1. Spirit Fanfics >
  2. Mulan >
  3. Parte dois: Guerras separam e Unem pessoas?!

História Mulan - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Capítulo escrito por @cosmyck

Obrigada pelos +20 fav's espero que logo cheguemos as 50 solzinhos.

Boa Leitura!

Capítulo 2 - Parte dois: Guerras separam e Unem pessoas?!


Fanfic / Fanfiction Mulan - Capítulo 2 - Parte dois: Guerras separam e Unem pessoas?!

Parte dois: Guerras separam e Unem pessoas?!

 

Pergunte-a quem está em seu coração,

ou quem está em sua mente.

Ninguém está em seu coração,

e ninguém está em sua mente.

 

Cada dia que amanhece assemelha-se a uma página em branco, na qual gravamos os nossos pensamentos, ações e atitudes. Na essência, cada dia é a preparação de nosso próprio amanhã. Lembra-te sempre: cada dia nasce de um novo amanhecer. O soar do galo, a batida das colheres de bambu na tigela de arroz na mão esquerda: A fome não era no estômago e sim na mente; O pincel preto para transcrever mais e mais regras: Fome de conhecimento!

 

— Calma e Reservada; Graciosa, Educada, Delicada. — Pronúncia a jovem de longos fios negros que pincelava o dogma das futuras noivas — Refinada, Equilibrada, tão… Pontual! — Conclui ao canto do galo que revela que já é dia — E cadê o irmãozinho… Irmãozinho… — saiu de seu quarto para outros cômodos chamando por seu fiel animalzinho que estava deitado no chão — Achei o Irmãozinho. Quem é o mais inteligente do mundo? 

 

Pergunta ao animal que cedia aos seus carinhos — Meu amor me ajuda nas tarefas de hoje? 

 

Fala de maneira terna ao caminhar pela despensa para pegar o saco de milho para alimentar as galinhas e o cavalo Khan; O tamanho de seu conhecimento era tamanha igual sua beleza ilimitada! A jovem Mulan deveras não era tão vaidosa como as outras jovens da província que se dedicam a aprender normas para ser uma boa esposa, a asiática aprimorava suas táticas e habilidades de conhecimento. 

 

 Tinha tamanha astúcia ao ponto de utilizar o bambu como meio de brinquedo para o irmãozinho brincar ou correr atrás osso; Se tornava hilário o pobre animal se divertir e ainda fazer os trabalhos domésticos da mocinha! Que tinha lições mais importantes que por o milho para os animais de casa: Era aprender as normas da boa esposa ou como o velho sábio transcrevê-las de maneira “Direita”!

 

A garota não queria decepcionar seus amados pais, mesmo que tivesse que trapacear! Não era somente ela que ansiava por esse dia, todos os presentes da família querem que ela passe no teste para encontrar um bom marido; Logo cedo o pai da jovem orava em seu pequeno templo pedindo proteção de seus ancestrais para sua amada filha.

 

— Honoráveis ancestrais, transmitam que Mulan transmita uma boa impressão para a casamenteira hoje. —  Por mais que sua idade fosse “avançada” e seu corpo não fosse o mesmo desde da ultima batalha, suas forças seriam usadas para curvassem e rogar aos ancestrais para estarem a zelar pela família, se seu momento não tivesse sido interrompido.

 

— Permitam que Mulan impressione a casamenteira hoje. — O pai de mulan fala fazendo uma breve reverência com a cabeça, tentando ao menos ficar em silêncio. Mas é interrompido pelo  o irmãozinho, animalzinho de Mulan.

 

Andando em círculos ao seu lado, ainda distribuindo alimentos para os animais. As galinhas chegaram, afoitas, procurando por alimento.

 

— Ajudem.. ajudem por favor. — Fala o pai de mulan ainda concentrado em orar para os seus ancestrais.

 

Por outro lado, Mulan já estava chegando ao local de oração onde o seu pai se encontrava, logo visualizando seu animal que ainda tentava pegar o petisco que estava amarrado em um pequena Madeira, localizada amarrada em sua coleira.

 

Ela logo puxa um pouco o elástico, que estava amarrado entre o petisco, logo entregando para o irmãozinho.

 

Se levanta não prestando muita atenção por onde andava.

 

— Papai trouxe o…… — Ela logo se choca com o seu pai, deixando cair o chá que carregava em sua bandeja.  Mas por sorte o seu pai pega em questões de segundos. 

 

— Mulan — Seu pai fala. 

 

Ela pega uma xícaras que guardava em seu vestido longo, pois a sua havia caído pelo baque.

 

— Trouxe outra. — Fala abaixando um pouco a jarra de chá, que se encontrava no cajado do seu pai. — O senhor lembra o que o médico disse três xícaras de chá de manhã. — Relembra meu pai.

 

— Mulan… — Seu pai reclama mas logo se cala ao ouvir a voz de mulan.

 

— Três a noite. — Lhe entrega o chá.

 

— Mulan. — Altera um pouco a sua voz e a mesma o olhar. — Já deveria estar na cidade. Contamos com você para… 

 

— Para honrar a nossa família, e claro, não se preocupe pai não vou decepcioná-lo. — Mulan fala, colocando um dos seus braços, para trás, onde encontrava todo o dogma de noivas. — Torça por mim…— Ela fala, se apressando, começando a caminhar — correr — na escada. 

 

— Rápido. — Fala o seu pai, vendo- a distanciar. Ele olha para baixo observando o animal, com o seu petisco, todo em sua boca. — Eu acho melhor rezar um pouco mais. — Se vira.

 

Por outro lado, a mãe de mulan, se encontrava em um pequeno desespero, esperando por sua filha. Na grande cidade. 

 

— Hali, sua filha não chegou ainda? A casamenteira não tem muita paciência. — Fala uma das damas, que iria organizar mulan. — Logo ela entrar em sua casa novamente. 

 

— Tinha que atrasar hoje? Devia ter orado pedindo sorte aos ancestrais. — Fala a mãe da mulan sozinha. 

 

— Qual é a sorte que podem dar? Morreram, sabe aqui está toda a nossa sorte. — Fala a bisavó de mulan, olhando para o grilo que estava preso em uma pequena gaiola. — E a sua chance de provar o quanto vale. — Ela fala se direcionado ao grilo. Fechando os olhos, pronta pra atravessar a rua movimentava. 

 

— Vovó não! — A mãe de mulan diz, desesperada, pelo oque ela iria fazer. Sem dar ouvidos, ela começa a andar tranquilamente pela rua ainda com os seus olhos tampado por uma de suas mãos. 

 

Logo quando chega ao outro lado, ela tira suas mãos, dos olhos, olhando para o grilo, que estava tremendo. 

 

— É esse grilo da sorte. — Grita para Hali, não percebendo o estragado que havia feito.

 

 

 


Notas Finais


Capítulos dia de Sexta-Feira e Domingo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...