1. Spirit Fanfics >
  2. Mr.RM >
  3. 06

História Mr.RM - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


Cheguei!
Espero que gostem! ♡

Capítulo 6 - 06


Fanfic / Fanfiction Mr.RM - Capítulo 6 - 06

No dia seguinte eu cheguei mais cedo na escola. Não tinha dormido, para dizer a verdade. A ansiedade me deixou maluco e virado a noite toda.

Cheguei na escola bem cedo. Corredores movimentados no período matutino estavam vazios. Salas de aulas barulhentas estavam mergulhadas em silêncio. Era impressionante como a escola podia ser um lugar silencioso quando ela queria.

Vou até o armário de Jin. Aquele era o melhor horário pra colocar a carta lá sem nenhum Judas por perto. Aliás, sem ninguém por perto.

Não demoro para passar o bilhete pelo vão da porta de ferro, deixando ele bem em cima dos livros de Jin.

"Pronto... Mais uma provinha do meu amor pela minha princesa..." Encosto a testa no metal, desejando que está fosse a testa do meu amor, para que assim eu pudesse sentir o calor do seu corpo.

Depois de um tempo preso em meus pensamentos, eu corro até o encontro de Jungkook, que estava me esperando do lado de fora da escola.

- Pronto! - Desço a escadaria de entrada.

- Por que você me arrastou pra cá nesse horário...? - Ele boceja. - São seis da manhã...! A aula começa daqui a duas horas...!

- É, mas ontem o Jin suspeitou de mim! Tenho certeza que ele acha que eu posso estar por trás dessas cartas! Por isso viemos aqui e agora para entregar a carta dele, daí ele não desconfia!

- Sei não, ein. Isso vai dar merda, ele vai te pegar...

- Quem dera.

Ele faz uma pausa e me olha.

- Não pegar nesse sentido!

- Por que você tá tão inseguro?

- Porque você tá deixando óbvio demais! As cartas, você investigar pra ele, como ele não percebeu ainda?!

- Acho que ele se nega á acreditar. - Suspiro. - Mas se eu deixar ele confortável, talvez ele goste da ideia.

Jungkook revira os olhos, boceja demoradamente e com os olhos cerrados de sono, ele me fita.

- Tá. Faz o que você quiser... Agora vamos pra casa...

♡♡♡

Entro, por sorte, antes do professor.

Dormi pouco e consegui acordar junto dos outros meninos da casa. Nos arrumamos e fomos pra escola novamente. Me assustei ao entrar no lugar, duas horas atrás vazio, e que agora estava completamente diferente, repleto de zona e barulho. Que ótimo.

Quando olho pro meu lugar, avisto Jin sentado na frente do meu assento, algo que não era habitual.

Deus, eu não acredito que meu querido Kim SeokJin vai se sentar tão perto de mim hoje! Aquilo só podia ser loucura! Eu estava tão feliz que fiquei parado uns três minutos para raciocinar direito. Meu doce Jin tão pertinho de mim...

Quando senti a porta atrás de mim se fechar e o professor cruzar o caminho carteiras até a mesa, eu corro até o meu lugar. Me sento sem cerimônia e apanho o caderno dentro da mochila. Nesse momento, Jin se vira e me chama.

- Namjoon, eu recebi outro bilhete do Mr.RM.

- Mesmo? - Ah, como eu queria rir. - O que ele dizia?

Jin saca o bilhete do bolso do casaco. Ele desdobra rápido, entrega a carta e se volta para a aula recém começada.

Jin, só de escrever seu nome meu coração aselera, eu nunca avia sentido atração por um garoto como você. Além de ser lindo, algo que você deve houvir direto, você é gentiu. Um pobre diabo como eu fica sonhando em poder ter esse lindo anjo nos braços, anjo este que o livrará do inferno que vive. Você é o anjo que eu não posso tocar, mas amaria heternamente.

Mr.RM

- Ele está bem apaixonado por você... - Eu sussurro.

- Eu sei...! Você viu esses erros de escrita...?!

Nossa Jin, sua consideração me arrepia.

- Senho SeokJin, senhor Namjoon! - O professor nos chama. - Minha explicação está atrapalhando a conversa de vocês?!

Eu vejo a pele de SeokJin ficar mais pálida que antes. Ele está paralisado, temendo responder o professor enfurecido.

- Então, SeokJin, quer dizer que trocou de lugar pra ficar de conversinha?! Logo você?!

- Er... Ah... - Ele trava e não consegue dizer nada.

Eu não esperava que ele tivesse aquela reação de choque, o que só deixava aquele idiota do professor mais irritado. A aula inteira parou e olhou pra nos dois, começando alguns sussurros o que deixou Jin ainda mais apavorado em dar um chiado.

- Ah, maus aí 'fessor'! - Eu digo levantando a mão desajustado. - Eu tava com dúvida em uma coisa aqui e o Jin tava me ajudando!

Jin me olha. Seus olhos encaradas e rosto pálido de medo precisavam daquilo.

- É ele está conseguindo TE ensinar alguma coisa? - Ele debocha.

- Cara, se até você consegue ensinar algo que presta, então o Jin está fazendo um bom trabalho, beleza?

A sala inteira ri e o professor olha com cara de tacho. Ele bufar e volta a explicar algo idiota na lousa.

Me volto para Jin e ele dá um suspiro pesado de alivio. Ainda amoado com a situação insignificante, eu pouso a mão em seu ombro, em um ato que o arrepia. 

- Eu vou ficar com a carta...! - Eu sussurro.

Ele não responde, mas afirma com a cabeça.

A aula vai fluindo eu vou brisando novamente. Enquanto eu escrevia, consigo sentir o doce cheiro que emanava dos cabelos negros de Jin. Aquele cheiro me deixava maluco, a pele da sua nuca parecia ser feita de porcelana. Aliás, Jin inteiro parecia ser um frágil boneco de porcelana, daqueles que devemos guardar na caixa para sempre com medo de quebrar. Essa caixa na qual eu o guardaria seria meu coração.

Um boneco de porcelana... Eu anoto no caderno de ideias. Era dali que as cartas saiam, todas, de rascunho até as escritas dedicadas a ele.

O sinal bate e eu desperto do transe. Quando Jin se vira para mim, a visão é melhor ainda. Aquele rosto, eu podia jurar que era uma rosto moldado por um artista inspirado, que usou as estrelas para pintar aqueles olhos, que se inspirou no balanço do mar para fazer aquelas curvas do corpo, e usou a mais vermelha das tintas para aquelas bochechas, sempre envergonhadas. O rosto perfeito como o dele sempre me deixa abobalhado, ainda mais quando ele faz um biquinho com aquelas lábios rosas, qua aquele artista pintou com o mais delicado tom de rosa que sua palheta dispunha. Ah, que desejo de beijá-lo e cuidar daquele boneco.

- Olha, eu não quero mais receber esses bilhetes cheios de erro de ortografia.

Caralho, que consideração pelo conteúdo. Esse artista deve ter pintado um par de ferraduras para ele também.

- Aí você vem falar isso pra mim que não tem nada a ver com a história? - Eu digo meio irritado.

- Quando você vai descobrir quem é ele, então você pode dizer isso!

- Turma, antes de saírem, venham até minha mesa para pegarem as provas corrigidas!

Nos levantamos e fomos até a mesa do professor.

Conforme os alunos pegavam os papéis, assistimos reações e mais reações. Felizes com oito, tristes com cinco, até que chega nossa vez.

- Meus parabéns, SeokJin. A maior nota da sala foi a sua.

Jin sorri segurando a prova. É engraçado como a feição alegre do professor mudou rapidamente ao me ver. Realmente, aluno querido.

- Pois é, senhor Namjoon. - Ele entrega a prova. - Com essa nota, eu acho que você tem razão em falar que não sei dar conteúdo.

Três. Eu tirei um três na merda da prova.

- Só quero que saiba que se não tirar dez nas próximas duas provas minha matéria, você tá reprovado.


Notas Finais


Vish, e agora?!
Até a próxima gente.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...