História Mudanças: tentando um novo amor - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Chouji Akimichi, Hanabi Hyuuga, Hinata Hyuuga, Hizashi Hyuuga, Hyuuga Hiashi, Karin, Kiba Inuzuka, Kushina Uzumaki, Minato "Yondaime" Namikaze, Nagato, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shizune, TenTen Mitsashi
Tags Naruhina, Narusaku, Nejiten, Saino, Sasusaku, Shikatema
Visualizações 731
Palavras 8.539
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oiê, oiê
O capitulo de hoje é para vocês entenderem melhor a cabeça de Naruto, ou então odiarem mas ele
Tudo questão de pontos de vistas
Mas atenção, se entenderem bem como o loiro "funciona" talvez, futuramente, venham a entender as decisões que ele tomou até então. Talvez entendam o porquê da traição quando isso for futuramente for "explicada"

kkkkk
Tou me odiando agora por vos deixar com um capitulo tão simples
Garanto que o próximo a gente já vai ter razões para sorrir pelo menos um pouco

Agradeço muito, muito mesmo os comentarios de vocês e o tempo que se dedicam para isso, porque é compensador saber qu o tempo que eu passo escrevendo cada capitulo, está sendo retribuido pelo tempo que vocês passam comentando e mesmo que nao percebam, isso acaba vos beneficiando porque acrescento mais cenas a história muitas vezes inspirada nos comentarios de vocês, logo, isso além de me motivar m dá inspiração
obrigada
ah claro, nao vamos esquecer dos favoritos também, porque aqui isso tambem é sinonimo de interesse dos leitores e motivação pra mim

Boa leitura e te já

Capítulo 12 - Medo


 

 

 

 

 

Ele acordou no mesmo quarto que veio a acordar a três semanas. Engraçado é que o cheiro dela ainda continuava ali... fraco, mas continuava. Ele não fez questão de trocar os lençóis até o momento porque queria ainda sentir a presença dela ali.

Levantou e se espreguiçou, se olhando no espelho do guarda-roupa branco colorido com flores lilases. Passou a mão naquela madeira trabalhada, dando um sorriso pequeno

_ Você tem um gosto muito... mininha, Hinata _ passou as mãos no rosto. Precisava fazer a barba. Urgente. Não gostava quando aquilo dava sinais que iria aparecer. Tinha pavor_ Não, eu na verdade gosto do teu jeito mininha _ deu um sorriso maior, dando as costas ao reflexo _ Acho fofo _  soprou para o nada em um tom segredado

Seguindo a mesma rotina de todos os dias, Naruto saiu daquele quarto e foi para o quarto dele, entrando no banheiro já se despindo.

A água quente relaxou os músculos e agora ele se encontrava em frente a um guarda-roupa de cor de areia. Cueca box branca, camisa branca, calça preta, terno preto e a gravata laranja para fazer companhia e o deixar com o ar menos melancólico.

Pelo menos, no exterior

Olhou a redor trincando os dentes em desgosto e nojo ao mesmo tempo. As vezes chegava em casa e encontrava a roupa lavada, o quarto arrumado, a comida servida, mas nunca parou de fato para pensar que quem fazia essas coisas era a Hinata. Na verdade, ele por vezes esquecia que era casado e que morava com a pessoa com que se casou.

Teve que pôr um lembrete que não mais tinha alguém e que ele mesmo tinha que manter as coisas arrumadas

Não seria difícil. Era só se lembrar que agora, estava sozinho

Suspirou olhando os olhos cabisbaixos no espelho e com vestígios de olheiras que vinha desaparecendo durante a semana. A conversa com Hinata, mesmo tendo aquele final, até que ajudou um pouco a controlar mais a ansiedade

Pegou sua bolsa de trabalho e desceu para cozinha.

Torrada, ovos mexidos, uma maçã e … café? A quanto tempo não tomava café mesmo?

Oh espera... desde que começou a tomar o café da manhã com a esposa e só agora ele se deu conta disso? Caramba... o que Hinata fez com ele? Bem, vai chá mesmo. Se sentou na cadeira com tudo pronto

_ Você me faz falta Hinata…. Só espero que volte _ mais uma vez, estava falando sozinho como se ela estivesse ali.

Não, não estava louco. Sabia que falava sozinho e que ela não estava de fato ali, mas... se é loucura ele querer a sentir mais perto, então tudo bem. Talvez estivesse mesmo ficando louco. Talvez merecesse ficar louco por ela.

Deu uma pequena gargalhada sem vida pensando nisso. Como seria ficar louco pela Hinata? Vai saber

_ Ainda não escolhi o que eu vou te dar hoje chatinha.... Tsc, aquela velhota da Kaguya tem razão... se eu não te traísse não precisaria te comprar presentes todos os dias. Eu não quero te comprar com isso, que mal juízo fazes de, oras... nada disso, chatinha. Só quero que você saiba que eu penso em você todos os dias… juro, eu estou tentando. Só não sei se é suficiente, porque você pediu espaço. Mas eu estou tentando. Eu estou tentando e te dando espaço _ abaixou a cabeça se sentido deprimido... o chá estava de bom tamanho. Não precisava mais que isso. Perdeu o apetite

 

 

 

 

 

Novamente entrava na entrada da Kyuubi pela porta que levava ao estacionamento, porque como sempre, ele ia para o trabalho de carro. O celular estava em mãos a qual ele fazia pesquisas "presentes para dar a esposa zangada". Se achou um idiota por pesquisar desse jeito, mas…, vá lá... ele era novo nessas coisas e era para isso que o lado bom da internet servia, não é?

 

Assim que entrou na empresa, Naruto sentiu um clima diferente... algo estava estranho e quando ergueu o olhar entendeu o motivo. Por que todo mundo estava olhando para ele com aquelas caras? Pena... não espera... compaixão? Tem mais... eles estão focando sobre ele?  Naruto andava com os olhos estreitos, não gostando nem um pouco desses olhares. Mas tudo bem, era maduro o suficiente para ignorar e voltar a pesquisa dele

_ Bom dia Samui _ cumprimentou a loira sem parar seus passos e sem olhar para ela. Sabia que a mesma estava exatamente onde estava. Rotina

_ B-Bom dia chefe _ tiraram o dia para agirem estranho?

Desde quando Samui gagueja?  Olhou para ela estranhando, a vendo sorrir sem graça. Deu de ombro. Sua pesquisa era mais importante.

Cinco minutos depois de Naruto sumir do elevador, uma ruiva com dois coques cebola e duas tranças na lateral com missangas na ponta, chegou na rececionista, correndo com um ipad na mão

_Samui, Samui .... aconteceu merda ... alguém vai ser demitido _ falou, mostrando a loira o que tinha no ipad. A loira suspirou

_ Eu vi isso antes de vir trabalhar Karui.... vi ele subir agora a pouco. Acho que ele ainda não viu isso. Na verdade, tenho certeza

_ Eu não estou muito preocupado com Naruto, mas sim com a carreira do Kiba aqui na Kyuubi... Oh Kami... acho que alguém vai espremer a porra do outro até não sobrar mais nada_ e o assuntou foi encerrado com essa espécie de lamento

 

 

 

 

 

 

Naruto saiu do elevador com a bolsa dele em um ombro, os olhos vidrados no celular, já tendo escolhido o presente da esposa e agora só estava terminando de escrever para Matsuri poder comprar para ele, quando uma voz... na verdade um nome o chamou atenção

 

_ Claro Hinata, não te preocupes... _ Naruto estancou no lugar, vendo as costas daquela pessoa a quem não tinha muita simpatia falar no celular.

Podia não ver o rosto do mesmo, mas o tom de voz dava a entender que ele estava sorrindo

_  Não fui ter com você porque alguém decidiu me dar muito trabalho e eu estou atolado... pois é, acredita?... Eu estou esperando por ele aqui, ao que parece ele chega atrasado porque é chefe... _ a voz de Kiba não escondia desdenho. Ele falava de si, com certeza. Mas não estava atrasado. De onde aquele moreno tirou aquela ideia idiota? _   Que seja Hinata, só preciso entregar um documento simples... meu amor, você sabe que eu te amo?....  Eu sei que você também me ama... está bem _

Os olhos de Naruto se esbugalharam. A garganta dele secou. A cabeça dele começou a dar voltas. O que acabou de acontecer? O que acabou de ouvir, mesmo? Não. Ele escutou aquilo fora de contexto. Mas então, por que o coração dele acelerou naquele segundo em uma batida angustiante e amedrontada?

"Calma Naruto, calma... não tire conclusões precipitadas" se convencia, mas o corpo dele começava a tremer. Os olhos dele se focaram em nada

"Meu amor.... eu sei que você também me ama..." porque aquelas palavras de Kiba o estava doendo tanto?

Espera, porque ele estava falando com Hinata? Sua esposa? A quem ele queria reconquistar a confiança? Mas.... mas se... desse jeito ela não vai voltar para casa... não vai. E ela precisava voltar. Por bem dos dois. Onde Hinata estava com a cabeça?

Ah, espera… ela só queria sair de perto da infelicidade dela… ele mesmo

 

O que é essa sensação de perda?

O que ele perdeu afinal?

Hinata não vai voltar para casa

Ela não vai voltar

Ela não vai porque ela parece melhor longe dele. Ela não vai porque ela está melhor sem o marido dela. Mas ela vai voltar. Ela só não entendeu ainda, mas vai voltar

Que merda de marido ele foi ao ponto dela se sentir melhor longe dele?

Um chamado o fez focar se focar na realidade

 

 

 

 

 

 

 

 

………

 

 

 

 

 

 

Kiba ao chegar na mesa de trabalho dele deu de cara com um certo documento. Ainda faltava meia hora para começar a trabalhar, mas a questão era, ele estava com tanto trabalho que aquele simples documento, se não fosse assinado e autorizado, iria fazer o trabalho dele se acumular ainda mais e o dar muitas dores de cabeça

Desde de o dia que Naruto foi a casa da Tenten falar com Hinata, aconteceu algum tipo de magia qualquer e os trabalhos se dobraram a níveis absurdos a ponto de ele levar alguns para fazer em casa. Nem mais tempo para sair com a Hyuuga tinha mais. Ele era um dos editores principais e precisava mostrar isso.

Não duvidava nada que todo o trabalho que veio tendo esses dias tenha uma mão de um certo loiro, contudo, ele só estava cego mesmo, porque Naruto não tinha nada haver com isso. Só havia mesmo muito trabalho porque uma certa ruiva, prima do suposto, demitiu uns certos intrometidos e traidores do grupo de edição, logo, a mesma quantidade de trabalho, para menos quantidade de pessoas e quem sofre mais são os editores principais como é obvio

Karin era uma espécie de “limpa vírus” da Kyuubi e não tinha esse apelido por acaso. A garota conseguia apanhar e se atentar a pequenos detalhes que ninguém daria conta ou levava a sério, mas como ela mesma dizia     “Não prejudica hoje, prejudica amanhã… os funcionários têm que ser completamente confiáveis nessa industria”

Tudo bem para o Kiba. O café da manhã iria para tarde. Precisava ir ter com a chefa dele, a diretora da secção da Kyuubi company e responsável pela secção de moda e revista Uzumaki, entretanto, a ruiva Namikaze não se encontrava. De boa, subiu para o topo indo ter a sala do presidente e deu com a cara na parede….

O mesmo também não estava.

Ok, tinha mais pessoas a quem ele poderia pedir que assinasse aquele papel…. Mas, deu de cara na porta… Kakashi, o vice-presidente, também não estava e quem via a seguir na lista era… espera… não. Que azar. Tinha que ser mesmo ele o próximo da lista… não nem pensar. Iria ter com aquela que vinha a seguir a ele, Karin…. Entretanto, Kiba parou torcendo o rosto em insatisfação.

Karin com certeza iria dizer que não era capacho de ninguém e que ele precisava ir antes ter com Naruto, porque com certeza, ele não estava em reunião como Kushina, Minato e kakashi estavam

Maldita seja. Respirou fundo, teria que ser profissional, afinal, independente de tudo, Naruto ainda continuava sendo seu chefe e ele era um “subordinado”

Foi ao andar do mesmo, e novamente deu com a cara na parede. Uma parede a qual ele agradeceu e iria sair dali sorrindo pelo tal obstáculo, mas infelizmente a secretaria do infeliz dito cujo, teve que o fazer esperar dizendo

_ Não se preocupe, Naruto é muito pontual. Em cinco minutos ele está aqui _  falou Matsuri sorrindo, arrumando algumas folhas de papel, parecendo os pôr em algum tipo de ordem que só ela sabia.

De boa. Cinco minutos era menos que a metade do tempo que gastaria para encontrar Karin. Kiba se deu por vencido e se manteve esperando, quando uma mensagem de texto chegou no celular dele, perguntando como ele estava.

Era Hinata, visto que a mesma não via o amigo a dias e ele não contactava ela como sempre fazia. Todavia, ao em vez de responder em texto, Kiba ligou para morena, e acabou explicando porque não atendeu algumas das chamadas dela e porquê não foi ter com ela, quando Naruto chegou e escutou tudo o resto. Não percebeu o loiro, até ver Matsuri que ainda organizava os documentos dela, olhar para trás

_ Naruto? _ a morena estava com uma cara estranha e quando ele olhou pra trás também pôs a mesma cara com o cenho estreito, estranhando o loiro ali estático com o olhar no vazio.

 Deu de ombro e esticou o documento que carregava na direção de Naruto, mas o loiro não parecia estar ali, quando Matsuri novamente o chamou e ele pareceu focar o olhar em si

_ O-o que foi? _ Naruto perguntou parecendo confuso e Kiba não podia pensar outra coisa a não ser “Não sei como Hinata consegue ver algo de bom é você… que cara estranho” pensou com nojo

_ Preciso que você assine esse documento para mim. É a autorização para publicar as matérias que a gente fez… Se não for assinado, as revistas não podem ir para banca amanhã _ o loiro pegou a folha, lendo superficialmente

_ Os outros não estão?

_ Estão, mas a secretaria do teu tio disse que eles estão em uma reunião importante e não podem ser incomodados, logo, é você quem deve assinar

_ Está bem _ Naruto dito isso, Kiba deu passos para ir embora, quando teve seus passos parados pela pergunta de Naruto _ Você…. A Hinata… você estava falando com a Hinata?

Como uma luz, tudo fez sentido na cabeça de Kiba. Naruto estava daquele jeito porque com certeza escutou a ultima frase da conversa dele com Hyuuga e interpretou do jeito dele. Não escondeu o sorriso de canto que despontou nos lábios.

 Oh, ele era humano e estava se satisfazendo ao ver Naruto sentir o mínimo daquilo que ele sente sempre que Hinata o nega mais proximidade. Estava se sentindo vivo a ver aquela feição caída e deprimida de Naruto sentindo um porcento daquilo que Hinata sentia. Oh, ele podia ser condenado por isso? Ele, Inuzuka Kiba, podia ser condenado por querer ver Naruto sofrer até sangrar?

Olhou para o loiro sobre o ombro não escondendo o sorriso de deboche

_ A minha relação com Hinata não te diz respeito, Naruto… ela está feliz, então não se meta _ não parou. Aquela cara de perdedor que Naruto fez já foi o suficiente para seu dia ser feliz e desestressante.

Foi embora sorrindo e se sentindo minimamente vingado… por agora

Naruto sentiu a garganta secar. Ele sentiu o mundo sumir a volta. O ombro dele estava parecendo pesar toneladas. O olhar dele estava perdido

Mas… ele estava tão leve e confiante a pouco tempo… ele estava se sentindo perto, mas tudo voltou para estaca zero e o mundo dele se desfez. Se voltou, passando por Matsuri, quem ele não percebeu parecer preocupada com ele, com olhos sem foco e o coração batendo lento demais. Passos pesados e a mente a mil

_ Não incomoda Matsuri _ não percebeu, mas sua voz saiu sem vida. Sem animo. Sem força

Aquela dor, de onde vinha aquela dor? Por que os olhos dele ardiam tanto? Ah, pois é…, ela estava feliz… ela estava feliz porque estava com o outro.

Pôs a bolsa e o documento que aquele moreno o deu em cima da mesa. Tudo no automático. Se sentou na poltrona se sentindo tonto, e o mundo rodar. Com os olhos fechados e as duas mãos apoiadas na mesa. O coração dele estranhamente acelerou demais. Acelerou enquanto pensava que…. Que droga, Hinata estava feliz… ela estava fazendo o mesmo que ele, então por que ele desejava que não fosse desse jeito?

“meu amor, você sabe que eu te amo?....  Eu sei que você também me ama”

Apertou as mãos na cabeça que latejava demais. Apertou os olhos que estavam embaçados demais, mesmo fechados. Moveu a cabeça de um lado para o outro querendo tirar aquela voz contente e divertida da cabeça

“meu amor, você sabe que eu te amo?....  Eu sei que você também me ama”

Por que a voz de Kiba dizendo isso não saia da sua cabeça? Por que aquelas palavras continuavam ecoando na mente dele como um loop

_ Porquê que dói tanto?… Por que sou tão egoísta e não consigo ficar feliz por ela? Sai da minha cabeça

“meu amor, você sabe que eu te amo?....  Eu sei que você também me ama”

_  Sai, sai, sai da minha cabeça

 

Ele queria tanto que aquela frase sumisse. Que aquele verbo não tivesse existido. Que ele não tivesse escutado aquela voz dizendo aquelas palavras. Que ele não tivesse apanhado ao menos o contexto delas

Abriu os olhos e a boca buscando por ar. Viu a mesa sendo molhada por algo. Mas, não chovia num lugar fechado, então, por que aquelas gotas molhavam a superfície da sua mesa? Passou as mãos nos olhos, e as levou a frente da visão embaçada… droga, ele estava chorando? Por que ele estava chorando?

“meu amor, você sabe que eu te amo?....  Eu sei que você também me ama”

_ É Naruto, você não tem o direito de se sentir assim.  Você sabe que não tem. Isso é tudo culpa tua. Ela só está fazendo o mesmo que você fez, por que não consegue ficar feliz por ela? Desgraçado egoísta… você deveria deixá-la ser feliz… ela pediu para você deixá-la ser feliz, a deixe… a deixe ser feliz _ se pedia, se suplicava, tentava se convencer pedindo aquilo.

Mas, não era o que o coração dele queria. O coração dele sabia que o melhor era Hinata não fazer o mesmo que ele fez… o melhor para Hinata era continuar sendo… espera aí, qual era o melhor para Hinata mesmo?

Ela continuar sofrendo enquanto ele se divertia na cama da outra?

Que otário

Que otário estava sendo

“meu amor, você sabe que eu te amo?....  Eu sei que você também me ama”

 

Algo voou de encontro a parede e se espalhou no chão. Naruto só viu aqueles marcadores e lápis de desenho se espalharem… Naruto só viu o braço direito dele esticado na mesma direção. Naruto só sentia o peito subindo e descendo e uma raiva quase incontida sair dos seus poros

Só agora, Naruto percebeu que foi ele quem jogou aquele copo colorido cheios de marcadores e lápis na parede porque estava com raiva

 

 

_ Acho que, o que quer que tenha acontecido, não te fará ficar pior que isso _ a voz que vinha da porta fez o loiro recolher o braço dele, suspirar e se pôr direito na poltrona.

Ela não precisava ter certeza daquilo que viu, que sim, ele estava irritado. Aquilo que ela tinha em mãos era uma revista? Não se importava. Pegou na seu Notebook dentro da bolsa, e abriu, tentando disfarçar seus sentimentos, vendo a ruiva se aproximar e se sentar na poltrona a frente da sua

_ Karin, o que você quer? _ perguntou, sem olhar para prima, ainda mexendo no Notebook

_ Para que saibas, eu bati na porta algumas vezes e só entrei porque escutei algo bater na parede _ se defendeu ela, enquanto jogava a revista em cima da mesa e arrastou até o lado do Notebook de Naruto, fazendo o loiro levar atenção ali _ Vire e veja a capa

O que será que estava ali? Não sabia, mas uma coisa boa não era. Entretanto, para além do nome que saltou pelos seus olhos, Otsutsuki´s magazine, a qual ele não deu relevância alguma, os olhos e a boca de Naruto se abriram em choque.

Agora entendia aqueles olhares que recebeu quando chegou na empresa. Agora entendia o porquê de Samui ter gaguejado ao cumprimenta-lo. Agora entendia a insegurança que aquele… que o outro o passava

Aquela imagem. Aquela única imagem de capa dando bastante destaque, mesmo que escura, dava para perceber. Dava para perceber Hinata vestida num vestido longo atrás, de tecido leve, azul marinho e uma jaqueta de couro dourada por cima, com um salto alto demais na mesma coloração da jaqueta… ela de olhos fechados, com aquele homem atrás dela, agarrado a cintura dela, com a boca rente ao ouvido dela parecendo sussurrar algumas palavras

Os dois bastante agarrados ao seu ver

Os dois juntos em uma boate bastante agarrados… se divertindo

Os dois com aquele sorriso fácil no rosto… aquele sorriso genuinamente feliz

Naruto virou uma página. Virou a outra. Virou várias ao mesmo tempo. Virou mais outras desesperado, até encontrar lá, quase no fim, a descrição daquele momento

 

“ Ah, surpresa pra vocês

Acreditem caros litores, a Otsutsuki magazine, já tem uma resposta a uma das perguntas relacionando a este casal

Namikaze Uzumaki Hyuuga

Ainda não temos certeza quanto a Hyuuga ter saído da casa do Uzumaki ou não, mas... continue lendo as informações que está bafão. Pergunta

Será que eles têm uma relação aberta?

A resposta é um simples e enorme, SIM. Não tem como duvidar. Vejam o que as imagens falam por si só. Hyuuga Hinata no fim de semana passado foi fotografada em amassos na boate mais frequentada em Konoha, Election Club

Digo, não foi bem amassos, mas a gente gosto de apimentar a coisa e deixar o imaginário acompanhar

Justificando, ela estava dançando muito encostada para não ser usado tal termo, amasso

OMG… que casal moderno

O Nome do homem super selvagem e sexy se chama Kiba e acreditem se quiserem, Kiba é funcionário da Kyuubi company, mas propriamente dito, ele é um dos editores principais da revista Uzumaki, e também melhor amigo da Hinata.

Vai, talvez seja somente um abraço de amigos sem segundas intenções… mas nossa, tanta proximidade. Está tudo em família pelos vistos

Já estou imaginado um menage trois no escritório do gato, rico, lindo e sexy Namikaze Naruto…. Será que Naruto realizaria esse fetiche para esposa dele, caso ela tenha?…. Ah Hinata, como eu queria estar no teu lugar, rodeada de homem que… imagina só, fiquei até sem ar

O que será que está acontecendo com esse casal?  Bem, pelo o que percebemos, eles se amam independente de tudo, pois não duvido que daqui a pouco vamos ter uma foto deles juntinhos e rindo da situação….

Mas a pergunta que fica é… será que Hinata está traindo Naruto, com o melhor amigo dela, como troco por ter sido publicamente traída?

Evidencias concretas ainda não temos, mas vá lá, eles estavam muito próximos mesmo para somente melhores amigos

E não esquecendo, amamos tretas, então que seja uma treta pelo amor dos céus

O que será que Naruto acha do abraço que o melhor amigo da esposa está dando nela?

Fica aí a pergunta”

 

 

 

Naruto ficou um tempão com o olho fixo naquela paginada da revista. Um tempão em que o coração dele acelerou algumas batidas e depois se acalmou por completo. Um tempão que o fez esquecer exatamente qual o real sentimento que aquilo o dava

 

Karin estava, mesmo que não demostrando, inquieta para saber o que o primo estava pensando. Ele ficou muito tempo com os olhos fixos naquela revista e ela já estava pensando chamar atenção dele, quando viu os lábios dele se esticarem aos poucos e ele abrir um pequeno sorriso mostrando um pouco os dentes brancos.

Um sorriso seco e vazio, ela percebeu.

 A ruiva estreitou o cenho, vendo o loiro jogar a revista em cima da mesa com aquele sorriso nada convincente.... silêncio novamente

_Não vai dizer nada? _ Karin quis saber após muito tempo em silêncio. Naruto tirou aquele sorriso e só esticou os lábios os mordendo logo em seguida, de olho ainda em tudo, menos no olhar da prima. Ele parecia pensar no que dizer. O viu suspirar

_ É uma foto linda... Hinata parece está se divertindo _ disse Naruto se mostrando indiferente. A ruiva abriu os olhos não entendo. Naruto iria somente dizer aquilo? Seu primo iria reagir daquela maneira

_Vai dizer só isso?

_ O que mais queres que eu diga Karin, não é como se Hinata estivesse a fazer algo que eu não faria... Ela só está fazendo o que eu no lugar dela faria. Ela sô está se divertindo, nada mais que isso…. Só se divertindo _ frisou

Oh, agora sim Karin entendeu tudo.

Quem Naruto queria enganar. Se divertindo, é? Aquela foto o abalou tanto que ele estava tentando manter os olhos secos. Olhos esses que se esforçavam para não marejarem de tão vermelhos estavam. Karin não teve tempo de responder, quando vários barulhos de notificação vieram do notebook do primo e ele deu atenção ao aparelho. O loiro leu algumas coisas e depois deu um suspiro exausto

_ O que foi?

_ Parece que os acionista querem saber o que significa a foto que você acabou de me mostrar

Karin puxou o notebook para ela, lendo o que continha no email, contorcendo o rosto parecendo zangada

_ Que merda é essa? Quando foi você a meter um chifre bem claro na Hinata e saído em todos os mídias, eles não se meteram, agora que é Hinata, só abraçada a Kiba, eles estão exigindo explicação?... Bando de machistas desgraçados _

Só agora Karin se deu conta do que disse, levando o olhar a Naruto que não conseguia esconder o quanto aquelas palavras o abalaram

_Eu...._ queria se desculpar com o primo, mas parou quando o loiro negou com cabeça

_Só... vai embora Karin_ ela suspirou, se levantando

_ Você.... você não vai prejudicar a Hinata com os acionistas, pois não?

_ Por que faria isso? _ respondeu, ainda sem olhar para os olhos demasiado marrons quase vermelhos da prima _  Já disse, Hinata só está fazendo o que eu faria e não vejo nada demais nessa foto_  se convencia.

Se convencia porque não queria desabar. Não agora. Não ali. Não por causa de uma foto sem contexto. Não com Karin por perto.

Contexto

Era tudo questão de contexto, então, para quê se abalar?

_ É, você tem razão.... você traiu ela com a Sakura porque você ama a Sakura, então, porque ela deveria se privar em fazer o mesmo? Afinal, você não é o único que entrou nesse casamento amando alguém. Sabe, Kiba e Hinata têm uma história bem… você entendeu _  Karin deixou a ideia no ar

Os olhos de Naruto e arregalaram com o que Karin insinou. Por que ela não manteve a boca fechada?

 _ Fico feliz por seres tão compreensivo e altruísta _ Karin sorriu, o sorriso vencedor antes de dar as costa.

Um sorriso vencedor por ver o corpo de Naruto travar e ele trincar os dentes nitidamente irritado. Um sorriso por ver os olhos dele marejarem. Um sorriso por ele não ter suportado aguentar aquela postura indiferente quando aquelas palavras saíram da boca dela.

 Cheque mate. Ele estava sentido na pele o que é ser traído “por amor”... não foi por isso mesmo que ele traiu Hinata? Fechou a porta atrás dela

_Porque disse aquilo para ele? Você está fazendo ele acreditar em uma mentira _ Shikamaru perguntou, parado a frente dela e ela não sabia que o Nara era daqueles que escutava conversa dos outros atrás da porta. Alargou mais o sorriso vitorioso

_ Naruto precisava sentir um choque real daquilo que as ações dele provocam. Ele não sentiria se não ficasse inseguro... e ele só ficaria de fato inseguro, se alimentasse umas mentiras…sabe, agora que ele sabe isso, como é ficar inseguro, eu posso ficar descansada que não terei que brigar com ele e nem a Sakura. Brigar com família e amiga de longas datas é chato e eu não quero ficar no meio e escolher lados_ reclamou

A ruiva suspirou, mas depois abriu um sorriso macabro demais ao ver de shikamaru. Ela continuou falando 

_ Além do mais, odeio ver os outros fazerem meu primo sofrer, mas eu amo faze-lo sofrer, porque meu jeito de fazer ele sofrer é para o crescimento do caracter dele…. Nunca se esqueça,  Nara, eu sou uma mulher Uzumaki  _ Shikamaru saiu da frente dela e ela continuou seu caminho sem olhar para trás, jogando aquela revista no balde do lixo que ficava ao lado da secretaria de Matsuri, que olhava a cena toda sem dizer nada.

Revista da corrente merecia tudo, menos bom tratamento, logo, o lixo era o melhor lugar

 

 

 

Shikamaru suspirou parecendo cansado e entrou na sala de Naruto, vendo ele na mesma posição que a prima do mesmo o tinha deixado. Olhos baixos, olhar apagado, corpo travado, olhos marejados e os pensamentos?.... Ele pensava em tudo e em nada ao mesmo tempo. Um furacão parecia bagunçar a cabeça dele somente pela expressão do mesmo

 

Shikamaru se pôs de lado a frente da mesa de Naruto, olhando para parede, com as duas mãos nos bolsos da calça

_ Você está bem? _ não era bem o que queria perguntar, mas dava para começar

_Estou ótimo _ a voz de Naruto não podia falhar mais do que falhara nesse momento. A quem ele queria enganar? As pessoas que o conheciam, conheciam bem. Não tinha como esconder

_Isso... muda alguma coisa para você?

_Você acha que tenho uma mínima chance? _ Shikamaru deu um riso nasalado. Um riso triste porque a situação não o permitia algo mais genuíno e leve. Encarou os olhos azuis, que permaneciam no mesmo estado. Sem foco e pensativo

_Não é como se ela pudesse ter uma vida sem a tua presença... você desistiu da Sakura por ter percebido isso, não é mesmo? Além do mais, vosso casamento envolve bilhões... envolve várias multinacionais, muitas empresas e muitas pessoas que odeiam tudo, menos dinheiro. Não importa seus sentimentos, ninguém vai permitir que vocês se separem, muito menos sem um herdeiro, e o contrato foi feito exatamente para impedir que isso aconteça _ Shikamaru suspirou _ É um saco...

Segundos longos de silêncio se fez, quando uma risada foi escutada. Naruto estava rindo. Um riso também triste e sem vida. E só parou quando Shikamaru o encarou novamente, a qual ele encarou o Nara também, com um olhar bastante sério

_ O que você acha que eu vou fazer Shikamaru?

_ Eu sei quanto a Hinata.... mas e o Kiba? _ o loiro só deu um riso de canto e Shikamaru suspirou pesado, dando as costas indo embora, não antes de pedir _ Faça bem feito… a imagem dela pode ficar machada

 

 

 

 

 

 

 

 

………

 

 

 

 

 

 

Hinata estava sentada no sofá com o notebook em cima das pernas e bastantes documentos a volta, sendo que alguns chegaram até a caírem no chão, mas ela não se deu ao trabalho de os apanhar porque estava muito focada no que fazia.

Respondia aos emails de alguns clientes e faziam negócios por vídeo chamada vezes ou outra. Ou seja, estava muito ocupada, quando um email novo a chegou como normalmente veio constante acontecendo durante todo dia.

Abriu-o e viu que era um email em conjunto dos acionistas da Byakugan pedido explicação sobre alguma matéria que havia saído e ela não fazia ideia de que matéria se referia e de que revista se referiam, porque eles só pediam por explicação sem se explicarem pelo o quê pediam explicação

Foi quando a porta foi aberta com muita presa e Tenten do mesmo jeito chamou por ela e quando a viu ali sentada no sofá se aproximou da azulada, com duas sacolas de compra na mão, parecendo ter corrido por conta da respiração acelerada

_ HINATA  _ e a porta fora aberta, para só depois Tenten a ver ali sentada e se aproximar.

A castanhada não estava com uma cara nada boa, parecendo aflita e assustada. Ela tirou dentro de uma das sacolas a mesma revista que Karin mostrou para Naruto. A mão da cunhada tremia hesitante, deixando Hinata preocupada pelo conteúdo daquela revista, mas a mesma mesmo assim esticou o braço e pegou a revista na mão da Tenten

Os olhos da Hyuuga se arregalaram assim que ela teve o vislumbre da foto de destaque da capa. O ar e a respiração começaram a falhar quando ela se levantou com tudo quase deixando o notebbok ir ao chão.

Folheou as paginas temendo e chegou onde tinha a descrição daquelas fotos. Os joelhos de Hinata perderam força ao ponto de ela se apoiar no braço do sofá e se sentar novamente. Agora sim ela entendeu a explicação que os acionistas estavam pedido

Medo

O coração estava com medo do que pudesse vir a acontecer com as empresas da família

_ Meu Deus, Tenten _ Hinata não sabia o que fazer. O mundo dela estava caindo. Não só por causa dos acionistas, mas por causa da imagem dela “o que Naruto vai pensar se ver isso?… e o meu pai?… a minha sogra, o meu sogro? ”

Tenten repousou as sacolas no chão e se ajoelhou a frente da amiga, ponto as mãos nos joelhos dela, tentando a acalmar

_ Ei, tudo bem…. É só uma foto com você dançando… nada mais que isso _ a Hyuuga assentiu, respirando fundo e pondo as ideias no lugar

_ É…. É isso mesmo…. Isso é só uma foto de mim dançando com o meu melhor amigo e eu não tenho que dar explicações da minha vida para ninguém _ Tenten assentiu, sorrindo apoiando a Hyuuga, que passou a mão nos olhos _ Tenho que mostrar que eu sou uma mulher independente _ mas as palavras dela não tiveram muito efeito quando o corpo dela tremeu se lembrando de algo _ Não Tenten... eu não sou tão independente assim… se Naruto confirmar a eles que eu já não moro com ele porque saí de casa…. não, não _ chorou outra vez, contorcendo o semblante porque queria muito se manter firme, mas a garganta estava entalada

_ Não te preocupes Hinata. Naruto não vai dizer nada. Se ele te quer de volta, com certeza não te prejudicar. Ele vai dar um jeito nisso, se acalma _ com o pedido e tais palavras, Hinata respirou fundo forçadamente, tirando novamente as lagrimas dos olhos, mas mesmo com a garganta ainda cheia de nós e doendo pela vontade reprimida de chorar, ela se ergueu se ponto em pé e assentiu para amiga após respirar fundo algumas vezes

Tenten também se ergueu

_ Essa é a Hinata que você deve ser…. Vamos. Chega de trabalhar porque eu preciso da tua ajuda para fazer o amolço _ Hinata concordou sorrindo mínimo.

 Não iria se deixar abalar por uma fofoca feita e por causa de acionistas. Mas no fundo esperava que Naruto não usasse isso a favor dele. Ela não queria voltar a morar com o loiro por causa de ameaças. Ela queria voltar quando sentisse que valeria a pena voltar. Desejava tanto que ele somente a ajudasse sem querer nada em troca, como por exemplo a obrigar a voltar para casa

Ela não estava ainda pronta para voltar

Não para agir do jeito que queria agir com o loiro a partir desse momento

Ela precisava primeiro se preparar mentalmente para isso

 

 

 

 

 

 

…………

 

 

 

 

 

 

Seu ombro tremia, seus olhos constantemente se apertavam tentando se ver livre daquelas lágrimas que embaçavam sua visão

Ele só queria trabalhar, só isso. Custava tanto assim se manter focado?

Ele só queria se ver livre do que aconteceu de manhã e acabou de acontecer, mas, ele não conseguia. Levou a cabeça para trás, empurrando os documentos para longe. Abriu a boca tentando levar mais ar ao pulmão e novamente passou a mão no rosto respirando fundo, tentando se acalmar

Respira fundo… está tudo bem… respira com calma

Inspira… ele tem suas chances… expira

Inspira… é só um momento e um mal-entendido… expira

Inspira…. Hinata está no direito dela de fazer o quer que seja e ele não tem que se sentir tão mal como está se sentindo no momento …. Expira

Inspira… queria muito, quer muito, deseja muito bater naquele cara que ousou abraçar sua esposa como se ela não fosse casada… expir…. Não

Não. Não tem que inspirar e nem expirar… só tem que deixar a raiva tomar o controle e se servir dela, mas… ele foi quem traiu primeiro. Hinata nunca fizera nenhuma promessa a ele. E se ela de fato estivesse com outro, ele não tinha o direito de se meter. Então, vamos outra vez, inspira e expira. Mais duas vezes. E mais duas

O nó novamente apertou na garganta e os ombros novamente começara a se mover para cima e para baixo e os olhos dele começaram a protestar novamente…. Ele estava precisando de ajuda e uma urgente. Precisava manter o foco e sozinho não iria conseguir. Talvez, ela ainda estivesse no consultório mesmo a aquela hora

Pegou no celular e com a voz em um choro compulsivo silencioso, foi logo falando assim que escutou a pessoa do outro lado dizer

_ Alô, em que posso ajudar? _ uma voz bastante profissional respondeu do outro lado, mas Naruto não estava nem aí para aquela formalidade toda. Ele só queria ajuda. Senão iria ficar louco e estava perto disso

_ Vovô Kaguya… eu… eu preciso dos seus serviços urgente _ a voz dele demostrava essa urgência.

Não só por esta embargada, mas porque o peito dele precisava se livrar de muitas coisas ruins que estava pensando e Kaguya não precisava prestar muita atenção para perceber que Naruto estava tendo algum problema e perto de ter uma crise nervosa

_ Eu estava mesmo para ir para casa, mas…. Venha a meu escritório, agora…. Mas por favor, se acalme _ o loiro nada respondeu e desligou a chamada apressado.

Se levantou, entrou no banheiro, lavou o rosto, limpou e pôs um óculos escuro para esconder vestígios de choro. Pegou apenas a chave do carro e o celular, saindo da sua sala apressado. Naruto foi em direção a mesa de Matsuri

_ Matsuri, você fez o que eu pedi? _  se esforçou para que a voz não saísse entrecortada e graças a Deus conseguiu. A morena assentiu

_ Fiz sim…. Já enviei o presente da Hinata e hoje eu não esqueci o teu bilhete como ontem e também…, e também Kiba já está avisado _ Naruto deu um sorriso que Matsuri não percebeu de tão pequeno foi, agradeceu e foi embora

Pegou o elevador e não demorou muito, ele chegou no andar zero e em passos calmos, saiu do objeto metálico em direção a porta que levava ao estacionamento. Entretanto, seus passos foram parados quando uma voz muita alta o fez parar a ele e a algumas pessoas que estavam ao redor

_ EI _ Naruto olhou para trás, vendo um moreno furioso se aproximar dele _ Qual o teu problema? _ Não tinha duvida.

Kiba estava furioso demais porque a voz dele estava esbravejada a ponto de saltar saliva para cima. Naruto respirou fundo. Ele tinha tudo sobre controle. Ele queria fazer algo bem feito e ninguém iria atrapalhá-lo, muito menos um funcionário

_ Fale mais baixo Kiba, está chamando atenção _ a voz dele saiu bastante calma e controlada, ao contrário do Inuzuka.

Os punhos dele não podiam ser mais apertados porque ele era humano e estava preste a partir os dedos tentado se controlar para não partir para cima de Naruto. Quem ele pensava que era para usar sua posição para controlar sua vida. Queria muito, e a vontade estava atingindo seus limites…. Ah, já se imaginava estrangulando o pescoço do seu “chefe” e quem sabe, assim se livrar dele… para sempre.

Seria menos uma escória para feder no mundo

_Não queres chamar atenção? Deverias pensar nisso quando você me deu essa função … você nunca me deu tarefa nenhuma e nunca se intrometeu no meu trabalho. Por que está me dando algo para fazer agora, seu covarde? Você está assim com tanto medo de mim, que me quer ver longe da Hinata? _ Kiba abaixou o tom de voz, mas a raiva dele estava constantemente sendo exalado dos poros e da aura

Naruto suspirou, e essa calma do Uzumaki o tirava mais do sério. O que ele afinal queria? Aquilo era algum jogo para ele?

_ São só duas semanas. Esse é o tipo de matéria que você deve cobrir e como jornalista e um dos editores principais, eu estou valorizando teu trabalho te dando essa viagem. Olha, veja pelo lado bom, Brasil é um país tropical e você pode aproveitar algumas praias enquanto nos representa. Não vejo problema nenhum em querer usar um dos melhores editores para isso

_ Tem certeza que está me mandando cobrir esse evento por causa da minha eficiência, ou é porque você está se sentindo ameaçado?

_ Não sei do que falas _ se fez de desentendido, e Kiba não escondeu o riso sarcástico que deu… Ah, como queria bater no Naruto

_ Tem certeza? _ não esperou resposta porque sabia que não iria receber nenhuma pelo ar calmo que Naruto passava _ Supera…  _ pediu rugindo _  Supera que Hinata te superou. Supera que ela não vai mais mendigar a tua lealdade e um dia vai conseguir se divorciar de você… SUPERA E NOS DEIXE EM PAZ _ não aguentou e empurrou Naruto pelos ombros… mas ele não revidou?

Ele ficou parado olhando para o chão, com os olhos ainda cobertos pelo óculos escuro, sem revidar? Caramba… sentia mais nojo dele a cada dia

_ Tsc… você é assim tão covarde que nem revida? Como pode se chamar de homem?

Sorriso.

Naruto ergueu o olhar com um sorriso bem mínimo e sem vida alguma. Sorriso esse que deu Kiba vontade de o esmurrar na cara, e só não fez isso não sabia onde arranjava forças para se conter

_ Eu… Talvez não seja homem suficiente, mas… não acho que a minha esposa… _ deu enfâse nas duas últimas palavras _...  iria me perdoar sabendo que bati em alguém que considera bastante. Acho que já dececionei Hinata demais e não estou afim de continuar fazendo isso _ deu as costas _ Não vou ficar aqui te ajudando nesse show que eu tenho uma reputação a manter…. Me bata se quiseres, eu não vou revidar. Deverias ir para casa agora que amanhã cedo tens uma viagem a fazer _  Kiba apertou os punhos e contorceu o cenho tentando se acalmar.

 Ele não imaginava que isso seria possível, mas podia sentir nas suas veias… ele a cada dia odiava mais e mais Naruto. Odiava tanto que seria capaz de o matar se continuasse a sustentar esse ódio. Ele não precisava sustentar esse ódio. Talvez, mesmo nessa situação, por mal e por bem, essa viagem talvez o fosse fazer se refletir melhor.

Naruto não merecia esse ódio todo. Não porque achava o loiro uma pessoa boa, ou algo perto disso, mas porque o achava tão indigno, que nem seu ódio o Uzumaki merecia… no máximo e o mínimo de sentimento que deveria nutrir pelo loiro deveria ser… indiferença

É…. Indiferença

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Já o loiro, dessa vez, agora no estacionamento, ia em direção a seu carro apressado quando escutou seu nome ser chamado

 

_ Naruto _ essa era uma voz feminina que ele conhecia, mas no seu estado atual, a mente dele não conseguia trabalhar a ponto de identificar quem era. Por isso se virou para trás no automático, vendo uma certa loira de olhos de um roxo penetrante, saindo de um carro de cor vermelha

_ Shion? _ a mesma se aproximou dele sorrido bastante e Naruto não estava afim de ver ninguém o oferendo aquele tipo de sorriso _ O que você faz aqui?

_ Deverias perguntar primeiro se eu estou bem, não é? Mas tudo bem _ ela levou a franja atrás da cabeça e parecendo uma pessoa tímida  ao também abaixar o olhar_ Eu vim tirar algumas fotos. Tenho um trabalho novo e a revista Uzumaki quer uma exclusiva

_ Ah… entendendo… olha Shion, eu estou um pouco apressado, depois a gente conversa _ deu as costas e nem parou, nem mesmo quando a loira o pediu para esperar um pouco. Shion suspirou. Se perguntava porque Naruto não dava nenhuma abertura para ela. Pegou o caminho contrario ao loiro

 

 

 

 

 

 

 

………

 

 

 

 

 

 

A figura loira passou pela recepção correndo, mas como reconheceu a pessoa e a chefa a havia informado que ele chegaria ali, a mulher de cabelo loiro em um coque, bastante alinhado e bem feito, não fez nada. Só achou estranho. Aquele homem desde do dia que começou a fazer terapia naquela pequena, mas sofisticada clinica, sempre a pareceu ser uma pessoa muito calma e controlada. Bem, vai saber o que aconteceu com ele para parecer tão necessitado de uma psicóloga a ponto de correr em direção a ela

 

 

 

Naruto abriu a única porta daquele corredor sem bater e quando entrou, seus joelhos foram em direção ao chão e em prantos, não escondeu a dor que estava sentindo, soluçando sem conseguir parar. Ele não conseguiu esconder mais seu sofrimento porque pelo menos ali, ele poderia ser ele mesmo e revelar seu sentimento egoísta sem se sentir julgado

Sem se sentir sujo

Sem se sentir acabado

Ele só precisava de algo que o encorajasse a continuar em frente sem se sentir mal… sem se sentir como Kiba disse para ele…. Covarde

E era exatamente essas palavras que ecoavam na mente dele. Essas e muitas outras que escutou durante o dia ao ponto de não aguentar mais e ter mente toda quebrada de tanto que tentou suportar tudo sem parecer incomodado… porque ele não queria ser chamado de hipócrita… porque na verdade ele era o maior hipócrita que conhecia. Era tão hipócrita que não tinha necessidade de se olhar no espelho para perceber isso

 

“Você é assim tão covarde que nem revida? Como pode se chamar de homem?”

Não entendia porque as palavras de Kiba o incomodavam tanto. Tudo que aquele funcionário dele dizia, ecoava na mente dele sem ele perceber porquê incomodavam tanto. Tinha certeza que se fosse na boca de outra pessoa não o incomodariam tanto assim

Queria. Ele queria muito revidar. Queria muito que Kiba sentisse que ele estava com raiva, inveja, medo. Inveja por ele ter o privilegio de abraçar Hinata sem ela o olhar com raiva e magoa. Medo por ele não ter certeza o que exatamente Kiba representava para sua esposa. Sua mente estava um caos

Queria muito revidar, mas as suas ações até então o faziam recuar porque ele queria ser um homem melhor

Ele foi um homem covarde quando foi ruim com Hinata, mas ele precisava ser um homem covarde para provar a ela que estava mudando por ela. Droga, porque isso era tão difícil?

Ele só estava tirando um obstáculo do caminho. Ele só queria agir do modo certo, mas para agir do modo certo, ele tem que agir errado também. Droga. Droga, droga

 

 

 

Kaguya no primeiro momento se assustou quando a porta fora aberta do nada e ser batida em seguida ao ser fechada. Mas depois de ver seu cliente ajoelhado no chão, naquele estado tão lastimável e quase se humilhando… não podia negar se aproximar dele e o abraçar na primeira instancia, afinal, mesmo que pouco tempo, Naruto se tornou o cliente que ela mais tinha afinidade por motivos que ela já revelou a ele. Ela abraçou o loiro que estava em um choro compulsivo e sofrido o escutando se culpar

_ Eu fiz de novo, Kaguya… eu fiz merda de novo… e me intrometi na vida da Hinata…. eu fiz… eu fiz algo que não deveria fazer _ ele falava com dificuldade por estar bastante nervoso e com a voz entrecortada de tanto que chorava como se fosse uma criança. De tanto que soluçava por conta da garganta seca e entalada _ … Eu provei mais uma vez… provei mais uma vez que… que eu sou um merda de um hipócrita… eu sou um merda de um hipócrita egoísta _ Minutos se passaram enquanto Naruto dizia coisas do tipo se culpando mais e mais. E se sentindo perdido

_ Oh, não diga essas coias, Naruto _ o fez se levantar enquanto se levantava também.

Ajudou o loiro a se deitar no divã se afastando dele e voltando a se aproximar novamente, dessa vez com um copo de água e dois bolinhas brancas

_ Tome, é calmante… vai te ajudar _ Naruto não mais chorava tanto, mais ainda soluçava e fungava constantemente. Ele estava tão nervoso que não parava de tremer. Tendo feito como pedido, a mulher de cabelos brancos guardou o copo agora vazio e se sentou na poltrona confortável, dando tempo ao Namikaze de se acalmar

Quando o loiro pareceu já mais calmo e controlado, ela pediu que ele constasse o que aconteceu e assim se sucedeu. Naruto contou tudo que aconteceu desde de o momento que acordou até o momento em que um certo moreno o afrontou, mas ele não fez o mesmo

_ Oh, entendo… tudo isso por causa dessa foto? _ a mais velha estava com o celular em mãos e a foto que vinha circulando em todos os sites e revistas de fofoca estava no ecrã dela. Naruto somente assentiu _ Por que você não continuou com a ideia de que isso é uma foto normal de dois melhores amigos apenas dançando?_  o loiro encarou sua psicóloga, como se a resposta fosse obvia

_ Eu acabei de contar pra você _ disse parecendo cansado. Voltou novamente a olhar o teto, escutando a mais velha suspirar

_  Sabe… a tua prima tem cara de gostar de te ver sofrendo para te dizer aquilo, mas você já pensou que esse rapaz só está te usado? _ Naruto voltou a encarar Kaguya _ Você sabe que ele te odeia. Mas não reparou que ele parece aquele melhor amigo que tem uma paixão platónica  pela tua esposa e conhecendo bem seus sentimentos… porque sim Naruto, você é uma pessoa muito sentimental, muito transparente e  impulsivo, mas nós estamos aqui para melhorar isso…. Então, te conhecendo, ele está usando isso para se vingar de você por não ter chance nenhuma com ela, enquanto você se manter comportado

_Então… _ foi interrompido

_ Então é que eu tenho quase certeza que Hinata não está de traindo seja ela apaixonada por esse Kiba ou não…. Pelo amor de Deus, menino. Eu não conheço ela pessoalmente e já sei que ela não está te traindo. Nem no sentindo literal e nem no sentido figurado

_ Eu…, eu realmente não sei o que fazer. Eu tive que mandá-lo para longe enquanto isso se esfria, mas Hinata vai me odiar quando souber. Ela vai pensar que eu fiz para afastá-lo… na verdade foi por isso, mas não só por mim…. Os acionistas… Eu precisava o afastar

_ Já te contei a história do meu filho? _ Naruto assentiu

_ Já… duas vezes para ser mais exato

_ Pois é _ a mulher pareceu minimamente divagar e o semblante dela se tornou por milésimo triste _  Ele morreu por causa de um mau intendido… ele morreu porque eu achei que ele só queria minha atenção, e se eu não entendesse isso desse jeito, e tivesse conversado com ele antes de supor, Ashura ainda estaria vivo

_ Eu… lamento muito

_Ah para com isso… quem é a terapeuta aqui sou eu, criança _  ela falou divertida, arrancando um sorriso mínimo de Naruto _ Bem, você já sabe… é a mesma lição de sempre, não é mesmo? Mas então, o que você pretende fazer?

Dessa vez quem suspirou foi Naruto, passando uma mão pelo rosto

_ Eu não sei o que eu vou fazer, mas sei o que eu não vou fazer… Não vou desistir da minha esposa e provar para ela que eu mudei dessa vez para valer… e tenho que me explicar para ela antes que ela me odeie_ um rosto determinado e o outro sorridente foi o que essa frase efetuou

_ Seja 100% sincero… diga todos os motivos. Até mesmo aqueles que você não se orgulharia de dizer _ o loiro novamente assentiu e continuaram novamente a conversar

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


Confesso que eu amei o jeito que a karin fez Naruto ficar mais e mais inseguro. Mesmo não querendo ela acabou cravando uma faca bem no peito dele... e ela alimentando a insegurança de Naruto que ficava em duvida se Hinata tinha alguma coisa com kiba ou não... nossa, ela acabou com ele mesmo sem perceber. Que menina
E Naruto novamente fazendo besteira, mas dessa vez ele tá fazendo por bem do casamento dele e além do mais, não está prejudicando ninguém... a não ser as chances de kiba em ficar mais perto da Hinata já que ela está "livre"


Próximo capitulo, acho que vocês se orgulharão de alguém... quem será? huuum ;) té mais


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...