História My angel - Imagine Lucas Olioti - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias Christian Figueiredo, Júlio Cocielo, Kéfera Buchmann, Lucas "T3ddy" Olioti, Malena "Malena0202" Nunes, Mauro Nakada
Personagens Christian Figueiredo, Júlio Cocielo, Kéfera Buchmann, Lucas Olioti, Malena0202, Mauro Nakada, Personagens Originais
Tags T3ddy Lucas Olioti B3ar
Visualizações 29
Palavras 1.704
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura a todos

Capítulo 11 - Uma quase primeira vez


Fanfic / Fanfiction My angel - Imagine Lucas Olioti - Capítulo 11 - Uma quase primeira vez

              Capítulo anterior

Fomos para a casa dele. No caminho, paramos no McDonald's para comermos algo. 

Assim que terminamos, continuamos o caminho até a casa dele. 

               Capítulo de hoje

Subimos até seu apartamento. Antes que ele possa abrir a porta, ele me beija. Era um beijo um tanto quanto excitante. Ele abre a porta e a fecha em seguida. O mesmo me leva até seu quarto.

Levo minhas mãos até seu abdômen e aliso o local. Ele para o beijo e me olha.

- Não podemos fazer isso! - Ele fala com nossas testas juntas.

- Tem razão. - Suspiro ao lembra-me de que eu ainda estava menstruada.

- Vou fazer algo para comermos. - Ele diz e eu o sigo.

- Você? O que vai fazer? Miojo? - Pergunto olhando para o mesmo que me olhava com um olhar meio fofo.

- Engraçadinha. Antes de te conhecer eu que fazia minhas comidas tá bom? Eu sei fazer de tudo um pouco. - Ele coloca seu avental.

- Tá bom senhor razão. - Rio e pego um copo com água.

- O que a senhora vai querer para o almoço? - O mesmo pergunta fazendo uma voz grossa e bem engraçada.

- Que tal lasanha? - Pergunto e ele pensa um pouco. - Quer que eu te ajude a fazer?

- Sim. - Ele diz fazendo uma carinha fofa.

Pego alguns legumes, exceto o tomate por saber que ele odeia.

- Ainda não sei qual seu problema com tomate. - Falo lavando alguns dos legumes.

- Eu odeio boa parte de frutas vermelhas... Morango, tomate, melancia. - Ele fala e eu reviro meus olhos.

- Se você disser que não gosta de maçã eu te mato Lucas Olioti! - Digo com uma faca em sua direção. Ele levanta as mãos pra cima.

- Eu gosto de maçã! Nossa, nunca vi uma fã tão louca assim por maçã. - Rio e começamos a fazer a lasanha.

- Mas você gosta mesmo, ou só falou pra eu não te matar? - Pergunto a ele.

- Você realmente iria me matar? Mas eu gosto mesmo de maçã. - Lucas me ajuda a cortar alguns dos vegetais.

- Que tipo de lasanha você gosta? - Pergunto olhando pro mais velho que me olhava com um olhar penetrante.

- De queijo. - Ele responde brevemente. Pego tudo que precisava e começo a fazer, com a ajuda dele.

                Quebra de tempo

- Ao invés de ser dançarina, você poderia ser uma excelente cozinheira. - Ele diz após colocar um pedaço da lasanha na boca.

- Minha madrinha me ensinou as mais belas receitas de comidas exóticas. E alguns truques culinários. - Falo olhando para seus olhos.

- Sua madrinha deve ter sido ótima pra você. - Ele diz e pensa um pouco. - Quero conhecer ela um dia.

- Quando estivermos de férias, podemos visitar ela lá no México. - Falo sorrindo.

- Claro, eu vou amar conhecer outro país. - Ele diz. Escuto seu celular tocando. - Oi Marta! - Percebo que era ela. - Como conseguiu meu número?

                     P.O.V T3ddy

Ligação On

- Então, eu pedi a Kéfera.

- Por que está me ligando? Quer dizer, deve ter um motivo pra você me ligar.

- Teve sim... Eu e minhas amigas, estamos pensando em fazer uma festinha, uma festinha particular. Eu queria saber se você quer vir.

- Claro que eu vou. Mas eu vou levar a S/n comigo.

- Não! Eu preferiria que ela não fosse... Se não ela pode não gostar de alguma das meninas e acabar brigando com algumas delas.

- S/n? Ela não é de brigar.

- Eu só quero sua presença okay? Até logo ursinho.

Ligação Off

Olho pra S/n e guardo meu celular. Ela pega o mesmo e olha algumas mensagens.

- Você acredita que ela queria que eu fosse pra uma festa, e que só eu fosse? - Olho para suas mãos.

- Ela realmente tá dando em cima de você! - Ela diz e arruma seu cabelo.

- Você acha? Que garota chata! Você acredita que ela foi pedir meu número a Kéfera? - Pergunto e termino de comer.

- Ela além de se achar, a melhor dançarina, ainda quer roubar meu namorado. - Ela fala e eu sorrio de orelha a orelha.

- Eu sou seu namorado? - Pergunto com um sorriso no rosto.

- Hm, talvez. - Puxo ela e a mesma se senta na minha coxa.

- Eu sou seu namorado senhora S/n? - Pergunto pra ela novamente, só que com meus lábios bem perto dos dela.

- Provavelmente sim. - Ela sorri e eu junto nossos lábios e sorrio em seguida.

- Eu sabia que esse dia ia chegar! - Falo com muita alegria.

Ela toca a ponta do meu nariz com o seu indicador e beija minha bochecha.

- Posso usar seu computador só por um minutinho? - Ela faz uma carinha fofa.

- Tem como negar alguma coisa pra esse rostinho lindo? - Aliso sua bochecha. Ela sai do meu colo e vai até o meu escritório.

Johnny veio até mim e eu o peguei no braço.

- Que foi filho? Quer comer? - Pergunto e o coloco no chão. Caminho até a cozinha e ele já fica de frente pra gaveta a qual ficava os biscoitinhos dele. Pego um e lhe entrego.

Acaricio sua pelagem. Vou até meu escritório e olho pra ela no computador.

- Você seria uma ótima gamer. - Digo e lhe abraço por trás.

- Seria? Acho que não, eu não sou muito boa em jogos. - Ela diz sem olhar pra mim.

- O que está fazendo? - Pergunto a ela.

- Tô terminando de editar meu vídeo. - Ela vira de frente pra mim.

- Posso ver? - Pergunto olhando pra ela.

- Claro. - A mesma sorri novamente e eu me sento no seu colo e fico olhando para a tela do computador.

- Você dança tão bem. Dança melhor do que aquela tal de Marta. - Digo analisando cada passo da sua dança.

- Você já viu ela dançando? - Olho pra ela.

- Não... Mas tenho certeza que ninguém dança melhor que você. - Coloco minha mão em seu rosto e aliso o local.

- Quando ver ela dançando, vai mudar de opinião bem rápido! Ela teve treinamento com dançarinos profissionais de fora do país! Eu só tive umas aulinhas e muita força de vontade. - Percebo um tom de tristeza na sua voz.

- Não fique assim okay? Ninguém é melhor que você! Você é a melhor dançarina no mundo, e eu tenho muito orgulho disso. - Beijo seus lábios em um movimento lento.

- Obrigada Lucas. - Ela sorri e eu a beijo novamente.

- Não precisa agradecer minha linda. - Ela termina de editar e logo coloca seu vídeo no ar. - Quem te ensinou a fazer essas coisas? - Pergunto a ela.

- Henrique. Ele trabalhava com informática antes de me conhecer. Então ele me ensinou muita coisa que eu já sei. - Me levanto da sua coxa e a observo.

- Entendi... Mas eu posso te ensinar coisas que você ainda não sabe. - Falo e cruzo meus braços.

- Tá, então me ensina. - Ela fala batendo levemente a mão dela na sua coxa.

Me sento novamente no seu colo e coloco em um jogo.

- O que vai me ensinar mesmo? - Ela pergunta e eu a olho fixamente.

- Vou te ensinar a jogar. Você disse que não sabe mexer com jogos, então vou te ensinar tudo que eu sei. - Digo e sorrio.

Começamos a jogar. Eu fui algumas vezes e depois deixei ela ir. Acabou que ela perdeu algumas vezes.

- Eu só perco nesse jogo! - Ela fala com certa raiva.

- Você está no caminho certo... Ser gamer, requer uma certa raiva. - Falo e ponho outro jogo. - Mas sem perder a paciência e a calma.

- É mais complexo que eu pensei. - Ela fala e faz um biquinho.

                       P.O.V S/n

- No começo é difícil mesmo, mas depois você se acostuma. - Ele diz e eu sinto meu celular vibrar na mesa. Pego ele e vejo que era minha madrinha fazendo ligação de vídeo.

- Fica quieto Lucas! - Digo e atento a ligação.

Ligação On

- S/n?

- Oi madrinha, aconteceu algo?

- Não, tá tudo bem por aqui... Só seu tio que se machucou com o martelo.

- Mas ele tá bem né?

- Tá sim minha filha... Aonde você tá? Não parece seu quarto na casa da Kéfera.

- Na casa de um amigo.

- Que amigo?

- O Lucas... A senhora não conhece ele.

- Que Lucas? - Ela pergunta erguendo uma sobrancelha.

- Lucas Olioti. - Falo a ela.

- Aí meu Deus! Você é amiga do T3ddy? - Ela fica com uma expressão feliz.

- Talvez mais que isso. - Ele fala aparecendo na ligação.

- Como assim? Vocês estão namorando?

- Nos conhecendo. Essa seria a palavra certa. - Digo a ela.

- Há meia hora atrás, ela tinha dito que estávamos namorando, agora estamos só nos conhecendo. Vai entender ela. - Ele fala e eu bato levemente em seu braço.

- Talvez eu tenha uma notícia não muito boa pra você S/n. - Ela muda de humor.

- Que notícia?

- O Henrique já tá indo aí pro Brasil!

- Pensei que ele só viria daqui dois meses.

- Ele disse que tem que aproveitar enquanto ele tá de férias. - Ela fala.

- Madrinha, eu preciso ir. Tenho que falar com a Kéfera. - Digo olhando pro rosto do Lucas, que não tinha uma cara muito boa.

- Tá filha, se cuida. E cuida do Lucas. - Ela diz e eu sorrio, logo desligando o telefone.

Ligação Off

- Você sabe que se eu ver o rosto dele, eu vou bater até sangrar né? - Ele cruza os braços.

- Não vamos usar a agressão física okay? - Digo e penso um pouco.

Me levanto e sinto uma tontura. 

- Você tá bem? Tá pálida! - Ele diz analisando meu rosto. 

- T-Tô sim. - Digo já muito fraca. Acabo por ver tudo escurecer e desmaio. 

.

.

.

.

Continua...


Notas Finais


Espero que tenham gostado.
Até a próxima.
Bjs, se cuidem ❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...