1. Spirit Fanfics >
  2. Mundano - "Through the Time" >
  3. Capítulo II

História Mundano - "Through the Time" - Capítulo 2


Escrita por: e BunnyKa


Notas do Autor


Oiii, voltei... como vão?

Boa leitura gente..

Capítulo 2 - Capítulo II


No dia seguinte, Jimin acordou bem cedo.

Tomou seu café, e correu para o porão sem medo.

Chegando lá, no chão se jogou.

E com a poeira, ele nem se importou


"04 SETEMBRO 1945, 11:34 am

Olá, já tem mais de um mês não é?!

Bom...  vou falar sobre as festas que eu fui e que acabou mudando a minha vida por inteiro...

Quem nunca foi para festas e acabou conhecendo pessoas que poderiam mudar a tua vida pra melhor ou pra pior?

Quem nunca brincou, sorriu, bebeu, chorou, beijou e fez sexo com alguém que tu sequer conhecia direito?

Se vocês já fizeram algo do tipo...

Parabéns... Tu é uma pessoa que acabou estragando uma parte de tua vida...

Ah, mas como assim acabei estragando uma parte da minha vida se eu fui a uma festa e conheci gente nova?

Simples: Tu conheceu pessoas novas e esses seres vão acabar influenciando no teu modo de viver e vão acabar te levando pro mau caminho...

Eu tenho que almoçar agora, prometo que volto...  até! "


"04 SETEMBRO 1945, 12:45 pm

Eu disse que voltava.. onde parei...  ah sim..

Tu conhece pessoas novas e esses seres vão acabar influenciando no teu modo de viver e vão acabar te levando pro mau caminho...

Mas é claro... Se tu permitir que eles te levem pro mau caminho e façam tu acabar com tua vida por coisas ruins...

Ah... Eu não sou a pessoa mais adequada pra julgar vocês pelo modo de vida de vocês e também não sou ninguém pra dizer o que vocês devem ou não devem fazer... Mas... 

Ao menos... Pensem que... Se vocês vão pra uma festa e acabam conhecendo alguém por lá e já começa a beber com ela, conta teus problemas e segredos pra ela, beija ela no calor do momento e depois acaba fazendo sexo selvagem dentro de um banheiro... Isso com certeza é um problema..."


Com esta carta Jimin se surpreendeu. Não sabia que na vida, pessoas más existia.

Tão triste pelo amigo ele ficou. Que uma lágrima em seu rosto enxugou.

Não querendo mais ler as cartas. Naquela última ele deu um basta.

Brincou pelo porão a tarde inteira. Tão cansado estava, pobrezinho acabou dormindo na escada.

Tomou um susto quando seu avô o acordou. Que um grito de sua garganta alto soou.

-Jimin, porquê está dormindo aqui?

-Desculpe vovô...

-Suba para seu quarto, lhe chamarei quando o jantar estiver pronto.

-Está bem vovô!

Com alegria Jimin foi pulando para seu quarto. Mas se lembrou das palavras de seu amigo.

Começou a chorar alto. Seu avô foi ao seu encontro preocupado. E perguntava: -Jimin o que houve, porque choras?

Ainda triste e chorando Jimin falava: -Vovô, porque no mundo há pessoas más?

Sem entender, seu avô pôs a responder: -Porque nem todos são como seu avô!

Surpreso com a fala, para seu avô Jimin olhava. Um sorriso havia no rosto do velho senhor, e com essa cena feliz Jimin chorou.

Seu avô um abraço lhe deu, e por fim lhe resoondeu: -Somos humanos Jimin, existe humanos bons, e existe humanos maus. E sabe o que fazemos com os maus? A gente quebra no pau!

Para lhe fazer sorrir, seu avô tinha talento. E de seu amigo se esqueceu por um momento.

No dia seguinte ao porão ele desceu. E outra carta então ele leu.


"07 SETEMBRO 1945, 19:23

Lembra da minha última carta? Ainda não terminei de falar sobre ela...

Você vai pra festas.. conhce alguém... conversa com ela.. e coisas acontecem..

Não que eu já tenha passado por isso... Mas... Uma "prima" minha - chamo ela de prima mas ela é uma amiga mais velha que eu... Então eu a chamo de prima por conta disso - passou pela parte de ir a uma boate e conhecer um cara e ambos sentaram e começaram a beber juntos e ela começou a falar sobre os problemas e os segredos da vida dela...

E depois o cara arrastou ela pro banheiro da boate e acabou a estuprando naquele lugar... que ódio... e eu nem pude fazer nada..

De verdade... Eu não sei o que leva um ser humano a estuprar uma outra pessoa... Na minha opinião isso somente é falta de vergonha na cara, falta do que fazer de bom, falta de bom senso, falta de uns bons sermões da mãe..."


"08 SETEMBRO 1945, 03:00

Eii amigos, eu somente peço que... Não se deixem levar por quem tu conhece em uma festa, uma balada ou em qualquer outro lugar... Pois... Quem vai sair fodido dessa história... Vai ser ti..."


"09 SETEMBRO 1945, 13:10

Vamos para outra parte da história... Uma parte que também é um assunto delicado como todos os outros daqui dessa história...

Vamos para a parte da depressão...

Se tu conhece alguém que passa por depressão, ou até mesmo ti passas por isso... Peça ajuda...

Não hesite em pedir ajuda... Não sinta vergonha em pedir ajuda... Não sinta medo em pedir ajuda...

Tudo bem tudo bem... Eu sei que deve ser muito difícil falar pra alguém sobre isso... Pois o medo das pessoas sentirem dó e pena de ti vai sempre falar mais alto que tudo e tu sempre vai acabar hesitando em falar pra alguém por conta desses motivos... Mas... Não deixem eles te impedirem de pedir ajuda... Pois, no final, tu pode acabar não conseguindo se salvar...

Então não sintam medo de pedir ajuda...

Eu mesma não pedi e quase morri... Mas... Por sorte eu não morri por conta de que uma pessoa bem especial me salvou e eu agradeço a ela eternamente por isso..."


"17 SETEMBRO 1945, 22:57

Agora... Eu vou falar sobre outra coisa que sequer alguém sabia...

Não... Algumas pessoas já sabem sobre isso...

Mas não vou citar essas pessoas que sabem sobre isso... Prefiro deixar elas em segredo... Pra não expor elas...

Acho que... Todos já tiveram ou tem um amigo (a) no qual tu confia todos os teus segredos, medos, desejos e defeitos, se troca na frente dele (a), que faz palhaçadas, que saem juntos, que te consola por conta de uma pessoa que gosta, que te faz sorrir, que te paga comida e que dorme na tua casa...

É... Se vocês tiveram um amigo (a) desses (as) ou ainda tem... Vocês podem se considerar pessoas super, hiper, mega sortudas... Pois esse tipo de amizade deve durar pra vida inteira... Então proteja essa amizade e não a deixe ir nunca pois vai ser difícil encontrar outra pessoa que tu possa ter esse tipo de amizade...

Eu tive um amigo assim... Eu me trocava na frente dele, passava a tarde na casa dele, brincava com ele, sorria com ele, era eu mesma com ele..."


"18 SETEMBRO 1945, 00:00

Lembra do meu amigo?

Eu acabei o perdendo pra morte...

"Ah... Como assim o perdeu pra morte?"

Simples: A morte levou uma pessoa de bom coração e que era o meu melhor amigo/amizade colorida.

É meus caros leitores... Eu perdi uma pessoa que me fazia bem e que sempre me fazia sorrir... No mundo há pessoas boas... e também há pessoas más...

Hoje é dia 18... ficarei dias sem escrever... estão por favor... estaja ai quando eu voltar... "


Notas Finais


Obrigada pela leitura...

Atualização aleatória kkk


{ História tbm publicada no Wattpad:
https://my.w.tt/bl5xPx6k03 }


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...