1. Spirit Fanfics >
  2. Mutantes e Malfeitores: E-Time >
  3. A Detetive Prateada!

História Mutantes e Malfeitores: E-Time - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Como gera uma ânsia se sentir responsável por uma história e como é bom usar tal imaginação para criar personagens e rotas cativantes.É difícil no começo,mas depois de se acostumar,se torna maravilhoso!Fiquem com o capítulo de hoje!

Capítulo 4 - A Detetive Prateada!


Fanfic / Fanfiction Mutantes e Malfeitores: E-Time - Capítulo 4 - A Detetive Prateada!

Adisa olha ao redor para as ruas da cidade durante a linda manhã vendo a imensa modernidade que a cidade estava,com vários carros,ruas e calçadas bem feitas e estruturadas e sem falar das roupas que os civis vestiam com certa classe.

Adisa-Essa mosca estragou a minha entrada triunfal!-Ele se recompoe e caminha em direção a porta do restaurante com sua mala na mão esquerda.Ao abri-la,uma mulher alta de pele extremamente branca com um chapéu pequeno de palha e vestida com uma camisa vermelha de botões e manga bem dobrada fica a frente do belo,o olhando com seus belos olhos cianos.Mechendo com sua mão direita em seus longos cabelos prateados,a mulher dirige-se a palavra.

???-Estas na saída,com licença.-A moça passa na frente do belo,indo embora lentamente.Contudo o doce cheiro de seus cabelos chegam as narinas de adisa que o deixa de certa forma atraído.

Adisa-"E-esse perfume...é muito cheiroso."-Ele volta seu olhar distante para a mulher,até que alguém o abraça por trás com muita força.

Pierre-Meu filhãoo!!!Porque você não me disse que voltava  hoje?!-Ele dava vários beijos no cabelo negro de adisa que fica um pouco envergonhado.

Adisa-Ora,quieto pa-Pierre pegava adisa e coloca a cabeça do mesmo próxima de seu suvaco começando a bagunçar o cabelo do mesmo com o punho direito.

Pierre-Já disse: Não me chame de pai no trabalho.Se bem que pouco importa já que você voltou!-O mesmo começava a rir,até adisa empurrar seu pai.

Adisa-Sabe que eu não sou muito pegajoso.-Pierre pega adisa pela mão e o leva até uma mesa.Muitos dos garçons e garçonetes saudavam adisa e curiosamente haviam poucos clientes.

Pierre-Então,então?!Me conte todos os detalhes!-Mônica se aproxima da mesa de pierre e adisa.-Mônica,pegue uns dois copos de água para eu e meu filhãoo!!!-Ele pegava nas duas bochecas de adisa e o apertava,até que o belo dava um tapa parando essa "mimação".

Mônica-Certo.Seja bem-vindo de volta Adisa.-Friamente até mesmo com a mudança da linha temporal mônica saúda adisa,indo pegar dois copos em seguida.

Pierre-Então,então?!Como é a faculdade que você fez em são paulo?!Arrumou alguma namoradinha?!-Os olhos de pierre assumem a forma de estrelas e sem falar que seu sorriso bobo com uma babinha de leve faz adisa estranhar cada vez mais.Não que o pierre da antiga linha do tempo fosse um palhaço,mas o pierre de agora esta mais bobo ainda.

Adisa-Muito bem...irei lhe contar tudo.-Ele assume uma postura séria,colocando a mala no chão entre as suas pernas e fechando os olhos lentamente,o belo começava a falar.-A faculdade lá é...impressionante até demais,ao ponto de eu me sentir enjoado."Isso mesmo adisa!Você leu fanfics demais onde o protagonista finge mentir para seu pai,arrasa!"-Ele fazia um sorriso de canto e quanto mais seu tio perguntava,mais ele respondia fingindo,até os dois copos de água chegarem.-Demorou ein.-Olhava para mônica.

Mônica-Antes os clientes,depois os de casa.-Ela se vira indo atender outra mesa.

Pierre-Hm?-Ele nota-se um relógio no pulso de adisa.-E esse relógio?Você disse que não esta namorando,então eu devo supor que teve várias ex-namoradas não é?-Os olhos brilhantes e o sorriso bobo de pierre aumenta.

Adisa-Eu comprei,ora.Tenho dinheiro e posso tudo,ou quase tudo.-Ele responde a altura,com um olhar sério.

Pierre-Entendo,entendo...então..-Ele pegava o copo de água e se levanta,e seus olhos revelam um enorme brilho.-HOJE VAMOS CELEBRAR A VOLTA DE MEU FILHO,TUDO QUE PEDIREM TERÁ UM DESCONTO DE ATÉ 90%!!!!-Os poucos clientes que estavam ali gritam de alegria e pierre desliga a TV,colocando um CD de música.

Adisa-"Eu não acredito que to vendo isso..."-Coloca a mão na testa.-"O pierre de antes não dava nem 5% de desconto...mesmo se eu celebrasse aniversário era só depois que o restaurante fosse fechado.Grandes alterações nessa linha do tempo ein!"

A comemoração se resume em adisa comer pouco,ver seu pai passar vergonha e ver a clientela crescer,chegando até a noite,cerca de 18:00 onde adisa estava em um carro vermelho dirigido pelo seu pai que o levava para casa.

Pierre-Hoje foi bem divertido.Mas a comemoração pode continuar amanhã.Com o aumento da clientela iremos lucrar ao extremo.-Sorriso,seguido de seus olhos serem trocados por dinheiro.

Adisa-O velho pai voltou.-Sorri olhando para a rua com a mão no queixo,vendo muitos prédios com imagens em telões de um rapaz com roupa de cangaceiro e com um facão.

Pierre-Eu dei umas reformuladas na nossa antiga casa.Ela ficou realmente incrível!Garanto que irás gostar.

Adisa fica olhando pela rua,até ver a mesma garota que encontrou no restaurante caminhando na calçada e com uma pasta em suas mãos,até que lentamente os dois olhos se cruzam e adisa reage com espanto,mas a prateada reage com um olhar frio e calmo.Depois de alguns minutos dirigindo,pierre estaciona seu carro em frente a uma enorme casa que não era de classe pobre mas uma classe média-rica,com um belo jardim.-Mas...como isso é..?

Pierre-Agradeça ao programa mordenista do senhor Haiji Shea.Se não fosse por ele pernambuco ia ser completamente esquecida pelo Presidente.-Saia do carro feliz e adisa descia do carro,espantado mas não de medo e sim de supresa.-Siga-me filhão!-Ele começa a correr.

Adisa-Ei,espera ai!-Adisa pegava sua mala e corre atrás,até que pierre abre a porta de casa e ao adentrar,o belo se depara com um enorme salão com cortinas vermelhas nas janelas e uma enorme porta á frente,mas a direita e a esquerda haviam enormes escadas que levavam para cima.

Pierre-O seu quarto é ali,mas antes....-Pierre fica ao lado de adisa e toca no ombro do mesmo.-Sinceramente,não consigo descrever a saudade que eu estava de você,meu filho.-Tais falas mechem com o coração de adisa de certa forma e ele reage com um sorriso.

Adisa-Eu também,pai.

Pierre antes de levar adisa para seu quarto,mostra as diversas coisas que continham na nova casa e depois de cerca de 20 minutos,pierre leva adisa até seu quarto que era enorme,com uma cama de casal,um computador e uma mesa e, duas janelas fechadas por cortinas cinzas.Adisa vai diretamente para cama,dando um imenso pulo,suspirando.

Adisa-Que cansaço!-Coloca as mãos na cabeça,olhando para o quadro de seus pais,que ainda estavam ali,voltando-se em seguida a olhar para pierre.

Pierre-Bem,irei voltar para o restaurante.Conto com você no trabalho amanhã,ein!-Risadas.-Bem,até mais tarde filhão!

Adisa-Até mais,pai.-O belo sorri e quando seu pai fecha a porta,um portal circular azul escuro surge na mesma e de lá saira yinly que estava com a mesma roupa de sempre e com uma carta em mãos.-Ah,é você.-Olhar sério.

Yinly-O professor mandou uma carta para você.-Ela sai do portal,se aproximando e dando nas mãos de adisa a carta,até que ela olha para o quarto do mesmo.-Até que seu quarto ficou bem organizado,não acha?

Adisa-Cala a boca.-Ele fica sentado na cama e abre a carta,lendo mentalmente.

"Caro senhor adisa: Algumas informações sobre essa sua nova linha do tempo estarão sendo passadas agora e durante a sua jornada nessa nova vida.Antes,o brasil não tinha tanto destaque mas com as alterações da linha temporal de um viajante,o brasil se tornou a maior potência do mundo,com o surgimento de vários mutantes no país se tornando a atenção global.Contudo,devo lhe avisar que alguns Estados como Pernambuco,são desvalorizados e com altos índices de assalto e mortes.Sobre suas memórias nessa linha do tempo,tudo lhe será revelado em um vislumbre de pouco a pouco.No mais é isso e eu espero que use seu poder em prol do certo e caso não,Yinly estará lá para lhe castigar.Atenciosamente,Professor."

Adisa-Francamente...usar em prol do certo.-O belo estende a carta para yinly e a mesma se aproxima,pegando a carta de forma tímida.

Yinly-Então?Vai ajudar os civis hoje a noite diante dos imensos assaltos e afins?-Perguntava olhando para o chão,meia tímida.

Adisa-Não tenho motivos para ajudar ninguém.Mas vou fazer uma vistoria para assegurar a proteção de La Fuerza Del mundo.-Fazia uma cara ranzinza,seguidamente fechando os olhos e de braços cruzados,pensativo.Yinly ia até o portal,mas para de caminhar ao colocar sua perna direita dentro da mesma.

Yinly-Possuir o T.E é uma grande responsabilidade,mas se você é alguém escolhido pelo professor,então és um nato responsável.-Ela da um sorriso meio bobo e adentra o portal,fechando o mesmo em seguida como um zíper.

Adisa-Francamente...-Ele se deita na cama.-Brasil super potência e pernambuco desvalorizada?Esse estado já era desvalorizado antes,mas...-Ele olha para o relógio.-Não estou fazendo nada mesmo.-Da janela do quarto,dava-se para ver um imenso brilho roxo.

Em uma rua com pouca gente e alguns carros movimentando,uma mulher jovem estava caminhando pela rua enviando mensagens pelo celular até que o motorista de uma moto pega o celular da mesma e sai dirigindo em alta velocidade,porém...o tempo perde a cor e o movimento.

Adisa-Francamente,esses jovens não tem oque fazer mesmo ein.-Adisa caminhava com sua vestimenta em corpo,em direção ao ladrão da moto e pega das mãos do ladrão o celular,se assentando atrás dele.-Retorne:fluxo do tempo.-Dava para ver os olhos de adisa da roupa do mesmo brilharem a pura energia roxa,e todo o fluxo do tempo volta a ganhar cor e movimento.-Boa noite e adeus,bandido.-Adisa da um tapão na nuca do mesmo que perde o controle da moto,perdendo a consciência e antes da moto capotar o belo da um imenso salto para trás caindo de pé e com o celular em mãos.A jovem vai até o belo e ele sem nenhuma enrolação entrega o celular a mesma e vai caminhando.

Jovem-E-espere!Q-qual o seu nome?-Ela coloca o celular juntamente em suas mãos no coração,aguardando a resposta.

Adisa-É neda.

Jovem-Neda?

Adisa-Ne da sua conta.-Volta a caminhar.

De um prédio bem próximo dali a bela mulher dos cabelos prateados observava as estrelas e posteriormente para adisa,enquanto seu lindo cabelo se movimentava devido ao forte vento.

Depois de uma forte noite onde tudo se resumia em socar bandidos e afins,Adisa ficava em um prédio distante olhando para o restaurante La Fuerza Del Mundo com sua "máscara" em mãos e depois de olhar a hora pelo relógio(23:30),decide ir para casa de máscara no rosto.Após o feito,o "herói" caminha pelas ruas de seu bairro rumando ir para sua casa,até se deparar com a bela dos cabelos prateados que caminha sem o seu chapéu de palha mas na direção do belo adisa.

???-Linda noite não acha?-A mesma perguntava enquanto caminhava,mas o belo a ignorava e seguia em frente.

Adisa-"O que que ela esta fazendo a essa hora da noite?Já são cerca de 23:30!"-O belo caminhava e utilizava a sua capacidade de sair(parar) o tempo,entrando pela janela de seu quarto e desativando a sua vestimenta cuja as linhas da mesma saiam e iam direto para o relógio ficando apenas com sua camisa verde escura e calça-leopardo.O belo ia direto para o chuveiro,imerso em pensamentos.(Obviamente ele guardou o seu relógio).

"Antigamente eu continha os 3 estágios do rei,mas agora eu tenho apenas 2.Então é chegada a hora da criação do 3º novo estágio...que eu ainda pensarei em tais ideais.Agora..."

Flashback: On

???-Estas na saída,com licença.-A moça passa na frente do belo,indo embora.Contudo o doce cheiro de seus cabelos chegam as narinas de adisa que o deixa de certa forma,atraído.

???-Linda noite,não acha?-A mesma perguntava enquanto caminhava,mas o belo a ignorava e seguia em frente.

Flashback: Off

Adisa-"O que será que aquela mulher...estava fazendo a essa hora?Bem,como diria uma certa mulher irritante: Só o tempo dirá."

Cidade de Porto Alegre,Rio grande do sul

A cidade estava imersa em chamas e vários mutantes atacavam os civis,causando um cataclismo ainda maior.Olhando a imensa onda de chamas no centro da cidade estava um homem de casaco laranja e seu cabelo curto cinza estava um tanto quanto arrepiado com a tonalidade do fogo,até ele pegar no bolso de seu casaco o seu celular,ligando para alguém.

???-Alô,detector samba?Tudo esta finalizado aqui em porto alegre.Inclusive,estão mortos alguns mutantes da FBB e os fugitivos de sua organização,acredito eu que isso ajude os planos de seus chefes como estava no acordo.Agora deixo o resto com o seu time em pernambuco,cumpra a sua parte e a recompensa virá.-Desliga o seu celular.-As chamas da revolução declaram salvação e vida longa ao seu imperador.-Sorriso de canto.

Cidade de Recife,Pernambuco-Bar do Louis.

Em um barzinho secreto perto de um beco estreito,havia poucos clientes no bar e entre eles um rapaz alto negro de olhos azuis,de um cabelo preto em cima e branco embaixo com um pequeno rabo de cavalo fica sentado em uma cadeira,frustrado após terminar mais um gole de sua bebida.

???-Francamente...eu gostaria de não realizar essa missão...-Ele coloca suas mãos na mesa,enquanto fica pensativo.-Mas fazer oque,contrato é contrato.

???2-Você chegou cedo,Samba.-Uma mulher de pele clara,vestida com uma jaqueta e short preto,sendo de estarura baixinha e exibindo seus longos cabelos e olhos roxos se assenta perto do mesmo.O samba,logo ao ouvir a voz da mulher se assenta de maneira bem envergada,sorrindo.

Samba-Ah,sabe como é Psypower: Eu tenho um churrasco ainda hoje para ir,por isso cheguei cedo,haha.

Psy-Hum,e então?O Imperador concluiu sua missão em porto alegre?-Pergunta da sua boa e velha maneira séria de agir.

Samba-Sim,sim.Ele ligou pra mim agorinha e estou meio frustrado.Iremos começar a missão amanhã ou hoje?-Boceja.

Psy-Tudo depende de nosso líder.Mas depois dele beber todas,duvido que queira realizar tudo hoje.-Ela chama um garçom e pede uma bebida.-Sem falar que amanhã,você tem que "atacar" os mutantes da única academia na cidade.

Samba-Certo,certo.Então vai ficar aqui até que horas?-Olha para psypower.

Psy-Bem,até você ir a esse "churrascão e pagodão" que tanto falas.-Voltava a olhar para samba,com um pequeno sorriso.

Samba-Então da para eu tomar uma antes de eu ir me divertir,hihi!Mas antes,devo te informar que existe uma mutante em meio a cidade e pelo que analisei com o meu poder,ela pode não ser uma ameaça para nós mas acredito eu que não seja daqui.-Ele grita o nome do garçom e pede mais um drink.

Psy-Sendo assim,vamos liquida-la na hora certa.Não temos muito com oque preocupar.Caso venham reforços,já não estaremos mais aqui.-O garçom já chega com um copo de vinho.-Vamos concluir a nossa parte...

Samba-E obteremos a recompensa que o imperador nos prometeu.-Ele solta uma risadinha.

Recife-Pernambuco-Novo dia

Já era de manhã e o belo acordava graças ao seu despertador com rugido de leão.Levantando-se e indo trocar de roupa no banheiro após um delicioso banho e ao se deliciar de um bom pão com ovo e café,adisa ia a pé para o restaurante,visto que na sua nova linha do tempo ele não teria mais uma moto.Durante sua caminhada ao trabalho,adisa nota novamente os vários e vários prédios pelo bairro com a imagem do homem cangaceiro de facão em diversas telonas e com o nome: O Verdadeiro herói do nordeste: O Homem-Areia!

Adisa-Homem-areia?Então pelo menos aqui,temos um símbolo heróico estadual.-Afirmava com a mão esquerda no bolso,caminhando.Chegando no restaurante,tinham poucos clientes,mas o gerente pierre estava no balcão,até que ele vai até adisa e o abraça novamente.

Pierre-Saudaçõesss,filhão!!!Agora que você chegou,deixo as responsabilidades com você,eu tenho um encontro com uma turista francesa,ui ui,não acha?-Perguntava rindo e empurrando adisa para se trocar e após trocar-se de roupa,pierre já havia ido embora.

Adisa-Tsc,esse velho...-Coça a nuca.-"Mas...estágio 2: iniciar!"-Adisa imediatamente começava a atender os clientes com muito carisma e nobreza,até ouvir uma notícia da TV.

TV

Um rapaz alto de cabelo curto rosa,olhos amarelos e de óculos e vestido com um terno marrom estava sentado em uma cadeira que gira,atrás de um telão.-E notícia nova: a cidade de porto alegre foi dizimada e atacada por membros da El Pardo,que além de terem matado mutantes da FBB,deixou muitos civis mortos e alguns mutantes desaparecidos.

Adisa-FBB?El Pardo?-Ele olhava para a TV,sem entender,até que mônica toca no ombro do belo.

Mônica-Esta me dizendo que não sabe o que é a FBB e nem a El Pardo?-Ela fazia um olhar sério e um pouco ranzinza,parecia que ia arranhar os olhos de adisa.

Adisa-"Pela cara dela...deve ser algo muito importante..."Eu só não lembro muito,sabe?Investi bastante na faculdade.-Risada nervosa.

Mônica-Francamente...-Surge atrás dela um rapaz com a pele toda preto e com uma interrogação em seu rosto,vestido de um uniforme meio amarelo,branco e verde claro com a frase "Ordem e Progresso" e uma estrela no centro,com uma capa toda verde e uma calça azul escura e botas brancas,com o punho mirando para o alto e atrás dele estava a bandeira do brasil.

Chibi Mônica-A FBB,ou Frente de Batalha Brasileira é a organização de heróis que é bancada e sob tutela do governo brasileiro.Os heróis mais famosos vão para la.Sem falar que existem várias escolas mutantes bancadas pelo governo brasileiro,buscando novos heróis a serviço do país.Em pernambuco exitem apenas 4 escolas e uma delas é aqui em recife.

Chibi Adisa-Okay espertinha,mas e a El Pardo-Heh?!-Atrás da chibi mônica surge um imenso sol e de costas da chibi estava um rapaz com roupa e pele totalmente preto com uma interrogação,mas dava para notar a silueta de que estava usando um casaco.

Chibi Mônica-Não tem muitas informações sobre a El Pardo,mas dizem ser um grupo nacional supremacista mutante.Não subestime uma nerd fã dos heróis brasileiros!!!-Olhos pegando fogo.

Chibi adisa-Ok eu entendi,entendi.-Da porta do restaurante entra a bela mulher dos cabelos prateados e com seu chapéu de palha,se assentando em uma mesa no canto.

Adisa-Deixe comigo.-Sorriso,pegando o cardápio no balcão e indo em direção a bela.-"É hora de entender quais são as intenções dela"-Ao ficar diante dela,ele entrega o cardápio.-Bom-dia,o que você vai querer hoje,madame?

???-Que tal um pouco de sua sinceridade,senhor neda?-Responde de forma friamente.

Adisa-Como assim senhor neda?-Sorriso nervoso.

???-Ne da sua conta.

Adisa-"Mas isso foi que eu.."

Flashback: On

Jovem-E-espere!Q-qual o seu nome?-Ela coloca o celular juntamente em suas mãos no coração,aguardando a resposta.

Adisa-É neda.

Jovem-Neda?

Adisa-Ne da sua conta.-Volta a caminhar.

Flashback: Off

Adisa-Onde foi que...-Ele falava,enquanto a garota prateada olhava o cardápio.

???-Quando você salvou aquela moça.

Adisa-Que moça?

???-Quando você deu um tapão na nuca do ladrãozinho de moto.Além disso,não respondeu a minha pergunta quando nos encontramos na rua.

Adisa-Que pergun..

Flashback: On

Depois de uma forte noite onde tudo se resumia em socar bandidos e afins,Adisa ficava em um prédio distante olhando para o restaurante La Fuerza Del Mundo com sua "máscara" em mãos e depois de olhar a hora pelo relógio(23:30),decide ir para casa de máscara no rosto.Após o feito,o "herói" caminha pelas ruas de seu bairro rumando ir para sua casa,até se deparar com a bela dos cabelos prateados que caminha sem o seu chapéu de palha mas na direção do belo adisa.

???-Linda noite,não acha?-A mesma perguntava enquanto caminhava,mas o belo a ignorava e seguia em frente.

Flashback: Off

Adisa olha ao redor,vendo que muitos garçons se encontravam ocupados e quase nenhum cliente próximo da mesa em que a prateada estava-Quem é você?Como você sabe que eu...?-Ele olhava para a prateada,sério.

???-Eu sei disso pelos seus olhos.E me chame apenas de detetive prateada.-Olhava para adisa com um olhar frio.-E eu quero uma pizza com cebola.

Adisa-Como assim,meus olhos?Ah,uma pizza com cebola!-Ele fazia um olhar sério,mas depois anota o pedido.

Detetive-Seus olhos...-ela volta a olhar nos olhos de adisa.-Mostram uma imensa energia roxa:uma enorme galáxia.Presumi que você fosse um mutante.A mesma coisa quando encontrei você ontem a noite e mesmo você de uniforme,pude ver a energia em seus olhos afinal,eu sou uma mutante também.Não existem muitos mutantes em pernambuco e devido as notícias de ataques supremáticos da El Pardo,eu fui enviada para cá a pedido de um amigo e assim tive certeza que era você.

Adisa-Mas por que você me stalkeou?

Detetive-Eu não te stalkeei,senhor neda.Apenas estava investigando possíveis pontos de ataque da El Pardo.-Coloca o chapéu de palha na mesa.

Adisa-Se você é uma detetive e esta investigando possíveis pontos de ataque,então...

Detetive-A El Pardo pode atacar pernambuco sem nenhum esforço.Por isso fui mandada para cá.Não pelo governo,ou pela FBB,mas sim por uma organização independente.-Ela olhava para adisa,séria.

Adisa-Organização independente?-Adisa engole a própria saliva,suando frio.

Detetive-Pela sua reação,ninguém sabe que você é um mutante mas sei que está curioso pelo seu olhar.-Ela pega de seu bolso,um cartão com o número dela.-Quando você for largar,ligue para mim.Agora...-Seus cabelos ficam tampando os olhos da prateada.

Adisa-Sim...?

Detetive-Eu...

Adisa-Sim...?-Olhar tenso,até que a barriga da mulher ronca.

Detetive-Quero minha pizza.-Ela tira seu cabelo de sua vista e faz um olhar ainda mais frio e mega intimidador: ON!


Notas Finais


Mônica: https://i.pinimg.com/564x/17/f6/47/17f647a6e1a44ecf6021c705d9eb5939.jpg
Pierre: https://i.pinimg.com/564x/16/12/16/161216ecc79be79e68d8b50e2a782307.jpg
Detector Samba: https://i.pinimg.com/564x/81/20/18/8120181f8b2106eb9a2b84030ebceeab.jpg
PsyPower: https://i.pinimg.com/564x/65/a1/3b/65a13b5c55eaf947669bd6767939575a.jpg

O trio começa a agir!
Adisa: Um ataque em massa acontece na cidade de recife e meu tio saiu...por favor tio...esteja bem!
Detetive Prateada: Clones?!

Próximo capítulo de M&M: E-Time: O ataque do trio!
Data do próximo capítulo: 08/03


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...