História Mudanças: tentando um novo amor - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Chouji Akimichi, Hanabi Hyuuga, Hinata Hyuuga, Hizashi Hyuuga, Hyuuga Hiashi, Karin, Kiba Inuzuka, Kushina Uzumaki, Minato "Yondaime" Namikaze, Nagato, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shizune, TenTen Mitsashi
Tags Naruhina, Narusaku, Nejiten, Saino, Sasusaku, Shikatema
Visualizações 569
Palavras 4.612
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Né não... nao demorei nd
Esse capitulo era para ser postado em conjunto com o outro, mas pra mim fez mais sentido têlos separado por conta da espetativa
(tenho que manter os leitores interessados que um dia eles dessiteresam pela história)

Entretanto, para vos suprrender, aqui têm mais um capitulo fresquinho e também com algumas revelações
Mas também, como eu diss, terá coisas que vos fará pensar... principalmente as falas de uma certa mulher d cabelos rosados
kkkk

boa leitura

Capítulo 11 - Juramento


 

 

 

 

Desde de então Hinata se trancou no quarto focada no trabalho. Tenten tentou duas vezes falar com a amiga e a segunda vez foi quando a azulada negou o jantar com a desculpa que estava sem fome. Kiba não ficou e teve que ir embora porque Hinata não queria ver ninguém. Com isso, a morena de cabelos castanhos se deu por vencida e decidiu não mais incomodar a Hyuuga.

Em um momento quando passou pelo quarto da amiga acabou escutando respiração entrecortada seguidos de soluços, nitidamente revelando, que Hinata estava chorando

_ Por que não conta tudo?... Seria tudo bem mais fácil amiga _ Acabou murmurando para porta, pois de certo a azulada não iria escutar.

 

 

 

 

Contudo, já manhã, felizmente Hinata parecia mais feliz e radiante. Não como devia, mas ao menos a Hyuuga tentaria ter um dia mais animado e não pensar tanto na situação em que se encontrava.

Dessa vez Hinata não fugiu da conversa e acabou por contar a Tenten o que aconteceu entre ela e Naruto, enquanto enfiava um pedacinho de tudo que encontrava sobre a mesa, na boca

_ Ele disse mesmo isso? _Tenten levantou as duas sobrancelhas em duvida e ao mesmo tempo surpresa. Hinata assentiu antes de responder verbalmente

_Sim amiga... o que você acha que ele quis dizer? _ nesse momento Hinata parou de comer as uvas que estava comento e pousou a taça de lado, olhando para nada em específico. Só queria mesmo escutar a resposta da cunhada e depois tirar as conclusões dela

_ Bem... no sentido literal, acho que ele está mesmo dormindo no teu quarto _ um pequeno sorriso involuntário brotou nos lábios da Hyuuga e para contê-lo ela teve que morder o lábio inferior _ Isso te deixa feliz? _ Tenten também se contagiou com o pequeno sorriso da azulada.

Com isso Hinata se deixou sorrir aberto e sem responder a castanhada, se levantou, aproximou dela, a deu um beijo na bochecha e saiu da cozinha, deixando Tenten sozinha não sem antes prenunciar enquanto se afastava

_ Preciso ir agora, cunhadinha... Tenho que pegar o meu carro no mecânico antes de ir na reunião... TCHAUUUUU

Claro, Tenten queria uma resposta verbal, mas o sorriso da amiga foi o suficiente para a fazer ficar mais tranquila com relação ao psicológico da Hinata

_ Você é tão forte, Hinata _ reafirmou o que já tinha constatado a muito tempo atrás_ Não sei se conseguiria passar por isso e ainda assim continuar esperançosa e sorrindo como você _ comentou para ela mesma e depois de um suspiro voltou a dar atenção ao café

 

 

 

 

 

 

 

Já Hinata, fora do apartamento da amiga, ela desceu foi pela escada. Era um prédio com vários andares, mas ela sentia que conseguia descer aquelas escadas todas desde o antepenúltimo andar. Reafirmou novamente que determinação era tudo porque devagar, devagar, ela chegou no último degrau. Cumprimentou o porteiro sorridente, mas o mesmo acabou por fazê-la parar

_ Senhorita Hinata, só um momento

_ Sim? Diga senhor Kasumo _ o homem grisalho se aproximou da Hyuuga com uma pequena cesta cheia de gerberas brancas. O perfume das flores era intenso e Hinata ainda não entendia o porquê de o velho senhor esticar aquela cesta na direção dela

_ Seu marido acabou por passar aqui e deixou isso para dar a senhorita…. Ah, ele disse para dizer o seguinte a senhora: “Não vou te incomodar, mas preciso tentar”_ Hinata ficou estática pelo o que ouviu e a boca dela abrindo e fechando sem conseguir dizer nada fez o homem rir achando graça

“Oh, jovens” foi o que inevitavelmente pensou

_M-Meu marido? _ sim, ela escutou bem, mas a mente dela ainda trabalhava para acreditar naquilo

_Sim, senhorita. Um jovem alto, loiro e com marca nas bochechas. Ele parecia ansioso para que você recebesse isso... aqui, o cartão _   Kasumo tirou o cartão dentro da cesta que continha além das flores, alguns doces que Hinata gostava. Ela pegou o cartão e leu o conteúdo tendo identificado a letra, que era sem duvidas a do Naruto

 

 

"Infelizmente não soube escolher as flores, mas a florista disse que essas eram boas para pedido de desculpas, mas aí eu percebi que não te conheço de verdade. Não do jeito que você me conhece. Quero tentar mudar isso, por isso escolhi os doces que eu sei que você gosta, principalmente o rolo de canela. Chatinha... eu sei que você vai dificultar e eu mereço isso, mas vou pedir até conseguir te convencer…. volta para casa, por favor"

 

 

Ao acabar de ler, Hinata levou a mão limpando o rosto pegando a cesta. Era impossível ela não se sentir emocionada com aquilo. Continuava achando pouco porque aquilo não apagava o coração machucado dela, mas tinha que admitir… se sentiu um pouco aliviada

Ele estava tentando

Ao menos isso, não é?

 

_ Obrigada, senhor Kazumo _ o sorriso dela estava maior e mais alegre ainda.

O velho senhor podia jurar ter visto os olhos dela brilharem com um brilho que a muito não tinha visto nos olhos dos jovens que costumava ver  quer casados, quer simplesmente juntos sem tal papel para “prender” em um compromisso

Não, agora tinha certeza… o sentimento de Hinata era genuíno e altruísta demais. Percebia aquilo. Um sentimento que podia a deixar vulnerável, mas também a deixava forte. Não podia deixar de sorrir ao perceber algo tão raro. Só esperava que ela fosse correspondida na mesma intensidade, porque sentimentos como esse… era difícil de achar

_ Por nada, senhorita Hinata _ ao dizer isso sorrindo para a mais nova, um flash foi ativado e quando Hinata olhou para o exterior, lá estava um homem correndo com uma câmera da mão

"Um paparazzo?" Pensou a morena, se sentindo indignada e invadida, no mesmo momento que um táxi parou a frente do prédio. Podia correr atrás do homem e pedir satisfação, mas não iria se dar ao trabalho e além do mais, tinha presa no momento. Hinata suspirou e voltou a sorrir para o outro

_ Senhor Kazumo, se importa de guardar isso até eu regressar?  É que o meu táxi já chegou _ pediu se sentindo sem jeito

_ Sem problema senhorita. Pode ir que eu levo para seu apartamento _ o grisalho pegou a cesta de volta, vendo Hinata sair do prédio e entrar no táxi

 

 

 

 

 

 

Hinata foi ao mecânico pegar o carro dela que ainda estava na oficina desde o dia que estragou na tempestade, mas somente esperando por ela, pois o carro a muito já estava funcionando. Ela mesma dirigindo, foi em direção a uma casa de chá bastante famosa e frequentada da cidade onde estava, no caso, Konoha, afim de ter a reunião com Kurenai

A mulher era uma estilista francesa bastante famosa, com o dobro da idade da Hinata. Todavia as duas se davam muito bem e tinham um a vontade bastante grande uma com a outra. Kurenai era uma mulher gentil para poucos, mas felizmente Hinata era uma das poucas que conhecia esse lado da primeira pessoa com quem começou a fazer negócio assim que começou a trabalhar na empresa da família.

Assim que chegou na pequena casa de chá com o nome da cidade, Konoha, Hinata se sentou e fez o pedido habitual e poucos minutos depois, Kurenai também apareceu sorridente

_ Bonjour mademoiselle Hinata, como está belle, como sempre_ o sotaque francês era carregado, mas tudo isso dava um charme a mais na mais velha. As duas trocaram um beijo no rosto como cumprimento

A parti daí, começaram a tratar de negócios. Enquanto falava das características dos mesmos, Hinata mostrava todas as amostras de tecidos que tinha para que a francesa tivesse uma vasta gama de escolha, já que era esse o produto que a morena de olhos de um castanho, quase vermelho raro, comprava da byakugan. Já tendo escolhido os tecidos que queria, as duas desataram em uma conversa informal onde Hinata ria sem conseguir se conter escutando a outra falar da burguesia francesa e suas manias. Tudo com muita pitada de humor ácido e depravado

_... Então, você acredita que eu não pensei duas vezes ao dizer que o estilo dela era cafona e sem graça _ Kurenai gargalhou com a própria história, entretanto, estranhou o fato da Hinata não a ter acompanhado dessa vez e quando ergueu o olhar para trás discretamente, reparou que Hinata não tirava o olhar de uma mesa a qual estava sentada duas pessoas.

Uma loira e uma rosada, vulgo, Ino e Sakura. Hinata sentiu uma mão por cima da mão dela e quando levou o olhar para a dona da mão, percebeu que era Kurenai quem tentava chamar atenção dela e tirar o olhar dela daquela mesa um pouco afastada

_ Quem são, ma cherie? _  a azulada abaixou o olhar após a pergunta ser feita, e a voz quando saiu, foi igualmente baixa. Podia-se ser notado no rosto dela um sorriso vazio e sem animo algum antes de ela esticar os lábios e responder

_ A loira é a melhor amiga do meu marido e a de cabelo rosa é... _ ergueu o olhar encarando os olhos da estilista com um sorriso angustiado.

Não era como se quisesse dizer a verdade, uma vez que magoava demais, mas ela tinha muito apreço pela francesa que a dizia coisas da vida dela que ninguém cogitaria dizer a outra pessoa, então, para quê esconder? Talvez Kurenai a ajudaria fazer graça com a situação e no final rir como se aquilo não fosse nada. E outra, podia ajudar um pouco falar aquilo em voz alta. O peso por carregar aquilo talvez seria menor depois de desabafar

_ …. A de cabelo rosa é a amante dele _ a informação fez Kurenai abrir levemente os olhos e a boca, não totalmente surpresa, Hinata pode perceber.

E graças a Deus julgou Kurenai bem, porque o olhar dela não tinha pena ou outro sentimento parecido. A mulher apenas parecia… simplesmente pensativa e não se importar com aquelas palavras ou julgá-la por as ter dito

_ Oh, afinal as revistas e os sites de fofoca não mentiram _ deixou escapar e quando percebeu o que disse, ficou sem jeito _   Pardon moi, Hinata,… é que eu fiquei um só pouco surpresa porque normalmente não acredito nessas fontes

_ Entendo, mas dessa vez elas não mentiram _ um longo período em silêncio se fez e Hinata estava mais constrangida que nunca, quando escutou a risada sem motivo da francesa. Encarou a mulher sem entender

_ Me desculpe novamente_ falou ainda com resquícios de riso _ Aaah _ suspirou, ficando mais séria _ Eu... entendo muito bem a tua situação _ revelou, fazendo Hinata dessa vez ficar surpresa. Os olhares se encontraram _ Oh ma fille… você é tão inocente. Isso é mais comum do que você imagina…. Você o ama?

_ Eu... eu _ Hinata ficou nervosa e hesitante, sem saber o que responder, quando sentiu novamente a mesma mão de Kurenai por cima dela e com um olhar bastante materno, pôde notar

_Não tenha medo de responder... a resposta não vai fazê-lo ser real porque já é real e você já aceitou, não é mesmo? _ os olhos da Hyuuga marejaram e ela teve que olhar para o teto e respirar fundo, numa tentativa forçada de se manter firme

_Eu o amo, amo tanto meu marido a ponto de não me importar dele ir ter com a amante dele e chegar em casa sorrindo no dia seguinte. Eu o amo tanto que o cheiro do perfume dela na roupa dele deixou de me incomodar porque… eu o via sorrindo…. Eu o amo tanto a ponto de querer o deixar livre porque eu o quero feliz... É única coisa com a qual me importo, ver o Naruto feliz _  Hinata tentou, mas foi inevitável evitar as lágrimas e quando se deu conta estava no banheiro tentado lavar o rosto e tentar parar de chorar.

Estava se sentindo idiota por ter saído do nada sem se justificar a Kurenai, mas precisava mesmo se acalmar e ficar uns segundos sozinha era necessário para isso acontecer.  Já um pouco mais calma e de cabeça baixa inclinada sobre a pia, ela sentiu uma mão no ombro dela e quando se virou, não podia amaldiçoar mais o destino

_ V-Você?

_Oi amiga _ o sorriso de canto da outra não a deixou nem um pouco confortável. Com as duas mãos encostadas na bancada, mas agora de costas encostadas também para ali, Hinata parecia querer fugir daquele lugar _ Podemos conversar?

_Sou a todos ouvidos…, Sakura-chan _ não, não era. Mas também não tinha como fugir daquele confronto

_Oh, não sei se é impressão minha, mas a tua voz não pareceu tão assustado quanto o teu corpo _ Sakura dizendo isso, apontando para rival, Hinata se endireitou, tomando uma atitude menos amedrontada

_ Pois é.... Você ainda deve saber que o meu único problema é querer evitar confusão e não medo que elas aconteçam _ a rosada abriu o sorriso dela, mostrando os dentes bem cuidados, mas agora com os braços cruzados

_ Aí, aí Hinata, você tem razão... eu sei _ Sakura suspirou, ficando seria de repente _ Quando vai parar de brincar de marido e mulher com Naruto e dá um fora na vida dele? Foi você que se afastou, então continue afastada de todos nós  _ isso foi uma ordem, mas Hinata não se deixou abalar.

Aquilo não era nada para ela

Não mesmo

_ Você sabe que isso não vai acontecer..., amiga…. Até tentei, mas existem vários fatores que impedem isso de acontecer e um deles é o próprio Naruto _ dessa vez quem tinha o sorriso no rosto era Hinata e Sakura acabou descruzando os braços e arquear as sobrancelhas em desentendimento a última frase da azulada

_ Naruto?

_ É isso mesmo, Sakura-chan.... Hoje ele me enviou flores e doces pedindo desculpas querendo que eu volte par casa... isso é bom, não é? _ provocação e deboche era tudo que Hinata cuspia na rival.

 Sakura virou de costa para Hinata apertando as mãos em punho, sentindo o coração acelerado contrariando a calma que ela demonizava momentos antes e quando se virou novamente para Hyuuga, Hinata se engasgou, tentando tirar a mãos da médica do pescoço dela

_S-Sakura... t-tá, ma-machucando _ Hinata pôs a mãos por cima das da rosada, tentado afasta-la de si, mas parece que Sakura perdeu o controle das consequências das ações dela. Os olhos dela parecia quer por morte

_ELE FOI EMBORA POR TUA CULPA, SUA DESGRAÇADA, POR TUA CULPA _ esbravejou irritada, apertando mais o pescoço da Hyuuga, usando de todas as forças que tinha

_E-ele? _ a voz da morena quase não saiu e isso foi como um choque de realidade para Sakura que a largou logo em seguida, mas ainda exalava raiva por toda a parte do corpo dela.

Hinata se inclinou para frente e para baixo com as mãos no pescoço, tossindo e de algum modo tentar aliviar a dor e a ardência que estava sentindo. Tudo aconteceu por reflexou quando o corpo dela se ergueu e a mão dela voou ao sabor do vento e um enorme estalo foi ecoado naquele ambiente

O estalando no rosto da rival, que fez o rosto dela, por conta do impacto, ir para o lado. O tapa deixou uma marca bem vermelha ali

Ela arregalou os olhos pelo o que fez, enquanto via Sakura com a mão no lado esquerdo do rosto e os olhos no chão e um sorriso amargurado e apagado, mas também de olhos arregalados

As duas não acreditando no que a Hyuuga fez…

Silêncio…

Momentos de silêncio sucederam aquele tapa que Hinata deu na Sakura, antes da mesma abrir os dentes no riso sádico

_ Hahaha… huuum _uma pequena gargalhada sem vontade e um engolir em seco _ A tua mão é pesada garota _ falou, tirando a mão do rosto e encarando Hinata que também a encarava a altura

_ Pois é… como você acha que eu afastava aquelas garotas dele antes? Você é só mais uma que eu tenho que afastar também. Mas esqueça isso e responda logo a minha pergunta. De quem você estava falando? _ Hinata exigiu resposta, parecendo farta de ficar ali naquele ambiente.

Com isso, Sakura contorceu o rosto, ficando novamente furiosa e desse mesmo jeito respondeu a Hinata

_Claro que você não sabe de quem eu estou falando Hinata. Tudo para você era Naruto-kun, Naruto-kun, que você nem percebeu o que ele sentia por você _ acusou, inquieta e furiosa, parecendo que queria muito dizer aquilo a tempos

_  DE QUEM VOCÊ ESTA FALANDO SAKURA? RESPONDA LOGO _ Hinata esbravejou, vendo a rosada andando de um lado para outro, entretanto ao escutar a voz da mesma, Sakura parou e com a mesma raiva, gritou a pleno pulmão

_DO SASUKE, SUA SONSA

_S-Sasuke? _ foi tudo que Hinata conseguiu prenunciar balbuciado, vendo Sakura tentar controlar a respiração e a olhar com um olhar triste e sofrido

_Do Sasuke, Hinatinha.... Você sempre focou tanto no Naruto que não percebeu que o Sasuke também era apaixonado por você e quando você voltou e fingiu que nenhum de nós existia, por causa DA TUA FALTA DE CORAGEM EM COMEÇAR TUDO DE NOVO... ele se sentiu mais rejeitado ainda por você…, POR TUA AMIZADE... Ele queria pelo menos a amizade da garota que amava… Depois que a família dele morreu naquele incêndio na véspera de Natal... Hinata, sem o melhor amigo por completo, sem a família e sem a pessoa que amava, nem Shikamaru e Chouji conseguiram fazê-lo ficar... nem o meu amor conseguiu fazer o Sasuke desistir de ir embora _ a rosada agora deixava as lágrimas escorrem sem vergonha ou medo do que Hinata fosse pensar.

 Ela queria na verdade que a morena se sentisse culpada, porque acreditava que todos eles estavam naquela situação por causa da Hinata

_ Saky, eu... eu não fazia ideia... que o Sasuke-kun...

_ Claro que não..._ interrompeu a Hyuuga _  Para você era só o Naruto ou nada, não é mesmo? A nossa amizade não te importava. Aposto que você desejou que fosse a gente no lugar dele _ acusou novamente, parecendo dizer a mais pura verdade no mundo

_Não é verdade _Hinata levantou o tom de voz

_ CLARO QUE É, EGOÍSTA _ gritou _ Sempre foi... e agora que Naruto me ama você o quer tirar de mim. Você já tirou o Sasuke de mim Hinata. NÃO VOU PERMITIR QUE TIRES TAMBÉM O AMOR DE NARUTO _ Isso ficou uma ameaça que Sakura fez questão de frisar e deixar claro.

A porta do banheiro foi novamente batida e dessa vez Hinata iria abrir. Passou pela rosada e antes de abrir a porta, deixou bem claro suas palavras

_ E muito menos eu, Sakura. Não vou permitir que Naruto escape mais uma vez de mim e nem você no meu caminho será um obstáculo impossível de abater…. Eu pretendo fazer nosso sonho se cumprir e você sabe o que Naruto realmente sonhava…. Você sabe com quem ele queria passar toda a eternidade…. Eu estava conseguindo me aproximar dele… A gente estava se dando bem antes do nosso casamento, mas você se meteu no meio e manipulou ele…. Você é mais traidora que ele e não merece nem um pino de sentimento que ele possa ter por você, e eu tenho certeza que ele vai te odiar… e muito _ ao dizer isso e abrir a porta, Ino passou por Hinata e a Hyuuga se afastou do banheiro na companhia de Kurenai que assim como a loira, também batiam na porta, as duas preocupadas com o grito que ouviam vindo de lá dentro

Ino foi direto abraçar Sakura, que ao sentir o abraço da melhor amiga se deixou cair frágil e sensível. Acabou desabando nos braços da melhor amiga

_ Está tudo bem, Sakura _ a loira tentou confortar a rosada e alguns minutos depois a mesma se afastou do abraço indo lavar o rosto. Já terminado, ela se virou para Ino que parecia preocupada

_ Vamos Ino... em poucas semanas temos uma festa grande para irmos e eu preciso de um vestido decente. Ela declarou guerra, mais quem tem vantagem sou eu

_ Não vai me contar essa história direito... Sasuke, Naruto, você..., mas Hinata? O que ela tem a haver com vocês? _ Sakura apenas continuou andando fazendo Ino suspirar irritada ao perceber que era uma história que não seria revelada tão cedo assim

 

 

 

 

 

 

 

 

Hinata se despediu da Kurenai, prometendo que não haveria problema nenhum as duas se encontrarem de novo no dia seguinte.

A Hyuuga se esforçou para parecer calma o restante da hora que passou com a francesa, mas quando chegou em casa, ela não conseguiu esconder a fúria dela, batendo a porta com tudo e Tenten que estava acabando de se arrumar na sala, antes de sair para trabalhar, levou um susto grande com o barulho da porta se batendo, ao ponto de ela de fato pular do lugar

_ HINATA, O QUE ACONTECEU COM VOCÊ?  _ perguntou a Mitsashi, ainda se recuperando do susto, irritada, mas preocupada com a fúria que Hinata exalava. A Hyuuga não parou por um segundo sequer e continuou andando em direção a escada

_ Aconteceu que eu me decidi Tenten. ELA DECLAROU GUERRA E ESQUEÇOU QUE EU TENHO A MAIOR ARMA. ELA ESQUECEU QUE SÓ BASTA EU ABRIR A MINHA BOCA PARA PÔR UM FIM NISSO… Eu vou arrumar as minhas malas e vou voltar para o Naruto quando me decidir que é o momento certo, mas dessas vez não o vou dar chance de ele ir procurar outra mulher _ Hinata disse tudo sem parar de andar ou olhar para amiga

 Subiu a escada, mas parou no meio do caminho com uma mão apoiada no corrimão, e a outra enquanto segurava sua bolsa. Desse jeito, ela se virou levemente para trás e encarou Tenten determinada antes de falar e se virar novamente desaparecendo das vistas da cunhada

_ Naruto agora vai saber o que de fato é estar casado. Ele vai ver quem é a mulher dele de verdade. E eu sou esposa dele, então eu vou usar todo o poder que eu sei que tenho sobre ele… não sou tão molenga assim _ começou novamente a subir as escadas _ E AI DELE SE ME TRAIR… NÃO O VOU DAR CHANCE PARA ISSO ACONTECER… PORQUE SE ISSO ACONTECER, EU FAREI DA VIDA DELE UM INFERNO…. ISSO É UM JURAMENTO

Tenten permaneceu estática… parada….

Ela conhecia os piores lados da Hinata, mais esse daqui…. Com certeza Naruto estava ferrado se Hinata decidiu que um dia voltaria para o loiro  

 

_ Meu Kami, o que aconteceu com ela? _ soprou a vento, ainda com as mãos no último botão da blusa

 

 

 

 

 

 

 

………

 

 

 

 

 

 

 

 

O homem de cabelo loiro estava deitado em um divã de tom terra, com os olhos fixos na luminária, que tinha uma luz bastante fraca quase inexistente.  Um pé estava dobrado e os braços estavam atrás da cabeça, como sempre fazia quando começou a frequentar aquele lugar.  Estava o mais relaxado possível. Era um segredo e ele queria continuar mantendo isso desse jeito

Se sentiu envergonhado e menos masculino nos primeiros dias, mas tudo para o bem dele e do casamento dele, e mesmo que estivesse ali somente a um mês, duas semanas antes da Hinata ter ido embora, podia notar que agora não mais se sentia menos homem

Na verdade, ele se sentia mais homem agora. Ele estava fazendo algo que o estava ajudando a superar alguém e a se entregar para pessoa certa, da forma certa

_ Eu… não sei. Talvez seja ele quem ela ama, e eu me pergunto se não seria injusto se não a deixasse viver esse amor. Eu fiz o mesmo, certo? Mas, ao mesmo tempo essa possibilidade me machuca tanto _ confessou

_ Já pensaste na possibilidade de estares com ciúmes, ou quem sabe com medo do teu esforço não dar certo? _ o loiro assentiu _ Não queres me dizer o nome da pessoa? _  a voz suave, feminina e profunda, fez Naruto  levar o olhar para ela.

Uma mulher bastante branca, com o cabelo e os olhos também bastante claros. Mais claros que os da esposa, ele pôde notar. Naruto na primeira vez que a viu pensou logo da rainha do gelo. Uma rainha de gelo real. O loiro sorriu pequeno e voltou novamente a olhar por teto também marrom quase preto

_ Kiba… o nome dele é Kiba

_ Ela alguma vez te deu a entender que os dois têm alguma coisa?

_  Sim… quer dizer, não exatamente _ suspirou tentando pôr a ideia no lugar_  Como eu falei para você Kaguya, eles são amigos a bastante tempo e Hinata me disse que amava alguém. O outro amigo dela, Shino, não está no país. Logo Kiba e ela são bastante próximos. Mas mesmo assim, aquele abraço dele me incomodou… ainda me incomoda… então…

_ Então você está tirando conclusão precipitada e se sentindo inseguro sem provas. Não deveria deixar isso te afetar. Você escolheu ela lutar por ela, não escolheu? _ o loiro assentiu _ Assim sendo, o melhor é você se doar para ela sem questionar. Pelo o que você me contou sobre a Hinata, ela parece ser uma mulher bastante fiel e cheia de princípios…. Ela merece o teu melhor. O que você vai fazer dessa vez, Naruto?

_ Eu vou dar o meu melhor, para vê-la feliz, mesmo que isso me faça infeliz  _ disse determinado, lembrando das palavras da mãe

_ Não, você vai dar o teu melhor para vê-la feliz, porque isso vai te fazer feliz, não é mesmo? Deverias continuar a ser sincero com ela e dizer que te sentes inseguro com esse tal de Kiba. Quem sabe assim ela te diga qual é o posicionamento dela com relação a ele, sem te dar patada? _ Naruto levantou do divã, se pondo sentado, sorrindo para mulher que estava sentado na poltrona da mesma cor, com um bloco na mão e uma caneta.

Estava se sentindo melhor agora. Não podia negar que terapia o estava fazendo bem. Se pôs em pé sorrindo, pegando suas coisas. Kaguya o levou até a porta e com o mesmo sorriso de sempre, viu o loiro virar para ela

_ Eu, estou sem ideias sobre o que oferecer a ela amanhã _ o loiro sorriu sem graça, coçando a nuca. A mais velha, provavelmente com idade que sua avó teria atualmente, revirou os olhos debaixo dos óculos de grau

_ Pelo amor de Deus Naruto. Também estou sem ideias. Procure você… pensei que os jovens tivessem internet _ reclamou, vendo o loiro rir com ela a seguir

_ Obrigado, vovô Kaguya. Eu vou achar algo para ela. Preciso de algo diferente. Todos os dias oferecendo presente nos deixa sem ideias

_ Quem te mandou traí-la… agora está pagando por isso _ viu o loiro abaixar o olhar. Suspirou baixo _ Mas você está fazendo o teu melhor e está se esforçando Naruto. Não se preocupe. Um dia ela vai ver isso e vai voltar para você

 O loiro ergueu o olhar e assentiu, antes de se virar e ir embora não antes de agradecer a mais velha que ficou para trás e fechou a porta

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_ Oh menino, teu caso é bem complicado porque você não simplificou no inicio. Bastava não ter pisado na bosta quando prometeu que não pisaria. E as mulheres hoje em dia que não respeitam homens casados em consideração a mulheres como elas… isso é falta de irmandade _ reclamou com o nada

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


Próximo capitulo, algo vai fazer Naruto tremer na base e fazê-lo perceber o que realmente significa, "sentir na pele"
O que acham que vai acontecer, o que acham que vai aconteceeerr?
Bem, uma coisa eu digo, as mulheres da família Uzumaki são duras... bem duras


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...