1. Spirit Fanfics >
  2. Music for models (NAMJIN) >
  3. Let Go

História Music for models (NAMJIN) - Capítulo 8


Escrita por:


Notas do Autor


Parece q estamos chegando no final disso
Ui
Ui
Ui

Boa leitura gente má ❤️☕

Capítulo 8 - Let Go




Mesmo com o quarto todo escuro, o moreno deitado na cama podia ver pela fresta da cortina que o sol já estava brilhando em Seoul, seus olhos se abriram com certa dificuldade, seu corpo estava nu, sendo coberto apenas por um fino lençol.

O moreno se levantou ficando sentado na ponta da cama, ele notou que seu parceiro não estava mais dormindo consigo, passou as mãos no cabelo platinado deixando o mesmo arrumando mas não tão bem como estaria se ele tivesse penteado.

Seus olhos castanhos pairam sobre o quarto em busca de alguma peça de roupa, ele logo de recordou de ter trago uma mochila com seu kit de higiene, uma calça moletom , uma cueca e duas camisas. Andou de forma preguiçosa até a mesma que estava sobre uma mesinha próxima da janela grande, pegou sua escova, a cueca e a calça moletom, indo até o banheiro.

Depois de tomar um banho rápido onde lavou seu cabelo adorando sentir o cheirinho do shampoo de Jin, que era um de frutas vermelhas, ele vestiu sua cueca e a calça, ficando sem camisa, deixando seu peitoral com tatuagem bem a vista, escovou seus dentes e foi em direção a sala, atrás de Seok.

Kim não era um homem de acorda cedo, ele adorava morar sozinho e poder dormir até o horário que seu corpo permitisse, adorava mais ainda chegar depois de um dia no estúdio, tomar um banho, comer algo e logo depois dormir horas seguidas. Mas ele adorava mais ainda dormir agarrado com Jin, ele gostava do cheiro do menor, como seu corpo se encaixa perfeitamente com o seu, a forma que os dois homens se amavam até em silêncio.

Ele sentia-se protegido quando estava dormindo com ele, talvez por isso tenha acordado, por bater a mão na cama e encontrar o local de lençóis de seda vazio, seu coração doeu por isso, parecia uma criança que acabará de perder seu doce favorito.

Namjoon andou saindo do corredor branco que o apartamento de Jin tinha, tinha quadros enormes com fotos de ensaios para revistas de todo o mundo. Kim encarou cada uma com admiração, ele parou analisando elas, na noite passada nem fez isso, já que entrou com Jin no colo e só queria entrar e ter ele a noite toda para si.

Mas agora, parando e olhando tudo, entendia porque o homem era considerado o mais bonito do mundo e o modelo mais famoso da indústria, também entendia porque todos queriam ser como ele. Jin parecia ter saído de um Anime, sua perfeição era absurda, seu olhar felino mesmo detrás de uma câmera, trazia uma intensidade absurda, Namjoon se sentiu intimidado por uma foto dele, e fez questão de sorrir pequeno com isso.

Ele encarou a última foto do corredor, uma um pouco mais reveladora, onde Jin estava de costas nu, sua bunda foi tampada pelo nome da revista, ele estava em uma cachoeira, sua cintura fina tinha uma espécie de cinto com algumas pedras, deixando ele sensual demais. Do outro lado, um pouco abaixo da foto, tinha a versão de frente, onde a carinha inocente de Jin se transformava em um homem quente demais. Tinha as mãos tampando seu pênis, sua boca estava entreaberta, seu cabelo tinha um tom roxo, ele estava sexy, quente, gostoso e intenso.

O ego de Namjoon se inflou, existia milhões de pessoas pelo mundo inteiro vendo Jin nu, tinha pessoas desejando ter pelo menos um olhar daquele homem, mas apenas um podia ter isso, e ele era Kim Namjoon.

Depois de quase pegar o quadro e levar para sua casa, o rapper saiu de lá em passos lentos, ouviu uma cantoria e segui ela. Seok apenas cantava quando estava fazendo comida, isso era algo que o moreno se lembrava muito bem, de Seok cantando enquanto fritava batatas para eles comerem enquanto faziam suas lições de escola ou viam um filme na televisão.

Namjoon parou na porta, cruzou os braços e encostou-se no batente da porta, ele queria guarda aquela cena para sempre.

Seok estava dançando, seu celular tocava uma música aleatória que Kim não se importou, seu quadril se movia de forma rápida e alegre, seu corpo estava coberto pela camisa do rapper, que era um pouco maior do que as que ele estava acostumado a usar, batendo na metade de sua coxa. O homem estava cantarolando a música quando se virou com a frigideira na mão.

O menor tomou um susto soltando um berro um pouco alto, a frigideira caiu em cima da mesa e ele colocou a mão no peito. Namjoon encarou a cena sorrindo fofo enquanto ouvia o mais novo reclamar que ele lhe assustou.

– Bom dia para você também, Kim SeokJin. – Namjoon zombou indo até ele em passos lentos.

Seok ainda reclamava quando teve seu corpo puxado contra o peito do rapper, ele encarou o moreno ainda desnorteado pelo susto, mas mais ainda por ter um Namjoon sem camisa no meio da sua cozinha, sorrindo com suas belas covinhas e beijando todo o seu rosto.

– Ya, quando se tornou tão carente, Namjoonie? – Brincou passando a mão na sua nuca, olhando com paixão dentro de seus olhos.

– Sou carente quando namoro o homem mais lindo do mundo. – Beijou gentilmente os lábios de Seok, deixando ele corado.

Depois dessa fala, Namjoon notou algo, eles não tinha tido um pedido formal de namoro, bem longe disso na verdade, eles começaram essa relação sem pôr um nome na mesma, ele tratava Seok como seu namorado, mas o mesmo não fazia isso. Acabou que em milésimos de segundos, Namjoon notou que, oque ele via dessa relação, não era o mesmo que Seok via.

Ele sabia que o mais novo gostava de coisas explícitas, ele gostava de nomear tudo para poder explicar oque elas eram, mas Namjoon não. Namjoon vivia tudo aquilo, podia namorar anos uma pessoas sem nunca ter um pedido, na sua cabeça, as únicas pessoas que deveriam saber oque era aquela relação, era as pessoas nessa relação, logo se ambas sabiam que era um namoro, então para quê flores, jantares, pedidos na frente de pessoas? Não fazia sentido para ele.

SeokJin era emoção, e Namjoon era racional, isso estava claro.

– Algum problema? – Seok notou o olhar vazio e vago do homem, passou gentilmente a mão em seu rosto acordando ele de seu devaneio.

– Oque nós somos? – Pela primeira vez a parte racional de Kim entrou, ele olhava o homem tão sério que era quase impossível mentir para ele, ele estava lendo a alma de Seok naquele exato momento.

– Como assim? – Tombou a cabeça para o lado como um cachorrinho que tenta entender oque seu dono está fazendo.

– Nossa relação, qual é nome disso?

– Namjoon, são dez horas da manhã, e você quer ter essa conversa sem nem comer! – Sorriu nervoso, tentou correr daquela conversa o quanto pôde, mas agora estava dentro dela e não tinha como sair.

– A gente transou ontem, eu dormir com você, te dei banho, fiz carinho em você até nós dois dormimos, agora acordei e você está com a minha camisa enquanto fazia o nosso café da manhã. Oque tudo isso significa, Seok?

Namjoon podia ser engraçado o quanto fosse, ele podia lutar e tentar mudar sua visão, ele era um homem inteligente, tudo de errado que ele pensou e fez, ele leu, entendeu seu erro e mudou.

Ele mudou oque era quando adolescente, todos os erros cometidos tinham sido resolvidos, em sua cabeça não tinha mais oque dizer, ele e Seok estavam bem, mas então por que ele estava correndo daquela pergunta?

– Significa que estamos juntos, Joonie.

– Estamos? – Mordeu os lábios em puro nervosismo, seu coração batia tão frenético que ele jurou que Seok podia ouvir..

– Sim, nós já namoramos, quando jovens, agora estamos nessa relação de novo, eu não preciso de nomeação para saber que te amo, mas se você precisa, Joonie, então tudo bem pra mim, estamos juntos, como dois namorados se você quiser. – Sorriu grande no final de sua fala, sentiu seu corpo ser agarrado e ele logo foi posto sobre o balcão que ficava entre a sala e a cozinha.

– Okay, toma! – Kim puxou um dos anéis que usava, colocando no dedo de Seok, era um anel dourado que tinha suas iniciais dentro, ele usava quando ia se apresentar, era como seu talismã da sorte. – Eu sou um idiota que não pensou nisso, mas acho que nenhuma jóia que eu comprar agora seja melhor que essa, minha mãe me deu, tem minhas iniciais dentro e quero que fique com você.

A mãe de Namjoon morreu a cinco anos atrás, o moreno ainda sentia a dor de perder a mãe, a mais velha morreu devido um câncer, era bem na época que Namjoon estava estourando nas rádios. Jin sabia da história, seus olhos se encheram de lágrimas quando ele ouviu o moreno falar sobre ela.

Ele quase nunca falava, sentia sua garganta formar um nó, se sentia desolado quando falava dela, mas para Seok, ele falava com tranquilidade, como se ele soubesse que ela gostava dele.

Senhora Kim nunca deixou de sorrir toda vez que via seu filho entrar em casa junto com um menino de moletom rosa e sorriso tímido, ela sempre fazia biscoitos para servir toda vez que o mais novo ia em sua casa.

Quando o anel deslizou por seu dedo anelar, o menor encarou sua mão sentindo as lágrimas molhando seu rosto, era cedo para chorar, mas ele estava, mesmo entre o choro ele sorriu fofo olhando para o namorado.

– Isso é muito importante para você, eu não posso aceitar! – Tentou controlar o choro puxando o anel de seu dedo, sendo lodo impedido pelo outro.

– Você é importante para mim, e ela gostaria que ele ficasse com você, ela gostava muito de você. – Passou o polegar limpando as lagrimas do garoto que parecia um bebê chorando.

– Aí que inferno, Namjoon! Por que você tem que ser a porra do homem mais gentil do mundo? Eu te odeio por isso. – Socou levemente o peitoral tatuado do Kim, arrancando boas risadas dele.

– Eu não sou único, mas sou edição limitada. – Brincou beijando as mãos de Seok, tirando uma risada fofa do mesmo. – Eu te amo, e agradeço por você estar me dando outra chance.

– Eu te amo, Jonnie, não quero te deixar nunca mais. – Puxou o homem abraçando forte o seu corpo.

.

.

.

– Jonnie...– Gemeu quando seu corpo foi segurado com força.

Tudo começou quando Jin e Namjoon decidiram assistir um filme, era realmente para ser apenas um filme, mas tudo mudou quando a mão boba de Namjoon passou por baixo da coberta que cobria eles dois.

Namjoon passou acariciar a coxa de Jin, apertando levemente enquanto o mais novo parecia focado na cena do Capitão América tentando levantar o martelo do Thor, mas quando sentiu a mão quente do moreno lhe apertar, ele logo suspirou nervoso.

Depois disso um beijo quente começou, dando início a toques íntimos e gemidos abafados.

Até chegar onde estavam agora, no sofá com o modelo rebolando sobre o pênis do parceiro, sentindo cada parte do seu corpo sendo preenchida pelo membro do mais velho.

Sua cintura era fortemente envolvida pelas mãos grandes do homem, seu corpo subia e descia com uma maestria descomunal. Kim chupava seu mamilo esquerdo chupando com lentidão torturante enquanto tinha seu pênis apertado entre as paredes de Jin.

– J-Jonnie-ah....– Jogou sua cabeça para trás assim que seu ponto foi atingido pela glande de Namjoon.

– V-Você é tão gostoso, puta merda! Quero te comer nos quatro cantos dessa casa. – Afundou sua boca no pescoço do modelo começando a sugar a pele clara.

Namjoon sorria enquanto mordida seus lábios, suas covinhas estavam enfeitando sua linda bochecha, essa que Kim mais novo começou a distribuir beijos enquanto sentia seu corpo tremer pelo orgasmos que estava lhe preenchendo.

Namjoon gozou dentro do menor sentindo os jatos saindo de dentro de si, apertou o corpo do menor com força enquanto mordia seu pescoço tentando descontar todo o tesão que estava sentindo.

Ofegantes e suados, os dois se deitaram no sofá pelados, Jin ainda estava deitado em cima do moreno, gemendo baixinho de dor quando o mesmo apertou sua bunda, dando um tapinha estalado logo depois.

– Você vai me deixar sem andar se continuar assim. – Sussurrou com vergonha escondendo seu rosto na curvatura do pescoço cheiroso do Kim.

– Nossa primeira vez oficialmente namorando. – Beijou a testa do Kim com carinho, sentindo o gosto salgado do suor, não se importando com isso.

– Amor, vai lá no quarto e pega uns panos umedecidos, preciso limpar essa porra do meu sofá. – Falou baixo com suas bochechas coradas.

Era adorável como Seok era fofo depois de um sexo quente, ele ficava mais sensível e mais doce na visão do outro Kim.

Obedecendo a ordem do outro, ele andou ainda pelado para dentro do quarto atrás do pano umedecido.

Assim que entrou no quarto, foi em direção ao criado mudo, pegou uns panos que estavam lá encima, estava pronto para sair quando viu um papel que estava embaixo de algumas revistas, o nome lhe chamou a atenção.

“Seja-bem-vindo a sua nova casa em Nova York.”

O moreno estranhou, puxou o papel olhando ele com atenção, sabia que estava invadindo a privacidade do outro, mas não pensou nisso naquele momento, abriu o papel começando a ler.

“ Nós temos o orgulho de receber o modelo mais famoso do mundo em uma de nossas casas, ela já está toda decorada da forma que você pediu, além de contar com uma jacuzzi, feita e pensada no seu conforto, espero que seja muito feliz na sua nova casa, e que até o final desse mês, já esteja aqui em Nova York aproveitando de sua nova residência.”

Do outro lado da casa, Jin estava sentando no chão mexendo com seus próprios dedos esperando o outro Kim, ele sorria grande enquanto sentia o cheiro do moreno ainda no seu corpo.

Seus olhos pequenos foram em direção ao objeto brilhando encima da mesinha, era o celular de Namjoon, ele pensou em gritar o mais velho, mas não fez, viu o nome de Jeon brilhando na tela, sabia que era algo importante, uma mensagem do mesmo, então com sabia a senha, ele apenas destravou o aparelho e leu a mensagem sem pensar se era errado ou não.

“Eu sei que você não quer falar sobre a tour, mas Kim, as datas já vão ser liberadas, você precisa começar a tour até o começo do mês que vem, temos que viajar e você sabe disso, eu entendo que é difícil ficar quase um ano longe de Seoul, mas você precisa fazer isso, enfim, faça a escolha certa.”

Kim terminou de ler a mensagem ainda em choque, ele se levantou olhando para a entrada do corredor, encontrou os olhos de Namjoon o olhando triste.

O rapper segurava um papel que Seok a achou ter jogado fora a dias, ele no entanto segurava o celular de Namjoon ainda com a tela desbloqueada, deixando claro que tinha mexido nele.

– Você vai embora da Coreia? – Ambos falaram ao mesmo tempo.


Notas Finais


Bjs gente má ❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...