História My baby Camz - (infantilismo) - Capítulo 34


Escrita por:

Postado
Categorias Fifth Harmony
Visualizações 93
Palavras 725
Terminada Não
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 34 - Você !?


Espero que gostem, comentem, irei ficar feliz <3.
----------------
Lauren POV

Eu e camz já havíamos voltado pra casa, as meninas Chegaram antes da gente, mas dava pra perceber que tinha um clima, oque aconteceu e eu não sei ?

Enfim, estávamos todas juntas na sala, pulando que nem idiotas e fazendo guerra de travesseiros, coisa de troxa mesmo.

Até que meu telefone toca, de primeira deixei tocar para que não atrapalhasse o momento, mas voltou a tocar novamente e decidi atender.

- alô ?

- alô, senhora jauregui ?

- ela mesma, quem fala ?

- aqui quem fala é o Roberto, seus pais pediram pra avisar que pretendem ir para a sua casa depois de amanhã.

- MEUS PAIS ? COMO ASSIM ? - as meninas agora só me encaravam com seus travesseiros em mãos.

- senhora, não tem muito oque explicar, eles apenas mandaram avisar que vão depois de amanhã, passar bem.

Ele simplismente desliga sem me dar chance de responder, mais que viadagem.

- Meninas ?

M: oque foi laur, tá tudo bem ? - elas se aproximam de mim.

- infelizmente não 100% Mani, teremos que voltar ainda hoje pra casa.

M: que, porque ? - ela franze o cenho em confusão.

- meus pais Mani, vão me visitar depois de amanhã, preciso estar lá para recebê-los.

M: nossa laur, que pena, melhor irmos arrumar as coisas então, quanto antes irmos melhor.

- tudo bem Mani.

Logo mani, dj e ally vão para seus quartos para arrumarem a mala.

C: mommy ?

- Oi baby - a pego no colo enquanto vou em direção ao meu quarto

C: pais de lolo vão cunhece camz ? - ela olha pra mim com seus lindos olhos castanhos.

- Vão sim baby, vão sim...

[Quebra de tempo]

Eu já tinha agendado um vôo no momento em que entrei no quarto, então depois de todas arrumarem a mala, já havia dado a hora do vôo.

Já estávamos no aeroporto, nosso vôo acabou de ser chamado, seguimos em direção ao embarque.

Estranhamente entranho, dj, Mani e ally pediram acentos para três.
Já havíamos entrado, e como a viagem era longa, havia tempo para fazer muita coisa.

Algumas horinhas haviam se passado, quando a aeromoça começou a passar com aquele carrinho de comida.
Camila estava dormindo, mas mesmo assim peguei algo para quando ela acordasse.

M: putz, deixei minha carteira dentro da mala - mani bate em sua própria testa.

No momento em que iria me oferecer para pagar..

A: eu pago querida - arregalo meus olhos com o jeito doce que Allyson falou com ela.

- cof cof SHIPO cof cof - finjo tocir, e elas olham para mim com cara de tacho.

- foi mal gente, tuberculose tá me pegando de jeito - sorrio cínica.

Depois disso nenhum evento sobrenatural aconteceu, tirando o fato de uma barata aparecer e todo mundo começar a gritar, mas estamos bem.

Mais algumas horas se passaram e logo estávamos em solo americano, infelizmente não passamos muito tempo no Brazil, mas já sinto muita saudades e pretendo voltar.

Como viajamos praticamente de madrugada, acabamos chegando muito tarde, dj e camz estavam com sono pois depois da gritaria toda com a barata, ninguém conseguiu dormir no avião.

Pelo oque parece, meus pais irão chegar de manhã, então nem arrumamos as malas e já fomos dormir.

Dia seguinte

Acordo no dia seguinte me sentindo plena, levanto, dou aquela rebolada na frente do espelho e vou em direção ao banheiro fazer minha higiene matinal.

Estou muito feliz, mesmo parecendo ser rude e tals, sinto falta dos meus pais.

Logo estou arrumada e vou acordar a camz, depois de muito esforço e manha consegui fazer o bixinho levantar da cama e ir se arrumar.

Em menos de uma hora todas estavam na cozinha preparando o café juntas, parecíamos aquelas famílias que acordam 5 da manhã para fazerem o café juntos.

Estava dançando com Camila em meio a risadas quando a campainha toca, corro para atender na esperança de ser meus pais.

- MÃE, PAI ! - puxo os dois para um abraço, vejo uma sombra atrás deles mas não ligo, apenas fecho os olhos matando a saudade daquele abraço em família.

Eles me soltam, me mimam um pouquinho e entram puxando suas malas para verem as meninas e conhecerem a Camila.

Eu gostaria muito de dizer que fechei a porta e fui curtir minha grande família com o amor da minha vida.

Mas naverdade alguém colocou o pé na porta, e quando abri, foi a última pessoa que gostaria de ver no mundo.

- Você !? 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...