1. Spirit Fanfics >
  2. Muito mais que um verão >
  3. Estratégia dos ciphers, e lembranças estranhas.

História Muito mais que um verão - Capítulo 3


Escrita por:


Capítulo 3 - Estratégia dos ciphers, e lembranças estranhas.


Fanfic / Fanfiction Muito mais que um verão - Capítulo 3 - Estratégia dos ciphers, e lembranças estranhas.

Bill~

Eu andava de um lado para o outro no salão pensando em como convencer uma garota de 16 anos a me invocar, eu deveria bolar um tipo de estratégia muito boa para manipular viviane.

— Você conhece ela como ninguém Will, deve ter alguma idéia de como fazer isso.— Disse Kill enquanto afiava uma faca.

— Não sei... Ela tá tão diferente dessa vez, é meio estranho. Como se algo sugasse todas suas forças, é estranho.— disse Will observando a garota por um espelho mágico, ela dormia agitada.

— Ela conectou a família toda num ciclo de reencarnação que suga a magia dela, era de se esperar que depois de 500 anos reencarnando e morrendo de varias formas diferentes ela ia ficar enfraquecida. — Eu disse enquanto pensava em como manipular a sarcedotiza.

— pelo que eu tenho observado, ela se sente fraca sem os irmãos, se nós dermos um jeito de afastar Viviane da família inteira, ela vai ficar vulnerável, e vai cair em qualquer truque meu.— Disse o azulado com expressão culpada, eu sabia que manilular Jasmine e Viviane não iria agradar nem Will, nem Kill, mas eles fariam isso pela família.

— agora fica a questão, como isolar ela da família?— perguntou Kill.

— não é difícil, Dipper ficaria muito distraido se aparecessem novos mistérios.— eu disse começando a desenvolver um plano— Mabell se distrai facilmente com garotos, Will pode usar sua habilidade de manipular sentimentos para ela arranjar algum crush qualquer, Kill fica responsável por manter Jasmine afastada e quando ela estiver vulnerável, Will a manipula.

— Talvez de certo.— Admitiram os dois em uníssono.

Mabell~

Já tinha anoitecido e todos dormiam em casa, mas eu não consegui, um misto de emoção, nostalgia e até um pouco de medo me impedia de pregar o olho, eu encarava o teto enquanto pensava em como tudo iria mudar.

A faculdade iria me ocupar grande parte do tempo, mas mesmo assim eu tentaria me manter próxima de meus irmãos, afinal, Jasmi e Viv não conheciam bem a cidade.

Sentiria falta da Califórnia, mas realmente prefiro Gravity falls.

Foi com esses pensamentos que eu cai no sono.

Eu aguardava ansiosamente minhas irmãs na entrada do castelo juntamente com Dipper, fazia anos que não as via, Jasmine tinha sido mandada para um convento quando tinha apenas 4 anos, e com a mesma idade Viviane tinha sido levada para Avalon por nossa tia Morgana.

Me animei quando vi as duas chegando em seus cavalos, aparentemente elas se encontraram no caminho para cá e apostavam uma corrida, estavam tão diferentes, mas eu também estava.

Minha mãe havia me educado para ser a esposa perfeita, eu sabia manter a pose durante as crises, ficava calada quando os homens falavam, e sabia comandar as coisas no castelo, mas mesmo assim eu me sentia tão... Vazia, mesmo sabendo tudo que cabia a uma mulher.

Meus cabelos compridos estavam bem arrumados, e eu usava um vestido simples roxo, eu estava linda, e me surpreendi com a aparência de minhas irmãs, aquela seria a primeira surpresa do dia.

Jasmine tinha os cabelos negros bem arrumados e usava um vestido branco simples, com lindos detalhes de flores, no pescoço um crucifixo e nas mãos pulseiras de ouro lindas, sua aparência não negava que se tratava de uma princesa.

Já viviane usava as vestes de uma sarcedotiza, um vestido negro simples com uma adaga curvada presa na cintura, um colar com três luas no pingente, seus cabelos loiros iam até a cintura mas o que realmente chamava a atenção era a tatuagem de lua crescente azul em sua testa, a marca das sarcedotizas de avalon. 

Minhas pequenas irmãs já não eram crianças, Jasmine era educada para se tornar conselheira de dipper quando o mesmo fosse coroado, e Viviane na havia sido nomeada sarcedotiza da antiga religião, já eu, seria obrigada a me casar com um desconhecido logo depois do casamento de Dipper.

Eu havia esquecido de mencionar, meu irmão seria rei.

Dipper Pendragon, meu irmão gêmeo, estava a duas semanas de se tornar o grande rei de toda a Bretanha.

E eu me casaria com um homem que nunca tinha visto, e seria rainha do país do verão, lugar esse que pertencia a meu avô materno.

— Ganhei!— Gritou Viviane.— pelo que parece você não andou treinando junto com os padres.

— Na minha opinião, você que usou um feitiço, bruxa.— disse Jasmine.

— Católica.

— Pagã.

— Sou mesmo.

— Eu sei.— e foi assim que a mini discussão das duas acabou, com elas se abraçando. Duas esquisitas.

— irmã!— gritaram as duas correndo até mim e me abraçando, embora tivessem 16 anos elas pareciam duas crianças naquele momento.

Não demorou para o frei chegar em seu cavalo, juntamente com tia morgana e nossos primos, Mordred e Hunit.

Minhas irmãs correram para abraçar Dipper e se curvaram perante a nosssos pais, minha mãe sorriu para Jasmine, mas quando olhou para a testa de Viviane...

— Você realmente prosseguiu no paganismo não é mesmo?— disse minha mãe com desprezo.

— Sim, é um dos motivos para eu estar aqui, algo que tia Morgana quer falar com vocês quando estivermos a sós.— disse Viv indiferente, pude perceber que ela adquirira uma posição mais autoritária.

— Será um prazer saber os planos que a senhora do lago tem para nossa filha.— disse papai, pude notar que ele tinha uma grande admiração por minhas irmãs, fiquei com ciúmes.


(...)


Passei a tarde toda com minhas servas me preparando para o baile que teria nessa noite, baile esse em que eu encontraria pela primeira vez meu noivo.

Eu usava um vestido branco de mangas compridas com detalhes dourados nas mangas e na gola,  meus cabelos cor de chocolate estavam presos em uma trança, tinha colocado minha coroa e meu pescoço ostentava um colar que havia ganho de Dipper no meu aniversário.

Quando sai de meu quarto esbarrei com Viviane e Jasmine que iriam entrar no salão juntamente comigo.

Jasmine usava um vestido roxo claro com mangas compridas, o vestido possuía detalhes negros na cintura e nas mangas, ela usava ainda o crucifixo no pescoço e esbanjava sua coroa na cabeça, seus cabelos estavam com diversas tranças conectadas, minha irmã estava linda.

Viviane usava um vestido azul escuro, na região do torax possuia um cordão que dava leves voltas pelo corpo dela até chegar na cintura, onde o cordão ficava solto pelo vestido. Ela continuava com o mesmo colar no pescoço e usava uma coroa de trança em seus cabelos soltos, e no topo de sua cabeça estava sua coroa, acho que ela havia retocado a tatuagem em sua testa, pois ela estava mais chamativa.

— O que a nossa tia queria falar com nosso pai?— perguntou Jasmine.

— Aparentemente o Reino de Atlantis está em um tipo de ditadura, e precisam de alguém para liderar exércitos e tirar a atual rainha do poder. Mas não tem como papai mandar exércitos para um reino no meio do mar, por isso ele precisa da ajuda de Avalon, pois nós podemos usar magia para os soldados respirarem embaixo d'agua.— disse Viviane calma.

— Nossa.— dissemos eu e Jasmine em uníssono.

— E tem mais, mamãe ficou uma fera quando descobriu que eu me tornei sarcedotiza das deusas, e ela não ta nada feliz em saber que mabell se casará com o filho de uma delas.— soltou a loira.

— Pera, então eu vou me casar com o filho de uma dessas mulheres que vocês de Avalon idolatram como se gossem deusas?— eu disse surpresa.

— Elas são deusas... E sim, a mãe do seu noivo fez um acordo com a mamãe um tempo atrás e você vai casar com o filho dela agora, e a mamãe tá muito brava. Ela quer casar eu e Jasmine com os primeiros que aparecerem o quanto antes, para nós não ficarmos com os filhos delas também, mas ela resolveu isso tarde demais para mim.— Disse Viviane com calma.

— Como assim?— perguntou Jasmine.

— Avalon não tem poder o suficiente para tirar a ditadura de atlantis, então eu vou ter que participar de um ritual que vai nos dar o poder que precisamos.— ela disse calma, como quem fala sobre a janta.— e por ironia do destino, esse ritual se chama casamento sagrado, e sera realizado com um dos filhos da deusa hera.

— Mamãe não deve ter ficado nada feliz.— disse Jasmi.

— Ela tá uma fera.— disse viv.

— Nós não podiamos ser apenas princesas normais?— eu perguntei para as duas.

— Acho que princesa, e normal, são duas palavras que não andam lado a lado.— disse viv.

E então nós entramos no salão principal no exato momento em que a família de meu noivo entrava no salão, eu me posicionei ao lado de Dipper, que estava ao lado de papai e mamãe, e nós nos curvamos para os visitantes, que logo repetiram o gesto.

Foi ai que eu vi ele, seus olhos amarelos, seu sorriso levemente debochado chamaram minha atenção, eu não me importaria se minha mãe me dissesse que este era meu noivo. Pois apenas pela postura dele, e seu jeito de se comportar eu pude perceber que ele era um homem deveras interessante.

— É um prazer conhecê-la, princesa, sou Lilith, sua futura sogra, e esse é seu noivo, Dill.— Disse uma mulher de cabelos e olhos de um tom preto profundo, ela era linda e majestosa, percebi que ela era muito respeitada por minha irmã e minha tia, ela também possuia a marca de lua na crescente na testa,  mas diferente das duas a lua dela era prateada.

Meu noivo me tirou para dançar, ele era realmente bom nisso, mas ficamos em completo silêncio, eu simplesmente não me sentia confortável com ele.

Então resolvi observar o salão, Dipper estava com sua noiva Candy, os dois conversavam com minha amiga pacifica e eu realmente me comovi pelo meu irmão.

Ele sempre fora apaixonado por Candy, até alguns anos atrás quando pacífica veio ao reino para se tornar minha dama de companhia. Então eles se apaixonaram perdidamente, mas como ele é noivo, pasci se afastou dele, e nega o sentimento para si mesma.

É tão triste e tão bonito ao mesmo tempo...

Jasmine conversava com alguns colegas de papai juntamente com Viviane, elas pareciam impressionar todos os homens de lá com sua inteligência.

Viviane tinha aprendido tudo sobre ervas curativas, filosofia, astronomia, biologia, magia, literatura a garota até harpa tocava. Enquanto Jasmine tinha aprendido teologia, filosofia, literatura, latim, arte, teatro, grego. Elas impressionavam as pessoas e mostravam que não eram apenas enfeites, e eu nem ler sabia, me sentia inferior.

— Com licença primo, pode me emprestar sua noiva por um minuto?— perguntou o loiro misterioso.

— Mas é claro Bill.— disse o garoto de cabelos estranhamente verdes olhando para o primo.

— Eu andei reparando que você tem se sentido inferior a suas irmãs.— ele disse começando a me guiar na dança, meu coração estava acelerado e eu nem sabia o porquê.

— É inevitável, elas conhecem coisas que eu nem sou capaz de imaginar, e eu só sei administrar uma casa, é tão... Não sei.— confessei.

— Se você se sente assim, posso te fazer um favor.— ele disse calmo.— eu posso te ensinar o que você quiser.

— em troca de?— perguntei desconfiada.

— Nada, você em breve será da minha família, e sua irmã realizará o casamento sagrado com meu irmão mais novo. Considere isso um favor de família.— disse ele me girando no ar.

— Quando começamos nossas aulas?— perguntei calma.

— Quando a senhorita preferir.

Então ouvimos um estrondo e soldados com o brasão de Atlantis invadiram o castelo, uma desvantagem na nossa guerra contra os atlantis era o fato de eles poderem tomar a forma humana, e nós não podermos virar sereias ou tritões.

Eles começaram a atacar todos, e eu mative a calma, Bill foi lutar juntamente com os irmãos e pude ver minhas irmãs irem até mim, Viviane tinha seu punhal curvado em mãos.

— Vamos.— eu disse indicando com minha cabeça que elas deveriam me seguir, pude ver que jasmine tremia de medo.

Eu guiei as duas até o porão em que fui instruida a ficar em invasões, fui até a confusão e guiei mais pessoas até lá até que o local estivesse cheio, então passei a distribuir mantimentos e cobretores para todos, mantendo a calma.

— Você é boa.— disse Viviane que estava de guarda com seu punhal em mãos.

— Obrigada!— agradeci sorrindo.

Então ouvimos alguém batendo bruscamente na porta arrombando a mesma, vivo se pos em posição de ataque e eu ordenei que todos se escondessem, até que....


Acordei suada e assustada, tudo tunha sido apenas um sonho, um sonho muito, muito estranho.

Me levantei e coloquei minhas roupas, que se resumiam em um moletom com o Waddles estampado e um short jeans normal.

Fui tomar café da manhã e todos pareciam estar absortos em seus próprios pensamentos, então eu fui juntamente com Viviane e Jasmi até a biblioteca da cidade, afinal, a loira estava doida para ver a mesma.

— não entendo como você gosta tanto de livros maninha, eu não consigo ler nada que não possua ilustrações.—  eu disse para viv assim que entramos na biblioteca.

— Tipo, Romances são até legais, mas esses livros sobre deuses antigos que você curte, magia e sei lá o quê, eu acho meio intediante.— disse jasmine.

A livraria estava do mesmo jeito que estava na última vez que eu fui, mas alguém me chamou a atenção, um garoto no fundo da livraria com olhos e cabelos azuis, a pele dele era palida e tinha algo nele que me era famíliar.

Mas a minha atenção saiu dele quando eu vi simplesmente o garoto mais lindo do mundo! Ele tinha cabelos negros e olhos verdes, usava uma calça preta rasgada nos joelhos, uma blusa cinza e tenis preto.

Ele lia um livro de ficção científica completamente alheio ao resto das pessoas aqui, ecomo posso dizer? Foi amor a primeira vista.

— Meninas, acabei de ver o futuro cunhado de vocês logo alí.— eu disse apontando para o garoto.

— pelo amor de deus Mabell nós só estamos aqui a dois dias.


Notas Finais


Eai, oq acharam?❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...