1. Spirit Fanfics >
  2. My Angel- Jung Hoseok >
  3. O meu fim

História My Angel- Jung Hoseok - Capítulo 17


Escrita por:


Notas do Autor


🔴MÚSICA: Lovely- Billie Eilishi feat. Khalid🔴

Boa leitura e desculpas por qualquer erro meus bens ❤

🔴IREI REVISAR🔴

Capítulo 17 - O meu fim


20:10 P.M

O corpo do homem tremia, sua garganta seca doía. Ele estava extasiado.

Seokjin tentava se manter firme, vê-lá na cama totalmente  machucada fez seu peito se reprimir. Tirou sua atenção do jovem que estava no chão e encarou a mais nova, está que o encarou sôfrega por cima do ombro.

Jh: Não toque nela!- Gritou, se levantando com certa dificuldade, por cima do ombro o mais velho o repreendeu com o olhar, porém os passos de Jung não foram cessados.

Jin: Eu pedi para se afastar!.- Ditou, firme. Logo mostrando sua enorme asa, fazendo Hoseok paralisar.- Não quero que se aproxime novamente e nem tente tal coisa.

S/n: Seokjin? Por favor...- Esticou uma das mãos para fora da cama.

Jh: V-Você o conhece? Quem diabos são vocês? - Sua voz saiu trêmula, aquilo era demais para ele, ou melhor, para qualquer um.

S/n: Eu iria te contar...

Jin: Chega, você não pode se esforçar. E você, saia daqui.

Jh: Não irei sair do meu próprio quarto e não deixarei ela com você.- Cruzou os braços, o encarando de cima a baixo.

Jin: Criança petulante! Eu posso tirar você daqui com um dedo!

Jh: Eu não sei o que diabos é você,mas acredite, eu quero muito quebrar a tua cara.

S/n: Por favor parem. Hoseok ele precisa me ajudar, saía por alguns minutos, só isso que eu te peço...

Jh: Eu quero uma explicação de tudo isso, quero saber quem é esse cara, quero saber quem é você.

S/n: Eu sou a S/n.

Jh: Não a minha S/n.- Murmurou, logo saindo do cômodo e fechando a porta atrás de si.

                              🎗

Passando os dedos pela testa totalmente suada, se esforçava para não soltar um grito a cada vez que Seokjin espalmava as mãos em suas costas.

Jin: Você terá que escolher.- Sussurrou, fazendo a mesma o questionar.- Ou conta toda a verdade para Hoseok, ou apagamos essa memória de hoje da cabeça dele e você perde suas asas por um tempo indeterminado.- Soltou, sem hesitar.

Os olhos marejados o encarava tristemente e aquilo o quebrava por dentro.

S/n: Hoseok não irá ficar bem com isso, Seokjin.

Jin: E nem você. Tu deve ir embora rapidamente, conte tudo a ele, conte a tua história sem deixar nenhum detalhe de fora. Conte sobre Taehyung, só assim viverá em paz.

S/n: Eu não consigo.- Murmurou sôfrega. 

Jin: Hoseok só terá uma reencarnação digna se você o contar, você sabe disso.- A repreendeu.

S/n: Eu sei...- Disse, fazendo o homem negar e se aproximar dela.

Jin: Estou indo, espero que você faça a coisa certa, menina.- Deixando um selar na bochecha da mais nova, Jin se foi, fazendo sua fumaça branca evaporar em segundos.

Eu preciso disso para viver

Eu preciso disso para o fazer viver

O nome de Hoseok foi chamado em um tom baixo, algo que ele ouviu plenamente por esta próximo da porta. Coçando a garganta, entrou no cômodo varrendo o local com o olhar, logo percebendo que o mais velho havia ido embora finalmente.

S/n: Podemos conversar agora?- Perguntou cautelosamente, vendo ele assentir e se sentar na ponta da cama.- Acho que você já percebeu que eu não sou normal, não é mesmo? 

Jh: Depois disso tudo você ainda pergunta? Sem enrolação, S/n. O que você é? Seja direta.

Suspirando fundo e com os dedos cruzados no colo, deixou uma lágrima solitária descer em sua bochecha.

S/n: Eu sou a S/n, seu anjo da guarda.- Soltou, fazendo seu machucado começar a fechar. A gargalhada alta preencheu o ambiente, porém foi cessada rapidamente.

Jh: Qual é o seu problema? 

S/n: Hoseok, caía em si. Você viu o Seokjin e viu suas asas. Eu sei que é algo inacreditável, mas esses cortes em minhas costas são minhas asas que estão crescendo novamente. Porém, isso só irá sarar se eu contar toda a verdade a você. 

Ele estava estático, seu rosto estava totalmente pálido e suas mãos suavam.

Jh: Você estava me usando esse tempo todo? 

S/n: O que? Não!. Eu estava te protegendo! Estava te ajudando a viver!- Se arrependeu no mesmo instante, tentou tampar a própria boca com as mãos, mas não era mais necessário.

Jh: Então obrigado, eu não quero mais.

S/n: Como é? 

Jh: É isto. Vai embora.-Ditou sério.

S/n: Hoseok eu-

Jh: Você é um anjo, não é mesmo? Se vira. Eu quero que você saía daqui agora.- Soluçou, logo fazendo as lágrimas rolarem por seu rosto.- Você não é mais obrigada a esta aqui, está livre. 

S/n: Hoseok...não.- Murmurou tristemente.- Eu devo te proteger, criança. Você é a pessoa mais importante para mim.

Jh: Sabe o que me dói?  Saber que tudo estava programado, nossos momentos e até a sua chegada. Nada foi real, tudo fazia parte do teu "trabalho".- Saiu da cama e se sentou no chão, logo cobrindo o rosto com as mãos.- Eu estava bem, S/n.

S/n: Nada estava programado, Hoseok. Nossas risadas, músicas ouvidas e nem o nosso...

Jh: Beijo.- Sussurrou, de forma abafada.

S/n: Está com você se tornou algo importante e...bonito para mim. Não uma obrigação. Por favor não pense assim.

Jh: Eu não sei mais o que pensar, S/n. Porém...a quanto tempo?

S/n: Como assim? 

Jh: A quanto tempo você cuida de mim?- Levanta a cabeça e a encara.

S/n: Desde seus 12 anos, eu vi...tudo.

Jh: Quando mamãe veio até aqui e me encontrou quase morto...

S/n: Fui eu. Eu sempre colocava alguém para te ajudar, talvez você me odeie por isso tudo.

Jh: Eu não consigo te odiar, Infelizmente, S/n. Sinto raiva porquerer te conhecer mais, porém lembro de tudo que Suho me mostrou. O que era aquilo? 

S/n: O meu fim.- Sussurrou.

Jh: Você está morta? Então...é um fantasma?

S/n: Não! Eu cheguei na minha hora de reencarnação, você é a minha última criança. Tenho uma divida passada com você.- Sorri tristemente. Hoseok a encarava confuso e bagunçou o cabelo mostrando toda frustação.- Se o teu amigo tivesse se aprofundado, iria se assustar.

Jh: E-eu estava com você naquela época? - Pergunta receoso.

S/n: Eramos um casal, Hoseok.- Um soluço de espanto saiu de sua garganta e seus olhos esbugalhados demonstravam desespero, causando uma risada baixa na jovem.- É tão bom falar isso.

Jh: C-como isso? 

S/n: Simples, me dê suas mãos.- Pediu, vendo o mesmo levantar e se sentar na cama novamente, logo suas mãos são cruzadas na mão da mesma.- Olhe nos meus olhos. Só pare de olhar quando eu pedir.

Jh: O que irá acon-

S/n: Olhe nos meus olhos, Hoseok!- E assim ele fez, vendo os olhos da jovem alternar em cinza e prateado vivo, os fios de cabelos eram movimentados por um vento assustadoramente quente, mas que logo é cessado ao soltar as mãos.- Olhe ao seu redor.

Hoseok se sentia tonto, seu estômago revirava muitas vezes.

Jh: Um cemitério? - Encarou as lápides destruídas, parecia ser de anos, muitos anos.

S/n: Olhe aqui.- Apontou para uma das lápides, fazendo ele se agachar e limpar a pequena foto.

Jh: Jung Hoseok? O-O que...

S/n: Eu odeio esse lugar, sinto muito por trazer você aqui. - Ainda trêmulo, tocou o ombro de S/n e pedindo licença a virou.

Jh: Seu machucado não se fechou completamente, tem algo a mais, certo?- Viu ela assentir tristonha e virar para o encarar.

S/n: Antes de nos tornar um casal assumidamente, Taehyung te odiava.

Jh: Ah não é novidade, espera? Ele é um anjo também? Ele é seu irmão mesmo? 

S/n: Sim, ele é meu irmão.

Jh: Faz sentido...

S/n: Taehyung te envenenou, Hoseok. Ele te matou aos poucos. - Uma dor desconhecida se apoderou de seu peito e mesmo sem entender completamente, uma lágrima rolou pelo rosto do homem.- Eu não sabia disso, mas eu poderia ter evitado, eu poderia ter te contado tudo, Taehyung me odeia por eu ter escondido a verdade de você, se eu tivesse contado você não teria morrido.

Jh: Qual era o maldito segredo, S/n? Por favor não chora agora!- A repreendeu ao ouvi-lá soluçar.

S/n: Eu tive um amor antes de você, Hoseok. E esse amor foi meu maior pecado, foi o que me destruiu. Ele esta enterrado ali.- Apontou para uma lápide mais a frente.

Jh: Você tinha um amante?- Perguntou, com uma tristeza desconhecida.

S/n: Não! Ele não foi um amante, eu nunca traí o Hoseok, eu o amava muito para isso...

Jh: Você escondeu algo que poderia ter evitado a morte dele, S/n.

S/n: Eu não podia contar!  Era vergonhoso!

De punhos cerrados, Hoseok caminhou até a lápide, e com certo receio limpou a foto.

Jh: Espera...- Os olhos arregalados a encarou horrorizados, ele alternava em olhar para a foto e o nome que estava na lápide quase ilegível.- Seu primeiro amor foi seu irmão? Você tinha um caso com Kim Taehyung?!

S/n: Eu sinto muito, Hoseok.- Caiu de joelhos, chorando tudo que guardou em anos. De sua garganta saíam soluços altos e dolorosos, enquanto suas mãos se espalmavam na terra.

Enquanto Hoseok se sentava e a encarava assustado.

O machucado finalmente se fechou

Porém a dor apoderava o peito











Notas Finais


Espero realmente que tenham gostado meus amores


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...