1. Spirit Fanfics >
  2. My Bad Baby - Lee Jihoon (Woozi) - Seventeen >
  3. Chapter 16

História My Bad Baby - Lee Jihoon (Woozi) - Seventeen - Capítulo 17


Escrita por:


Notas do Autor


oooie vidas, aqui estou com mais um cap para vcs.

desde já agradeço a todas(os) vocês por TODO o amor e por todo o apoio que tem me dado para que eu pudesse continuar com esta fic lindíssima, e MUITO OBRIGADO pelos + de 100 favoritos, nem sei como expressar minha felicidade. Pode parecer algo fútil, mas pra mim significa muito❤❤❤❤❤❤❤

Boa leitura😍📖📖😍

Capítulo 17 - Chapter 16


Fanfic / Fanfiction My Bad Baby - Lee Jihoon (Woozi) - Seventeen - Capítulo 17 - Chapter 16

●Pov's Woozi●

- Mei - a chamei apenas pela segunda vez e finalmente ela abriu seus olhinhos e os coçou - você precisa se arrumar para podermos ir para o curso - citei e ela sorriu

- Bom dia Jihoon - falou baixo grudando em meu pescoço e me puxando para a cama - por que acordou cedo? - perguntou jogando sua perna em cima de mim e me abraçando

- Eu estava treinando, só agora que me disseram, eu vou ter que cantar em outro show com uma garota.. acho que o nome dela é Ailee - falei e ela me olhou calma

- E como eu não te ouvi cantando? - questionou e eu somente ergui meus ombros

- Eu não estava cantando, estava tentando dançar - falei e ela sorriu - o que foi?

- Eu posso dançar com você quando estiver treinando? - perguntou sorrindo alegre

- Claro, quem sabe você pode até me ajudar em alguns passos - respondi e ela se levantou

- Faltam quantos minutos para a gente ir pro curso? - perguntou e eu ri

- 30 minutos, ou seja.. em 10 minutos você toma banho, mais 10 a gente come e os outros 10 a gente vai para o curso - respondi e ela riu, logo indo até o banheiro e rapidamente voltou com uma cara assustada

- Desde ontem eu não entendi... por que é que tem luzes azuis e botões no chuveiro? - perguntou me fazendo rir

- É para compartilhar músicas via bluetooth, eu nem sabia que eles iriam colocar isso aqui - reclamei e ela gargalhou

Caminhei discretamente até o banheiro e me encostei na porta com meus braços cruzados, apenas observando aquela beldade diante de mim

- Jihoon!! - ela gritou quando finalmente havia percebido que eu estava ali - sai daqui vai - disse com as bochechas mais vermelhas do que nunca - vai logo garoto - falou ainda tentando cobrir o corpo com suas mãozinhas pequenas

- E perder tudo isso? Não fique com vergonha minha linda - pedi indo até ela e segurando seu rostinho em minhas mãos - você é perfeita - beijei seus lábios gordinhos e a abracei - agora eu posso ir, maravilhosa - falei correndo do banheiro após dar um beijinho em sua testa

- Vou preparar o café! - gritei e apenas recebi um berro indecifrável como resposta

Tirei um saco de torradas do armário, peguei alguns ovos, presunto e queijo na geladeira

Rapidamente coloquei os ovos em uma frigideira e montei o resto do sanduíche com as torradas

Poucos minutos depois, terminei de fazer o café da manhã e me sentei na mesa, com uma leve dor de cabeça

A minha preocupação era enorme, já que eu teria que fazer dois shows em uma semana, e graças a Deus seriam os últimos

Agora, deixem me explicar o motivo de serem apenas dois shows

Antes de falecer, minha avó me fez um único pedido, que eu usasse minha "doce" voz (segundo ela) para alegrar a vida das pessoas, nem que fossem apenas duas únicas vezes. E bom.. é o que estou tentando fazer

Estou concluindo esse curso apenas por ela, o que eu gostaria de ser mesmo era pediatra, amo crianças

Mas, ela é a pessoa que mais amo, enquanto puder vou fazer tudo que ela gostaria de me ver fazendo

- Estou pronta - logo Mei apareceu na porta da cozinha, vermelha e ofegante, como se tivesse corrido uma maratona
- pensei que você já tinha ido - falou caminhando em minha direção, enquanto se ventilava com a mão

- Ficou maluca mulher? É mais do que óbvio que eu iria te chamar antes né - digo dando um leve peteleco em sua testa

- Aish, eu não sei, não ando com a mente no lugar ultimamente - disse massageando suavemente suas têmporas

- É porque você não come, depois temos que conversar seriamente sobre isso e esclarecer muitas coisas - digo e ela bufa - o que eu tenho que fazer pra você comer direito hein? - perguntei apoiando minha cabeça em minha mão enquanto a olhava comer

- Jihoon, você não tem que fazer absolutamente nada, eu já disse que não como porque não tenho fome, isso não é o bastante? - questionou me olhando

- Não, pois eu sei que você tá mentindo, você tem algum motivo pra para de comer mas não quer me contar, isso que é preocupante.. parece que você não confia em mim o suficiente pra poder me contar

- Jihoon.. eu já disse que não é nada disso - falou em um tom triste e baixo - olha, eu como o quanto você quiser, mas não pense que eu não confio em você, e sei que posso te contar tudo - disse terminando de comer - e você, não vai comer? - perguntou olhando para o meu sanduíche que se mantinha intocado

- Não, vou embrulhar para você comer no curso, mas se quiser comer as comidas que vendem lá, eu levo dinheiro - falei me levantando da mesa e virando para o armário, procurando pela minha carteira

- Jihoon.. - apenas ouvi sua vozinha e senti ser abraçado por trás, obviamente sendo ela - quantas vezes tenho que falar?  Não precisa ficar se preocupando comigo, se eu ficar doente, vai ser apenas por irresponsabilidade minha - disse segurando minha mão - e mesmo que eu quisesse comer lá, eu não deixaria você pagar, tenho dinheiro para isso - fala rindo

- Bom, não estou totalmente convencido, podemos ir então? - perguntei e ela assentiu rindo

- Que tal uma corrida? Quem chegar primeiro ganha - disse rindo animada igual uma criancinha

- Nada infantil né? Tudo bem, mas espera eu trancar a porta, e a gente chegar lá embaixo, não quero correr o risco de um de nós quebrar um osso correndo nessas escadas daqui - falei e ela pegou a mochila - se eu ganhar, posso fazer um pedido? - pergunto e ela faz um bico debochado - você sabe que eu vou ganhar né - falei e ela riu falsamente

- Oh dó, a única coisa que você vai ganhar é um tapa se não me deixar vencer - falou rindo enquanto para as escadas - vamos logo

《¤》

- Como eu disse, você ia ganhar - falei ofegante depois de correr muito para deixar ela ganhar no final - eu não tinha chances mesmo

- Eu avisei né, mas você não me ouviu - disse entrando na brincadeira e me dando alguns tapinhas nas costas - bom, é melhor nos apressarmos, faltam apenas alguns minutos para fecharem o portão, e a gente tá bem na frente dele - disse rindo, e me empurrando para dentro da local


●Pov's Mei●

Assim que entramos, todas as pessoas que estavam ali começaram a me olhar  estranhamente, como se eu fosse um extraterrestre

- Nossa, você está gorda Mei - uma garota qualquer disse sorrindo e me olhando de cima a baixo - como vai ser dançarina sendo gorda desse jeito?

- Eu não acho que ela esteja gorda, acho que você está com inveja por ser seca demais e não ter um corpo lindo igual o dela - Jihoon respondeu sério, e me abraçou de lado - sugiro que deixa ela em paz

- Se não o que? Vai me bater? - perguntou rindo irônica

- Te bater? Jamais, você não merece nem isso, mas se você se acha tão melhor que a Mei, deveria saber que pra ser melhor que ela você tem que ter pelo menos um caráter bom.. e acho que o seu caráter é meio duvidoso - comentou fazendo com ela saísse batendo os pés - sinceramente, cada dia é uma coisa mais tosca nesse lugar - reclamou enquanto andávamos para perto de nossas salas

- É.. - disse e ele me olhou com sua afeição.. triste? - o que foi?

- Mei, não ligue pra ela, você sabe muito bem como são as pessoas daqui - falou me abraçando fortemente, e como já não aguentava mais, me "desmanchei" em seu abraço, e adindei meu rosto e seu pescoço - você sabe que é maravilhosa e ninguém deve te fazer duvidar disso

- Mei, estão te chamando na sala do diretor - me afastei do Jihoon, e olhei para trás vendo Minghao com um olhar preocupante - vamos?

- Tchau Ji - acenei para, que apenas sorriu fraco e entrou na sala - professor? - o chamei e ele olhou para mim por cima do ombro - o que houve?

- A única coisa que posso fazer é te pedir desculpas, depois a gente conversa - falou abrindo a porta da sala do diretor e fazendo sinal para que eu entrasse

- Bom dia senhor, queria falar comigo? - falei e ele apenas apontou para a cadeira que estava em sua frente, com uma tremenda cara de merda

- Serei direto Choi, você está sendo expulsa deste curso - falou enquanto olhava para alguns papéis em sua mesa

- O que? Mas por que? O que eu fiz? - perguntei já com uma enorme vontade de chorar, e já tremendo de raiva e tristeza

- Você acha que somos idiotas? Sabemos que você só ganhou a melhor nota daquele trabalho por ser amiga do tal Hoshi.. isso é uma falta de respeito com seus colegas e principalmente conosco, que confiamos em vocês dois - falou em tom raivoso e de repente começou a sorrir - sabe que se for expulsa dessa "instituição" vai perder todas as suas chances de ganhar qualquer bolsa para a faculdade não é?

- Mas eu não ganhei por ser amiga dele, ganhei porque me esforcei para ter aquela nota - falei revoltada e ele riu nasalado

- É o seguinte, se não quiser ser explusa, ter que fazer um novo trabalho sobre dança contemporânea, citando no mínimo 10 passos mais famosos desse estilo - disse com os braços cruzados - incluindo uma performance extremamente sexy - citou sorrindo malicioso e me olhando de cima a baixo

- Por que eu faria isso? Posso muito bem começar outro curso - falei e ele caminhou até mim ainda sorrindo

- Por que se não fizer isso, eu expulso seu namoradinho também.. você decide docinho... e aí, o que me diz? Você só tem que dançar para mim e para o resto dos alunos. Está tudo em suas mãos

Jamais em minha vida, pensei que seria chantageada dessa maneira, e de qualquer forma, não posso fazer isso com o Jihoon, é o sonho dele pelo que parece; ou seja, nossos sonhos est ao dependendo de mim

- Tic tac, tic tac.. o tempo está correndo Meizinha - falou rindo mais e mais

- Está bem, eu faço - falei segurando o choro e ele finalmente se sentou

- Ótimo, agora pode sair - disse fazendo sinal para que eu saísse e assim eu fiz, no instante em que fechei a porta, já não era mais possível segurar todas aquelas lágrimas que estavam presas, cada dia é uma coisa nova, e agora qualquer erro mínimo que eu cometer posso arruinar tudo

Comecei a caminhar, sem ver para onde estava indo, já que minha visão estava completamente turva

Limpei minhas lágrimas com a manga da blusa e fui em direção a cantina que havia ali no local, me sentei em um dos bancos e deitei minha cabeça sobre a mesa

- O que o Jihoon faria se estivesse no meu lugar? - sussurrei para mim mesma tentando pensar em alguma solução para tudo isso

- Mei! - e mais uma vez ouvi alguém me chamar, porém já estava sem forças nem pra me levantar, então continuei parada - Mei você está bem? - e aquelas voz não me parecia estranha, uma voz doce e alegre.. provavelmente poderia ser o Seoho

- Sim, por que? - perguntei terminando de secar minhas lágrimas e virei meu rosto para ele

- Não parece, você não soube? - questionou, parecia realmente preocupado

- Soube do que?

- A Yihae contou pra todo mundo que você sofria bullying por ser gordinha, e que você parou de comer por causa disso, agora se você ver todo mundo te xingando de "gorda" ou "doente".. é por culpa dela - disse olhando profundamente em meus olhos, e novamente voltei a chorar

Meu estômago e minha garganta pareciam doer em sintonia, minha vontade era de correr para a rua e me jogar na frente de qualquer carro que passasse

Sabe quando você chora tanto em silêncio, que sua garganta começa a doer e você não consegue respirar? É exatamente assim que eu me sinto agora

- Mei respira, parece que você vai desmaiar - falou batendo levemente em minhas costas - você quer uma água? - perguntou aproximando seu rosto do meu, e mesmo sem conseguir dizer nada eu apenas afirmei com a cabeça - certo, espera aqui.. eu vou chamar o Jihoon

E agora? Como que eu ia encarar o Jihoon depois de quase ter acabo com as aulas dele? E fica minha maior dúvida, eu conto pra ele ou não? Belo dia de merda

- Oi, minha princesa - ouvi a voz do Jihoon e senti ser abraçada firmemente - Mei, eu não vou te questionar sobre a Yihae, por que agora não é o momento... mas você não deveria ter aceitado aquela proposta idiota do diretor - disse faznedo com que eu levantasse a cabeça rapidamente para o olhar

- Como sabe sobre isso? - perguntei e ele sorriu

- Tenho meus meios, mesmo não parecendo, eu tenho muitos amigos por aqui

...........




Notas Finais


espero que tenham gostado nenês💕💕

Link da minha outra fic👇👇❤

📌https://www.spiritfanfiction.com/historia/dream-run--park-jisung-nct-dream-18090306


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...