História My Appa Suga. - Capítulo 19


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Appa, Bangtan Boys, Bts, Eu_taegeuk, Filha, Pai
Visualizações 133
Palavras 1.008
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Bom capítulo <3

Capítulo 19 - Capítulo Dezoito.


Fanfic / Fanfiction My Appa Suga. - Capítulo 19 - Capítulo Dezoito.

Yoongi:On.

Aquele paletó me apertava horrores e aquele lugar não me era agradável e a pessoa que estava ali menos ainda.

- Eu juro Doutor, eu mudei. Eu não sei o que me deu para eu ter tentado tira a Yoona do pai dela. – Yangi- Mi tentava se justificar mais uma vez e meus olhos reviram de puro desprezo. – Eu menti nos exames de DNA, porque eu não aguentava ver o quão feliz a Yoona estava sendo com ele.

- Mas a senhora afirma ter deixado Min Yoona para trás com o Yoongi? – O advogado se pronunciou.

- Sim, eu deixei,  mas eu quero ter meu bebê de  volta. – Eu me enojava com aquele ser na minha frente. – Eu quero ser alguém melhor pra minha filha, ele não vai poder ajudar ela com os problemas, imagina quando ela estiver apaixonada, ou quando vira moçinha, ele não vai saber lidar com isso. – Ela falou apontando pra mim.

É claro que eu vou saber lidar com isso, eu sumo com o crush dela pra Antártica e compro uns pacotes de absorvente depois, é fácil.

- Por que deixou sua filha pra trás Senhora Mi, essa é a questão? – O advogado foi direto ao ponto e a mulher se calou.

-E-eu fiquei com medo. – Como se eu não tivesse ficado com medo também. – Senhor eu só quero minha filha de volta é pedir demais?

- Yoona estava muito bem até você aparecer. – Murmurei.

- A senhora tentou abortar? – O advogado perguntou.

- Que tipo de pergunta é essa, já se passou tanto tempo. – Yangi-Mi rebateu. - Eu vou perguntar novamente, a senhora tentou abortar?

- Sim, eu tentei. – Respondeu com raiva. – Você acha que eu queria isso, simplesmente aconteceu.

- O que lhe impediu Senhora?

- Ele me impediu, estão satisfeitos?!  - Ela falou olhando ao redor. – Ele me deu forças e disse que poderíamos ser uma família feliz no futuro, mas eu o abandonei com Yoona, após o nascimento dela. Eu queria tentar uma vida sem preocupações, com dinheiro e sem... uma filha.

- Por que voltou então?

- Yoongi estava feliz com Yoona, e eu imaginei como seria se eu tivesse ficado com eles. Eu fiquei com raiva e então falsifiquei o exame, sequestrei Yoona e o resto vocês já sabem.

...

Tudo aquilo já havia acabado júri, pessoas, Yoona sendo cuidada pela minha mãe de novo. Eu poderia ter perdido a guarda quando mencionado que eu deixei minha filha com minha mãe por tanto tempo... Cabia a minha mãe deixar a guarda comigo ou não.

E confesso que esse tempo sem Yoona, me quebrou por completo.

Aquele sorrisinho genival, aqueles abraços e aqueles beijos me faziam falta.

Minha mãe apesar de tudo resolveu me dar uma segunda chance pra cuidar de Min Yoona, acho que uma terceira na verdade e eu finalmente podia buscar minha filha após um mês, isso mesmo UM MÊS.

Estacionei o carro não gramado verde e olhei para aquela cadeira de balanço que se movimentava  por causa do vento. Bato na porta e a porta é aberta por uma senhora com uma roupinha de frio.

- Eu achei que você só vinha amanhã, meu doce. – Minha mãe me abraçava. – Ela já esta dormindo. Entra, está gelado.

Ela fechou a porta e foi procurar por roupas minhas no andar de cima, então eu finalmente pude tirar aquele paletó.

- Quer um chocolate quente? – Ela me ofereceu a xícara e eu peguei. – Eu não fiquei tanto tempo longe de você ou do seu irmão quando vocês eram pequenos, mas imagino que não seja nada agradável.

- Não é mesmo. – Coloquei a xícara na mesinha e coloquei minha cabeça em seu colo. – Olha só, Min Yoongi querendo carinho. – Ela estendeu a mão sobre meus cabelos e começou a fazer cafuné.

- Mãe, acha que eu vou ser um bom pai? – Ela parou o cafuné por algum tempo e voltou a fazer novamente. - Mais do que você já é, meu amor?

- Eu não suportaria estragar a vida da Yoona. – Ela me olhou e disse. – Você sempre esteve com Yoona, nem pra fingir que não gostava da menina você servia Min Yoongi, ainda bem que você é rap e não ator.

- Mãe! – Falei e a mesma sorriu gentilmente. – O que eu realmente quero dizer é que... Eu sei o filho que eu coloquei no mundo, sei que você nunca machucaria Yoona. Sei que demorou um pouco pra entender que Yoona precisava de você, mas graças a Deus que você finalmente entendeu.

- Yoona não é uma roupa que você deixa no armário depois pega quando está afim de usar. A vida dela continua, ela não estará sempre a sua disposição, você tem que estar a disposição dela. – Eu acenei positivamente. – Cuida dela, sim meu amor. Vocês e seu irmão são o que eu mais tenho de precioso e eu não trocaria vocês por nada nesse mundo.

- Eu te amo, mãe.

- Eu também te amo, filho. – Uma lágrima escorreu do olho dela, molhando minha bochecha em seguida. – Agora vai ver sua filha sim, ela já está te esperando a muito tempo.

- Obrigado por cuidar de nos. – Levantei do seu colo.

- Vamos, Min Suga. Ela já está te esperando há um mês.

- Ainda é o mesmo quarto? – Perguntei no meio da escada. – Sim, e nem pense que um de vocês dois sai da minha casa hoje, vocês vão dormir aqui.

Eu subi ás escadas, e fui até meu quarto. Ainda continuava escrito na porta Min Yoongi.

Eu abri a porta, a cortina meio aberta e a luz de fora iluminava o pequeno serzinho enrolado entre as cobertas, me deitei ao seu lado e abraçei minha filha, mesmo dormindo ela jogou os braços ao redor da minha cintura e me abraçou.

- Foi bem diferente da primeira vez, você não veio me ver na porta falando papai você chegou. – Olhei pro seu rostinho e abraçei mais forte. – Eu tô com você de novo, acredita? Pra mim ainda parece sonho.

E foi isso mais nada...


Notas Finais


Bem, eu li algo há algum tempo atrás que me abalou um pouco, se referia ao tipo de fanfic que eu faço, minha inspiração não era a mesma de antes e também eu tava passando por momentos ruins. Resultado, eu sumi daqui, sem praticamente deixar explicações.
Eu quero dizer a todos que eu estou bem, de que eu não fiz nada que pudesse me prejudicar e eu também agradeço a todos pelas mensagens, acho que vocês nem imaginam o quanto um "continuaaa pfv" faz diferença.
Muito obrigada á todos, eu não sei quando eu vou tá disponível novamente, mas quem quiser falar comigo não precisa ter vergonha pode mandar mensagem e é isso.
Amo vocês, Deus vos abençoe e obrigada por terem continuado a me acompanhar mesmo eu demorando mais de um ano pra aparecer aqui de novo.
Comentem, Beijos <3
Se alguém quiser me mandar alguma pergunta: https://curiouscat.me/LouIvina


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...