História Mudança - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias Winx Club
Personagens Bloom, Darcy, Icy, Stormy, Valtor
Visualizações 77
Palavras 1.577
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Luta, Magia, Orange, Romance e Novela, Yuri (Lésbica)
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Como prometido, aqui está o capítulo novo.
Estamos a chegar ao fim desta aventura. Muito obrigada aos leitores que não desistiram de mim.
Boa leitura

Capítulo 11 - As três Irmãs


Estava rodeada de gelo e reparei que não havia maneira de escapar deste sitio. Darcy aproveitou-se da minha distração para me atacar mas consegui escapar por um triz.

- Porque me trouxeste aqui?- Perguntei- Qual é o teu propósito?

- Nós tínhamos de arranjar maneira de te distanciar daquela fada horrível- Stormy explicou, avançando para perto da bruxa das ilusões- As nossas ordens são para te exterminar porque o Valtor sabe que se continuares viva, os seus planos serão arruinados.

- E vocês fazem tudo o que eles vos manda?- Tentei ser racional- Não conseguem pensar por vontade própria se o que estão a fazer é bom ou mau? Por acaso sabem o que vai acontecer se ele conseguir o que quer? Acham mesmo que ele vos vai guardar dois lugares para estarem ao lado dele? Não! Ele vai destruir-vos se for necessário.

- Que irritante!- Darcy lançou-me um ataque que me iria acertando se não tivesse desviado- Podes calar-te por um bocado? E parar, já agora? Poupavas-nos muito trabalho.

                Percebi que não valia a pensa fazê-las mudar de ideias portanto tive de lutar com elas. Não foi uma tarefa fácil e custou-me um pouco ter de magoá-las. No entanto, a partir do momento em que meti na cabeça que elas estavam realmente empenhadas no que faziam, foi um pouco mais fácil de me concentrar.

                No fim, consegui deixá-las inconscientes. Não me ajudou em nada porque fiquei presa na mesma e a pessoa que me trouxe para aqui estava a dormir.

- Por favor, fica a salvo- Pedi ao nada.

                Sentei-me no chão à espera de ter alguma ideia brilhante mas nada surgiu.

- Estou a ver que vou ficar aqui por um bom bocado- Falei sozinha- Bem, vendo pelo lado positivo, podia calhar em sítios bem piores. O gelo não me afeta nem um pouco.

 

[Bloom POV]

Tinha acabado de apanhar o comboio e pus-me a pensar no que tinha acontecido durante o fim de semana. Encostei-me à janela e olhei para a paisagem com o sorriso mais bobo que tinha mas voltei à realidade quando reparei que o céu estava a formar nuvens negras que não eram normais para a época.

- Será que eu não tenho nem uns minutos de descanso- Reclamei.

                Saí na próxima paragem e nem estava a meio do caminho. Transformei-me num local isolado e deixei as minhas coisas guardadas no esconderijo improvisado. Voei em direção às nuvens.

- Estava com dificuldades em encontrar-te mas obrigada por me teres facilitado o trabalho- Valtor disse com um sorriso cínico.

- Será que deveria ter ficado no comboio?- Pensei por momentos – Se tivesse feito isso, estaria em Alfea em pouco tempo e teria achado de toda a gente. Que burra que fui! Burra, não. Estava distraída e agi por impulso. Não há nada a fazer agora, Bloom. Não podes voltar para o comboio porque porias todos em risco.

                Deixei todos esses pensamentos de lado para me concentrar na ameaça que tinha à minha frente. No entanto, manteve-se imóvel até eu decidir voar até ele. Nesse momento, ele lança um ataque que me falha consideravelmente e percebo que se trata de uma armadilha.

                O alvo dele era o comboio que estava a passar na altura. Mesmo sabendo isso, decidi arriscar a minha vida para salvar pessoas inocentes. Fiz uma descida a pique na esperança de conseguir chegar primeiro e fui bem-sucedida. Lancei fogo como contra-ataque, fazendo com que dizimasse a bola de energia lançada por ele.

                Porém, lança outro logo de seguida e percebo que não tenho como me esquivar. Estava prestes a acertar-me quando  percebo que não fui atingida.

- Stella?- Fui apanhada de surpresa- Como sabias que estava aqui?

- Tínhamos uma noção de quando voltavas para a escola e como nunca mais chegavas, fícamos preocupadas e decidimos ver o que se passava- Explicou, enquanto tentava aguentar os ataques- Falamos depois. Temos de te tirar daqui primeiro

                Assim que tirou o escudo, concentrou os seus poderes com Flora e Musa com o intuito de criarem uma distração para que pudéssemos sair daqui.

- Vai tu primeiro que nós seguimos-te- A fada da música ordenou- Faragonda está à tua espera.

                Não as queria deixar mas percebi que era o melhor a fazer e acreditava que voltariam. Voei até Alfea , após ir buscar as minhas coisas e reuni-me com a diretora dentro da escola.

- O que se passou, Bloom? Como é que ele sabia que onde tu estavas?

- Eu distraí-me, diretora- Comecei a explicar- Eu estava dentro do comboio quando vi nuvens suspeitas. Por impulso, saí do comboio e quando reparei do que se tratava, já era tarde demais. Peço imensa desculpa.

- Como é que a Icy se está a dar?- Faragonda quis saber.

- Até agora, está a adaptar-se bem. Está a partilhar uma casa com uma amiga do trabalho e quando tiver dinheiro suficiente, vai comprar a dela- Respondi.

                Dispensou-me e fui para o meu quarto. Lá dentro encontrava-se Tecna e Layla que vieram abraçar-me assim que me viram.

- Estás bem?- Perguntaram-me e vi que estavam realmente preocupadas.

- Sim- Acalmei-as- A Stella e as outras salvaram-me no momento certo

                Pediram-me para lhes contar os acontecimentos do fim-de-semana mas prometi contar quando estivéssemos todas reunidas. Até lá, fui tomar banho e descansar um pouco. Assim que entraram pela porta, sentaram-se no chão e esperaram que fizesse o mesmo.

- Conta-nos tudo!- A fada do sol estava empolgada- Os pormenores todos. Isso é que faz uma boa história.

- Ahah eu conto, calma- Comecei- Assim que saí do comboio, em Magix, não tinha a mínima ideia de onde ela pudesse estar portanto dei infinitas voltas à cidade. Quando me cansei e admiti que não havia maneira de a encontrar, sentei-me num banco para descansar. Estava quase a desistir quando ela me encontra e me tapa os olhos e me pergunta quem é. Ao inicio, achava que eras tu, Stella, por que sei que eras bem capaz de apanhar o comboio seguinte e fazeres compras só para me manteres debaixo de olho.

- Guilty ahah- Admitiu.

- Depois disso, levou-me para casa dela, que partilha com outra rapariga – Continuei- Eu não sabia que havia mais gente portanto apanhei um susto quando as vi juntas. Icy tinha acabado o banho e ainda não se tinha vestido. É o que dá apanhar as coisas pelo meio e assumir coisas. Realmente pensei que me tinha trocado mas não foi o caso. Nessa noite, fomos até à discoteca e fomos um pouco apanhadas no ambiente. Decidimos ir até à casa de banho para termos um pouco de privacidade e…

                O meu telefone toca no exato momento em que estava para descrever a melhor parte, segundo as minhas amigas.

- A falar no diabo- vejo o nome de Icy no ecrã- Oh Icy! Já tens saudades minhas?

- Infelizmente não sou a Icy- Reconheci a voz de Misty, a colega de casa- Ainda bem que atendeste o telefone. Ela ainda não voltou para casa e já passa da hora do expediente dela. Fui até ao nosso local de trabalho e disseram-me que ela tinha ido com uma cliente e ainda não voltou. Algo se passa e eu não sei o que é. Achei melhor ligar-te para te informar.

- Obrigada, Misty- Agradeci- Eu tenho uma noção do que se trata. Mantem-te dentro de casa para o caso de ela voltar.

                Desliguei a chamada e corri para fora do quarto. Fui direta ao gabinete da diretora para lhe dar as novidades. Bati à porta e assim que tive permissão, comecei a contar o que tinha ouvido.

- A ultima vez que foi vista foi com uma cliente e ambas desapareceram?- Estava a processar a informação- A mim parece-me ser trabalho da Darcy e se ela está metida é muito provável que esteja a trabalhar com a irmã.

                Informou-nos de que iria falar com a diretora da escola das bruxas para que nos pudesse ajudar. Fomos logo a caminho de lá para que quando lá chegássemos, já estarem cientes da nossa chegada.

                Griffin veio ter connosco à entrada e levou-nos até ao seu gabinete onde se encontrava uma bola de cristal que nos permitia ver onde as pessoas se encontravam. Demorou um pouco mas quando vimos a situação, eu fiquei um pouco espantada.

- Esse local não é uma prisão?- Comecei a fazer perguntas- Não foi aí que o Valtor saiu? Como a vamos tirar de lá?

- Eu vou ver se consigo falar com os guardiões da prisão- Respondeu- Eles são os responsáveis por abrir e fechar a prisão.

                Teletransportou-nos diretamente para lá e começou a sua negociação. Ainda demorou umas horas para que conseguisse com que abrissem o portal mas assim que foi possível, eu entrei de seguida.

                Chamei pela bruxa do gelo mas não se ouvia som algum. Após uma hora a andar, comecei a voar devido ao cansaço das pernas e fui capaz de encontrar dois blocos de gelo no meio do nada.

- Isto é definitivamente trabalho da Icy- Comentei- Mas onde é que ela está?

                [Icy POV]

Ouvi ao longe que tinham aberto o portal da prisão mas decidi esconder-me atrás de uma pedra de gelo para o caso de ser uma armadilha. Vi alguém a aproximar-se das minhas irmãs e a dizer algo mas não consegui entender o que era.

- Icy!- Alguém me chamava- Está tudo bem agora. Nós sabemos que estás aqui e queremos tirar-te deste lugar. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...