História Music Boys - Capítulo 13


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amorentregarotos, Amorentremeninas, Boyslove, Homensxhomens, Lovebychance, Musicboys, Perthsaint, Perthtanapon, Saintsup, Sammysammuay, Unniejulie
Visualizações 8
Palavras 1.975
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, LGBT, Literatura Feminina, Romance e Novela, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oi amorinhos!

Me desculpem por ter sumido.
Estamos na reta final!
Uau, esse projeto durou! O que era pra ser uma oneshot quentinha acabou virando uma história enorme.

Espero que gostem e me deixe saber o que acharam até aqui e o que esperam para o final dessa história.

Capítulo 13 - Capítulo 13


Algumas semanas se passaram e as coisas foram se acertando naturalmente.

Perth e Saint conseguiram manter a paixão escondida de todos. No set todos achavam que eram apenas amigos e o público os viam da mesma forma que antes, sem mudanças e isso era bom.

Sammy e Yim também conseguiram não demonstrar o que de fato acontecia entre as duas, mesmo que o relacionamento estivesse prestes a evoluir exponencialmente.

A série continuava a ser gravada sem problemas e seguindo o cronograma. As aparições públicas dos atores e a divulgação estavam cada vez melhores.




- N'Yim, você pode me ajudar aqui? Preciso de uma ajudinha!

Sammy falou para a jovem que estava parada no meio do camarim segurando alguns roupas enquanto ajudava os figurinistas. Ela estava em um dos provadores e estava com dificuldade para subir um zíper. Não poderia desperdiçar a chance de ter sua namorada pertinho e ainda provocá-la!

Os figurinistas dispensaram a mais nova com um gesto de mãos que rapidamente soltou o que segurava sobre uma cadeira e foi ao encontro da voz tão conhecida por si.

Entrou na cabine espaçosa e fechou a porta. Quando se virou, encontrou a namorada de sutiã e com a saia com o zíper aberto nas costas a olhando pelo espelho.

- Me ajuda? Não consigo fechar!

Yim engoliu em seco, admirando as curvas da mais velha. Se aproximou e assim que suas mãos tocaram no tecido, sentiu um solavanco e quando entendeu o que acontecia já estava imprensada no espelho. Sammy fez sinal para que a mais nova ficasse em silêncio e atacou os lábios dela. Yim passou suas mãos pelas costas desnudas da namorada, aproveitando o contato com a pele macia que tanto apreciava. A maior segurava ela pela cintura e pela nuca enquanto a mantinha apertada contra a parede espelhada. Foi um beijo razoavelmente rápido mas enlouquecido e as duas perderam o fôlego. Separaram as bocas, mantendo os corpos ainda bem colados.

- Minha pequena, o que você sente quando me vê assim?

- Sammy! Isso é pergunta que se faça? - Yim estava vermelha e desviava o olhar. Tudo estava sendo sussurrado por causa do local, fazendo ficar ainda mais excitante.

- É sim! Eu preciso saber se você me deseja como eu te desejo. Eu preciso saber que você quer me tocar como eu quero te tocar. Mas se você quiser eu mudo a pergunta.

- E como seria se você mudasse a pergunta?

Ainda mais baixinho e no "pé" do ouvido, cochichando mais ainda do que já estavam, ela respondeu.

- Yim, quando você vai ser minha? - e para desestruturar ainda mais, deixou um beijinho ali na curva do pescoço e uma fungada.

Yim não sabia o que fazer. Ao mesmo tempo que a respiração quente da outra chegava a sua pele, deixando ela arrepiada, estava envergonhada pela pergunta. Ela desejava a namorada? Sim, como nunca antes aconteceu. Ela estava pronta? Nem mesmo ela sabia. A mais velha despertava sensações e sentimentos que ela ainda estava processando. O fato era que, ver a namorada naqueles poucos trajes, a deixou quente e molhada imediatamente.

Afastando o rosto do pescoço, o suficiente apenas para ver o rosto vermelho da outra, Sammy ficou esperançosa. A menor estava vermelha, ofegava, apertava sua cintura e tremia de leve.

- E-eu... e-eu... te desejo sim ma-as é que...

Não terminou a frase. Sammy atacou seus lábios novamente e a mão que estava na cintura da menor desceu até seu sexo, a apertando de leve por cima da calça legging. Yim apertou a cintura da outra e se esforçou para não gemer. Foi pega de surpresa mas foi tão gostoso sentir aquela mão ali!

Ela pensou em se esquivar mas não conseguiria fazer isso da forma que estavam e nem queria de verdade, foi apenas reação. A mão que estava com leves apertos começou a deslizar e a menor subiu as suas até a nuca da outra. Não ficou ali muito tempo pois logo foi parar em seus próprios cabelos.

- Porque... se soltou de mim? - Sammy disse sem fôlego, parando o beijo por um momento.

- Eu vou fazer barulho... ou eu vou deixar marcas por te apertar. Pare, por favor! Tá... tá... eu desejo você sim mas pare antes que eu faça alguma idiotice.

Sammy estava eufórica. Não havia esquecido onde estavam mas o corpo da sua pequena era tão lindo, gostoso e quentinho, ela estava tão molhadinha que dava para sentir pelo tecido fino, que ela acabou se empolgando.


Saber que sua namorada a desejava e, era tão inexperiente que precisou de um empurrãozinho para pensar no assunto, era estimulante.

- Ok! - respondeu sorrindo fofa e afegante - Eu espero sua resposta depois de você pensar no assunto. Não quero te forçar a nada. Porém isso não quer dizer que ficarei quieta.

- Você ainda precisa de ajuda com o z-zíper?

- Claro... bem, antes eu quero fazer mais uma coisa...

Pôs sua perna no meio das da mais nova, imprensando a sua suave abertura e arrancando um suspiro pesado. Yim jogou seus braços sobre o pescoço da mais velha para manter o equilíbrio. Sammy recomeçou a beijá-la e a apertar sua cintura pequenina. Achou a barra da camiseta e pôs sua mão por dentro, sentindo finalmente a pele macia. Subiu sua mão até encontrar a renda suave do sutiã. Percebeu que era um sutiã sem bojo, era muito fininho. Sentiu a curvatura do seio da mais nova e admirou ser um pouco maior do que esperava. Sempre a via com roupas que não marcavam o corpo. Tudo isso ela fazia sem parar de pressionar sua coxa naquele local sensível.


Friccionando a coxa embaixo e a mão no seio, somando ao beijo quente, Sammy tinha despertado algo em Yim que ela até então só ouvira suas amigas falando e seus livros mal chegavam perto daquilo. Yim estava ficando mole e molhada nas mãos hábeis da namorada experiente.

- Sam, pára... p-por f-favor...

- Está ruim? - perguntou brincalhona. Sentia sua pequena quente e excitada, não precisava de confirmação verbal.

- N-não... mas a gente não pode demorar muito e eu tô c-com medo de perder o controle e e-estragar tudo...

Sammy resmungou mas concordou. Até ela mesma estava saindo de controle.

Ainda mantendo o beijo, mesmo que agora mais suave, devagar foi tirando suas mãos de dentro das roupas da namorada. Quando retirou sua perna Yim não se conteve e resmungou baixinho, foi frustrante perder aquele contato gostoso por mais que estivesse sofrendo para não fazer barulho. Sammy sorriu e terminou o beijo com um selar suave nos lábios macios e agora vermelhos. Cada uma foi para uma parede para normalizar a respiração.


Sem dizer nada, a mais velha virou de costas e Yim subiu o zíper, estranhando a facilidade de fazê-lo mas ficando quieta.

Depois de se conferirem no espelho e verificarem que tudo estava o mais proximo do normal, abriram a porta e Yim saiu deixando uma namorada quente e cheia de planos para trás.


... .... .... .... ...


- Saint! O que você pensa que está fazendo?!

- Já disse que isso não tem nada a ver com você! É sobre minha carreira e minha música.

Os dois estavam em um pé de guerra pois Saint queria gravar as músicas que fez para o namorado, no próximo álbum mas como sempre, ao invés de explicar direitinho, ele apenas proibiu o mais velho de gravar tais músicas.

- As músicas são lindas e eu vou gravar sim! Todos que escutaram aprovaram. O que você tem contra elas?

- Nada contra elas! Você fez um trabalho maravilhoso como sempre...

- Então porque ta agindo assim?

- Irrgh! Ahh, que se exploda! Eu ia fazer surpresa mas do jeito que está não dá!

- Surpresa? Do que você está falando? - a raiva bem devagar começou a dar espaço para a dúvida.

- Eu gravei as músicas que eu fiz pra você, lembra daquelas que te mostrei?  - Saint concordou acenando a cabeça - Elas e mais uma. Já estão em fase de tratamento com a produção. Se você lançar as suas, todos vão descobrir sobre nós. Porque, mesmo sem querer, nossas músicas se completam. Assim como nós, aliás! - essa  ultima frase falou em tom baixo.

O maior estava vermelho e sem expressão. Ao mesmo tempo que uma felicidade arrazadora tomava conta de si, veio também uma preocupação que ele não sabia explicar. Foi até o menor e o abraçou sem cerimônia.

- Então, porque a gente estava brigando mesmo? - disse ironicamente - Custava tanto assim você ter me explicado alguma coisa ao invés de agir como namorado ogro me proibindo de fazer coisas sem sentido?!

Antes que Perth pudesse responder,  sentiu os lábios grossos tocando os seus. Sentiu a língua molhada lamber seus lábios e os abriu dando passagem e começando a dança apaixonante só dos dois.

Quando o fôlego acabou e a mente começou a ficar turva, eles afastaram as bocas com um último selar fofinho e se olharam um instante. Tão poucas semanas se passaram desde que começaram a namorar e tudo somente aumentava entre eles. O amor, o desejo, o carinho, a vontade de serem eternos enquanto dure. Mesmo quando haviam desentendimentos, como o de poucos instantes atrás, era apenas porque estavam se adaptando e se encaixando um ao outro.

- Tudo bem.

- Tudo bem... o que exatamente? - o mais novo perguntou desconfiado.

- Agora sei o motivo e pra falar a verdade, concordo em grande parte. Eu entendo que seja melhor esperar ou talvez até guardar essas músicas. Ando tão inspirado que será fácil compor outras...

- Mas se acha muito mesmo! - Perth disse com falsa expressão de incômodo mas não aguentou e soltou um riso.

- Sou mesmo e você me ama desse jeito! - Saint fez um bico fofo e logo depois deu um sorriso safado, pegou Perth pelo quadril e o levantou no colo. Foi o tempo do mais novo agarrar o pescoço do mais velho e cruzar suas pernas com agilidade na cintura alheia.

Eles foram assim até o quarto de Saint, que se sentou na beira da cama ainda com seu namorado no colo. Perth se acomodou nas coxas firmes do maior e encaixou suas ereções não tão visíveis mas que o atrito revelava. Com o passar das semanas eles se libertaram dos rótulos que se prendiam e aproveitaram os desejos que tinham um pelo outro de forma libertadora e feliz. Saint puxou o menor pela nuca, agarrando de leve os cabelos que agora eram mais compridos, e começou um beijo quente e possessivo.

Numa curta pausa que fizeram para respirar, Saint perguntou

- Você está feliz comigo, Pertie? Quero dizer. Você acha que seria feliz comigo por muito tempo?

- Hummm... Sim, não consigo me imaginar sem você. Seu corpo, seu cheiro, sua personalidade, tudo já faz parte de mim. Porque?

- Estou pensando em algo mas não sei se você vai topar...

... .... ..... .... ...

Duas semanas depois.

~ Ding Dong ~

- Espera! Já vai!

~ Diiing Dong ~

- Já disse que já estou indo!!

Yim abriu um pedaço da porta pois estava apenas de roupão. Estava no banho quando a campainha começou a soar insistente.

Por sorte estava de roupão e não de toalha pois senão teria deixado cair quando viu sua namorada parada na porta com uma caixa de pizza, uma caixa de seus bombons favoritos e uma garrafa de vinho. Sammy possuía um sorriso aberto enquanto esperava a sua pequena deixá-la entrar.

- S-sammy? Você não viria as 20h? Agora são - procurou o relógio em volta - 18h!

- Sim, eu disse. Mas aí... sua mãe me ligou e disse que estaria fora por hoje pois iria pra casa da Vovó e voltava amanhã. Que era pra termos juízo e não aprontarmos. Adivinha no que eu pensei? Isso mesmo! Passar a noite aqui, vendo filmes, comendo...Pra quê sair de casa nessas circunstâncias?









Notas Finais


O próximo capítulo será o último.

Espero que consiga deixar todos felizes!

Até breve, amorinhos!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...