História Mudança de perspectiva - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Hermione Granger
Visualizações 58
Palavras 1.001
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa leitura!

Capítulo 4 - É hora da ação


POV Hermione

Voltamos ao escritório e eu ainda me sentia estupefata pelo que tinha visto...olhei para a garota que trouxe essa grande oportunidade e ela, bem, estava com uma cara de suprema felicidade comendo o que parecia ser pudim, acho que ela deve ter herdado isso da Luna. Ela nos olhou com seus grandes olhos, que exibiam o mesmo brilho de inteligência e malicia que havia notado anteriormente.

- E então? O que acham? Querem ajudar? Bom...de qualquer forma eu vou...e  já estou divagando sem deixa-los falar? Desculpa. – Ela parecia meio envergonhada, mas ao mesmo tempo animada.

- Tudo bem senhorita, não sei a senhorita Granger, mas eu tenho uma carta a escrever, certo? – Dumbledore, estava com seus olhos azuis brilhando intensamente.

- E você Hermione? Vai comigo ou fica? – Lisbete me olhou com seus grandes olhos bicolores, mas tão semelhantes ao da Luna.

- Ok. Eu vou, eu perdi muito como todos e quero que isso mude, o que tenho que fazer?

- Bom...primeiro, só um aviso, quando voltarmos ao passado não poderemos voltar para as nossas épocas originais, você entende isso?

- Sim, eu entendi, mas a sua avó falou que havia mais coisas a fazer para voltarmos ao passado com segurança.

- Tio Dumbie? Terminou? Obrigada...vou colocar a carta dentro da mochila...e agora vou precisar desses ingredientes para a poção necessária...poderia busca-los?

- Sim, mas antes me responda algo sim? – Com o aceno afirmativo da Lisbete – Por que me chama de Tio Dumbie?

- Ah...isso é por que você é o meu padrinho...ou será o meu padrinho...bom que seja, eu cresci te tratando assim, mas se te incomoda posso parar. – Tenho certeza que ela continuaria a chama-lo assim, da para ver o lado brincalhão do Zabini nela.

- Não querida, continue do jeito que quiser, foi uma curiosidade...agora vou providenciar os itens para essa poção.

Quando Dumbledore saiu da sala, Lisbete deu um salto da cadeira em que estava e apontando a varinha para o chão começou a entoar feitiços em uma língua estranha e enquanto ela falava o feitiço, runas apareciam em um circulo no chão, esperei ela terminar.

- Lisbete, o que são essas runas que você gravou no chão?

- Pode me chamar de Liz... e bem essas runas vão auxiliar o vira-tempo a nós levar ao passado, runas de proteção, força entre outras...e se não me engano Dumbledore está de volta.

Com essa fala Dumbledore entrou no escritório com as coisas necessárias para fazer uma poção.

- Obrigada Tio Dumbie.- Ela pegou os ingredientes e as coisas necessárias para a poção e começou a prepara-la ali  mesmo na escrivaninha  de Dumbledore – Você não se importa de que eu a prepare aqui? Bom... já comecei mesmo...

- Sim senhorita, já começou mesmo. – Dumbledore estava sentado em sua cadeira olhando tudo bem divertido, Liz então saiu de perto do caldeirão, algum tempo depois e se se virou para mim:

- Vamos começar a festa. Mione essa poção é poderosa, mas o bom é que ela termina bem rápido para ficar pronta, enquanto isso vem comigo.

Segui-a até o centro do circulo rúnico, quando fiquei a frente dela, ela tirou uma pequena faca da sua bota:

- Me dê à mão. – Olhei para ela como se dissesse: cadê a explicação? – Mione, tenho que fazer esse feitiço de sangue, que ligará as nossas magias como se fossemos da mesma família, por que quando voltarmos, nós seremos primas ou irmãs em uma família puro-sangue, pelo que vovó disse... e com esse feitiço nem o Ministério poderá falar que não somos parentes, pelo menos foi o que me informaram... agora me dê a sua mão.

Estendi a mão a Liz, que fez um corte na minha mão e depois na dela, guardou a faca, juntou nossas mãos cortadas e com a varinha na outra mão começou a entoar outro feitiço na mesma língua, enquanto falava, eu podia sentir a magia me percorrer, não uma magia comum, algo forte, mas da mesma forma rápida em que senti a sensação acabou.

- E agora para completar... – ela começou a entoar outro feitiço, enquanto ainda segurava a minha mão, só que dessa vez a sensação que me percorria, não era agradável, parecia como se meus ossos estivessem sendo moídos...e mais uma vez, tão rápido como a sensação veio ela se foi.

- Agora estamos prontas para a poção. – quando olhei para ela, notei que estava diferente, ao invés de parecer uma jovem de 17 anos, ela parecia uma criança de 10 ou 11 anos.

- Você agora é uma criança!!! – exclamei espantada, enquanto alternava o meu olhar entre ela e Dumbledore que nos olhava divertido – será que ele só vai ficar achando graça de tudo? Lisbete agora estava mais baixa, seu cabelo antes curto e com as pontas roxas estava comprido e parecia o da Luna quando a conheci.

- Bom Mione... melhor você se olhar então – com isso ela transfigurou, na mesma hora a cadeira em um espelho de corpo inteiro e me dirigi até ele enquanto ela colocava a poção roxa em duas taças... para meu espanto lá estava eu igual a quando cheguei a Hogwarts, com 10 ou 11 anos.

- Aqui, beba a poção. – ela me estendeu uma das taças e virou o conteúdo da dela de uma só vez, pegou a mochila, quando bebi a poção ela me esperava mais uma vez no centro do circulo rúnico – você está com a sua bolsinha de contas né? – Acenei afirmativamente, ela então passou a corrente do vira-tempo no meu pescoço.

- Bye Tio Dumbie, te vejo daqui a pouco. – Com um sorriso gentil, ela girou o vira tempo a quantidade de voltas necessárias para voltar os 28 anos, entoou o feitiço e o tempo a nossa volta começou a se distorcer... a ultima coisa que ouvi foi a voz de Dumbledore dizendo:


- Lembrem-se crianças, as pessoas não começam nem boas nem más... são as situações em que vivem que pode fazer a diferença e mudar o que é preciso.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...