1. Spirit Fanfics >
  2. My Bad Baby - Lee Jihoon (Woozi) - Seventeen >
  3. Chapter 22

História My Bad Baby - Lee Jihoon (Woozi) - Seventeen - Capítulo 23


Escrita por:


Notas do Autor


oioiiiiiiiii vidas minhas tudo bom???

Boa leitura😍📖📖😍

Capítulo 23 - Chapter 22


Fanfic / Fanfiction My Bad Baby - Lee Jihoon (Woozi) - Seventeen - Capítulo 23 - Chapter 22

●Pov's Woozi●


- Pronto? - Mei perguntou após alguns minutos de nós termos "quase" transado naquele quartinho

- Acho que sim, mas se quiser continuar… pode ficar a vontade - falei rindo e a ajudei a se levantar - Mei por que não me disse antes? - perguntei abrindo a porta que estava quase caindo sobre nós

- Disse o que? - perguntou olhando discretamente se haviam muitas pessoas ali

- Que era tão boa chupando… coisas - ri logo levando um soco dela - ai calma, menina agressiva

- Vamos, não tem ninguém - disse me puxando dali e disfarçando o andar - acho que estou com sono - coçou seus olhos lentamente - que dia é hoje mesmo? - questionou nervosa

- Sábado, por que? - respondi e ela começou a me puxar pela mão até o carro - o que foi? - assim que entramos no carro e ela segurou minha mão com ambas as suas e suspirou - você está me assustando, por favor fale logo - sua feição não era a das melhores, o que me fazia ficar preocupado. Já que ela nunca me contava quase nada do que acontecia de ruim

- Então… - passou a mão em seus cabelos os jogando para trás - eu tenho outro trabalho, em uma "boate"…. calma, por favor termina de me escutar - suplicou assim que viu minha face séria - eu trabalhava lá antes de namorar com você e desde que ficamos juntos eu tentei me demitir várias vezes, mas pra isso eu tinha que pagar uma dívida enorme da minha amiga, o prazo para pagar era até hoje a noite - soltou minha mão e encostou sua cabeça no banco

Bem, até aí a história estava um pouco normal.. tirando algumas coisas que eu gostaria de esclarecer

- E a "amiga" que trabalhava lá comigo era a Yihae, foi por nós termos brigado que ela se demitiu e colocou toda a dívida na minha conta.. além de tudo ela falou para os donos da boate que eu namorava você, desde então eles começaram a nos observar….. lembra aquelas fotos minhas que você achou no meu celular? Bem no começo quando nos conhecemos? - perguntou e eu afirmei com a cabeça - eram fotos para eles colocarem no site de anúncios

- Então… você se prostituía? - indaguei com a maior calma do mundo e ela negou rapidamente

- Não! Eu apenas dançava e servia os "clientes"…. mas não é com isso que eu estou preocupada, estou nervosa porque eles disseram que se eu não pagasse, iriam pegar você. Até que eu pagasse tudo - começou a chorar, de uma maneira que fazia meu coração se partir por inteiro - eu sei que deveria ter te contado antes, e entendo se quiser terminar comigo..

- Mei, eu não vou terminar com você! Nós vamos resolver isso tabom? - perguntei acariciando sua mão, ainda não conseguia assimilar e muito menos achar alguma solução para aquilo - você deve quanto?

- Nove milhões de wons (moeda sul coreana), eu já paguei 3 milhões, então faltam.. 7 milhões ainda - suspirou ainda chorando

- Mei, eu tenho esse dinheiro, se você tivesse me dito antes… como achou que conseguiria pagar tudo isso em alguns meses? - perguntei ligando o carro - me fala qual é endereço dessa boate - indaguei e ela me olhou assustada

- O que você vai fazer? - tirou uma pequena folha da capinha de seu celular e me entregou

- Pagar, claro - de cara reconheci o local e dei partida - eu não tenho dinheiro em espécie agora, mas acho que eles aceitam cheque

- E você sempre sai com cheques de dinheiro? - questionou rindo fraco

- Quase nunca, hoje foi apenas uma coincidência - expliquei já vendo a tal boate de longe, toda iluminada com luzes vermelhas - como são esses homens?

- Não são muito explosivos, eles foram muito doces comigo enquanto eu trabalhava lá e até me pediram desculpas por ter que me ameaçar para pagar a dívida.. eles sabiam de tudo que acontecia e o motivo de a Yihae fazer tudo aquilo, então eles não vão te tratar mal nem algo assim - de certa forma fiquei um pouco aliviado com esse fato

Já que não tenho tamanho e muito menos força para brigar com ninguém

- Chegamos, e agora? É só entrar e ir na sala deles? - perguntei e ela riu um pouco negando

- Eu vou entrar lá primeiro, quando eu vier te chamar você vem comigo tá bom? - questionou me encarando - Jihoon você sabe que não precisa fazer isso não é? Eu vou dar um jeito de… - fiz ela se calar, a beijando calmamente

- Essa é minha resposta, agora vai lá - falei e ele afirmou sorrindo fraco - qualquer coisa é só chutar e socar todo mundo, se não der você grita que eu pego um ferro e entro lá - comentei arrancando uma gargalhada fofa dela

- Jihoon, se eu não consigo, imagina você que é do mesmo tamanho e tem a mesma força que eu.. - riu me olhando pela janela do carro e logo se afastou, assim entrando na boate


《¤》


- Jihoon! - já estava quase cochilando, quando ouvi alguém me chamar, certamente seria a Mei - Jihoon, vem cá! - olhei mais e vi ela ao lado de um homem, eu tinha CERTEZA ABSOLUTA que conhecia ele

Era o Jeonghan… e então meus pensamentos se focaram todos em uma só coisa

Ele já sabia, ou eles se encontraram casualmente?

Ele é um dos donos, ou apenas a o amigo que eu conheci a anos

E se ele já sabia, porque não me disse nada? Nem tentou ajudar ela, para que não chegasse a tal ponto

Nada me fazia entender aquela situação, eu estava tão alegre de ir passar uns dias com meu pai.. agora fico com medo, de não conseguirmos resolver tudo isso, e ela correr algum tipo de perigo




………….


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...