História My angel - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Ally Brooke, Camila Cabello, Christina Aguilera, Demi Lovato, Dinah Jane, Fifth Harmony, Lauren Jauregui, Normani, Selena Gomez
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Christina Aguilera, Demi Lovato, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Selena Gomez
Tags Camila Cabello, Camren, Demena, Demi, Demi G!p, Demi Lovato, Demi Lovato G!p, Lauren Jauregui, Selena, Selena Gomez, Semi, Semi G!p
Visualizações 173
Palavras 1.408
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Orange, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Garotinha


Fanfic / Fanfiction My angel - Capítulo 1 - Garotinha

- Aqui está, bebezinha – A garotinha de cinco anos ouviu a voz de sua mãe a tirando de seus devaneios. Olhando para a mesa, ela pode ver que sua mãe botou uma tigela com leite e cereais coloridos na mesma. A menina abriu um sorriso e olhou para sua mãe que a olhava docemente.

 

- Bigada mamãe – Disse a menina com a voz infantil e logo começou a comer seu café da manhã.

 

- Come um pouco mais rápido hoje para não se atrasar na escola, mas cuidado para não se engasgar – A mãe da menina deu um beijo na cabeça da mesma e foi trocar de roupa rapidamente.

 

A mãe da menina se sentia realizada por Deus dar a ela uma filha doce, inteligente, gentil e amorosa. Ela sempre enchia seu peito de orgulho quando falava de sua filha e seu coração explodia de amores quando admirava a mesma brincando, desenhando ou sendo esse doce de criança. A mulher se sentia sortuda quando ouvia a professora de sua filha sempre a elogiando e a colocando como destaque, ainda mais quando dizia que sua filha era a melhor da turma e a mais inteligente.

Não era novidade para ninguém que a menina era a preferida de todos os funcionários da escola, mas com isso trouxe inimigos invejosos que faria de tudo para estar no lugar da menina.

A garotinha ainda se sentia triste por ter sido abandonada por seu pai ano passado, sentia saudades do mesmo que, mesmo não sendo carinhoso, a sua filha o pintava como herói. A mãe da garotinha ainda estava profundamente triste, mas fazia de tudo para poder dar a sua filha uma vida digna, amor e carinho, coisa que não era recebida facilmente do pai alcoólatra e sádico.

 

{...}

 

- Professola! – A garotinha grita feliz correndo para a mesma abraçando as pernas da mais velha que sorria com o ato da menina. A mulher se abaixa retribuindo o abraço de sua aluna preferida – Estava com saudades – Disse a menina se soltando da mais velha.

 

- Também, querida – Diz a mais velha colocando uma mexa castanha do cabelo da menina atrás da orelha, já que a mexa atrapalhava a visão da menina.

 

- Atí – A menina estende a mão com um raminho de flores mal colhidas em direção a professora.

 

- Obrigada – A professora pega com um sorriso no rosto – Agora vai sentar no seu lugar que já vai começa a aula – A mulher diz e a menina concorda com a cabeça logo entrando na sala procurando um lugar para sentar nas mesas redondas e pequenas apropriadas para a idade das crianças da turma.

 

A professora se levanta e se vira para a mãe da menina, elas começam a conversar sobre a mesma com um sorriso no rosto.

Enquanto isso, a menina estava sentada ao lado de seu melhor amigo Trenton e em frente a uma menina chamada Jasmin que conversava com os outros dois alunos da mesa.

 

- Jasmin disse que foi você que matou o gato dela e que você é um demônio – Diz Trenton atraindo o olhar das outras crianças na mesa, inclusive de Jasmin que arregalava os olhos. A garotinha olhou para Jasmin e Jasmin sentiu medo do olhar que recebeu da menina, era sombrio, por isso que Jasmin acreditava que era o demônio.

 

- Eu não faço essas coisas – Diz a menina logo mudando o olhar, os olhos dela se encheram de lágrimas e um bico formou nos lábios da mesma – Eu não sou isso! – Jasmin ficou assustada como a menina mudou drasticamente.

 

- Jasmin está indo muito na igleja – Disse um menino do lado de Jasmin rindo.

 

- Não fala assim da minha melhor amiga – Diz Trenton com raiva segurando a mão da menina ao seu lado. Jasmin olhou para a menina que deu um sorrisinho debochado para ela e logo voltou a formar um bico e a aparência inocente de antes. Jasmin ficou chocada, ela sabia que não estava errada sobre a menina.

 

- E-Ela está fingindo isso tudo! – Exclamou Jasmin apontando para a menina. A garotinha começou a chorar alto chamando a atenção da professora que fechava a porta, a mesma que logo foi rapidamente para mesa daquelas crianças, enquanto as outras olhavam sem entender nada.

 

- O que está acontecendo aqui? – Perguntou a professora com a voz firme. A garotinha que chorava rapidamente se levantou e correu abraçando a professora, a mesma pegou a menina no colo acariciando seus cabelos enquanto a menina deitava sua cabeça em seu ombro e chorava.

 

- Jasmin disse que minha amiga que matou o gato dela e disse que ela era o demônio! – Exclamou Trenton em tom acusador fazendo a professora olhar para Jasmin zangada.

 

- Jasmin para a direção agora, já já chego lá! – Diz a professora apontando para a porta da sala.

 

{...}

 

Na hora do parquinho a garotinha olhava para a professora esperando que ela se distraia com algo mais longe dela. Depois de alguns minutos viu a professora indo para o outro lado do parquinho para olhar as outras crianças. Só passava na cabeça da garotinha que era à hora certa.

 Quando chegaram no parquinho, a garotinha viu Jasmin indo para atrás da casinha que ninguém usava, já que ninguém queria mais falar com ela depois de acusar o anjinho da escola de coisas horríveis e a inda chamá-la de demônio. A garotinha não iria deixar barato, não mesmo.

Foi até atrás da casinha encontrando Jasmin sentada no chão com uma boneca que tinha trazido de casa. Assim que Jasmin percebeu a presença de alguém, ela levantou rapidamente e se virou para a garotinha que tinha um sorriso maldoso nos lábios rosados e úmidos de saliva.

 

- V-Você... Me deixa em paz – Jasmin ia se afastar, mas a garotinha a puxou pela a camisa e a empurrou com força contra a parede fazendo Jasmin resmungar de dor.

 

- Você anda falando demais por aí – A voz da garotinha era baixa e fria dando arrepios a Jasmin que engolia seco – Tenha cuidado com o que diz por aí, vai acabar se dando mal – A garotinha diz no mesmo tom de voz e se aproxima da Jasmin que se encolhe na parede.

 

- Vai fazer o que se eu disser as pessoas à verdade de você? – Jasmin disse com o pouco de coragem que resta em seu ser.

 

A garotinha se aproxima cada vez mais de Jasmin que sentia seu corpo tremer de medo e nervosismo. Com os lábios úmidos quase tocando a orelha de Jasmin em sua frente ela sussurra suavemente:

 

- Vou te estripar do mesmo jeito que fiz com a merda do seu gato nojento – Ao terminar de dizer as palavras como se fosse um segredo, Jasmin se arrepia de pavor e as lágrimas começam a escorrer por suas bochechas. Jasmin nunca sentiu tanto medo como agora.

 

- E-Eu sabia que tinha sido você – Jasmin sussurra tão baixinho que a garotinha quase não ouve. A garotinha se afasta com um pequeno sorriso maldoso nos lábios enquanto olhava para Jasmin com satisfação ao perceber seu poder sobre ela.

 

- Se você contar para alguém da nossa doce conversa, vai ser pior – Diz a garotinha dando cada vez mais medo em Jasmin – Bom, agora vou jogar bola com Trenton – Disse a menina com tom de voz tão doce que nem parecia a mesma que tinha acabado de confessar que tirou as tripas do gato de sua coleguinha de classe e que ameaçava fazer o mesmo com a dona do gato se abrisse a boca sobre isso com alguém.

 

Ao se virar para sair daquele lugar sujo, a garotinha pode ouvir a voz baixa de Jasmin dizendo:

 

- Você é realmente o demônio, Demetria – E logo ouviu a menina fungar. A garotinha, nomeada de Demetria, se vira novamente com um sorriso doce nos lábios.

 

- Você tem toda a razão, mas shhh – Levou o dedo indicador nos lábios produzindo o barulhinho – É o nosso pequeno segredo – Ao terminar de falar ela sai de lá e vai se entrar com Trenton.

 

Jasmin apenas senta no chão com sua boneca enquanto chora de medo e de tristeza por seu gato. Ela tinha o demônio em sua classe, mas se contasse para sua mãe, que por mais que acreditasse que existem demônios entre os humanos, ela não acreditaria, ainda mais que uma menina de cinco anos, da idade de Jasmin, seria um.

Demetria era o demônio e isso apavorava Jasmin.

 

 


Notas Finais


Entãoooo, é uma nova fic que tive a ideia enquanto fazia uma capa (Essa da fic), não sei até onde isso vai dar, mas espero que tenha agradado a vocês.
Espero que tenham gostado e comentem aí as opiniões de vocês pff ;)
Wattpad:
https://www.wattpad.com/story/157833358-my-angel-%E2%9E%B8-semi


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...