1. Spirit Fanfics >
  2. Muito mais do que só sentir >
  3. Ela não se mexeu caralho! Como assim?!

História Muito mais do que só sentir - Capítulo 4


Escrita por:


Capítulo 4 - Ela não se mexeu caralho! Como assim?!


Fanfic / Fanfiction Muito mais do que só sentir - Capítulo 4 - Ela não se mexeu caralho! Como assim?!

Sakura

Quarta-feira 06:00

O alarme tocou, e dessa vez eu era OBRIGADA a ir para a escola porque minha mãe trocou de turno com um médico, só para me levar até a escola de carro.

Me levantei, me uniformizei, desci as escadas e lá estavam eles, meus pais e meu avôs conversando.

Fato interessante sobre minha família:

1-a marca da minha testa, é como uma marca registrada da família senju, que é a da minha vó, todas as mulheres tem.

2-isso faz parecermos mais novas do que somos quando chegamos em idade avançada.

3-não tem três, eu só não gosto de números pares.

Acabamos de comer e minha mãe me levou para escola, só eu e ela no carro, medo.

Grandeneey: quero você em casa as seis.

Sakura: aham. -falei não dando atenção, na verdade estava observando um tumulto na porta da escola- o que é isso ali?

Grandeneey: passa reto e vai para a sala. -disse quando eu já estava fora do carro-

Esperei ela virar a esquina e fui lá ver o que era obviamente.

Lisanna: SUA VAGABA RUDÍCULA! NÃO OUSE ENCONSTAR NO MEU NATSU!

Entrei na multidão e vi Lucy sentada no chão, com o nariz sangrando, Lisanna estava descabelada e com arranhados fundo da parte debaixo dos olhos passando pela bochechas até a linha do queixo.

Sakura: seu Natsu? Creio que meu irmão não tenha dona. A não ser minha mãe.

Lisanna: ah, é você testuda.

Sakura: -uma veia saltou na minha testa- acho melhor você calar a boca, Natsu não está aqui hoje para me impedir de te quebrar.

Lisanna: se você tivesse mesmo coragem, não usaria Natsu para fugir de mim. -disse e as pessoas de seu grupinho riram-

Sakura: -soltei a mochila do ombro e a deixei no chão- repita.

Lisanna: -riu- você não tem coragem.

Fui rápido e acertei um soco em sua barriga, diminuindo 90% da minha força para não mata-la, se bem que eu gostaria de mandar aquela vadia para o fundo do sete infernos. Ela caiu e cuspiu sangue.

Minerva: Lisanna! -se abaixou e a ajudou a se reerguer-

Sakura: bye bye. -falei ajudando Lucy e entrando na escola-

Assim que entrei vi os meus amigos debaixo da árvore do morrinho, e lá fui eu brigar com eles, entreguei um lenço para Lucy parar o sangramento de seu nariz e fui na frente.

Sakura: você são idiotas ou o que ?! Lucy estava brigando com Lisanna e pelo que parece, ela levou um soco no nariz!

Juvia: o que?! -olhou para Lucy, que estava vermelha ao meu lado-

Lucy: tudo bem Sakura, não está tão ruim...

Gray: se o Natsu souber disso, ele vai querer matar a Lisanna. Tira a mão da cara Lucy, deixa eu ver. -se levantou e tirou a mão dela do rosto- acho melhor você ir para a enfermaria.

Lucy: tá... -falou se virando-

Erza: eu vou com você, para ninguém fazer nenhuma gracinha. -se levantou e foi-

Sakura: -estava olhando elas irem e virei o rosto para todos- Era para vocês estarem com ela!

Gajeel: não tinha como sabermos que ela ia apanhar!

Sakura: cala a boca! Vocês estavam aqui fazendo um monte de nada, quando poderiam estar esperando ela lá fora! Vocês sabem como Lisanna é, ela inferniza a vida da Lucy desde que ela chegou! E a sorte de vocês é que a Lucy rasgou a cara daquela Lisputa com as unhas! -falei barva mas sorrindo por orgulho da Lucy-

Juvia: ela fez o que? -sorriu-

Sakura: isso mesmo que você ouviu.

Tenten: nossa querida Lucy cresceu! -disse batendo palminhas-

Temari: é, estou orgulhosa.

Sakura: não muda o fato de que ela levou um murro no nariz, mas sim, nossa Lucy evoluiu.

_parece que vocês não mudaram tanto assim.

Sakura: Essa voz...

Me virei rapidamente para ver a dona daquela voz, era ela, não tinha mudado nada. Seus cabelos castanhos estavam longos como sempre, os olhos afiados, e seu sorriso que alegrava a todos quando era visto. Cana, estava de volta.

Sakura: CANA! -pulei e a abraçei, o que meio que fez a gente cair na ladeira do morrinho, mas eu não liguei, estava feliz demais para notar os pedaços de grama no meu cabelo- você voltou!

Cana: -riu- é, estou de volta.

Naruto: Cana! -desce a ladeira também e vai em cima de nós- 

Cana: tá tá, eu também amo vocês, mas saiam de cima de mim! 

Nos sentamos no morrinho. 

Cana: cadê o Natsu? -reparou que ele não estava la- 

Sakura: internado. -falei, e eu e Juvia olha feio para Sasuke que franziu o cenho- 

Cana: -riu- o que? Você e Natsu não são feridos por humanos tão facilmente. 

Ino: -cutucou ela e balançou a cabeça na direção de Sasuke- 

Cana: ele no sabe que a Sakura e o Natsu  tem super força? 

Ino: oh não. -bateu no próprio rosto- 

Sasuke: não precisa esconder, eu já provei dessa força, principalmente na minha casa. -olhou para mim- 

Cana: -gargalhou- isso saiu malicioso, o que você foi fazer na casa dele, Sakura? 

Sakura: aah, nada. 

Sasuke: me puxar para o quarto não é nada. -fala dando um sorriso debochado- 

Sakura: ele está me provocando?! 

Sim, ele estava. 

Fomos para a sala de aula, e algum tempo depois o sinal tocou, hora do almoço. 

Sakura: -me levantei e me estiquei- nossa, eu tô com tanta fome que eu comeria uma vaca, quer dizer, menos a Lisanna. -disse e as meninas riram- 

Fomos até o refeitório e estávamos sentados, um garoto do grupo de Lisanna esbarrou em Sasuke, esse ra loiro, acho que o nome é Sting. 

Sasuke saiu do refeitório, e deixou a bandeja jogada lá no chão mesmo. 

Sakura: -me levantei- eu vou la, olhem minha comida, eu ainda quero comer! 

Fui atrás atrás dele, e o vi virando o corredor, e corri mais um pouco. 

Sasuke: -estava escorado na parede com a mão tapando os olhos, mas ele acabou me vendo e quando olhou para mim, tinha sangue escorrendo de seus olhos- 

Sakura: -arregalei os olhos- 

Os olhos dele tinham um desenho vermelho, era lindo, eu me aproximei e me puxou, quando eu voltei para a realidade tinha uma garota atrás de mim, e Sasuke tinha puxado para eu não levar uma facada! Sinceramente porque eu me meto com essas coisas? 

Começamos a correr e entramos em uma sala, e era bem a do zelador, eu coloquei um armário na porta e me virei para Sasuke. 

Sakura: quer saber, eu tô cansada! Por que estão te perseguindo? -falei pausadamente sentindo meu sangue ferver- 

Sasuke: -girou os olhos- você é muito irritante garota. -acertei um soco em sua barriga, diminui a força em 80% ele merecia apanhar para ficar de cama, mas eu nem bati tão forte- 

Sakura: fala logo! 

Sasuke: -segurou meu pulso- ... -respirou fundo- quando eu tinha quatorze anos esses bichos começaram a vir atrás de mim, e não tem muito o que fazer quando se é um adolescente e mutantes vão atrás de você, eu aprendi a me virar, e descobri esse poder... 

Sakura: que poder garoto? Você parece um humano normal para mim. 

Sasuke: -mostrou as mãos para mim, e uns raios de energia começaram a aparecer em volta de sua mão- mas tem um problema... Os meus olhos, eu não consigo controlar esse poder, e quando eu tento contelos começo a sangrar. 

Sakura: -frazi o cenho, talvez eu estivesse com dó dele, mas nem tive tempo de sentir, uma batida na porta foi ouvida- 

Sasuke: ela chegou. 

Sakura: -olhei para um produto de limpeza no armário- tem esqueiro? -olhei para ele- 

Sasuke: -pegou do bolso e me entregou- 

Sakura: não vou nem te perguntar, o porquê de você realmente ter um esqueiro, mas obrigada. -levantei e peguei o pote- é o seguinte, eu vou tirar o armário, aí a gente empurra ela, você joga isso aqui e botamos fogo. Ok? 

Sasuke: vou me surpreender se isso der certo. 

Eu tirei o armário rapidamente, e quando abri a porta não tinha ninguém, grande engano meu, eu fui chutada no estômago para longe. 

Sakura: argh! -bati em uma parede e depois cai de joelhos- essa doeu... -olhei para quem havia me chutado, era uma garota,  tinha cabelos brancos- 

Sasuke: -saiu da sala com os olhos daquele jeito de antes, sangrando, quando a garota olhou para ele, ela simplesmente parou de se mover- 

Sakura: an? -vi ele derramando o produto de limpeza nela, ela não fez nada!- por que ela não se mexe? -ele acendeu o esqueiro e deixou o fogo pegar em sua roupa, ela pegou fogo e não fez NADA!- o que tá acontecendo aqui?! 

Sasuke olhou para mim, e eu apaguei.

É isso foi estranho



Notas Finais


Esse foi meio curtinho, mas vou fazer melhor no próximo!
Comentem o que acharam, críticas construtivas são bem vidas, ideias também!

Leiam essa outra fic que participo escrevendo https://www.spiritfanfiction.com/historia/entre-o-ceu-e-o-inferno-18504036
Agradeço! (◍•ᴗ•◍)❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...