História My Anchor - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Walking Dead
Personagens Daryl Dixon, Negan
Tags Amizades, Amores, Drama, Intrigas, Revelaçoes, Romance
Visualizações 33
Palavras 1.216
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Droubble, Romance e Novela, Survival, Suspense, Universo Alternativo
Avisos: Canibalismo, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi gente voltei, sei que demorei... Mas estou pensando em postar os capítulos um dia por semana, então... ainda estou no prazo. Enfim espero que gostem do capitulo. Beijinho pra vocês!!

Capítulo 2 - Esperança...


Fanfic / Fanfiction My Anchor - Capítulo 2 - Esperança...

“A esperança pode aparecer quando menos se espera, em um sorriso, um abraço ou até mesmo nas atitudes da pessoa ao seu lado.”

--Jess Lin

Estavamos andando já fazia meia hora, depois daquela conversa não houve mais nem um pio entre nós, por um bom tempo ficamos assim, mas já estava me tirando do sério, logo eu que não consigo fechar minha boca.

Já comecei a ficar inquieta, ele parecia ser outra pessoa, antes ele tinha me tratado super bem, agora tava na dele, nem olhava pra mim e andava há alguns passos a minha frente, pigarreei um pouco e comecei a falar, não iria aguentar nem mais um minuto aquele silêncio, já tinha ficado tempo demais sem falar com uma pessoa.

 

-Érr... Qual o seu nome? - (“Autora” Perfeito Lu, ótimo jeito pra se começar uma conversa) (“Lu” Ai cala a boca, mas pior é que eu não tenho ideia de como começar um papo com ele)

-...Daryl... - Ele estava um pouco distante ou pelo menos foi o que pareceu, a cabeça dele não está aqui - Meu nome é Daryl - Falou por fim um pouco desinteressado.

 

Bipolaridade é foda mano! Ele acabou de me impedir de me matar, agora ta agindo como se não me quisesse por perto. Otário! Não gosto de gente assim.

 

-Ata... o meu é Lu... quer dizer pode me chamar de Lu. Prazer em te conhecer Daryl.

 

Ele resmungou uma resposta qualquer e depois voltou a fazer silêncio entre a gente, e assim durou até chegarmos a uma rua que tinha vários carros e mais a frente havia um muro com uns dois homens em cima dele segurando armas. Como é que eu nunca vi esse lugar antes?

 

-Chegamos - Ele falou antes mesmo que eu perguntasse alguma coisa e continuou falando, mas agora se direcionando aos homens em cima do muro - Abram o portão! É o Daryl.

-Quem está com você? - Falou um homem alto, forte e ruivo. Tipo aqueles homens que fazem parte do exército, ele perguntou curto e grosso.

-É uma pessoa que conheci na floresta. Abram! Ela não apresenta perigo - Ditou firme.

-Não tenho certeza disso, não sei se podemos confiar nela - Prosseguiu um pouco indeciso.

-Isso quem vai dizer é o Rick - Dito isso os portões forão abertos sem mais delongas. Como num passe de mágica!

 

Já sei que esse tal de Rick é o lider, está na cara. Quando eu dei uns três passos para dentro daquela comunidade eu parei de imediato. Não acreditava no que os meus olhos estavam vendo.

Tem pessoa caminhando com seus cachorros, crianças brincando e algumas outras pessoas estavam conversando nas suas varandas, meus olhos brilharam, parecia até que os mortos não tinham chegado aqui. Como eles conseguiram? Quem construiu esses muros? Como deve ser esse lider que todos parecem ter um respeito por ele? Muitas perguntas mas nenhuma resposta no momento. Fui tirada dos meus pensamentos quando o Daryl se pronunciou.

 

-Vamos andando, o Rick vai querer te ver - Ele já estava andando a alguns passos a minha frente, balancei a cabeça positivamente e o segui ainda admirando aquilo tudo.

 

Chegamos em uma casa que eu consideraria de classe média alta nos tempos normais, o Daryl deu algumas batidas na porta e esperou... Um homem com pinta de policial, tamanho médio e olhos extremamente azuis abriu a porta e nos olhou.

 

-O que aconteceu Daryl? Quem é ela?

-Enquanto eu caçava eu ouvi uma pessoa falando e ouvi um choro e decidi seguir os sons pra ver do que se tratava, quando cheguei vi essa garota sentada perto de uma árvore, com uma arma apontada pra sua cabeça, a intervi de fazer uma besteira e falei da nossa comunidade, e, bom você sabe o resto, a trouxe pra cá.

-Tá certo então. Vamos entre, eu preciso fazer umas perguntas a você - Eu olhei com os olhos arregalados para o Daryl, não esperava por isso, estou desesperada!

 

O Rick é o nosso lider, não precisa se preocupar, ele é gente boa e essas perguntas ele faz pra todo mundo que chega aqui - Depois disso eu me aliviei mais e entrei na casa do tal Rick.

- Você deve estar muito cansada e com fome, você pode tomar banho e comer alguma coisa, mas antes se você não se importa eu quero fazer umas perguntas pra você, sente-se por favor. - Ele falou e apontou pra um sofá que estava atrás de mim, eu não pronunciei nada, sentei e ele continuou - Irei pedir que a Maggie, uma mulher daqui traga umas roupas pra você, bom vamos começar....

1º pergunta: Quantos zumbis você matou?

-Hã? Érr... Eu meio que não sai contando depois do 10º zumbi. Antigamente eu e sentia mal em matar eles, por eu achar que eram pessoas, mas depois eu me acostumei.

-Ok...  2º pergunta: Quantas pessoas você matou?

-...Eu matei 2 pessoas... - Eu to chocada com essa pergunta, eu não queria ter matado essas pessoas...

-Porque? - E enfim ele fez a 3º pergunta.

-Matei elas porque elas tentaram me abusar fisicamente, eu não queria matar ninguém, mas eu não tive escolha... - Eu ainda ficava muito abalada quando falava sobre isso.

Certo, não precisa contar se não quiser, agora vou deixar que você descanse e coma. Espera aqui um minuto - Dito isso ele pegou o rádio da sua cintura e chamou a tal de Maggie.

 

Enquanto ele falava com ela eu escultei um choro de bebê e rapidamente olhei pra escada de onde tava vindo o choro, e me impressionei com o que eu vi, uma criança linda, loira de olhos azuis no braço de um menino com tapa olho. Como eles conseguiram ter um bebê em um mundo desses? Sem pensar no que eu estava fazendo eu me levantei e fui aonde eles estavam.

 

-Como vocês conseguiram? - O menino a minha frente me olhou assustado e não me respondeu.

-Saia de perto deles! Não me obrigue a atirar em você! - Rick falou isso já com a mão no gatilho, foi ai que eu percebi que estava alisando a bebê e bem proxima deles. Me afastei bruscamente e me virei pra o Rick.

-Desculpa, eu não queria assustar ninguém, só fiquei impressionada de como vocês conseguiram criar ela em um mundo como esse - Eu falei isso e fui me afastando e vi que o Rick se acalmou um pouco.

-...Nos desculpe, nós estamos passando por momentos díficeis em nossa comunidade - Depois de um tempo ele falou por fim mais calmo.

 

Eu fiquei olhando pra aquele homem, menino e a criança e fiquei imaginando se podia mesmo confiar naquelas pessoas. Se vália mesmo a pena me entregar e acabar sendo magoada por mais perdas.

Eu já tinha passado por tantas coisas, já tinha perdido tanta gente. Mas já estava cansada de perambular pelas ruas sozinha, estava cansada de não convesar com pessoas, eu já estava ficando depressiva, ficando doente.

Deicidi que iria dar uma chance. Talvez desse certo, poderia ser eles que faltavam em mim pra eu conseguir minha esperança novamente.

 

“Você precisa da uma chance pra vida, deixar que ela mostre os seus valores. Pode até vim coisas ruins, mas não significa que você tem que desistir.”

--Jess Lin


Notas Finais


Prontinho gente!! espero que estejam gostando...
Não tenho nada mais pra falar então é só isso.
Xauzinho meus ursinhos!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...