História Mulher Gorda - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Originais
Visualizações 19
Palavras 461
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Terror e Horror

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - Capítulo único


Eu não sei como cheguei aqui nem quem empilhou todas essas cadeiras, mas essa sala me apavora profundamente apesar de ser uma sala normal, só era meio antiga e com tudo feito de madeira, estantes de livros, um sofá Chesterfield marrom, e vários quadros de retratos em família muito antigos, a parede é esverdeada de madeira também.

O medo é tão grande que é como se eu me levantar e tentar sair dali fosse errado e me causa culpa, mas mesmo assim me levanto e me deparo com o material do assento de madeira de uma das cadeiras empilhadas borbulhando como agua fervente e das bolhas se forma aos poucos a figura de uma mulher gorda baixa e pequena mas gorda, ela é dócil e sorridente mas olhar pra ela causa repulsa enorme, é difícil encarar ela, ela gira e gira e começa a desaparecer aos poucos e sorrindo. A cadeira volta a sua forma normal, mas ela usa o material de outros móveis pra reaparecer, e a cada vez fica pior, e mais assustador, mesmo sendo a mesma imagem sorridente e dócil, eu sinto como se minha sanidade corroesse aos poucos a cada minuto que eu permaneço nessa sala. A mulher gora para e olha pra mim, e eu digo “eu vou contar sobre você e esse lugar a todo mundo, eu vou contar a TODOS” e nesse momento ela volta a girar e mudar de forma, ela fica magra e a sua pele apodrece como se estivesse morta, enquanto emite um zumbido estranho, não consigo me mexer mas eu sinto que ela está gelada e que não exista alma nesse ser, ela continua sorrindo mas parece mais perturbador, seus braços se tornam magros e se esticam em minha direção e eu em um reflexo imediato projeto meu antebraço à frente na intenção de me defender; sua mão magra aperta meu pulso e ela me encara sorrindo cada vez de forma mais perturbadora, eu sinto tanto medo que não consigo me mexer ou reagir, nem sequer gritar desesperado, e é como se mesmo sem dizer nenhuma palavra, ela ali parada estivesse me dizendo “não você não vai contar” e acordo com a respiração rápida e falhando, meu rosto cheio de lagrimas, percebo que era só um sonho, mas me recuso a dormir, estou de fone, ouvindo a faixa “Teeth” do xxxtentacion, pego o celular, são 3:33 abro o app de mensagens e corro pra contar pra uma amiga o sonho que acabo de ter como se eu estivesse pedindo socorro, mesmo que ela não esteja online eu preciso falar pra alguém, eu preciso pedir ajuda, dois minutos, três, quinze, e nada, estou sozinho, volto a me deitar e penso “e agora?” Quando eu sinto uma mão magra acariciar meus cabelos.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...