1. Spirit Fanfics >
  2. Movimentos da Alma >
  3. Ny Ny

História Movimentos da Alma - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


Noooossa , quanto tempo estou longe , me perdoem pela demora , estou passando por alguns problemas pessoais e não estou tendo tempo nem muito animo para escrever , infelizmente isso me entristece , já que amo escrever , porém , trago mais um cap , espero que gostem <3

Capítulo 6 - Ny Ny


Fanfic / Fanfiction Movimentos da Alma - Capítulo 6 - Ny Ny

Bravejando sua temperatura sob as paredes , enriquecendo as folhas e a pele das pessoas que passavam pelo condomínio , o dia estava ótimo para um dia na praia , entretanto não era isso que minha mãe planejava

-ANY

pausei a caixinha de som e apareci no corredor

- sim ?

Sem resposta bufei caminhando até a cozinha , Felipe passou por mim me dando língua e pulando em cima do sofá , o cheiro era conhecido , suave , doce , chegando na cozinha , ela estava em frente ao fogão , mexendo sem parar na panela , chocolate , era meu doce favorito e ao mesmo tempo meu ponto fraco

- me chamou ? .- perguntei olhando para a panela

- sim , sabe a festa a fantasia na escola do seu irmão ?

- é ...sim ? .- falei me sentando no banco

- você vai com ele

- é o que?

- daqui a dois dias , é aniversario dele , e ele quer que você vá com ele

Revirei os olhos , a festa a fantasia na escola dele era amanhã e eu havia combinado com alguns amigos de sair , beber , mesmo eu tendo dito a mãe que seria um trabalho do curso

- porque você ou o pai não vão ?

- a menos que você queira ficar das seis da manhã , até as quatro da tarde arrumando a casa para a festa surpresa , boa sorte , eu vou com todo o prazer , pelo menos será uma folga para mim .- falou dando um sorriso maldoso

Engoli um seco  e me afastei , rindo da minha expressão , voltou à atenção ao fogão , ela sabia que eu não era muito fã de fazer coisas como limpar a casa e arrumar festas principalmente

- ah , quase ia me esquecendo , seu irmão já tem uma fantasia , na mesa da sala tem um dinheiro para você comprar uma para você

- espera , eu sou obrigada a me fantasiar?

- sim e não , sim porque seu irmão pediu como um presente e não porque você é só acompanhante

- aaa , eu não vou fantasiada não .- cruzei os braços

- tá , então boa sorte escolhendo um bom presente para ele ou talvez você queira dar aquele jogo de 249 reais

Com um sorriso sem graça sai da cozinha , chegando na sala , ele estava deitado no sofá

- Ny Ny .- falou pulando no chão e vindo em minha direção .- vamos sair agora?

- estava ouvindo a conversa?

- não , eu nunca faria isso Ny ny .- respondeu evitando contato visual

Era obvio que ele estava  ouvindo , suspirei e vi o dinheiro na mesa , peguei e fui para o quarto , liguei novamente a caixa de som e aumentei o som , eu só queria poder sair com meus amigos e esquecer que fazia poucos dias que uma amiga da minha mãe havia morrido , eu gostava bastante dela , me ensinou a costurar e era bom ser mimada por ela , meu irmão estava encostado na porta me observando dançar

- mamãe não disse que não era para você ouvir essas músicas?

- disse .- desliguei a caixa de som e me joguei na cama

- e porque você ainda ouve ? .- perguntou sentando na cama ao meu lado

- porque ela ainda não descobriu .- falei pegando o celular

Felipe deitou perto de mim e inclinou a cabeça para perto para ver o que eu estava fazendo

- então , que horas a gente vai ?

- ainda é cedo , da tempo , as lojas só fecham as 6

bufou se afastando

- vou contar para mamãe que você ouve músic-

- EI .- interrompi ele me levantando na cama ;- ok ok , já vamos , só preciso fazer uma coisa

Ele sabia um jeito de me manipular mesmo sendo apenas uma criança , com um suspiro pesado digitei uma mensagem para um amigo

“Olha não vou poder ir naquele passeio,
 terei que acompanhar meu irmão na festa
da escola dele.
 Me responde assim que possível


Assim que a mensagem foi enviada , guardei o celular no bolso e sai do quarto , comemorando pulando pelo corredor , meu irmão foi até a cozinha gritando

- Mãe , vamos na rua

Com a confirmação dela , saímos de casa , o sol estava realmente quente e eu já me arrependia de ter saído esse horário , mas fui chantageada por meu irmãozinho

- Ny Ny

- oi .- respondi pegando o celular e verificando se já havia sido respondida

- o que é raba ?

- é uma palavra que para você , no momento não tem significado algum .- nada da mensagem dele

- e para você , qual significado ela tem? .- perguntou  andando de costas

- é ... nenhum .- fiquei sem graça , não esperava que ele perguntasse isso .-  e não anda assim , vai acabar caindo e não quero levar bronca

- como nenhum ? .- questionou voltando a andar normal

- é só uma palavra idiota , derivada de outra palavra , é ... uma gíria Felipe

- aaaaaa, entendi , igual a se pá

- é isso ai

Meu irmão era muito curioso , pai dizia que isso era algo bom , mas eu discordo , o celular no meu bolso vibrou , peguei e visualizei a mensagem

“ Porra , bom sorte minha que sou filho único ,
 mas iai , vc vai mesmo nessa festa? “


-Ny Ny , a loja de fantasias é do outro lado da rua

- tá espera ai Felipe

“ Infelizmente tenho que ir , é isso ou comprar
 um jogo para ele caro pra krl , não tem como
você e a Julia irem comigo não
?”

Com esse calor eu estava sem coragem para pesquisar preço ou coisa do tipo , então decidir comprar nessa loja mesmo , meu irmão adentrou primeiro , guardando o celular no bolso entrei em seguida , uma mulher se aproximou falando o padrão então só respondi que iria dar uma olhada  , é chato escolher algo com alguém te seguindo como se você fosse roubar algo

- Ny , achei sua sessão

Chegando perto de meu irmão , ele apontava para fantasias cheias de brilho , estilo princesa , dei um sorriso sem graça , pois ele sempre dizia que eu era uma princesa da Disney , daquelas que canta o filme inteiro

- então , eu não vou usar isso não .- comentei me afastando

- porque não ? você canta bem como uma princesa daqueles filmes

- você é o único que fala isso .- falei passando algumas fantasias

- não é não , papai também diz o mesmo .- falou ficando do meu lado

- ele nunca me disse nada disso

Hesitei por um momento e o celular voltou a vibrar

- fica aqui , não sai de perto de mim , vou responder uma coisa

Acenando com a cabeça ele ficou olhando as fantasias

“ Ai você fode Gaby , já falamos para o pessoal
que vamos estar no passeio e hoje não falei com
a Ju , vocês ainda estão sem se falar?
 

Bufei ao ler aquela mensagem , com o celular na mão afastei uma fantasia para poder ver uma que estava logo atrás

- oooh , essa ficaria boa em você , já que não quer ser princesa .- comentou Felipe

Era uma fantasia de diabinha , era um vestido vermelho , lindo , menos o preço , era 178 reais o aluguel daquela fantasia

- bom , é muito caro

- mas você precisa de uma fantasia Ny Ny .- cruzou os braços

- eu sei , eu vou fantasiada , ok ?

- ta

- vamos para casa , eu vou fazer uma coisa

Antes de sair da loja , enviei uma mensagem para meu amigo

“ É , meio que sim , vai na festa comigo ,
 preciso de companhia :( “


Chegando em casa , mãe já não estava mais na cozinha , o chocolate ela havia escondido do meu irmão , por motivos óbvios , já que ele era outro viciado no doce , eu estava doida para provar , mas infelizmente ela escondeu , ou talvez tenha colocado na geladeira da vizinha , é um bom esconderijo , suspirei fechando a geladeira na tentativa inútil de acha-lo por ali

- ela escondeu não foi ? .- perguntou Felipe se sentando no banco

- é .- respondi chateada

- você é a que mais come doce aqui .- falou deitando o rosto na bancada

- ah , cala a boca biscoiteiro

Me dando língua e pulando do banco , respondi fazendo o mesmo , papai que o apelidou assim , já que uma vez , na volta do mercado , ele comeu 2 pacotes de biscoito sozinho , e passou a semana de castigo , reclamou dizendo que criança precisava de doce , principalmente os biscoitos , porque na logica dele , os biscoitos foram feitos para crianças , se acabando de rir , papai o apelidou de biscoiteiro e disse que foram feitos para qualquer um comer , falou isso com toda a maldade comendo um biscoito bem na frente do meu irmão , que fechou a cara .
Entrando no quarto e ligando a caixa de som e colocando funk no volume máximo , já que mãe não estava em casa , fui em direção ao guarda roupa , joguei algumas peças de roupa na cama , bom , eu tinha que ter alguma coisa para improvisar como fantasia , para minha sorte , ainda tinha os chifres de diabo que comprei no carnaval , minha atenção foi tomada por meu irmão na porta dançando , joguei uma peça de roupa nele

- besta .- comentei vendo ele rir e entrando no quarto

- Ny Ny , vai fantasiada de que?

- a mesma fantasia daquela loja , porém versão pobre .- falei observando as peças espalhadas pela cama

- como assim ? .- perguntou deitando na cama e pegando uma saia minha

- vestir algo usado , algo que você já tem , sem ter que gastar por isso , porém o efeito é o mesmo , no caso , o resultado , entendeu ?

- acho que entendi , mas não compreendi .- falou soltando minha saia e pegando uma calça preta minha de couro

revirei os olhos , ele tinha pego essa mania do meu pai , de falar essas coisas sem sentido

- me da isso

- ficaria bem em você

Ele tinha razão , eu havia usado poucas vezes essa calça , e ficaria perfeito com um top vermelho e um par de luvas longas arrastão

- já tenho minha fantasia , obrigada biscoiteiro

- mas eu não fiz nada , oxe .- franziu a testa e saiu do quarto

Pegando o celular , notei que tinha uma mensagem

“ Ok , eu vou , mas você fica me devendo,
eu vou falar com a Ju , ver se ela vai , mas
não prometo nada “


Com um sorriso no rosto , apenas enviei um emotion .Mais tarde , mamãe apareceu em casa com pai , eu estava sentada no sofá com Felipe quando Pai deu boa noite , pulando e correndo até ele , Felipe foi pego no colo

- iai , como foi seu dia ? .- perguntou segurando ele no colo

- foi bom , Ny Ny , me fez ir em uma loja para não comprar nada

Revirei os olhos ao ouvir aquilo , cruzei os braços quando vi meu pai me olhar

- porque? .- perguntou colocando Felipe no chão , que veio correndo para o sofá , se jogando do meu lado e colocando as pernas em cima das minhas

- ela preferiu fazer uma fantasia versão pobre .- respondeu pegando o controle e ligando

Meu pai riu e foi para a cozinha , mãe tinha ido para o quarto , me levantei e fui até lá , ele estava abrindo a geladeira

- ela escondeu .- comentei me encostando na parede

- droga .- comentou decepcionado  , mas sorrindo em seguida

- então , vai na festa com ele né ?

- não tenho escolha .- dei de ombros

- não fala isso .- disse fazendo um sinal para que eu sentasse do seu lado

- é que eu já tinha marcado algo .- falei descansando o rosto na mão

- e não pode desmarcar? .- perguntou tirando algo do bolso

- eu já desmarquei .- fiz um biquinho

- era o que ?.- ofereceu uma bala de menta para mim

- só um trabalho do curso .- menti torcendo para que ele não percebesse , já que sempre me pegava na mentira

- e pode fazer depois? .- falou guardando o resto das balas no bolso

- posso sim

Meu pai era o tipo , que não ficava muito em casa , passada o dia trabalhando , e a casa ficava com menos vida , não que isso fizesse a mãe se sentir só ou nós ,mas quando ele finalmente voltava para casa ou nos feriados , era como se o clima mudasse , o sorriso dele , contagiava até meu irmão que passava o tempo infernizando a mim e a mãe , com ele , Felipe se comportava mais , e os dois conversavam muito , já comigo , não era a mesma coisa , dialogávamos pouco , mãe uma vez me falou que ele era assim mesmo , meio devagar , isso não fazia eu amar menos ele .

- Any , sei que não quer ir na festa com seu irmão , na verdade , não quer muito sair de casa depois que Fatima morreu , vocês eram próximas , ela era amiga da sua mãe e te tratava como filha dela

Eu não queria ter essa conversa agora , então me levantei

- por favor , espera eu terminar de falar

Meu corpo ficou frio , porém voltei a me sentar

- você não pode se trancar em casa assim , mesmo perdendo alguém que ama , precisa sair de casa , ela vai permanecer no seu coração , o amor dela não vai morrer desse jeito , assim como o seu por ela não ira , se divirta , saia , pense em outras coisas , não corroa essa magoa , se permita ter um dia bom na festa da escola do seu irmão , pode chamar algum amigo seu para ir com você , mas por favor , continue amando ela colhendo o bom que os dias te reservam .- se levantando e passando pela bancada em direção a sala .- seu irmão gosta muito de você , dê esse presente a ele

Eu não tinha o que dizer , apenas dei um sorriso de lado , por um lado ele tinha razão , por mais que fosse difícil conviver com essa dor , subi para o quarto , peguei o celular e havia uma notificação

“ Oi , Arthur falou comigo , que horas vai
ser a festa ?”


Me pergunto o que ele falou , para que ela me enviasse uma mensagem , respondi e me joguei na cama , estava cansada , fechei os olhos e nem percebi quando apaguei .
No dia seguinte , a temperatura estava suave , quis ficar mais tempo dormindo , mas senti uma pressão nas costas

- ACORDA

Gritou meu irmão quase picando em pé em cima de mim , me recusei a levantar , porém ele começou a me fazer cocegas , o que foi impossível manter os olhos fechados

- ta ta , calma calma

Infelizmente a festa começava as 8 da manhã , bem que eu gostaria que fosse as 8 da noite , me levantei da cama e meu irmão saiu do quarto falando que já ia se vestir , com o sono ainda nos olhos , peguei o celular e tinha 4 mensagens de Arthur

“ Gaby , aonde vamos nos encontrar?
                                                   7:00


“ sério que ainda esta dormindo ? “
                                                   7:35


“ CARALHO ANY , acorda u.u “
                                                           7:55


“ A Julia já me enviou umas 10 mensagens
querendo saber onde vamos nos encontrar
RESPONDE PORRA -.- “
                                        7:59


Puta merda , eu havia esquecido de dizer o local , eu apaguei ontem

- Ny Ny , sabe aonde mãe colocou meu chapéu ?

- NÃO .- gritei enquanto digitava

“ droga “ pensei , sai do quarto e fui até o do meu irmão , o chapéu dele estava em baixo dos brinquedos , voltando para o quarto enviei a mensagem

“ Desculpa , eu acordei bem tarde , a gente
se encontra perto da praça , fica próximo
ao colégio “


Coloquei a roupa em cima da cama e fui tomar um banho , coloquei uma música e tentei relaxar os músculos , mas ainda sim , era capaz de ouvir meu irmão correr pelo corredor e falar alguma coisa , quando sai , mãe estava na porta

-quer que eu leve vocês?

- não precisa, vou encontrar uns amigos no caminho

- ok , divirta-se

Terminando de me arrumar , faltava só um toque suave de maquiagem e pronto , passei pelo corredor e meu irmão quase me derrubou , fui até a sala , porém voltei para o quarto

- vai aonde? .- perguntou Felipe

- vou pegar minha bolsa

Assim que saímos de casa , a animação dele era visível , estava toda hora ajeitando a arma de brinquedo na cintura

- porque não fomos de carro com a mamãe?

- eu chamei uns amigos para ir na festa , vou encontrar eles no caminho

-mesmo assim , podíamos ir de carro e no caminho pegávamos eles .- suspirou chateado

- bom , agora vamos ter que ir andando

Já próximo a praça , consegui ver de longe Arthur subir no banco e fazer uma pose , sua voz de longe conseguia ser ouvida

-são eles? .- perguntou adiantando os passos

- sim

Felipe correu até a praça , chegando perto de Arthur e comentando algo , já perto , vi Julia sentada no banco , vestia uma fantasia de fada , do filme Peter Pan , a famosa sininho

- caramba Gaby , demorou em .- comentou Arthur

- foi mal

- bom , vamos ? .- perguntou Julia que se levantou

A escola do meu irmão , tinha todos os anos , do pré ao ensino médio , era um colégio grande , com teatro , igreja , duas cantinas , duas quadras , uma coberta e outra sem , o pátio estava completamente arrumado , com vários adereços , a quadra coberta estava fechada com uma espécie de pano preto , meu irmão correu para perto de outras crianças , eu não tinha que ficar de olho nele , porque o porteiro não deixaria  ele sair

- então , você conhece a escola? .- perguntou Arthur observando tudo

- eu só vim aqui duas vezes , conheço pouco

- a cantina ela deve conhecer bem .- comentou Julia , evitando contato visual

- ah , é verdade , você come muito Any

-eu não como muito .- suspirei caminhando em direção a quadra coberta

Lá estava escuro , porém tinha uma pista de dança no centro , enorme , várias luzes , havia um DJ logo a frente , e vários alunos de todas as turmas

- nossa, será que tem comida de graça? .- falou Arthur procurando

- deve ter , porém , acho que não aqui

- droga .- bufou

Estava tocando uma música pop , Arthur me cutucou e fez um sinal para Julia

- conversa com ela , se resolvam .- falou baixo e caminhou para longe

“ droga “ eu não fazia ideia de como falar com ela , parte da nossa briga , foi culpa minha

- Ju , podemos conversar? .- perguntei sem graça

Ela apenas assentiu com a cabeça , saímos da quadra e a levei até uma parte com menos barulho , sentei no banco e ela fez o mesmo

- foi um erro insultar você

- será que foi mesmo ? .- perguntou me fuzilando com o olhar.- porque , acho que você queria me chamar de vadia

- naquele momento sim , eu falei por impulso , estava com raiva , descontei em você

- raiva de que?

- de perder alguém que conheço

- como assim?

- só uma pessoa que eu conhecia e gostava muito , morreu , desculpa , eu não devia ter descontado em você , muito menos ter lhe insultado

Julia , ficou calada por um tempo, porém foi tempo suficiente para eu achar que ela iria mandar eu tomar bem naquele lugar , mas ela só fez um sinal com a cabeça

- ok , só não faz isso novamente e eu sinto muito

Com um sorriso de canto , eu me levantei e a chamei para voltarmos , no caminho vi alguns garotos correndo , mas não vi meu irmão , provavelmente estará brincando na cantina , quando chegamos , a música havia mudado , e agora tocava eletrônica , Arthur estava com uma coxinha na mão e veio em nossa direção

- é claro que aqui tem comida , é logo ali do lado .- apontou enquanto comida

- vai lá Any , sei que deve estar louca para comer .- comentou sorrindo

- bom , eu estou mesmo .- dei as costas a eles e fui até a barraca de salgadinhos e peguei alguns

- não é que foi mesmo .- falou Arthur

- estou com fome .- respondi comendo um salgado

Arthur , estava usando uma fantasia de conde drácula , ele era um pouco mais alto que eu , então com aquela capa , maquiagem fazendo sua pele ficar pálida , assim como seus lábios , no escuro dava um pouco de medo

- gostei da sua fantasia , belo improviso .- comentou Arthur .- ficou gata , não foi Ju ?

- ficou , bem gata .- falou me observando

Fiz um gesto de agradecimento , Ju me puxou para pista de dança , assim como Arthur , que estava louco para ver Julia dançando , as vezes eu achava que ele tinha uma quedinha por ela , já que se importava tanto , mas nunca chegou a dizer nada , nem para mim ou para ela , no toque da música, dava para ver os olhares dele , mas eu não pude deixar de notar como ela dançava bem .
Quando já havia passado um bom tempo , eles foram para a cantina pegar refri e eu fui para o pátio , tive que admitir que não foi de tão ruim vim para essa festa , me trouxe tranquilidade , por mais que eu recusasse as vezes brincar com meu irmão , ele se mostrava maduro certas vezes , então quando eu me sentia triste , ele ficava ao meu lado , observando o pátio , vi meu irmão brincando com uns amigos , com sua fantasia de pirata , fingia ser um enquanto corria atrás de um garoto , encenando atirar no mesmo , sorrir ao ver que ele acenou para mim , me chamando pelo apelido que me deu “ Ny Ny “.


Notas Finais


Novamente peço desculpas pela demora , espero realmente que gostem , e perdão por algum error de português ou algo parecido =3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...