1. Spirit Fanfics >
  2. Mundos opostos >
  3. Primeiro dia de aula

História Mundos opostos - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


~Avisos:~

1- Essa estória vai ser narrada pelo Jhonny, mas talvez tenham alguns capítulos que não sejam.

2- Vão ter alguns assuntos pesados, então recomendo que se for sensível demais não leia.

3- Não tenho prévia pra postar capítulos, mas já estou com o segundo quase pronto, por tanto ACHO que não vai demorar.

4- Talvez tenham alguns errinhos, mas relevem.

Bom, é isso. boa leitura :´3

Capítulo 1 - Primeiro dia de aula


Fanfic / Fanfiction Mundos opostos - Capítulo 1 - Primeiro dia de aula

Olá, me chamo Jhonny Jacobi, vou fazer dezesseis anos, tenho um e cinquenta e sete de altura, meus cabelos são platinados, possuo olhos verdes e tenho as bochechas gordinhas.

Minha vida devo dizer que é boa, quer dizer, eu sempre tive tudo do bom e do melhor. Meus pais são considerados o casal mais rico da cidade, por conta disso sempre estudei em escolas particulares, mas eu nunca gostei muito. O ensino era bom, os professores também, o problema eram os alunos, os mesmos faziam piadas comigo já chegaram a me bater uma vez pelo simples fato de eu ser gay. Por causa disso tudo pedi aos meus pais pra me trocarem de escola. Queria que eles me colocassem em uma escola pública, sempre tive curiosidade de estudar em uma e depois de tanto pedir eles finalmente deixaram.

~ Segunda-feira ~

Acordei com o despertador tocando, cocei meus olhos para me acostumar com a claridade que adentrava em meu quarto, logo desliguei o aparelho que estava fazendo barulho. Me levanto da cama, coloco minhas pantufas e vou em direção ao banheiro fazer minhas higienes matinais. Quando termino começo a me arrumar para ir a escola nova. Coloco uma calça jeans preta, uma camisa branca de manga curta e um All Star vermelho.
Saio de meu quarto, pego minha mochila e vou para o andar de baixo. Chegando no mesmo vejo meus pais e minha irmã tomando café da manhã, eles me falam um "bom dia" e eu retribuo.

- Ah Jhonny, eu vou sentir sua falta no recreio... - Falou Mellysa minha irmã em um tom triste. Ela mudou de escola também, mas não para a mesma que eu, pois não havia vaga pra turma da mesma, já que ela é um ano mais nova que eu. Agora as aulas dela serão a tarde.

- Também irei sentir sua falta, maninha. - Falo no mesmo tom de Mellysa. Logo olho para os meus pais e pergunto: - Ah mãe, pai, vocês vão me levar pra escola hoje?

- Filho, pedimos desculpas não vai dar, pois vamos estar muito ocupados. - Meu pai me disse seriamente. Bom eu na verdade já esperava que eles não iriam me levar. Ambos estão sempre ocupados com seus trabalhos, por isso quase nunca param em casa.

- ah... Sem problemas. - Digo e sorrio fraco. Logo depois meus pais se despedem da gente e vão em direção a porta saindo pela mesma.

~~ Quebra de tempo~

James --Nosso mordomo, motorista e um segundo pai para mim-- estava me levando para a escola. Não é a primeira vez que troco de escola, mas mesmo assim ainda fico bastante nervoso e ansioso.

- Bom, chegamos. - James disse quando estacionou o carro. - Está nervoso? 

- Ah, eu estou muito nervoso. - Digo o olhando e sorrindo fraco - Tenho medo de não passar uma boa primeira impressão ou algo assim...

- Oh, mas o senhor não deve se preocupar, quero dizer, você é uma ótima pessoa Jhonny, tenho certeza que vão te adorar. - Fala com um grande sorriso.

- Obrigado. - Sorrio também e abro a porta do carro. - Eu vou indo se não vou me atrasar. Até mais James! - James apenas me diz um "Até e boa sorte". Saio do carro e finalmente entro na escola.

Começo a procurar pela minha nova sala, mas eu não estava encontrando a mesma. Olho para baixo tentando me lembrar o número da sala e de repente sinto alguém esbarrar em mim, me fazendo dar alguns passos pra frente.

- Porra... Me desculpa, eu realmente não te vi. - Falou o garoto que havia esbarrado em mim e eu automaticamente me viro pra trás o fitando. 

- A-ah, sem problemas. Eu estava distraído também. - Falo meio tímido não sou uma pessoa muito sociável. O garoto incrivelmente bonito e mais alto que eu possuía cabelos brancos, assim como sua pele pálida, olhos vermelhos, a boca fininha, porém bem desenhada, dois piercings na sobrancelha esquerda, calças jeans rasgadas e um moletom na cor preta igual seu coturno, me olhou com um sorriso gentil mostrando suas covinhas.

- Bom, eu nunca te vi por aqui. Você deve ser um aluno novo certo? - Apenas assenti e ele prosseguiu: - E deixa eu adivinhar, cê não sabe onde é sua sala?

- Oh... Como adivinhou tá tão óbvio assim? - Pergunto e desvio o olhar do dele.

- Um pouco, é que estamos meio atrasados aí presumi que você não sabia. Mas me diz, qual o número da sala? Que eu te levo até lá.

- Ah é 102..- Digo finalmente me lembrando o número da sala. - Espera estamos mesmo atrasados?

- É, estamos sim. Mas pensa pelo lado bom somos da mesma turma, você não vai ter que entrar sozinho. - Falou me dando uma piscadela. 

- Nossa que bom então.. Er... Aliás o meu nome é Jhonny.- Falo com um sorrisinho envergonhado.

- Eu sou o Kumo. Agora vem, vamos logo. 

Começamos a andar até a sala, que ficava no andar de cima. Rapidamente chegamos e o Kumo bateu na porta logo entrando pela mesma e eu fiz o mesmo.

- Primeiro dia de aula e você já chega atrasado Kumo! - Falou um pouco brava a mulher que parecia ter uns trinta anos, provavelmente a professora.

- Ah, 'sora isso já é rotina você já deveria estar acostumada. - Kumo disse enquanto colocava sua mochila sobre uma mesa e se sentava na cadeira.

- E você deveria começar a seguir o horário. - Falou em tom de deboche e o Kumo revirou os olhos. - Mas enfim e você? Deve ser o aluno novo certo? Vamos me diga seu nome.

- S-sou sim e o meu nome é Jhonny. - Digo olhando pra professora e logo a entrego o papel que meu pai me disse para entregar a todos os professores, a mesma o assina e me devolve.

- Seja bem vindo, Jhonny. Eu me chamo Cecília, sou professora de história. Pode procurar um lugar pra se sentar agora. - Falou com um sorriso gentil, logo me sento em uma classe no canto (a segunda classe pra ser mais específico).

Bom a aula ocorre normalmente, com a Cecília explicando a matéria por quase dois períodos, admito não ter entendido muita coisa, pois ela explicava de um jeito confuso. Depois disso tivemos aula de química, eu entreguei o bilhete ao professor e ele apenas me perguntou meu nome e de qual escola eu tinha vindo. Agora estava quase na hora do recreio e uma garota com cabelos loiros, olhos castanhos claros, magra e alta, para ao lado da minha mesa e eu a olho confuso.

- Er.. O seu nome é Jhonny, certo? - Perguntou e eu apenas concordei. - Meu nome é Rayssa. Enfim, eu queria saber se você quer ficar no recreio comigo, já que você é aluno novo, presumo que não conheça ninguém e eu queria ficar no recreio com você, você parece ser legal. - Falou me olhando com um pequeno sorriso.

- Quero sim. - Digo e logo bate pro recreio rapidamente todos saem da sala. Eu e Rayssa passamos o recreio todo conversando e nos conhecendo melhor, ela era bem simpática e extrovertida, pelo pouco que a conheço acho que essa amizade vai dar certo.

- Mas me diz, Jhonny, você tem namorada?- Perguntou Rayssa enquanto estávamos esperando o professor na frente da sala.

- Eu meio que não me atraio por garotas, sabe? Eu sou gay..- Falo olhando pro lado, achei melhor contar agora, quer dizer acho bem óbvio que as pessoas saibam da minha sexualidade, já que eu deixo "bem na cara".

- Ah meu Deus! Admito que sempre quis ter um amigo gay. - Disse bem animada, honestamente fiquei feliz por ela me aceitar do jeito que sou. - Bom deixa eu refazer a pergunta então. Você tem namorado?

- No momento não, e você?

- Tenho sim. Sabe aquele de moletom azul? Então, ele é meu namorado. - Falou apontando pra um garoto de cabelos, escuros, alto, bonito, que conversava com o Kumo e mais um outro garoto.

- Nossa, ele é bonito e parece ser simpático.

- E ele é, vou apresentar vocês depois. Agora mudando de assunto, qual o cara que você mais achou bonito? Qual foi o que mais te chamou atenção? - Perguntou me olhando maliciosa e eu suspirei.

- Ah, sabe o Kumo, nosso colega? Bom, eu achei ele muito lindo, ele tem um sorriso que minha nossa e.. - Rayssa me interrompe.

- Olha, não me entenda mal, mas o Kumo não é o tipo de garoto que você deve se apaixonar e muito menos se envolver. - Me alertou pensativa.

- Mesmo? Mas por que? Quer dizer eu sei que ele tem um olhar de safado, mas não me parece ser uma pessoa ruim. - Olho para a garota loira esperando sua resposta, afinal, como um garoto daqueles poderia ser tão ruim assim?

- Bom, eu sei que ele é incrivelmente bonito em todos os aspectos, mas não se deixe enganar, ele é egoísta, manipulador e um puta mentiroso. Só não deixe aquele rostinho lindo e corpinho sedutor te iludir. - Falou em um tom de nojo, ela parecia o odiar e isso me deixou ainda mais curioso. Quando ia perguntar para a mesma o porquê de tudo isso o professor estava quase chegando na sala.

Depois de longos minutos, que pareciam mais séculos com o professor falando sobre física, enquanto eu tentava falhamente o entender decidi pegar meu celular e ver que horas eram, descobrindo que tinham se passado apenas cinco minutos. Nunca entendi muito sobre física, isso sempre me deu um nó no cérebro. Outra matéria que eu sempre vou mal é em matemática, acho que talvez seja por causa dos cálculos que não gosto muito de física.

O professor passou uns exercícios pra gente, e alguns eu até consegui fazer - isso com a ajuda da Rayssa que me explicou como fazia as que ela tinha entendido.

Ao final da aula, eu decidi voltar a pé pra casa já que a Rayssa morava bem perto fomos juntos.

- Rayssa, posso te perguntar uma coisa? - Digo olhando pra frente e não para ela, que estava ao meu lado. A mesma só respondeu um "Claro que pode". - Você odeio o Kumo ou algo assim? É que o jeito que você falou dele, parecia que você o odiava com todas as forças..- Olho pra ela que deu um longo suspiro.

- Eu acho o "ódio" uma palavra muito forte, então não, eu não odeio ele, apenas não gosto. Jhonny, olha, ele é o tipo de cara que só pensa em sexo e isso ele consegue rápido, por ser bonito e gostoso pra caramba... - Sorriu minimamente parecia ter se lembrado de algo muito bom. - Eu era aluna nova assim como você, há mais ou menos dois anos atrás. Então eu conheci o Kumo, fomos ficando mais próximos e começamos a namorar, não vou negar foi um relacionamento bom, durou em torno de três meses, mas ele me meteu um belo par de chifres. Terminei com ele assim que fiquei sabendo, descobri também que não fui a primeira que ele fez isso, é por causa disso que não é bom você ficar suspirando por ele. - Falou me olhando seriamente.

- Entendi, essa história me deixou até meio chocado, não achei que ele fosse esse tipo de garoto. - Volto a olhar para frente, quebrando o contato visual.

- Pois é. E muito provavelmente ele vai querer algo com você. 

- Hã? Por que acha isso? Ele não é hétero? - Volto a olha-la intrigado.

- Não, ele é bi e gosta de pegar os novatos ou novatas, principalmente se são fofinhos e bonitinhos como você. - Paro de andar quando chegamos perto da minha casa e Rayssa para também.

- Nossa, você sabe de muita coisa em apenas dois anos estudando lá.. 

- Jhonny, é impossível não saber alguma coisa sobre o Kumo, ele é o mais popular da escola, a grande maioria dos alunos faz de tudo pra ter algo com ele, nem que seja apenas uma noite. Mas enfim eu já vou indo, se eu demorar muito minha mãe me mata. Te vejo amanhã. - Acenou pra mim e eu retribui, logo ela começou começou a ir na direção oposta de onde eu morava (A mesma mora numa rua depois da minha).

Duas semanas haviam se passado. Eu estava nesse momento na aula de matemática ouvindo o professor explicar sobre um trabalho em grupo, esse mesmo que ele iria escolher; eu não estava prestando atenção no que ele dizia já que meu nome ainda não tinha sido chamado.

- Jhonny, você vai fazer o trabalho com..- Quando ele disse meu nome eu sai de meus devaneios para ouvi-lo, afinal queria saber quem faria parte do meu grupo.- A Rayssa, Kumo, Gabriel, Wendy e a Aline.. Bom, é isso vocês tem uma semana pra terminar esse trabalho.

Eu e Rayssa nos olhamos preocupados, claramente esse trabalho não irá dar certo, pela a mesma não gostar do Kumo e nem do Gabriel - esse que ela me contou a pouco tempo que ele tem uma "amizade colorida" com o Kumo..

           Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...