História Música, Amigos e Cios - Capítulo 13


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Abo, Bts, Jikook, Jimin, Lemon, Namjin, Sope, Suga, Taekook, Yaoi, Yoongi, Yoonmin
Visualizações 388
Palavras 2.664
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Fluffy, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 13 - Preciso que me responda uma coisa


Fanfic / Fanfiction Música, Amigos e Cios - Capítulo 13 - Preciso que me responda uma coisa

Dias atuais

Hoseok pov

Eu e Jimin estamos no carro, a caminho da minha casa, enquanto o Tae está de moto a nossa frente.

Até então, o caminho está sendo tranquilo. Jimin é uma pessoa muito boa para se conversar, falamos sobre alguns assuntos aleatórios e divertidos. Mas tem uma questão em particular que gostaria muito de falar com ele, só não sei se estaria sendo muito atrevido em perguntar. No entanto, levando em consideração a forma como nos conhecemos, e que ele é muito gentil e simpático; acho que irá entender se eu iniciar o tema.

- Jimin, desculpa perguntar, mas... como foi o seu cio? Quero dizer... o que aconteceu? Você não precisa responder se não quiser; sei que é uma pergunta meio pessoal. É só que... vocês estão cheios de marcas e.... eu me preocupei.

- Tudo bem, hyung. Não me importo de responder.... Bom... foi... maravilhoso! Muito doloroso, mas maravilhoso. O Yoongi hyung foi muito bom pra mim; ele foi... atencioso e... muito, muito bom mesmo...- Seu olhar está distante enquanto fala; ele olha pela janela, mas sei que as imagens que estão passando pelos seus olhos não são as das ruas da cidade, e sim os momentos mais prazeroso daquela semana. Pude ver isso só pelos instantes em que o vi de relance e, percebi a forma como ele morde o lábio inferior entre as pausas.

- Ok ok, acho que já entendi onde está querendo chegar. Mas... vocês estão mesmo bem? São muito machucados. Sei que um cio pode ser violento, mas nunca vi nada parecido.

- Sim, estamos bem! Eu fui... um pouco bruto e... o Yoongi hyung as vezes tinha que me segurar firme para que eu não acabasse me machucando, então... ele mesmo se tornava a minha vítima. E se você já está preocupado com os nossos pulsos e pescoços; não queria ver as costas e o tórax dele, e... nem a minha cintura e coxas.- Mas que porra foi....

Eu estou chocado, só que fazer um escândalo não vai adiantar de nada. Entendo que nada disso foi culpas deles, mas é assustador. Não soube nem o que dizer, apenas fiquei digerindo tudo isso por um tempo.

Paramos em um sinal vermelho e, mais uma vez, olhei rapidamente para o loiro ao meu lado. Ele estava com uma das mãos apoiadas na coxa, e percebi uma marca diferente no seu dedo do meio e no indicador; era mais forte e tinha alguns pequenos cortes no meio. Por mais que sua recuperação seja rápida; por ser um ômega, ainda levará uns três dias para tudo se cicatrizar completamente.

- Jiminnie, eu estou até com medo de perguntar, mas o que causou isso nos seus dedos?

- Aah... bom... você não vai gostar nem um pouco de ouvir isso, mas... quando eu desloquei o ombro do Yoongi hyung e ele foi colocar no lugar, fiquei com medo que ele se machucasse ainda mais; então quis ajudar. Coloquei... esses dois dedos entre os seus dentes; para que ele os mordesse na hora de recolocar o osso.

- Oook, informação demais sobre isso para um dia só, não é?! Vamos mudar de assunto! I aí como estão as coisas entre vocês? No dia em que nos conhecemos, o Yoongi hyung disse que vocês eram só amigos, mas parecem ser um casal agora. Aposto que as coisas mudaram depois dessa semana, hmm?! - Perguntei com um sorriso e uma voz divertida.

Não conseguia pensar em nada para dizer sobre tudo aquilo, eu ainda estou pasmo. Resolvi mudar o assunto para algo menos carnal; os sentimentos. Sempre são belos, sejam eles bons ou ruins; pôs cada um deles carrega constantemente uma história.

- Ah... hyung... não, não estamos juntos, somos.. só amigos...- Jimin abaixou seu olhar. Ele me pareceu triste demais em relação a isso; para quem teve aquela despedida tão fofa com quem gosta.

- Mesmo? Chimchim, não foi isso que eu vi essa noite! Vocês de mãos dadas no jantar, os toques e carinhos, você dando comida na boca dele, o abraço em que se aconchegaram quando ficaram afastados de todos, o beijo que deram pouco antes de eu os atrapalhar; a final, me desculpe por isso. E... também, o casaco. – Percebi que Jimin se agarra e se encolhe cada vez mais no tecido grosso que envolve os seus ombros.

- Não precisa se desculpar, hyung. Aquilo não foi... nada demais, nenhuma dessas coisas foram na verdade. Não significam tanto quando o sentimento não é o mesmo pelas duas metades. Eu sei que o Yoongi hyung só me vê como seu melhor amigo, ou até... um irmãozinho mais novo e indefeso. Ele nunca me olharia como um ômega de verdade, e também... eu não quero que ele me olhe assim. O hyung precisa de alguém melhor do que eu; alguém que seja realmente bom para ele, alguém que ele ame de verdade e que possa fazê-lo feliz do jeito que ele merece ser. Sendo assim, nós não podemos ficar juntos.

Na verdade, achei que ele não poderia estar mais errado com seus pensamentos sobre o Yoongi hyung. Sei que os conheço a pouco tempo e ainda não sei muito sobre eles e suas vidas, mas era muito mais do que perceptível que os sentimentos do hyung são tão verdadeiros, puros e intensos quanto os de Jimin. Entretanto, não sou ninguém para julgar, mas posso me importar.

- Mas e o beijo? Não foi você quem deu? Se arrepende?

- Eu, sinceramente, não sei se me arrependo. Eu não devo prender o hyung a mim, mas, ao mesmo tempo, não consigo ficar longe. Quanto mais o tenho, mais o desejo; isso me machuca.  E é por esse motivo que eu... estava interessado em uma pessoa para ter um relacionamento, mas... essa pessoa não está mais disponível.

- Essa pessoa, você a amava, ou... ama? Sabe... você sentiu que os seus lobos poderiam, um dia, se aceitarem?

- Não... na verdade eu sempre visei algo mais... físico e...

- Como uma forma de fugir das suas reais e sufocantes emoções?

- É.. isso…. Desculpa, mas eu não quero falar sobre esse assunto, tudo bem se mudarmos?

- Sim, claro, tudo bem! Sobre o que quer falar?

- Me diz sobre você, hyung. Está com alguém?

- Ah, na verdade... eu sou casado?

- Vo-você é casado? Tão jovem, hyung...

- Sou casado com a dança, e somos muito felizes juntos!

- Aish, hyung! Fale sério!

- Mas é sério, Jimin. Eu coloco a dança em primeiro lugar na minha vida. Não que eu não tenha relacionamentos, eu tenho; vários. Mas nunca duram muito; alguns ocorrem por messes, outros por um ou dois anos. Atualmente eu estou com outro beta, o nome dele é Choi Junhong, mas seu apelido é Zelo. Ele é um cara muito legal, mas... ele nunca tinha ficado com outro homem antes, então eu meio que estou sendo a sua primeira tentativa. Não acho que vai durar muito. Mas é melhor assim, eu viajo muito para competições de dança ou para turnês de artistas que me contratam como bailarino, não posso me prender em uma relação séria.

- Hyung, isso não é meio solitário?

- Eu sei que parece isso, mas na verdade, é muito pelo contrário. Os meus relacionamentos podem não ser eternos, mas são intensos e cheios de carinhos, mimos e uma boa amizade. Ainda mantenho contato com quase todos os meus ex, até saímos para beber as vezes. Contudo, a melhor parte é que estou sempre vivendo experiências novas e conhecendo pessoas interessantes; tenho inúmeros momentos memoráveis. E... as lembranças são uma coisa muito importante, Jimin, elas ficam escondidas em um cantinho de sua mente, mas quando você as recorda, pode sentir como se o memento estivesse acontecendo novamente, com as mesmas sensações, e o melhor de tudo é que são imortais;  as mais importantes sempre estraram juntas de você. São quase como magia.

- Isso é muito bonito, hyung! Já teve alguma relação que marcou a sua vida?

- Bom... todos elas marcaram de alguma forma. Mas... a verdade é que: teve um alfa, Shin Jiho. Durou por 13 meses, nós não queríamos ter terminado, mas eu tive que ir em uma competição nos Estados Unidos e ele teve que fazer uma turnê com o grupo em que era o rapper e o dancer; e um dançarino incrível por sinal. Eu disse “era” porque ele fazia parte da mesma gravadora que o Namjoon, mas o responsável pelo grupo deles os roubou e, em meio as dificuldades de continuar no ramo da música e as discussões entre os membros, o grupo acabou se separando. Soube disso pelas redes sociais, não nos vimos mais desde que viajamos para lugares diferes do mundo.

- Como ele é?

- Ele... é muito bonito. Lembro que no dia em que nos conhecemos... eu fiquei com medo de conversar com ele no início. A pele pálida, o cabelo escuro, o olhar penetrante; ele parece com um vampiro ou... um personagem das artes de Tim Burton. Mas ele me passou confiança e nos aproximamos. Só que... a melhor parte era o sexo. Como você usaria para descrever: era muito, muito bom! Nossa... ele me fazia ver estrelas.

- E se vocês se reencontrassem, o que acha que aconteceria? Acha que voltariam?

- Eu não sei. É difícil dizer; tudo depende do destino. Ele pede ter encontrado alguém a essa altura. Mas... se acontecesse e nós estivéssemos disponíveis... talvez.

- Hyung, é muito legal ficar com você! Você compreende os sentimentos muito mais do que aparenta, à primeira vista, e é muito inteligente. Isso é incrível!

- Obrigado, Jiminnie! É muito bom conversar com você também. Mas agora, o que acha de levarmos os assuntos lá para dentro? Chegamos!

Parei em frente ao portão da mansão para abri-lo e Jimin ficou maravilhado quando a viu. Entre e liguei a segurança novamente, já que o Tae já tinha chegado também, fui direto para a garagem e estacionei.

Dentro, Jimin amou cada detalhe da decoração – toda escolhia pelo Jin hyung-. O levei para que ele se instalasse em um dos quartos de hospedes. Em seguida, tomamos banho e colocamos pijamas - obviamente, o pequeno ômega vestiu o casaco do alfa por cima de suas roupas macias, mesmo que fique desconfortável, sei que ele dormirá assim-, descemos  todos para a sala de estar e Jimin disse que estava com vontade de comer pipoca de chocolate e beber suco de uva. Estranhei; considerando que acabamos de jantar.

Eu e Tae somos dois completos desastres na cozinha, nosso primo não nos deixa nem chegarmos perto. Felizmente, tinha a pipoca para micro-ondas e o suco na geladeira. Jimin colocou os minutos no mini forno enquanto eu peguei o suco e o Tae os copos; e isso porque se eu tivesse colocado, teria a queimado também.

Estávamos tentando decidir que filme veríamos, até que o Jiminnie sugeriu The Notebook; disse que era o seu filme favorito. Gostamos da ideia e seguimos para a sala de televisão, onde parecemos três bobos sensíveis soltando algumas lagrimas, risadas ou murmúrios por alguma cena fofa. Nós tínhamos jogado vários travesseiros, almofadas e cobertas pele chão, quando a história acabou; ficamos por ali mesmo, conversando sobre coisas aleatórias e divertidas – nos aproximamos muito nessa noite, agora parece como se Jimin fosse um amigo de infância que cresceu conosco-. Por fim, acabou que pegamos no sono na sala mesmo.

Ao amanhecer, fui o primeiro a acordar. Fiz minhas higienes matinais e acordei o Jimin – Tae provavelmente ficará dormindo até tarde, assim será melhor, pelo menos ele não vai sentir falta do Kook, e pela forma como sorri; deve até estar sonhando com ele-. Jimin também tomou um banho e se arrumou - novamente agasalhado com a peça de roupa tão especial para si-, seguimos para a cozinha e tomamos o café. Nossa sorte é que o Jin hyung sempre deixa coisas como bolos, tortas e sucos prontas para mim e para o meu irmão.

Chegamos na minha sala de pratica e já começamos direto com os aquecimentos. Jimin é muito maleável, ele disse que fazia academia e ioga enquanto morava em Busan; o que o deixou com muita resistência e flexibilidade. Não foi só divertido o ensinar alguns passos de dança, como também, foi simples. Ele aprende bem rápido e seus movimentos ficam prefeitos com poucas repetições. É como se ele tivesse nascido para isso.

O que estranhei foi que ele parava para ir ao banheiro constantemente, mas achei que fosse por causa das garrafas d’água. E também, teve algumas tonturas, só que elas passavam rápido e ele voltava a dançar normalmente.

Depois de algumas horas, fizemos uma pausa. Conversamos, lanchamos, bebemos bastante água e conversamos mais ainda. Jimin é uma pessoa muito boa para se estar preto; ele é carinhoso, atencioso, doce, animado, inteligente, entre várias outras características. Ele só pode estar louco por pensar que não faria o Yoongi hyung feliz.

Assim que nos sentimos dispostos novamente, voltamos com os passos de dança.

Estávamos no meio de uma coreografia, mas Jimin começou a passar mal; ele estava meio tonto e disse estar enjoado. Desliguei a música e ele correu para o banheiro, fui logo atrás para ver se estava tudo bem. Insisti para que fossemos a um médico, mas ele negou; dizendo que só estava enjoado e que já ia passar. Entreguei uma garrafa de água e algumas toalhas de papel para ele, corri em arrumar nossas coisas para voltarmos para casa e mandei algumas mensagens.

Enquanto Jimin tentava se recompor, comecei a pensar.

Estranhei as coisas que passaram pela minha cabeça, pois o tempo não batia com os sintomas. Mas continue analisando mais e mais, até chegar em uma possível conclusão. Essa que me assustou um pouco; se for isso mesmo, pode ser muito perigoso para o Jimin.

Mandei mensagens para mais pessoas e levei o Jimin para o carro.

Nesse pequeno espaço, eu estava mais perto do Jimin, e a janela dele aberta soprava o vento que passava por ele direto para mim, assim, percebi outra coisa: seu cheiro está diferente. O que só confirmas ainda mais as minhas suspeitas.

Estou cada vez mais preocupado; a cronometragem e os sintomas estão completamente errados, Jimin ainda está muito enjoado – mesmo depois de já ter vomitado quatro vezes antes de sairmos-, e o pior de tudo é que ele permanece cabisbaixo. Com certeza ele deve estar pensando que é a mesma coisa do que eu, e não parece ter ficado feliz com a notícia.

Chegamos em casa junto com o Namjoon e o Jin hyung, uma de minhas mensagens foram para eles; pedindo para que nos encontrássemos aqui. Jin hyung levou o Jimin para o quarto e cuidou dele, enquanto eu e o Nam conversamos sobre o assusto– depois explicaríamos a situação para o hyung-.

Passou um tempo e o interfone tocou, era o Yoongi hyung.

 Destravei o portão e fui ao seu encontro na varanda da casa; preciso falar com ele antes de deixa-lo entrar, enquanto o Namjoon ficou nos vigiando na porta. Eu vi como o hyung estava apreensivo naquele dia, e não dá para saber como ele vai reagir.

- Hoseok, o que houve? Por que me pediu para vir mais cedo? O Jimin, ele... espera, que cheiro é esse? - Ele saiu apressado do carro, vindo em minha direção cheio de perguntas e muito preocupado. Yoongi hyung ficou com os olhos vermelhos quando sentiu o cheiro diferenciado, seu lobo soube que algo tinha acontecido com o Jimin. Isso é muito mais do que compreensível.

- Hyung, espera... eu preciso falar com você. Não se preocupa, o Jimin está com Jin hyung e está bem!

- Tá, mas o que aconteceu?

- Eu preciso que me responda uma coisa, está bem?

- Claro. O que foi?

- No cio do Jimin... vocês usaram preservativos?

- E-eu não... eu esqueci...

 

- É.... foi o que imagine. Bom... aconteceu. O Jimin engravidou.


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...