1. Spirit Fanfics >
  2. My amazing boss >
  3. Fim de semana

História My amazing boss - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Demorou mais saiu o novo capítulo. Gente eu queria saber o que vocês estão achando da fanfic. Se encontrarem qualquer erro eu gostaria que me avisassem por meio dos comentários

Capítulo 3 - Fim de semana


- Eeer Irene será que eu poderia falar com vo- - ela me olha de cara feia assim que eu abro a porta do escritório de Seulgi e encontro não só Seulgi e Irene como também Yeri aos beijos 

- Até meus beijos você empata? - ela continuava impaciente - O que quer? 

- Preciso falar com você a sós 

- Tá legal - ela se levanta do sofá e vem até mim

- Desculpa atrapalhar vocês - digo antes de sair junto com Irene 

...

Por que o clima sempre fica estranho com a Yeri toda a vez que a Irene sai?! 

- Então... 

- Seulgi eu tenho que te perguntar algo - lhe olho atenta

- O que? 

- Por que... Por que você sempre fica estranha comigo quando a Irene sai ? - engulo em seco 

- Olha Yeri... Você sabe o que aconteceu no colegial da última vez que me aproximei de você e... Da Wendy - assim que as lembranças me invadem eu sinto um misto de ódio e angústia 

- Mas Seulgi isso é passado... 

- Mas não deixou de acontecer... Eu machuquei você... A Wendy e decepcionei meus pais

- Não foi você que decepcionou eles! Eles decepcionaram você! 

- Mas se eu não tivesse colocado a ideia loca na cabeça que não tinha sexualidade isso não teria acontecido! Eu não teria feito você sofrer... Não teria feito Wendy se tornar a pessoa blindada que se tornou! Eu não teri-

- É tarde pra se arrepender! E você não tem que se arrepender de nada Seulgi! Eu... Eu amo você! - lágrimas caiam dos olhos dela - Sempre amei e sempre vou amar... Comecei a amar a Joohyun também! Estamos nisso a 1 mês e você não mostra sinais de que me quer nesse relacionamento! Qual é Seulgi decida-se! 

- Eu só não... Não quero voltar para aquele lugar... - ela me olha confusa 

- Que lugar Seulgi? O intercâmbio? 

- Hahaha... Eu podia ter pensado nisso... Que eles omitiriam a verdade - deixo que todas as lágrimas que estava segurando desçam pelo meu rosto - Eles me me mandaram pra um internato... De cura lgbt - ela abre e fecha a boca sem falar nada - Eu passei dias e noites... Yerim eu tenho medo! Toda a vez que eu fecho os olhos aqueles meses, anos... Voltam! Eu não sei mais o que- 

- Tá tudo bem - ela me abraça apertado - Eu não sabia... Seulgi... Eu podia ter protegido você mas não o fiz... 

- Não tinha como você saber... Na verdade ninguém saberia - me aconchego mais em seu aperto - Yerim... Não teve nenhum momento em que eu não pensasse em você... Um segundo sequer que eu não quisesse voltar pra você... Me aconchegar no seu abraço... Sentir o toque dos seus lábios nos meus... 

- Agora você pode... Pode tudo o que você quiser... Você não tem mais 14 anos... Eles não podem mais controlar a sua vida - ela diz e me afasta de seu abraço apenas pra colar nossos lábios em um beijo cheio de amor, paixão e saudade... Muita saudade - Se depender de mim você nunca mais vai passar por aquilo de novo 

- E se depender de mim eu vou tornar você e a Joohyun as pessoas mais felizes do mundo - ela sorri e eu limpo suas lágrimas - Não precisa mais se preocupar... Eu tô bem 

- Gente eu volt- tá legal o que aconteceu enquanto eu estava fora? - Joohyun pergunta enquanto nos olha de forma preocupada. 

Limpo minhas lágrimas e sorrio para ela. 

- Nada que já não tenha sido resolvido - sorrio para ela que continua com uma expressão preocupada - Baechu não se preocupa eu tô falando sério! Nós finalmente esclarecemos algumas coisas que estavam pendentes

- Certeza de que estão bem? - abraço Yerim de lado e seguro a mão de Irene 

- Sim eu tenho... Foi só uma conversa sincera - beijo a bochecha das duas - Hoje não tá tendo nada na empresa... Querem ir tomar um sorvete? 

- Mas e se a Wendy... 

- Do jeito que aquela ali tá otária pela Joy nunca vai contrariar o que eu digo - Irene diz com um sorriso convicto 

- Ok se você diz - me levanto e nós três saímos da minha sala indo até a sorveteria no outro quarteirão

...

O motivo de eu ter chamado a Irene em alguns parágrafos a cima foi por que eu e Wendy estamos a 1 mês nisso que... Que estamos tentando e eu tenho uma enorme vontade de... Vocês sabem! 

- Ei Joy... No que tanto pensas meu amor? - Wendy pergunta com um olhar apaixonado enquanto faz um leve carinho em meus cabelos 

- É que eu... Tive uma conversa com a Irene - ela me olha atentamente agora - E o conselho que ela me deu foi que eu devia falar pra você o que eu quero

- E o que você quer? - ela diz olhando diretamente nos meus olhos 

- Você... - ela me olha confusa -  Eu quero... É vergonhoso 

- Você quer foder comigo não é? - arregalo os olhos enquanto vejo um sorriso surgir nos lábios dela 

- Wendy! Não fala dessa forma vulgar! - digo escondendo o rosto entre as mãos e ela né abraça de lado 

- Omo! Não fica com vergonha! É completamente normal você querer isso - ela diz e levanta meu queixo - Eu amo você e nunca ficaria constrangida por causa de uma vontade sua 

- E então... O que você acha? - ela sorri pra mim 

- Eu acho que eu quero também - sorrio - Mas nos meus termos

- Como assim nos seus termos? 

- Meus termos são - lhe olho de forma curiosa - Eu quero que seja especial pra você... Então me deixe planejar algo antes... Que tal um almoço? 

- Vamos transar de tarde? 

- Não! Primeiro curtimos o dia! Depois aproveitamos a noite - ela sorri - Que tal... Você passar o fim de semana lá em casa? Assim pelo menos não vai ter aguentar aquelas 3 - ela diz apnntando pra fora de sua sala onde Seulgi, Irene e Yeri estavam, aparentemente, saindo da empresa 

- Sabia que Irene não irá gostar de nada nesse seu plano não é? 

- Eu sei que não vai... Mas você já é adulta e tem 23 anos... Provavelmente ela vai me bater por sugerir algo como você passar o fim de semana em casa mas acho que ela vai ficar feliz pela vida amorosa da melhor amiga estar indo tão bem - ela diz todo em um fôlego só e com um sorriso no rosto 

- Ok... Já que hoje é sexta-feira eu vou pra minha casa arrumar minhas coisas e se quiser me passar o endereço da sua casa eu agradeceria 

- Eu acho mais fácil você me passar o endereço da sua... Assim eu poupo o seu tempo - concordo lentamente - Agora eu acho melhor você voltar ao trabalho... Não quero boatos se espalhando pela empresa 

- Ok - lhe dou um beijo na bochecha - Até mais tarde - saio da sala e dou de cara com Tzuyu que no momento estava perplexa 

- Você e a chefe estão tendo algo? - ela diz com a sombrancelha arqueada e eu engulo em seco 

- Vem - digo vendo sua expressão ainda mais confusa. Quando chegamos em minha mesa eu decido explicar - Sim nós estamos. Mas eu gostaria que você não contasse a ninguém 

- Eu não conto pode deixar... Mas com uma condição - lhe olho apreensiva - Eu quero saber o nome dela - ela discretamente aponta para uma das designers da nossa empresa e eu acabo rindo - Não ria! Eu achei ela bonita 

- Como é possível a Wendy ter juntado tanta sapatão em uma empresa só? - uma gota aparece na cabeça de Tzuyu e eu acabo rindo mais ainda - Mas o nome dela é Minatozaki Sana 

- Obrigada! Você foi de grande ajuda - lhe dou um abraço 

- Não foi nada. Agora vai lá falar com ela! - ela faz um sinal positivo com o dedo e sai indo falar com Sana 

- Eu vi você ajudando ela - dou um pulo na cadeira ao escutar aquela voz... Jesus quase que meu coração pulou pra fora 

- Jennie! Tem como não me assustar dessa forma - as vezes a Jennie me irrita. Ela é da área jurídica da empresa... E também é a melhor amiga da Irene... 

- Não! Por que tem coisa que você não me contou! Omo! Dongsaengs legais contariam! 

- Você é só 1 ano mais velha que eu! 

- Mesmo assim ainda sou sua unnie! - reviro os olhos - Agora me diz... Tem um boato rolando no andar de baixo ué a chefe tá de rolo com alguém da empresa... É verdade? 

- Não sei - ela faz cara de literalmente cu e eu rio - Mas é verdade eu não sei! 

- Para de mentir! Quando você mente sua franja balança! 

- Sério? - pergunto curiosa - Pera que eu vou testar... Hoje eu comi pão - e a franja não balançou - Supertição errada Jennie-unnie... Hoje eu não comi pão 

- Aish você entendeu! Conta logo! - ela começou a me sacudir e eu confesso que isso estava me deixando tonta 

- Posso saber o que está fazendo com a minha funcionária Jennie Kim? - Jisoo... Santa padroeira salvadora de secretárias! 

- Não não pode Kim Jisoo! 

- Pois eu achava melhor você voltar pro seu andar antes que eu chame a chefe 

- E daí se você chamar a chefe? Eu não dou a mínima pra isso... - ela diz e volta a me sacudir 

- Larga logo ela Jendeukie - ahn? Gente tô confusa agora 

- Mas ela não quer me contar Jichu! 

- Depois ela conta! Agora ela precisa trabalhar! - Jennie faz um biquinho e se afasta de mim 

- Espero que se orgulhe da ação que acabou de tomar Joy... Por culpa sua ela vai dormir no sofá - ela diz e entra no elevador 

- Jennie... Não fica assim! - Jisoo diz e a garota concorda 

- Tá eu não vou te fazer dormir no sofá... Só tô um pouco chateada por que a Joy não confia em mim - escuto ambas conversando antes do elevador fechar... Eu não entendi merda nenhuma dessa conversa. 

Voltando a me concentrar na meia dúzia de papeladas que haviam em minha mesa eu voltei a trabalhar. Até escutar o bip que dizia que Wendy estava me chamando 

- Mandou chamar chefe? 

- Sim eu mandei... Sabe onde estão minhas lentes de contato? - ela pergunta e eu acabo rindo - O que foi? 

- Wendy... Elas estão nos seus olhos - ela fica confusa - Admite logo que foi só uma desculpa pra me chamar 

- Tá legal foi apenas uma desculpa pra te chamar - ela diz levantando as mãos em rendimento - Mas eu também preciso de uma ajuda sua 

- O que foi? 

- Não estou achando alguns contratos que eram pra estar naquela parteleira... Sabe se Seulgi precisou pegá-los? 

- Talvez tenha... Vou perguntar - digo saindo da sala e me dirigindo a de Seulgi... O meu pai seja que deus quiser

...

Nós três escutamos batidas na porta então me levanto e vou até ela 

- Eu atrapalhei algo? 

- Dessa vez pelo menos não... Seulgi e Yeri estão trabalhando no design do logo de uma empresa de eletrônicos e elas estão bem entretidas... 

- Eu vim pegar uma pasta de contratos... Será que Seulgi poderia saber onde estão? 

- Depende - a garota diz sem tirar os olhos do que estava fazendo no computador - Foram os que eu peguei da sala da Wendy? O da rede de hospitais? 

- Esses mesmos - ela aponta pra parteleira cheia de pastas do lado esquerdo da sala 

- É o quarto de frente pra trás - vou até lá e pego a pasta - Leva esses aqui também? Jisoo deixou na minha sala. São os aumentos de dinheiro da empresa 

- Pode deixar - saio da sala de Seulgi e volto pra de Wendy... Como é que elas ficam tão entretidas com algo tão... Chato? - Aqui está Wendy 

- Obrigada - ela olha pra segunda past - E essa aí qual é? 

- Lucro mensal da empresa - ela fica tensa de repente. Abro a pasta e lhe dou um sorriso - 70% a mais do que o mês passado - a expressão nervosa toma um sorriso aliviado 

- Que bom! - lhe entrego a pasta - Já pode ir... Obrigada 

- De nada - e volto a minha mesa. O dever que chama! 

...

Já era fim de tarde o que significa que o expediente estava acabando. Consegui adiantar uma semana de trabalho só nesse tempo 

- Vamos pra casa? - Irene pergunta 

- Claro vamos sim 

...

Quando chegamos em casa eu tirei meus sapatos e fui diretamente ao meu quarto. Peguei uma mochila grande o suficiente e coloquei 4 mudas de roupa, kit de higiene básica e mesmo que não seja muito importante, o livro que estava lendo no momento. 

- Onde vai? - Irene pergunta curiosa e eu engulo em seco - O que está me escondendo Joy? 

- Eu vou... Passar o fim de semana na casa da Wendy - a expressão curiosa de Irene muda pra uma de reprovação 

- Não concordo com isso! 

- E eu concordava quando Seulgi vinha passar noites aqui e eu tinha que ouvir vocês duas gemendo igual duas cadelas no cio? - ela fica vermelha - Pelo menos eu vou ter a consideração de ir pra casa dela ao envés de incomodar o só o alheio 

- Isso são situações completamente diferentes! 

- Na verdade... Não são não - vou até meu guarda roupa e pego uma roupa casual - Agora sai do meu quarto que eu vou tomar banho 

...

As 20:00 eu estava em frente a casa de Joy a esperando. Confesso que eu estou com medo... E não é nem da Joy não vir, é da cara que Joohyun está me olhando pela janela.

Mas todas essas preocupações sumiram assim que eu vi a minha anjinha sair de casa tão linda quanto sempre é. 

- Demorei? 

- Não eu acabei de chegar - eu não tinha acabado de chegar... Por que se não não teria que ter aguentado 10 minutos vendo a cara de reprovação da Irene 

- Eu sei que não é verdade - lhe dou um selinho - Joohyun te deixou nervosa? 

- Só um pouco apreensiva... Nada que já não tenha passado - digo e ela sorri aliviada. Acho que o maior medo dela seria Joohyun sair aqui fora pra me dar sermão... - Vamos? 

- Claro 

...

- Você tem que parar de tratar a Sooyoung como se ela fosse um bebê

- Eu cuido dela desde que ela tinha 10 anos - digo de forma nervosa 

- Você era babá dela? 

- Os pais da Sooyoung abandonaram ela quando tinha 5 anos e eu 10 - digo enquanto olho para as duas que mantinham expressões surpresas em seus rostos - Então acho que é meio compreensível que eu fique tão preocupada assim com ela 

- Por que eles a abandonaram? Sooyoung é uma garota tão doce - tomo mais um gole de suco 

- Não sei e francamente? Não estou afim de saber... Se eles quiserem conhecer a Joy e eles a eles eu não irei impedir mas caso ela não queira conhecê-los não serei piedosa ao ponto de deixá-los tentarem falar com ela 

- Hmmm... Entendi... -  Yeri deita no meu colo e põe as pernas em cima do colo de Seulgi - Mas pra tirar esse clima pesado e eu tô com sono... Vamos ver um filme? 

- Já que ela tem medo de filme de terror... Que tal um de romance e suspense? - Yerim concorda lentamente enquanto fecha os olhos recebemos meus carinhos em seus cabelos e a massagem que Seulgi estava fazendo em sues pés 

- Desse jeito eu vou dormir... - ela diz fechando os olhinhos 

- Então dorme e meu amor - Seulgi diz com a voz calma - Nós estamos aqui e estaremos quando vc acordar - ela concorda e se arruma na cama deitando entre mim e Seulgi e abraçando meu corpo 

- Boa noite unnies - sorrio ao ver que ela mal faliu isso e começava a ressonar 

- Nem deu tempo de falarmos que amamos ela - Seulgi diz e eu concordo lentamente - Cá entre nós eu também tô com um pouco de sono - ela se arruma na cama e eu lentamente me arrumo por que o braço de Yerim estava me segurando firmemente. Minha ursinha passa o braço por cima do corpo de Yerim e repousa sua mão na minha cintura

- Vamos dormir tão cedo? 

- Acho que é normal estarmos esgotadas - ela diz rindo e só então me lembro o que fizemos algumas horas antes - não pense merda... estávamos trabalhando - Eu te amo Irene

- Eu também te amo Seulgi

- Eu também amo as duas - Yerim diz ainda de olhos fechados - Agora por favor calem a boca pra eu descansar? 

- Ela é fofa até sendo grossa - Seulgi diz e eu rio. Beijo a testa de Yerim e Seulgi sua bochecha - Pode dormir minha coelhinha - Yerim resmunga e volta a dormir 

- Como elas são fofas dormindo - digo antes de fechar os olhos e deixar o cansaço me levar 

...

- Ei Joy... Quer tentar? - pergunto deixando um cafuné em seus cabelos e beijando o seu pescoço 

- Tentar... O que? - meu riso e abafado pelo pescoço dela e sinto ela suspirar 

- Você sabe o que - digo e puxo ela pra mais perto - Você quer? - pergunto e me afasto... Fazer ela se sentir nas nuvens pra que ela concorde não é certo 

- Eu... Eu quero mas tenho...

- Eu vou tirar essa insegurança de você... Joy você é maravilhosa! Eu amo você com qualquer defeito que você tenha ok? - ela concorda - Então vem aqui - digo e encosto as mãos em minhas coxas. Ela sobe no meu colo e eu começo a beijar seu pescoço. 

Tiro sua blusa e olho para o seu rosto vendo seus olhos fechados e os lábios entre abertos, não resisti e deixei um beijo a mais em seus lábios. Não queria torturar a Joy mas me deu uma vontade de deixar o pescoço dela um pouquinho mais marcado. Deixo mais alguns beijos e mordidas em seu pescoço criando novas marcas por cima das que já havia feito. 

Desck meus beijo até chegar em seus seios.

- Tudo em você é lindo - digo e antes que ela responda eu encosto meus lábios em seu seio e ela geme arrastado... Espero não ter problemas com os vizinhos. Enquanto chupava um eu massageava o outro e escutava a melhor sinfonia da minha vida: os gemidos de Joy. As vezes ela mordia os lábios e revirava os olhos mas eu não a impedia - com essa feição ela só ficava mais sexy - então pra mim era mais favorável deixar que ela contesse alguns dos seus gemidos. 

- Ah... Wen... Desce logo - ela diz com a voz arrastada e eu sorrio 

- Calma bebê... Me deixa aproveitar um pouco - sinto ela rebolar e fazer um pouco de pressão na minha perna... Assim que sinto a humidade no seu shorts acabo gemendo involuntariamente

- Por favor... - ela diz com aqueles olhinhos de cachorro abandonado 

- Com você pedindo desse jeito não vou negar - digo e ponho meu dedo em seu umbigo - Não se contenha - Desço meu dedo e o adentro em seu shorts juntamente a minha mão. Por cima de sua calcinha começo a massagear seu clitóris vendo ela arfar e gemer 

- Wendy... Eu... Pedi pra... - lhe dou um selinho demorado 

- Né deixa aproveitar você meu amor... Seu corpo... Suas expressões... Você é uma escultura Soo... E artistas apreciam as esculturas - ela ri 

- Você... Me elogia até... Em momentos como... Ah - ela não consegue terminar a frase e eu acabo soltando uma risada anasalada 

- Eu vou te elogiar em cada momento da minha vida meu amor... Por que eu amo você - digo sorrindo pra logo retirar minha mão de seu shorts, escutando os protestos dela - deita na cama - digo de forma calma ela me obedece. 

Tiro seu shorts pra logo depois retirar sua calcinha e colocar seus pulsos a cima da cabeça 

- Você não está muito vestida não? - acabo rindo. Me afasto dela apenas pra tirar a camiseta e volto a segurar seus pulsos em cima da cabeça - Isso ainda não é válido

- Apenas se de por satisfeita de eu já estar se camiseta! Nesse momento eu quero te dar prazer ok? Depois vemos a minha situação - que já está bem crítica - penso enquanto desço uma trilha de beijos pelo seu corpo até chegar próximo ao seu ventre. Joy institivamente fechou as pernas. Commuita calma pra não assusra-la, abro as novamente e desço os beijos do local onde tinha parado até finalmente chegar em seu centro pulsante. 

- Wen... Sem prelimina- ah! - ela arqueia as costas e geme pela surpresa ao sentir minha língua adentra-la sem cêrimonia alguma. Fazia movimentos lentos mas ritmados e fundos com a minha língua enquanto massageava se clitóris com o polegar. 

Com a minha mão livre eu subi e comecei a massagear seus seios lentamente sentindo Joy se contorcer na cama 

- Wendy... Mais... Rápido - ela diz entre pausas por causa dos gemidos que insistiam em atrapalhar. Aumento a velocidade e troco minha língua por dois dedos vendo ela revirar os olhos de tanto prazer - Ah... Wen... 

- Mais fundo? Mais um dedo? - ela concorda freneticamente e eu rio fazendo tudo o que ela pediu ao mesmo tempo - Viu? Você é linda... Nada em você é imperfeito... - ela arranha minhas costas e eu acabo soltando um gemido de dor - Você é perfeita Park Sooyoung 

- Eu amo você - ela diz enquanto morde os lábios e eu entrelaço nossas mãos 

- I love you too - digo e alguns segundos depois sinto ela arranhar minhas costas com a mão que ainda estava ali e suas pernas tremerem ao mesmo tempo em que sinto o líquido quente em meus dedos - E então? O que achou? - ela mantinha os olhos fechados e a boca entre aberta 

- Da... Uns segundos... - diz entre paradas pra respirar e eu acabo rindo - Isso foi incrível Wendy - tiro meus dedos de dentro dela e pela sensi ela acaba soltando um suspiro. Apenas pra provocar levo os dedos a minha boca e chupo um por um vendo seu olhar penetrante sobre mim - Isso foi incrível Wen - sorrio satisfeita - Mas agora é a minha vez - antes que eu conseguisse assimilar o que ela havia dito, Sooyoung inverte nossas posições me deixando agora... Completamente a mercê dela

...

Assim que inverti as posições acabei rindo pela expressão confusa de Wendy 

- Joy eu acho melhor- 

- Agora é você quem está insegura 

- É que eu... Tem uma coisa que eu não te contei - balanço a cabeça 

- Seja lá o que for eu não vou ligar - digo e assim que coloco minha mão a lateral de seu corpo eu entendo 

- Eu... Tenho uma cicatriz... Sofri um acidente a alguns anos atrás e... - lhe dou um selinho 

- Eu agradeço imensamente que você tenha essa cicatriz - ela me olha confusa - Por que se não tivesse eu não teria você aqui comigo agora teria? - ela nega - Então não se preocupe

Tiro sua shorts e sua calcinha acabando por ficar hipnotizada pelo corpo de Wendy... Deus, tu não tava brincando quando fez Son Seungwan não é mesmo? 

- Vai só olhar? - ela diz e eu acabo sorrindo 

- Mas é claro que não - encaixo nossas intimidades e a fricção causada já me trás o sentimento que sentia alguns minutos antes. 

Começo a rebolar em cima de Wendy escutando baixos e roucos gemidos vindos dela. Sinto suas mãos se apoiarem em meu quadril e apertarem firmemente aquela área o que me fez gemer 

- Ah... Joy... Mais rápido - ela diz e eu sorrio... Pelo visto alguém gostou da posição 

- Tá gostando? - ela concorda e eu acabo gemendo um pouco mais alto ao sentir um tapa ser dado em minha bunda

Começo a aumentar a velocidade no mesmo momento que sinto meu estômago revirar e meu ventre começar a se contrair, eu estava mais próxima do orgasmo do que nunca 

- Ah Sooyoung... Eu tô perto - ela diz de olhos fechados. Já começa a ter dificuldade nós movimentos que se seguiam e Wendy percebendo isso apoiou suas mãos em minha cintura e começou a me auxiliar. Não demorou muito e nós duas chegamos ao ápice em conjunto. Ela me deitou ao seu lado e puxou o lençol pra nós. 

- Isso foi incrível. Você é incrível - Wendy diz e eu acabo ficando vermelha - Depois do que fizemos você vem ficar vermelha agora? 

- Eu não reajo bem aos seus elogios! - digo escondendo o rosto e ela me puxa pra mais perto de si 

- Mas ainda sim me ama - sorrio com o comentário e escondo o rosto na curvatura do seu pescoço 

- Amo... - sinto o cansaço se apossar de mim e a última coisa que eu escuto é "Boa noite Soo, tenha bons sonhos" 

Continua


Notas Finais


Até o próximo cap (・∀・)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...