História My Angel or My Demon? - Capítulo 18


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Anjo, Demônio, Drama, Historia Original, Romance
Visualizações 5
Palavras 976
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Literatura Feminina, Luta, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


gente eu to pensando em reescrever essa fic, já que ela é meio que uma parte da minha vida e colocar no lugar um imagine ou algo assim... to só pensando mesmo ;3

Capítulo 18 - Perguntas e respostas


Alex 

O intervalo acabou e assim que voltei para a sala a diretora me chamou.

Fui até a sala da mais velha e logo que abri a porta me deparei com meu pai sentado na cadeira, a diretora me pediu para sentar-me na outra cadeira, engoli em seco e me sentei ao lado do meu pai.

-Porque me chamou aqui senhora?-Perguntou Marcos.

-Bom, chamei o senhor aqui pois segundo um funcionário do colégio sua filha fugiu!

-COMO?-Berrou meu pai.-EU VOU MATAR AQUELA GAROTA!

-Calma senhor, Dean você sabe de algo?

-Não, mas ela vai aparecer.... Não se preocupem.

-COMO NÃO SE PREOCUPAR? ELA FUGIU!

-Pai já chega! Até parece que você nunca fez algo "ilegal"...-Rebati fazendo aspas com os dedos, antes que ele me respondesse me levantei.-Se me dão licença estou perdendo a aula.

-Aí Ellen... papai vai te matar!

Não demorou muito e ouvi a porta da sala onde meu pai estava,batendo na parede e o mesmo saiu irritado do colégio, só pensei em mandar uma mensagem para Ellen.

Mensagem on.

-Papai está louco atrás de voce.... ONDE SE METEU?

Mensagem off.

 

Dean 

Coloquei Ellen no carro e a levei para minha casa, chegando lá a coloquei no sofá e liguei o vídeo game.

-Ah não Dean! Por favor...-Choramingou ela assim que lhe entreguei o controle.

-Ah sim e outra, eu vou lhe ensinar!-Respondi me sentando ao seu lado.

-Então estou ferrada!-Sussurrou ela rindo.

Ensinei como se jogava, era bem simples até... era somente acelerar e frear e o mais importante:

Ellen só não poderia bater o carro e nem chegar em último se ela quiser as respostas é claro...

Começamos a jogar Ellen começou bem mas depois ultrapassei o carro dela, quando estava quase ganhando Cristina apareceu do meu lado e sua voz ecoou em minha mente.

"-Vai deixar ela ganhar né?"

"-Claro, não se preocupe..."

Na última curva tentei fazer um drift, iria ser perfeito se Cristina não ficasse dizendo para deixar sua filha ganhar porque ela precisava de respostas e blá blá blá...

Então eu errei a manobra "sem querer"... fazendo com que a menor desse um pulo assim que passou pela linha de chegada em primeiro lugar

"-Obrigada Deanzinho..."-Disse Cristina antes de ir embora novamente

Ela realmente é mãe da Ellen... Até pra conseguir o que querem usam o mesmo apelido!

-AH MEU DEUS EU GANHEI!-Gritou a garota no meio da sala, sorri me levantando do sofá e fui até a cozinha tomar um copo de água.

Abri a geladeira e peguei a garrafa de água, assim que fechei a porta Ellen deu um pulo.

-Você me deve respostas...-Disse com um doce sorriso enquanto se encostava nos armários, me aproximei da mesma lentamente, como se fosse minha presa, passei meu braço um de cada lado de onde ela estava, impedindo que ela saísse.

-O que eu ganho com isso princesa?-Perguntei em um sussurro no seu ouvido fazendo a mesma se arrepiar.

-Bom... o que você quer?-Perguntou ela inocente.

"Ah Ellen... não devia ter perguntado isso!"-Pensei comigo mesmo.

-Podemos discutir isso depois não é mesmo?-Sorri confiante.-Pode começar o interrogatório minha Princesa.-Me afastei  da mesma e fui tomar o meu copo de água.

 

Edson 

Estava em reunião quando recebi uma ligação do Pai de Ellen.

-Com licença mas é urgente...

Saí da sala e fechei a porta, atendi o celular e preferia não ter feito aquilo.

Ligação on.

Marcos:-EDSON, ELLEN FUGIU DO COLÉGIO!-Gritou desesperado.-ME DIGA QUE SABE ONDE ELA ESTÁ!

Edson:-Acalme-se, não sei onde ela está mas logo aparecerá...

Marcos:-SE SOUBER DE ALGO ME AVISE POR FAVOR!

Edson:-Sim Marcos.

Ligação off.

Liguei para Dean na mesma hora.

Ligação on.

Dean:-Sim...

Edson:-Acho bom você estar com a Ellen e que tenha uma ótima desculpa para o pai dela se não voce é um homem morto!

Ligação off.

 

Ellen

Dean desligou o celular e voltou sua atenção para mim.

-Onde paramos Princesa?

-Ah... eu iria fazer começar com as perguntas...

-Prossiga.

-Está bem...-Respirei fundo e olhei para minhas mãos.-Voce é realmente um anjo? porque eu não...

-Acredita agora?-Levantei a cabeça com sua voz e vi suas asas novamente, fiquei sem palavras queria tocar nelas para ter certeza que não era um sonho.-Pode tocar não vou te morder!

Me levantei da cadeira e caminhei lentamente até encostar a mão em uma de suas asas branca brilhante, era tão macia não dava pra acreditar mas depois disso eu não duvido de mais nada.

-E esse pozinho dourado?

-É a minha graça, todo o anjo tem...-Dean sorriu.

-E a sua marca?

-O que tem ela?-Perguntou ainda sorrindo.

-Posso ve-lá?-As asas de Dean desapareceram e o mais velho se virou de costas e tirou sua camiseta, fiquei um pouco sem graça, mas foquei em  sua marca que tinha exatamente o formato de suas asas.-Como podem? São iguais as suas asas...

Dean colocou a blusa novamente e se virou me encarando.

-Pode se casar?-As palavras pularam da minha boca, me fazendo ter vergonha.

-Sim, porém só posso me casar com um anjo...

-Pode morrer?

-Não, eu sou imortal...

-Como consegue se comunicar comigo por telepatia?

"-Assinei um contrato onde eu posso sentir suas emoções, saber dos seus pensamentos, nos comunicarmos, sei quando corre perigo..."-Respondeu Dean.

"-Porque assinou o contrato?"

"-Porque queria ser seu anjo da guarda a muito tempo!"

-Ah quanto tempo me conhece?

-Desde que sua mãe morreu, nos encontrávamos sempre que voce ia até o cemitério porém você não conseguia nos ver.

-E como ela está?-Perguntei segurando o choro.

-Está bem, ela sempre está por perto e odeia te ver triste...

Quando Dean disse aquilo, apenas o abracei e logo ele retribuiu.

-Acabaram as perguntas?-Perguntou Dean ainda me abraçando.

-Por enquanto sim...

-Ótimo, como eu respondi todas as suas perguntas eu quero uma coisa em troca!

-O que você quer?

-Eu quero...


Notas Finais


Gostaram? espero que sim, comentem compartilhe, favorite e é noix


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...