ele, a senhora quer ouvir? — Baek questionou um tanto desanimado.

Kyang prontamente se sentou a mesa ao lado dele.

— O que foi Baek? Está sendo difícil? Sem ele... — Kyang perguntou um tanto receosa.

— Um pouco omma, Chanyeol era meu tudo, nós nos falávamos praticamente o dia todo por mensagem quando ele estava no trabalho e eu sempre ia almoçar com ele, são coisas que era óbvio que eu sentiria falta.

— Isso de fato é algo que os dois vão sentir falta, mas ainda é recente não é querido?

— A senhora tem razão.

— E Baek...como foi hoje mais cedo com ele, eu e jongin achamos melhor irmos embora e deixá-los para conversarem a sós...

— Ah ele insistiu pra que eu continuasse com o processo em relação a minha herança...

— E você?? — Kyang perguntou curiosa.

— Aceitei né, ele até me sugeriu um outro advogado, mesmo sabendo que eu não poderia pagar, mas apesar desse jogo sujo eu sinto que ele ia me sugerir um advogado barato ou um amigo dele confiável...

— Eai? Você aceitou? — Soo perguntou enquanto desligava o fogo.

— Aceitei se ele fosse o advogado...

— Aceitou por ele ou pelo processo? — Kyang ficou confusa.

— Pelo dinheiro que eu não gastaria com outro advogado....

— Ah, mas eu fico feliz que você esteja correndo atrás disso agora, é seu por direito querido, Chanyeol esta certo na parte de insistir para que você faça isso...

— É pode ser, só não quero que meus pais fiquem me enchendo o saco...

— Eles vão — Soo avisou — Você sabe que vão.

— Essa é a pior parte...

— Mas fique tranquilo querido tudo vai dar certo.. — Kyang tentou o tranquilizar.

— Omma, mudando de assunto drasticamente e a senhora e o delegado hein? Como foi naquele dia que vocês saíram? — Perguntou mesmo já sabendo, porque no mesmo dia  que a mãe foi se deitar kyungsoo estava la no quarto dela para saber de absolutamente tudo.

— Ah foi bom, na verdade eu fui o caminho todo preocupada com algumas crianças — Encarou Baekhyun que ficou sem jeito — mas quando cheguei la acabei esquecendo....

— Ainda bem! não queria ser o responsável por ter estragado o encontro da senhora...

— Imagina querido, foi tudo perfeito nós comemos, conversamos e bebemos, foi bem interessante. Eu particularmente me diverti muito!

— Eu fico feliz em vê-la seguindo em frente sabe... — Baekhyun fez uma pausa para questionar o amigo.— Soo precisa de ajuda?

— Não só estou colocando essa travessa na geladeira. — Disse colocando o recipiente na geladeira e indo em direção da mesa e se sentando entre a mãe e o amigo.

— Faço das palavras do baek as minhas, eu também estou feliz pela senhora omma!!! — Segurou a mão dela.

— É bom ter o apoio de vocês — Disse grata.

— Bom todo mundo já falou agora falta você Soo!

— Ah não tenho nada pra falar...

— Será que não tem mesmo? E você e o chato do Jongin como estão?

— Sabe Baek a maneira como você se refere ao jongin me dá a entender que não era só sobre as cartas que você queria falar naquele dia. — Disse analisando o amigo.

Baekhyun se sentiu ansioso, não queria estragar com o relacionamento  do melhor amigo mas também não queria mentir, odiava Jongin por tê-lo colocado naquela cilada.

— Aí Soo não viaja, eu sempre peguei no pé do jongin e não é de hoje...

— É querido, esqueça isso... — Kyang ajudou Baek, queria sair daquele assunto logo.

— Enfim, eu e jongin ainda não...

— O que? — Baek questionou não entendendo ao que o amigo se referia.

— Acho que entendi — Kyang disse olhando para o filho — Você se refere a algo mais íntimo não é Kyung? — Soo apenas acenou com a cabeça.

— Por que Soo? — Baek questionou entendendo que o amigo se referia a sexo.

— Bem, optámos de tentarmos depois que a kiura fosse presa... — Respondeu sem jeito.

— Bom então hoje tem né? — Baek provocou deixando o amigo completamente sem jeito...

— Baek!

— Cheguei! — Jongin disse da sala vindo em direção a cozinha onde todos se encontravam.

— Estamos na cozinha amor! — Soo avisou.

Jongin entrou no cômodo acompanhado por Chanyeol.

Baekhyun torceu o nariz quando viu o ex, não queria encara-lo tão cedo e muito menos ali.

— Achei melhor chama-lo para comemorar conosco... — Jongin disse olhando em direção a kyungsoo mas não pôde não reparar na cara que Baekhyun fazia para si.

— Vamos comer então! — Kyang disse se levantando e pegando as pizzas das mãos do gênro, as depositando na mesa — Vamos sentem-se!

Jongin sentou ao lado do esposo e Chanyeol ao lado de Baekhyun e kyang que havia ido pegar os refrigerantes e chá gelado na geladeira e em seguida os copos, sentou ao lado de Jongin.

Haviam trazidos duas pizzas uma de metade frango/peperonni e outra metade calabresa/espinafre Soo torceu o nariz quando viu a pizza verde, diferente de Baek que sorriu ao ver seu sabor de pizza favorito ali.

— Tá bom jongin, desde quando você compra a minha pizza favorita? — Baek questionou com um sorrisinho de lado.

— Mas não fui eu quem comprou, foi Chanyeol, por mim não traria essa coisa que você chama de pizza.

— Há ha ha cala boca!

— Já pode agradecê-lo né — Jongin tentou repreende-lo.

— Obrigada. — Disse revirando os olhos.

Todos riram da cara do loiro era engraçado como ele fazia todos rirem mesmo que fosse por pouco.

Após comerem a pizza Baekhyun decidiu ir embora e Chanyeol disse que o acompanharia mas Jongin negou dizendo que ele quem levaria Baekhyun para casa.
Mesmo sem querer muito Baekhyun aceitou, era muito melhor que voltar com Chanyeol e acabar indo para sua antiga cama e fazer amor com ele até o outro dia de manha. Não podia arriscar.

Baekhyun e Chanyeol se despediram de todos e sairam para fora.

— Se quiser eu posso te levar pra sua casa...

— Não precisa... — Negou o pedido do ex de cabeça baixa.

— Só quero que saiba que se precisar de qualquer coisa não exite em me ligar.

— Tanto faz — Fingiu desdém.

Jongin finalmente saiu da casa com as chaves na mão indo na direção aos dois e Baekhyun agradeceu mentalmente por isso, não queria prolongar o diálogo com o orelhudo do ex.

— Vamos Baek? — Jongin questinou chamando a atenção do mesmo.

— Vamos... — Deu as costas a Chanyeol e seguiu jongin que se despediu do amigo com o olhar.

Chanyeol observou o ex noivo ir embora, odiava ter que vê-lo ir, tinha que conquistar ele novamente, não aguentaria mais viver sem ele, não por mais tempo.
Decidiu que iria pra casa com a idéia de que pensaria seriamente sobre isso.

Baekhyun e Jongin entraram no carro e seguiram para o hotel onde Baek estava instalado, o loiro foi ditando o caminho durante o percurso um tanto receoso.

Assim que chegaram no hotel Jongin não pode acreditar.

— É aqui mesmo?

— É...

— Chanyeol vai pirar se desconfiar que você está vivendo nesse lugar.

— E você claramente não contará...

— Por que eu faria isso?

— Porque eu não contei seus podres pro Soo???? — Respondeu óbvio.

— Já que citou isso, que tipo de besteira voce anda falando para ele????

— Besteira???tem certeza??

— Sim??? Eu nunca fiz nada que tenha que me envergonhar! — Foi sincero.

— Tem certeza jongin??? Porque eu sei das coisas que eu li.

— Leu?? Do que você tá falando? — Não estava entendendo nada.

— De você ser um safado que tem uma amante??? Você acha que o Soo é idiota Jongin????

— Do que diabos você tá falando??????

— Da sua amantezinha, aquela por quem você havia trocado o Soo no ano passado! — Era sério que ele iria se fazer de idiota?

— Eu não tenho uma amante!

— Ah claro! e quem era aquela pessoa? A pessoa quem você " sente que deve proteger" se poupa jongin voce estava tendo um caso com aquela garota sim! Ou pior ainda deve estar tendo? Já parou para pensar que essa garota pode ta de complô com a kiura pra machucar o Soo? Ah jongin tu é um merda mesmo! — Jogou tudo na cara dele.

— Tá Baekhyun, eu vou contar, pra ver se você para de falar merda porque sério só o Chanyeol... só o Chanyeol

— Não estou te entendendo Jongin — Piscou os olhos forçadamente fingindo não saber ao que o outro se referia em relação ao seu ex.

—  Só não conta pro Soo.  — Pediu um tanto tristonho.

— Desembucha porra!

— Ela, a garota, é minha irmã.

— O que? KKKKKKKK PARA NÉ, você não tem irmã! Você acha que vai me engabelar??? — Tirou o cinto — Pois eu vou contar tudo pro Soo agora!

— Baekhyun! — Segurou o braço do loiro — DA PRA VOCÊ ME ESCUTAR POR SEI LA UM MINUTO???? AGORA EU SEI QUE NÃO É SÓ O CHANYEOL O CULPADO PELO TÉRMINO DE VOCÊS.

— Aish por que você tá gritando? — Se sentiu incomodado por ouvir aquela palavra, término.
Talvez sua ficha ainda não estivesse caído, ou talvez só não se sentisse bem ouvindo aquela palavra que significava o fim de um relacionamento que ainda havia sentimento. Tentou esquecer aqueles pensamentos idiotas.

— Porque você não cala a boca — Respondeu sem paciência — Bom, voltando, ela é minha irmã sim, ela é filha da minha mãe com outro homem.

— QUE BAFO! — Baekhyun disse com os olhos arregalados. — A família Kim tem um passado desses e ninguém sabe, como assim?? Por que??

— Porque meu pai "Não queria passar por essa vergonha, seria uma vergonha para um homem como ele ter sido traído, ele seria derespeitado nos negócios?"

— Ele a conhece? — Questionou curioso.

— Ele a viu uma vez só. Na verdade ela mora com o pai dela e minha mãe contribui com a pensão...tudo entre eles.

— Como assim sua mãe ficou grávida e ninguém nunca percebeu? — Estava chocado.

— Ah minha mãe nunca foi magra então nos primeiros meses passou despercebidos mas depois vieram os enjôos e meu pai acabou  desconfiando e pela pressão ela acabou contado que estava grávida, mas que o bebe não era dele. Enfim ele até pensou no divórcio mas ele ligava muito para status e não pegaria bem para os negócios ser divorciado então ele continuou com o casamento.
Ele mandou minha mãe para uma fazenda afastada da cidade e la ela teve minha irmã, foram momentos difíceis porque eu fiquei um certo período sem ver minha mãe mas meu pai me afirmava que ela estava cuidando da saúde e que estava bem e eu como era novo óbviamente acreditei.
Depois de alguns meses minha mãe voltou só que com um bebê, meu pai enlouqueceu porque os planos era ter o bebe e dar para o orfanato mas minha mãe não teve coragem de abandona-la. Então meu pai deixou o bebe ficar somente uma noite em casa, depois desse dia eu fiquei muitos anos sem vê-la até que minha mãe nos apresentou só que dessa vez como irmãos e nessa época eu fiquei bobo, eu tinha uma irmã e ela era linda um pouco parecida comigo, na verdade ela é o xerox da minha mãe, eu realmente estava bobo por ela, mas não no sentido que você está pensando — Repreendeu Baekhyun — Eu estava bobo por conhece-la e por poder estar com ela, foram bons momentos...

— Por que o Soo não pode saber? — Não entendia porque kyungsoo não poderia saber, eles eram casados, não era como não dividissem tudo...

— Porque minha mãe me fez prometer que não contaria para ninguém, entretanto Kyang sabe.

— Por que??? — Levantou uma sobrancelha.

— Eu precisava contar para alguém...

— Você sabe que o Soo vai surtar quando souber né? Principalmente ao saber que quase todo mundo já sabe menos ele.

— Eu sei e já decidi, vou contar depois que o bebê nascer.

— Bom acho que não vou precisar ligar para ele para contar essa bomba. — Disse para acalmar Jongin que deveria estar ansioso para ouvir aquilo.

— Não, não vai. — Respondeu aliviado.

— Mas se eu perceber que você esta tentando me engabelar eu vou contar para ele na primeira oportunidade que eu tiver. — Alertou.

— Tudo bem.

— Bom agora é melhor eu entrar pro meu muquifozinho, tenha umas boa noite senhor Pinóquio. — Não podia perder a oportunidade.

— Não fode!

— Essa frase é minha!

— Vaza do meu carro.

— Com prazer — Saiu do veículo e mostrou o dedo do meio para o outro — Tá jongin, você me convenceu. — Disse para si mesmo já que nem o carro do outro estava mais ali.


Notas Finais


Perdoem o Baek ✊😔 eu juro que ele pode ser pior.


Por favor acompanhem outras fics minhas, como: 50FSPC que em um universo pode ser a continuação do Chanbaek daqui, a e espero que se apaixonem tanto por Park Chanyeol quando por Park Chahyun
(ela não pôde ser postada nessa plataforma pq não é em forma de prosa:()

Wttd
https://my.w.tt/YuPbTpYpQ3

E Paixão Incisiva(Offgun) que tem aqui no Spirit mesmo, pra quem é fã de bl.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...