História Muito mais do que um verão - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias Gravity Falls, Merlin, Star vs. as Forças do Mal
Personagens Arthur Pendragon, Bill Cipher, Cabeça Pônei, Candy Chiu, Dipper Pines, Gaius, Gideon Gleeful, Glossaryck, Grenda, Guinevere "Gwen", Janna Ordonia, Lua Butterfly, Mabel Pines, Marco Diaz, Merlin, Morgana Pendragon, Pacifica Northwest, Personagens Originais, Rei Arthur, Sir Gwaine, Soos Ramirez, Stanford "Ford" Pines, Stanley "Stan" Pines, Star Borboleta, Thomas "Tom" Lucitor, Waddles, Wendy Corduroy
Tags Dipcifica, Gwenthur, Kill Cipher, Mabill, Mergana, Will Cipher
Visualizações 20
Palavras 1.209
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Mistério, Misticismo, Musical (Songfic), Policial, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Gente esse cap não tem nem uma relevância com a história original, é só um especial que eu fiz para ficar no lugar do ask que eu ia fazer mas vcs me ignoraram. Eu fiz esse cap com a ajuda da minha prima,@min220 que não é ninguém mais ninguém menos que a pessoa que eu me inspirei para fazer a yasmin, tanto q elas tem o mesmo nome.

Capítulo 17 - Especial 10 favoritos - pestes.


               Pov yasmin on

Acordei as 3:00 da manhã com um som de panelas batendo, se for o kill de novo eu mato ele, levantei da minha amada cama lentamente e fui até o corredor, onde eu vi todo mundo nas portas dos quartos com cara de sono e uma mulher ruiva com olhos de cores bem... diferentes, um era roxo e o outro verde.

-Olá amada família! Tirem os diabéticos da sala porquê o docinho chegou! - ela disse sorrindo

- O que você quer hanah. - perguntou o kill, que esfregava o olho por trás do tapa - olho

- Nada de mais.... só me divertir um pouco, não se preocupem que eu fiz o mesmo com o meu tão amado irmãozinho.-ela disse fazendo uma especie de feitiço com as mãos, quando eu vi de novo, o bill o will e o kill tinham virado crianças adoraveis.- Boa sorte com isso.

Então ela sumiu numa nuvem de fumaça. Deixando três pestes adoraveis.

- Ai como eles tão fofinhos!!-a mabell disse com voz fininha. 

Então o bill deu um tapa na bunda dela, o will começou a chorar e o kill começou a correr em círculos com os braços abertos parecendo um aviãozinho lindo.

- alguém tapa a boca dessa criança. - eu disse apontando pro will.

- Não trata ele assim, ele tá com medo tadinho.- a bia disse o pegando no colo.- o que foi gracinha? Ta com fome?

-tô-ele assentiu de forma fofa.

- alguém traz uma camisa de força? -eu perguntei pegando o kill que corria que nem uma peste.

- alguém faz essa criança maldita parar de bater na minha bunda? - a mabell perguntou desesperada. 

- Tô fora, ja tenho que cuidar da pacífica que vale por dois.- O dipper disse e a pacífica o olhou com cara de brava.

- Se você ta reclamando me vende! E me troca por um coelho!- disse ela quase chorando.

- Hormônios-ele disse revirando os olhos.

- Ja tô velho demais para esse tipo de coisa.-disse o stan entrando no quarto.

- vamos deixar essas pra vocês. -o ford  completou entrando também em seu quarto.

-  noxa, sua bunda é muito macia tia.- o bill disse para a mabell.

- olha a audacia dessa criança. - eu disse ainda tentando conter o mini kill que se debatia nos meus braços. 

-quer ir comer bebê? - a bia disse indo em direção a cosinha com o mini will no colo.

- coitada da criança, essa ai não sabe nem fritar ovo.- eu disse revirando os olhos.

- pelo menos não sou eu que quero por uma camisa de força numa criança.-ela disse emburrada. 

Então de uma forma sobrenatural o mini kill se soltou de mim, correndo pelo castelo.

- Sabia que a camisa de força era uma boa ideia.- eu reclamei correndo atrás dele.

            Pov mabell on

Então eu me lembrei que anos atrás eu comprei um coiso que servia para segurar  bebês ou porcos, e eu acho que o mini bill cabe nele. Eu entrei rapidamente no meu quarto sendo seguida por uma peste loira batendo em minha bunda e peguei o coiso o vestindo de frente para mim, e colocando aquela peste nele.

-que merda é essa?- perguntou o dipper entrando no quarto.

- é pra ele parar de bater na minha bunda, você vai precisar disso quando for pai.- eu disse tentando acalmar a peste que chutava o ar. - Calma billzinho.

- Alguém viu o mini kill? Ele saiu correndo.- a yasmin perguntou desesperada e sem folego.

- Criança maldita!!-o ford gritou chaqualhando a perna com o mini kill pendurado nela.

-achei!!- a yasmin exclamou tentando soltar o kill da perna do ford sem susseso. - Vamos ter que pegar a serra. Desculpa tiu ford vai ficar sem perna.

- você ta louca menina?- ele perguntou gritando de dor quando kill mordeu a perna dele.- esse menino quer tirar um pedaço de mim.

- ele deve ta com fome.- ela disse conseguindo tira-lo.

- alguém traz o merthiolate! O will meteu a mão na chapa quente.- a bia gritou entrando no quarto com o mini will chorando em seus braços. 

Então o bill se soltou de mim e começou a bater no irmão Que chorou mais alto ainda, o kill que estava sendo segurado pela yasmin se soltou dos braços dela e subiu nas costas do dipper puxando o cabelo dele.

- Kill.. não foi essa a educação que eu tô te dando, ou tentando.  - a yasmin disse frustrada Tentando tirar o mini kill do dipper.- esse garoto tem formiga na bunda.

- Dipper reza pro seu filho não ser assim.- a bia disse tentando separar o bill e o will.

- eu quero a minha mãe! -o will disse chorando no colo da bia.

- como nos vamos transformar eles de volta?- a yasmin disse conseguindo fazer o kill dormir nos seus braços.

- E se nós chamassemos a mãe deles? -a pacífica disse entrando no quarto.

Então o ford fez uma macumba loca, e uma mulher de cabelos e olhos cor de rosa apareceu abraçando o will que chorava nos braços da bia.

- fica calmo meu amor, ja vai passar.- ela disse tocando o ferimento dele, que se curou rapidamente. -cuida bem do meu filho.-ela olhou de forma severa para a bia.

- A senhora é uma guerrera! Como você conseguiu criar esses três por anos, sem perder a sanidade mental? - eu disse, tentando parar o bill, que agora pulava na minha cama.

- Eu quase fiquei loca! Mas eles são anjos se comparados aos meus sobrinhos. A hanah era a pior.- ela disse calmamente.

- mas como nós vamos os destransformar?  - bia disse curiosa.

- a transformação só dura um dia, enquanto isso vocês só vão ter que conter eles. Por qu eeu ja to muuito ocupada-ela disse sumindo numa nuvem de fumaça rosa, fazendo o will voltar a chorar.

- Ai meu deus.- a bia disse tentando o acalmar de novo, o kill acordou com o choro do will e começou a correr pelo castelo. E la foi a yasmin correr atrás dele.

- quero leite.- disse o bill antes de agarrar meu peito.

- saí criança pervertida!-eu disse tentando soltar ele de mim.- daqui não sai leite, tenta com a tia pacífica. 

- dela não tia, eu gosto mais da sua teta.- ele disse na maior inocência. Eu olhei para trás dele, vendo o dipper, o tivô ford e a pacífica caindo na risada. 

             Pov zarina on

Eu estava dormindo quando senti un peso sobre mim.

- tia zarina, por que o sol é amarelo?- uma voz infantil me perguntou.

-quê? ta de brincadeira né hanah, você não fez isso!- eu exclamei para a ruiva que ria na janela.

Eu me virei para a criança de cabelos roxos que me encarava curiosa.

- que foi guri.- eu perguntei nervosa para ele.

- porquê o seu olho é verde?- ele perguntou tocando o meu rosto.

- por quê minha mãe tinha os olhos verdes- eu respondi o colocando sentado ao meu lado.

- mas por que o céu é azul?- ele pperguntou olhando a janela.

- por quê deus quiz.- eu respondi querendo voltar a dormir.

- porquê deus quiz?-ele perguntou se deitando ao meu lado.

- eu não sei.

- porquê? -ele perguntou brincando como tapa-olho.

- phill eu juro que se você perguntar  alguma coisa  denovo eu vou te jogar pela janela.

- por quê? 

Eu só não mato essa criança por que eu sou apaixonada pela versão adulta dele.



Notas Finais


Eai ficou bom? Ficou uma bosta? Comentem!








Bjs de nutella ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...