1. Spirit Fanfics >
  2. My baby - Jikook (ABO) >
  3. Cio e Marca!

História My baby - Jikook (ABO) - Capítulo 8


Escrita por: Chaehyungiieee

Notas do Autor


Eu estou morrendo de vergonha deste capítulo, nunca imaginei que escreveria algo assim! Mas espero que gostem!

Ignorem os erros e boa leitura! 💗

Capítulo 8 - Cio e Marca!




                     Jungkook pov

Dois meses se passaram desde que pedi Jimin em namoro, e posso lhes garantir que foram os melhores meses da minha vida, eu e meu ômega estamos cada vez mais firmes e apaixonados, não me canso de olhar para meu bebê, de beijá-lo apaixonadamente e ser retribuído com todo amor existente naquele pequeno ser que alegra e deixa meus dias mais coloridos.


E não é só nós que estamos firmes em um lindo relacionamento, há duas semanas atrás Jin e Namjoon assumiram um namoro, agora só falta o nosso trio.


Mas uma coisa que está batucando minha cabeça e está me fazendo remoer-me de preocupação é o Jimin, meu ômega tem estado muito estranho ultimamente, está tendo calores repentinos com grandes frequências, perde o ar por alguns momentos, aumento de seu cheiro, sente tonturas repentinas e seu humor muda bruscamente de uma hora para outra, confesso que amo quando ele fica super ultra mega manhoso e quando ele está irritadinho é a coisa mais fofa desse mundo, parece um gatinho com raiva, mas ainda sim me preocupo com os outros sintomas.



Despertei-me de meus pensamentos com batidas leves na porta.


- Entra!

- Oi meu filho! 

- Ah! Oi mãe!

- O que foi? Parece preocupado com algo!

- E estou omma!

- O que te aflige coelhinho da mamãe? ; lá vem ela com os apelidinhos, Jimin depois que conheceu meus pais, o que foi super de boa, tanto que até esqueceram de mim com a fofura do meu namorado, começou a me dar vários apelidinhos para me chamar quando quer me provocar, um dia ele vai ver só, mas voltando.

- Sabe o que omma! Jimin está estranho sabe!

- Estranho como?

- Ele está com mudanças de humor rápidas, calor repentino, algumas tonturas, você sabe que pode ser isso mãe?!

- É simples meu filho! Está chegando o primeiro cio de seu namorado!

- Cio?! ESPERA CIO?!

- Ué não percebeu?

- Não!

- Não foi assim que eu te criei Jeon Jungkook! Como não percebeu?

- Sei lá mãe! Eu acho que estava tão preocupado que não enxerguei o óbvio!

- Tudo bem meu filho, isso acontece! Mas agora mamãe tinha vindo aqui para avisar que vai sair com seu pai e vamos passar a noite fora, tudo bem?! Se quiser pode ir para a casa do seu ômega!

- Acho que vou sim! Mas… Por que vão passar a noite fora?!

Mamãe apenas abriu um sorriso malicioso e saiu… Eu não acredito que vi isso.


Após um tempo já estava indo para a casa de meu ômega, chegando lá, bati em sua porta e quem a atendeu foi o meu sogro, que nesse tempo fizemos uma grande amizade.

- Boa noite Jungkook!

- Boa noite Jihyun!

- Então já sei que você quer ver o Jimin e eu vou deixar só que antes, vamos para o escritório, preciso falar algo com você! ; engoli em seco, faz tempo que ele não fala assim sério comigo.

- Tudo bem!


Assim que adentramos o escritório, ele fechou a porta e nos sentamos nas cadeiras, ficamos em silêncio até ele suspirar alto e começar a falar.

- Então Jeon, acho que já percebeu que o primeiro cio de meu filho está chegando não é?!

- Já sim senhor! 

- Sabe, há algum tempo atrás, você me falou que amava Jimin e queria o marcar para ter uma família com ele não é?

- Sim!

- Acho que chegou a hora meu genro!

- É chegou a… COMO ASSIM CHEGOU A HORA?!

- Estou te pedindo para que passe o cio com Jimin, se ele permitir é claro, sabe é o primeiro cio dele e não quero que ele sofra, você já conquistou minha confiança rapaz, então você aceita a proposta?!

- Sim, se meu ômega estiver de acordo, eu faço de tudo por ele!

- Então vamos falar com Jimin agora!


Ele nem me deixou falar e já foi saindo, logo fui atrás indo também para o quarto de Jimin, ao ficarmos de frente para a porta, batemos e rapidamente a porta é aberta por um lindo ômega de pijamas de seda amarelo com bolinhas brancas, meu bebê é a coisa mais fofa desse mundo, não me canso de dizer isso.


- Cenourinha! ; disse vindo me abraçar e olha aí um apelido que minha mãe ensinou.

- Oi meu amor! ; assim que o abracei já me sentei em sua cama o ajeitando no meu colo.

- Oi papai! ; disse em meu colo!

- Oi meu filho, então queremos falar algo sério com você!

- O que é? Jimin aprontou algo e não sabe ; ele é tão fofinho confuso.

- Não meu anjo! Na verdade eu e seu papai queremos conversar sobre algo que vai acontecer com você e queremos saber se você concorda com o que temos a te propor!

- Tudo bem então! O que é?!

- Então meu filho, você está entrando em seu primeiro período de hut, mais conhecido com cio!

- O que é cio papai?!

- Cio é quando você sente uma necessidade de ser preenchido por algo ou preencher alguém ; meu sogro vai acabar com a inocência do meu bebê.

- Jimin não entendeu!

- Bebê, basicamente você vai ter vontade de fazer amorzinho o tempo todo, trocar bastante carícias sabe?!

- Agora Jimin entendeu, mas o que tem o cio?!

- Então meu filho, você vai entrar em seu primeiro como já falei e vai sentir essas necessidades e precisará de ajuda, v-você vai querer ajuda de seu alfa?!

- Que pergunta bobinha papai! É óbvio que o Jimin quer! 

- Então problema quase resolvido!

- Quase? ; vou pergunta né, não entendi essa.

- Bom, meu filho, o início de seu cio não passa de amanhã, então eu e sua mãe iremos sair de casa hoje a noite e vamos deixá-los a sós nesse momento!

- Tudo bem papai, Jimin vai ficar bem com o Gukk!

- Mas e minhas roupas, só trouxe para esta noite em minha mochila. ; eu não falei né, fiz uma mochila com minhas higienes e minha roupa de dormir e uma para amanhã também.

- Você tem mais roupa aqui do que na sua casa! ; isso é verdade ; agora tchau, já estamos indo, sua mãe já te deu um beijo né meu filho?!

- Sim! Ela veio aqui antes ; e assim senhor Park se aproximou de Jimin e o deixou um selo na testa e logo veio em direção ao meu ouvido.

- Tem camisinha e lubrificante na gaveta, acabamos de colocar, primeira a esquerda ; e após essa fala ele simplesmente saiu, deixando-nos namorar um pouquinho antes que o cio comece a atacar.




                                  Autora pov

Os dois estavam deitados agarradinhos assistindo um dorama até que o cheiro do ômega começa a se expandir e seu abdômen contrair o causando dor.


- KOOKIE! DÓI 

- O que dói bebê? ; disse o alfa extremamente preocupado.

- Aqui Gukk! ; diz apontando para seu abdômen e logo depois para seu pênis, fazendo o maior engolir a seco.

- AÍ MEU DEUS! O QUE EU FAÇO?! 

- Faz passar gukk!

E foi com essa simples frase que o alfa aproximou-se mais de seu ômega e selou seus lábios calmamente, já ficando por cima do menor, começou a retirar as peças de roupa dos mais novo enquanto o outro fazia o mesmo que si, copiando os atos do maior.

Após se livrarem de suas roupas, o alfa passava suas mãos pelo corpo do ômega enquanto deixava beijos carinhosos por onde sua boca passeava, quando chegou ao mamilos do menor, logo os abocanhou fazendo o ômega gemer manhoso e o outro ficar ainda mais excitado.

- G-gukk! ; diz gemendo

- Hmm ; disse ainda saboreando o biquinho rosado de seu ômega.

- Faz passar logo!

Assim o alfa logo se apressou, deixou mais uns beijos pelo seu ômega, pegou a camisinha vestindo-a em seu membro e passou o lubrificante pelos seus dedos, virou o menor e o colocou de quatro, quase delirou com a cena em sua frente, mas se concentrou em fazer passar a dor de seu amado.

- A-ah Jimin, você é tão lindo, tão perfeito! ; disse passeando os dedos pela entrada rosada e piscante do menor.

- Ju-jung-gukkie ; o mais novo está delirando com tanto prazer mesmo ainda sendo pouco.

- Calma amor! Já vai passar! 

E assim ele adentrou dois dedos no ômega, logo os movimentando calmamente para não machucar seu bebê, vendo a dor de seu pequeno diminuir, começou a mexê-los em movimento tesoura, logo viu que a entrada de seu ômega estava bem alargada para recebê-lo e que não sentiria tanta dor, tirou seus dedos, recebendo resmungos do menor.

- Calma bebê! Estamos quase lá!

- V-vai l-logo!

Deste modo, Jungkook posicionou seu membro na entrada do ômega e logo o adentrou, fazendo ambos darem um gemido alto pelo prazer recebido, o alfa começou a estoca-lo lentamente, recitando palavras carinhosas para seu bebê.

Jimin gemia alto e manhoso, estava amando a sensação do alfa dentro de si, já o outro estava delirando de tanto prazer, não queria mais sair de dentro de seu amado.

Logo o alfa virou seu ômega para si, colocando a mão esquerda deste em cima da própria cabeça e entrelaçando sua mão com a do último citado, começando a movimentar- se mais rápido.

Os dois estavam imersos ao prazer, estavam amando o momento deles, estava tudo sendo feito com amor e ambos estavam cada vez mais apaixonados. 

Jungkook começou a sentir um formigar em sua gengiva e logo suas presas cresceram, mas antes de marcar Jimin como seu, tinha que ter a sua permissão.

- J-Jimin! B-bebê! 

- Hmm G-gukk!

- P-posso?

Desta forma o menor abriu seus olhos dando de cara com o maior com as presas de fora e os olhos avermelhados, ele nem pensou e apenas assentiu. 

Assim o alfa se aproximou do pescoço de seu ômega e o mordeu, cravando seus dentes na pele macia e branquinha.

Após o mais velho retirar suas presas do ômega, ambos sentiram uma conexão enorme, conseguiam sentir o amor, o carinho que existia entre eles.

O maior continuava a se movimentar mantendo o olhar em seu ômega até que começou a sentir uma formigação em seu membro, logo acelerando e gozando na camisinha. 

Saiu de dentro do ômega, pegando o pequeno membro em sua mão o masturbando, rapidamente o colocando em sua boca chupando-o, não demorou muito para o mais novo sentir uma sensação estranha em seu corpo e logo desmanchar-se na boca de seu alfa, este que engoliu tudo com o maior prazer.

Após o orgasmo do ômega, Jungkook se jogou ao lado do ômega o abraçando.

- Gostou bebê?!

- Jimin amou fazer amorzinho Gukk! ; falou tirando um sorriso lindo do alfa.

- Fico feliz!

- Gukk!

- Sim?

- Jimin tá com soninho!

- Pode dormir amor!

E deste modo o menor caiu no sono, o maior antes de adormecer limpou o ômega e a si com um lencinho umedecido e logo se deitou tampando-os com um lençol, abraçando seu bebê com todo seu amor e adormecendo junto de seu, agora, realmente ômega.










Notas Finais


Desculpem o hot ruim, mas é o meu primeiro, prometo melhorar!

Mas espero que mesmo assim tenham gostado!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...