História Mundos Opostos 2 - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Jensen Ackles, Lily Collins, Selena Gomez, Wentworth Miller
Visualizações 138
Palavras 3.412
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Enquanto lê, escute: Cheat Codes - No Promises ft. Demi Lovato

Capítulo 13 - Girls just wanna have fun!


Fanfic / Fanfiction Mundos Opostos 2 - Capítulo 13 - Girls just wanna have fun!

JENSEN NARRANDO*

Por alguns momentos eu achei que Lily iria me abandonar e foi como perder o chão de uma hora para a outra. Eu não podia perder essa mulher por nada no mundo e por isso eu tinha que contar sobre John pra ela mesmo achando que é arriscado demais, mas ela precisa saber, não posso deixar mais nenhum segredo entre mim e a Lily, embora seja quase impossível afinal eu tenho mais segredos do que dinheiro na conta. Agora eu tinha que me preocupar com a saída dela com a Selena, tenho que falar com o Tom para montar um esquema de segurança sem que ela perceba tudo. Desço até a sala de estar enquanto ela toma o seu banho e procuro o Tom, meu chefe de segurança.

-Ela não pode perceber que está sendo seguida e nem observada, entendeu? –Eu digo enquanto coloco uma dose de whisky para mim.

-Sim senhor, ela não irá perceber nada, pode ficar tranquilo. –Tom diz.

-Tranquilo com John por ai vigiando minha esposa? Tem como ficar tranquilo? –Eu pergunto e olho para ele sarcástico.

-Hã... Não senhor, mas estaremos lá e garantiremos a segurança da senhora Ackles. –Ele diz seguro de si, acho que se esqueceu de que deixou a Lily fugir e ela quase foi morta numa perseguição de carro.

-Ótimo. Faça a fortuna que eu te pago e pago pros seus homens valerem a pena Tom. –Eu digo e vou ate o andar debaixo, ainda tomando meu uísque. Eu tinha um quarto em especial que estava lá e fazia algum tempo que eu não entrava, acho que nem a Lily desconfia dele afinal temos muitos quartos pela casa. Pego a chave do meu bolso, eu tinha uma cópia dela, mas desde que me mudei do meu apartamento para cá, não faço ideia de onde está essa cópia.

Abro a porta lentamente e logo o cheiro de madeira misturada com couro me encontra na porta, e com ele algumas lembranças vêm á minha mente, lembranças que desde que eu conheci a Lily desapareceram e ficaram trancadas neste quarto junto com todas as outras coisas. A casa era diferente, o quarto era diferente, mas as coisas nele, os sentimentos que estavam naquelas coisas estavam mais vivos do que nunca. Fecho os olhos e balanço a cabeça dando dois passos para trás, se Lily soubesse da existência desse quarto e visse o que tenho guardado aqui não me perdoaria e por um lado eu entendo, ela é pura e nada disso faz parte do mundo dela, fazia do meu, mas eu já esqueci... Ou pelo menos achava que tinha esquecido. Fecho a porta rapidamente e volto para o andar de cima da casa, Lily já deve estar ficando pronta.

LILY NARRANDO*

Saio do meu banho e percebo que Jensen não estava no quarto e era melhor assim, não queria os olhos tarados dele em cima de mim enquanto me arrumo. Tiro meu roupão de banho francês, afinal não tem nada nessa casa que não seja mais caro que um carro, e vou até meu closet pegar minha lingerie. Escolho uma preta de renda, Jensen adoraria tira-la do meu corpo; Passo meu creme hidratante com ouro e passo pelo meu corpo, acho que qualquer pessoa se acostumaria com toda essa vida luxuosa que estou levando, claro que eu amaria o Jensen se ele não tivesse nada disso, mas não posso negar que isso tudo, todo esse dinheiro, luxo e poder estavam me fazendo odiar a vida que eu levava antes.  Coloco uma blusa e uma cala jeans apertada, sei que poderia escolher entre os milhares de vestidos da GUCCI ou PRADA, mas nada faz o Jensen sentir mais ciúmes que minhas calas jeans apertadas.

-Quer que eu leve você? –Ele pergunta me assustando. Eu me viro e seus olhos percorrem por todo o meu corpo.

-Não, obrigada. Preciso de um carro. –Eu digo e vou até a penteadeira arrumar meu cabelo. Ele senta na cama me observando.

-Posso pelo menos saber que horas volta? Tem todos os meus carros á disposição. –Ele diz e toma um gole em sua bebida. Eu penteio meu cabelo e dou rápidas olhadas para ele através do espelho.

-Não. Vou chegar quando eu achar que devo chegar. Quero o mais caro. –Eu digo e ele arregala os olhos e vem em minha direção.

-O mais caro? Acha que vou deixar você sair com uma nave sozinha á essa hora? –Ele diz e eu me viro.

-Quero o mais caro. –Eu digo e ele respira fundo.

-Tudo bem. –Ele diz e nos olhamos por alguns segundos e aquele antigo calor começa a percorrer o meu corpo e sinto que o dele também. Apesar de tudo, eu o desejava mais que qualquer coisa no mundo e ele á mim.

-Você... Hã... Não vai para a empresa? –Eu digo tentando resistir a louca vontade de me atirar em seus braços.

-Vou terminar algumas coisas aqui em casa mesmo. –Ele diz e se afasta de mim.

-Certo. Cadê as chaves? –Eu falo enquanto pego a minha bolsa. Ele me olha como se estivesse implorando para eu ficar.

-Estão aqui. –Ele abre uma pequena gaveta do lado da nossa cama e pega as chaves do Lamborghini™. Sim, era esse mesmo. Ele caminha e me entrega as chaves, ainda com aquele olhar triste.

-Seus homens de preto não vão me seguir não é? –Eu digo e ele balança a cabeça dizendo não.

-Você está linda Lily. –Ele diz e passa seu polegar na minha Buchecha. –Toma cuidado tá? Não sei o que faria se algo te acontecesse.

-Fica difícil sem saber do que exatamente eu tenho que me cuidar Jensen! –Eu digo e me afasto dele.

-Já pedi pra confiar em mim, na hora certa você vai saber. –Ele retruca.

-Ah, por favor, Jensen! Pra falar a verdade não tem hora certa, nós falamos e pronto! –Eu digo e ele passa a mão pelos cabelos. –Se você me falasse a verdade, me contasse o que acontece... –Eu digo e me aproximo dele. Jensen se vira e olha fixamente para a janela do nosso quarto.

-Tem muitas coisas sobre mim que você ainda não sabe Lily. –Ele diz e seu tom é frio e um pouco amargurado. –Ainda não é hora de saber...

-Eu posso ficar e saber de tudo... É só você pedir Jensen... –Eu digo com a esperança de finalmente saber do que está acontecendo.

-Divirta-se e manda um oi para a Selena. Com licença. –Ele diz e vai para o banheiro. Não posso negar que meus olhos estão lacrimejando, é como se eu estivesse sendo traída ou enganada, mas se o Jensen quer assim, que seja.

Desço até a nossa garagem e abro a Lamborghini, Tom se aproxima assustado.

-Tem certeza de que é esse carro que o senhor Ackles deu á senhora? –A voz dele é bem preocupada.

-Acho que eu não posso dirigir um carro desses, Tom? –Eu pergunto e ergo a sobrancelha, ele fica sem graça.

-Não foi isso que eu quis dizer senhora Ackles...

-Claro que não Tom, boa noite. –Eu digo rindo e entro no carro. Ligo e o motor me surpreende. Realmente Jensen tinha razão, é uma nave... Selena vai pirar! Dou risada comigo mesma e sigo  para sair do condomínio e ir pegar a Selly no centro da cidade.

JENSEN NARRANDO*

Preciso de um banho frio, minha cabeça estava cheia e o que eu mais queria era ter a Lily hoje só pra mim e a ideia dela estar longe, rodeada de homens... Tenho vontade de dar uns belos tapas naquele bumbum branco até ficar bem vermelho. Mas eu não podia, enquanto não falasse pra Lily sobre John e sobre tudo, ela continuaria se afastando de mim. Lily mudou a minha vida, a única mulher que já amei, me fez querer casar e dividir a vida com apenas uma pessoa, mas é tudo tão difícil com ela, nossa relação é delicada demais e eu nunca fui um cara de relações delicadas. É como se eu a fosse perder á qualquer momento.

Desço ate a sala de jantar e peço para Mary servir o jantar só para mim.

-Fiz sua comida favorita senhor Ackles... Um nhoque... –Ela diz enquanto me serve. Tinha me esquecido como é jantar sozinho.

-Tenho certeza que está agradável. –Eu digo sem muita animação. Mary sorri e volta para a cozinha e então eu começo a comer sem conseguir parar de pensar na Lily.

LILY NARRANDO*

Nunca senti tantos olhares para mim assim, o carro realmente chama atenção. Era completamente diferente de dirigir meu confortável e econômico Ônix, mas não posso negar que dirigir essa máquina estava me fazendo sentir em um dos filmes de Velozes e Furiosos! Passo na casa da Selena para buscar ela.

-Ah-Meu-Deus! –Ela diz assim que sai na porta. Eu dou risada e buzino para ela. Selena vem correndo histericamente. –Eu não acredito que o Jensen te deu esse caro... Puta merda! –Ela fala ao entrar no carro e eu solto uma gargalhada.

-É uma vantagem de estar casada com o cara mais rico do país minha cara Selena! –Eu digo e ela me abraça forte. Não sei se ela está feliz por mim ou pelo carro, esse pensamento me faz rir.

-Você tem muita sorte não é Lily? Ter todo esse luxo e só tem que dar pro cara mais gato do mundo... Amiga, ele não tem um amigo não? –Selena diz e caímos na gargalhada. Ah se ela soubesse que estar casada com o Jensen não é tão fácil assim...

-Hoje vamos pensar só em nos divertir! –Eu digo e acelero para ela ouvir o ronco do motor. Selena abre a boca surpresa e me olha animada.

-Garanto que vamos nos divertir amiga! –Ela diz e nós partimos para um clube da cidade. Era um dos mais importantes da região. Tinha musica boa, bebida boa e pessoas muito importantes e influentes da cidade batiam cartão lá. Na entrada do clube dou uma olhada para os lados para ter certeza que nenhum dos capangas do Jensen estava ali.

-O que foi amiga? –Selena pergunta enquanto dá uma checada em sua maquiagem com o celular.

-Estou vendo se estamos mesmo sozinhas... Jensen contratou uma equipe de segurança... Parece o FBI rodeando a minha casa e me seguindo pra todo lado. –Eu digo e ela me olha sem entender.

-Tá de brincadeira né Lily? Ele te segue? –Ela pergunta enquanto o segurança coloca nossas pulseiras Vips, claro.

-Ele em particular não, mas os seguranças me vigiam... Desde o acidente do carro ele aumentou a segurança... –Digo e lembro-me do sufoco que passei com aquele carro me seguindo do nada. Sei que tem algo de errado e Jensen sabe quem era e porque estava fazendo aquilo.

 -Você sabe que vai ter que me contar toda essa historia direito não é? –Selena diz e eu digo que sim com a cabeça. Quando entramos no clube a musica eletrônica alta vem de encontro. –Acho que precisamos de um lugar pra sentar e conversar, o que acha? –Ela me pergunta quase gritando.

-Vamos subir para o primeiro andar... Lá é mais tranquilo. –Eu digo e nós subimos as escadas. O clube estava lotado, garotas que pareciam sair de uma revista de moda dançando loucamente jogando seus longos cabelos de um lado para o outro, enquanto os homens se atiravam em cima delas. Por um momento penso ser a garota mais sortuda do mundo, afinal tenho o homem mais lindo, rico e apaixonado por mim, me esperando em casa.

-Vamos começar a beber então! –Ela diz enquanto pega duas taças de bebidas no bar VIP.

-Eu preciso dirigir sóbria, vou ficar no suco hoje Selly. –Eu digo enquanto observo todos dançando na pista.

-Ah qual é Lily? Sabe que festa pra mim e pra você tem que ter álcool! –Ela diz e insiste que eu pegue a taça. Eu olho para ela rindo. –Chama um dos motoristas do seu marido pra buscar a gente depois... Pega... Por mim? –Ela faz beicinho e eu reviro os olhos, pego a taça e dou risada e ela também. –Boa garota!

-Somos boas garotas! –Eu digo dando um gole na minha bebida. Estava forte e gelada, rapidamente subiu pra minha cabeça. –Nossa... Quero mais umas dessa! –Eu digo terminando minha bebida e Selena ri.

-Vamos sair daqui sendo garotas más! –Ela diz e gargalhamos. Tenho sido uma boa garota com o Jensen, mas ultimamente tem uma garota muito má querendo se libertar e eu nem sei do que, mas a perversão do Jensen é a culpada. Sentamos em uma mesa e começamos a conversar.

-Me conta toda essa historia direito Lily! –Selena diz.

-Nosso casamento, nossa lua de mel... Tudo estava indo muito bem até a hora que o Jensen resolveu contratar os homens de preto para ficarem rodeando a casa... Por dentro e por fora! –Eu digo e ela franze a testa. –E pior, eles ficam cochichando algo sobre mim...

-Sobre você? –Ela pergunta curiosa.

-Sim! Sei que é sobre mim, como se eu fosse o motivo de toda aquela armação de segurança... E Jensen anda estranho, sempre preocupado... Tem algo errado. –Eu digo dando mais um gole em ouro copo de bebida.

-Ele é milionário e poderoso, imagina o quanto de inimigos ele deve ter feito na vida! –Selena diz e por mais que tenha verdade nisso, não acho que seja esse o real motivo. –Você tem que estra protegida, sei lá...

-Quando tentei fugir de casa, sim, eu tentei! –Eu digo e ela dá risada. –Eles me seguiram e eu consegui despistar, mas ai outro carro, desconhecido começou a me seguir e me encurralou em uma rua... Ele bateu no carro com tudo, como se quisesse me fazer sair...

-E você? Ficou bem, tá tudo bem? –Selena me pergunta preocupada e eu sorrio.

-Sim, não me machuquei, mas fiquei assustada claro... Só que o problema é que isso tem ligação com os seguranças e toda equipe de segurança. –Eu digo e tomo mais um gole da minha bebida. Selena me olha um pouco espantada. –Fora isso tem um quarto na nossa casa. –Selena dá risada.

-Claro que tem! Sua casa deve ter uns vinte quartos naquele castelo que ele comprou pra você amiga! –Ela diz e continua rindo.

-Não, não é apenas um quarto... Ele é diferente, está trancado o tempo todo e ele guarda a chave no guarda-roupa dele. –Eu digo e ela se interessa pelo assunto.

-E você ainda não abriu por quê? –Selena me pergunta um pouco indignada.

-Porque ainda não consegui a bendita chave! Eu sinto que tem algo de errado com aquele quarto... É tipo um quarto da dor...

-Quarto da dor... Tipo... 50 tons de cinza... –Ela cerra os olhos e eu também.

-É... Tipo isso... –Eu digo e a Selena começa a rir.

-Lily as pessoas se casam depois de se conhecerem, você e o Jensen não, casaram pra depois se conhecerem! Acabou de descobrir que ele tem bonecas sexuais trancadas no quarto misterioso! –Ela diz e eu começo a rir, era preocupante porque eu sabia que ele tinha tido uma submissa, mas Selly deixava tudo mais engraçado. –Acho que você devia falar com ele sobre suas duvidas.

-Eu tento, pergunto e brigo, mas ele continua com a historia de que quer me proteger!  -Eu digo e reviro os olhos.

-Quer saber? Hoje nada do Jensen Grey, vou buscar mais umas bebidas pra gente, umas bem fortes! –Selena diz se levantando da mesa.

-Não posso chegar bêbada em casa ok? –Eu digo sorrindo e Selena ri de volta.

-Tá com medo de ser amarrada com algemas na cama enquanto o Jensen Grey te bate? –Ela fala e eu abro a boca surpresa. –Não faça essa cara Lily, você adoraria! –Ela pisca e vai até o bar. Eu adoraria? Será? Eu desejo o Jensen como desejo respirar, mas será que eu o deixaria fazer isso? Será que eu gostaria de tentar isso, por ele? Esses pensamentos vão me levar a loucura, desde que conheci a antiga submissa dele tenho sentimentos despertados dentro de mim que eu desconheço totalmente.

Enquanto esperava a Selena sinto alguém sentar do meu lado, eu observava as pessoas dançando e logo me viro para ver quem era.

-A primeira dama dos negócios sozinha numa sexta feita á noite. –O homem diz olhando profundamente em meus olhos, e apesar dele ser muito atraente, olhos verdes misteriosos, muito musculoso e percebo algumas tatuagens em seu pescoço e que fechavam suas mãos, imagino que seu corpo deve estar repleto de tatuagens, mas não foi por isso que senti um arrepio, uma sensação estranho como se eu devesse me preocupar com aquela aproximação.

-Desculpe... Nos conhecemos? –Eu pergunto e ele sorri de lado revelando seus dentes brancos.

-Acredito que a senhora Ackles não me conheça, mas sou um grande admirador do seu marido... Jensen Ackles. –Ele diz e seus olhos percorrem meu corpo de uma forma não muito discreta e eu fico incomodada. Será que era um dos homens do Jensen?

-É algum empresário? –Eu pergunto e procuro Selena no meio das pessoas que estavam dançando.

-Digamos que ainda não, estou com alguns projetos e o seu marido é uma inspiração. –Ele diz e dá um gole em seu uísque.

-Meu marido é muitas coisas inclusive ele ficaria bem incomodado com a proximidade que você está de mim, senhor...? –Eu pergunto querendo saber seu nome.

-Não se preocupe, só quis conhecer a mulher que ganhou o coração do Ackles. Tenha uma ótima noite senha Ackles, aproveite. –Ele diz e se levanta e as palavras dele ficam na minha cabeça. Ele era terrivelmente lindo e perigoso, eu senti o perigo em suas palavras, e com certeza não era admiração pelo Jensen, era...

-Lily? –Selena me chama me tirando dos meus pensamentos. Sinto minha cabeça girar, o álcool já estava fazendo efeito.

-Está pálida... –Ela diz me entregando outro copo de bebida.

-Acho que estou precisando beber mais um pouco... –Eu digo e dou um longo gole na minha bebida, enquanto Selena me observa. –Vamos dançar! –Eu me levanto e ela ri.

-É assim que se fala! –Ela me puxa e vamos para o meio da pista.

JENSEN NARRANDO*

O coração estava apertado, uma mistura de ciúmes com preocupação, era como se algo me dissesse que ela precisa de mim, mas eu neste momento não sei diferenciar um pensamento ciumento de uma preocupação verdadeira, por isso depois de jantar vou para o meu escritório resolver algumas coisas pendentes e aproveito para distrair minha mente. Ela estava bem, tinha seguranças á todo tempo a observando para mim e então ela voltaria bem para mim.

-Não acho que seja o momento de você investir nesta área, senhor Ackles. –Um dos meus diretores conselheiro me diz através de um vídeo conferencia.

-Talvez ela não renda muito agora, mas ela pode ser muito lucrativa Patrick! –Eu digo e vejo meu celular acender do lado do meu notebook. –Só um minuto. –Eu digo e pego o celular e era um numero desconhecido, Abro a mensagem e uma foto carrega... Era Lily, sentadas à mesa do clube observando algumas pessoas dançarem e logo abaixo tinha uma mensagem: “Adorei o perfume da sua esposa Ackles, sua voz é doce e tem um olhar encantador. Agora entendi o porque você a ama tanto. J.” –Meu coração para por alguns segundos. Era o John, ele estava no clube. Não penso duas vezes e corro para pegar as chaves do meu carro, eu precisava ir até lá, eu precisava ver como ela estava. Eu juro, que se ele a fizer mal eu faço uma besteira. Eu juro. Tento ligar várias vezes para o celular dela, mas ela não me atende e a minha preocupação aumenta, eu estava tremendo, minha garota estava lá correndo perigo com esse psicopata do John, eu precisava correr. Quando chego à frente do clube onde elas estavam e saio correndo do carro, logo vejo alguns dos homens do Tom. –Que porra estão fazendo aqui fora? Deixaram a Lily sozinha? –Eu grito e logo Tom sai de dentro do carro assustado.

-Senhor Ackles? –Nós estamos mantendo distancia...

-Enquanto você mantem distancia, John está lá dentro com a Lily! –Eu digo e vou furioso até a porta do clube para entrar. Eu só queria ver se ela estava bem, meu coração estava apertado. Eu poderia perder milhões, perder minhas empresas, nada seria mais doloroso do que perder a minha garota.


Notas Finais


OLHA QUEM VOLTOU DE NOVO??? HAHAHAHAHHA DESSA VEZ VOLTEI RÁPIDO NÉ? *-*
Olá meu amoressss, como estão? Espero que bem e ai o que acaharam do capitulo de hoje? Tenso né? kkkk quem imaginaria que o gato que foi falar com a Lily era o proprio John??? Será que o Jensen chegou a tempo de impedir que ele fizesse algo? Vamos aguardar no proximo capitulo hahahahah Me digam o que acharam, o que vocês está esperando dos proximos capitulos, me gigam tudinho e não me escondam nada kkkkkkkkkkk amoooooooo ler os comentários de vocês meu amores! Até o proximo capitulo ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...