1. Spirit Fanfics >
  2. My Bad Boy - Min Yoongi (Longfic) >
  3. Capítulo 61 - Vício

História My Bad Boy - Min Yoongi (Longfic) - Capítulo 62


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura, hehe ♡

Capítulo 62 - Capítulo 61 - Vício


Fanfic / Fanfiction My Bad Boy - Min Yoongi (Longfic) - Capítulo 62 - Capítulo 61 - Vício


Enquanto Yoongi me beijava lentamente, sua mão descia devagar, indo de encontro ao meu pescoço, onde ele apertou de leve, e depois desceu mais um pouco, chegando em minha cintura. 

Me contorci um pouco por estar sensível, e acariciei seus cabelos. 

Ofegantes, nossas bocas se separaram, e Yoongi roçou seus lábios nos meus, deixando uma mordida leve, causando uma ardência no meu lábio inferior, mas que logo passou. Sorri pequeno. 

Yoon umedeceu os lábios lentamente enquanto mantinha o olhar fixo na minha boca. Deixei selares molhados em seu maxilar, ao mesmo tempo que sentia minha camiseta ser levantada, e os dedos de Yoongi passearem pelo meu abdômen, arrepiando minha espinha.

Arfei, sentindo suas mãos adentrarem ainda mais minha camiseta, e me permiti aproveitar aquela sensação. Me ajoelhei na cama, retirando a camiseta, fazendo com que Yoongi me visse sem nada por baixo dela, pelo fato de eu não estar usando sutiã.

Subi em seu colo, ficando com uma perna de cada lado, e me inclinei sobre ele, roçando meu nariz em seu pescoço, enquanto sentia suas mãos apertarem minha cintura e acariciaram minhas costas. Sorri discretamente, mordendo de leve seu pescoço, o que fez-o apertar com um pouco mais de força a carne das minhas costas.

O beijei repentinamente e com mais rapidez, aprofundando o beijo e deixando ambos mais sedentos. E depois de segundos, interrompi o beijo, e levantei meu tronco, mantendo meu olhar fixo em Yoongi enquanto desabotoava minha calça jeans. Uma de suas mãos repousaram em minha coxa. Terminei de desabotoá-la, deixando as alças da minha calcinha visíveis, o que fez Yoongi morder os lábios. Sorri perversa, mas logo fui surpreendida por Yoongi me empurrar de leve, e me encurralar na cama, ficado por cima de mim, segurando meus pulsos. Arfei baixo, enquanto mantínhamos contato visual. Yoongi retirou sua camiseta também, e me beijou com voracidade, prensando meu corpo fortemente contra o dele, percorrendo suas mãos pelo meu corpo da forma mais indecente possível.

O beijo foi interrompido, e Yoongi foi descendo pelo meu pescoço com selares rápidos, ao mesmo tempo que abaixava minha calça, fazendo com que eu me livrasse dela rapidamente. Minha respiração ofegava cada vez mais a cada vez que sentia Yoongi descer os beijos pelo meu corpo, e assim que chegou perto do meu umbigo, uma de suas mãos subiu até meu pescoço, onde ele segurou levemente, me fazendo soltar um gemido que estava reprimido, e fazendo, também, com que a excitação em meu corpo aumentasse, fazendo com que eu quase implorasse por mais. 

Me contorci quando o senti mordiscar a pele fina abaixo do meu umbigo. Apertei os lençóis, sentindo minha intimidade pulsar. Olhei para Yoongi, que tinha estampado em seu rosto um sorriso cínico. E em seguida, ele subiu novamente, me beijando mais calmamente, deixando tudo ainda mais quente, enquanto prensava sua ereção contra minha intimidade. Arranhei suas costas, sentindo seus músculos se contraírem. E arfares reprimidos escapavam de nossas bocas apenas por estarmos nós provocando simultaneamente, o que aumentava a vontade de nos entregar por inteiro.

E eu não tinha palavras, nem uma sensação fixa para descrever o quão eu estava sentindo falta daquilo. E dele. Pois, mesmo conhecendo cada pedacinho de como era senti-lo, era sempre como se fosse a primeira vez. Alucinante.

Eu sentia o sangue quente percorrer pelas minhas veias, juntamente com os arrepios deliciosos que sentir sua boca beijando meu corpo me proporcionavam. Era extasiante. Yoongi era meu vício.

E não envolvia só tesão e desejo que ambos clareamente tínhamos um pelo outro. Ia bem mais além do que o desejo carnal, eu podia sentir meu coração acelerar a cada segundo, e eu não sabia como, mas tinha certeza que ele também sentia isso. Era recíproco. Eu conseguia esquecer tudo, absolutamente tudo e me concentrar apenas naquilo, no zilhão de sentimentos que Yoongi me fazia sentir ao mesmo tempo. Eu me sentia incendiada por dentro. 

A nossa conexão era incrível. E nós éramos necessários um para o outro.  


Paramos com a respiração ainda ofegante, e eu fechei os olhos enquanto escutava a respiração de Yoongi em meu ouvido soar de uma forma sensual. Acariciei suas costas carinhosamente.

Yoon me beijou de forma doce, e depois, saiu de cima de mim, e retirou sua calça juntamente com sua box, inclinando-se sobre mim novamente. Yoon desceu as mãos até as laterais da minha calcinha e a abaixou enquanto seus olhos estavam grudados nos meus, fazendo com que eu sentisse um tremor dentro de mim por conta de seu olhar penetrante.

Engoli seco, e um suspiro escapou da minha boca. E eu apertei os lençóis com toda a força em meu corpo quando senti Yoongi me tocar lentamente. Joguei a cabeça para trás, fechando os olhos. Yoongi beijou meu pescoço, deixando chupões em minha pele.

Então senti seu membro me preencher, Yoongi arfou alto, assim como eu. E ele não se moveu, me deixando sedenta.  Umedeci os lábios, e roçei minha boca na dele mais uma vez. 

Yoongi, então, começou a se mover dentro de mim devagar, me fazendo perder o controle e a sanidade — se é que me restava alguma.

Nossos corpos estavam pegando fogo, um calor enorme me atingia juntamente com o prazer que sentia. E a medida que os movimentos iam aumentando, gemidos altos saiam de nossas bocas, enquanto suas mãos passavam por todo meu corpo que estava liso por conta do suor. 

Yoongi cessou as estocadas por um momento, com a respiração desregulada, e abaixou a cabeça, a encostando em meu ombro. Selares molhados foram distribuídos em minha pele também molhada, me fazendo sorrir. Sua mão deslizou pela minha cintura, chegando, novamente, em minha intimidade onde ele deslizou os dedos devagar, e eu comprimi os  lábios, sentindo aquela sensação me invadir por inteiro. Mas logo Yoongi parou, e voltou a me estocar, dessa vez mais rápido, fazendo com que perdessemos o controle simultaneamente, nos afogando naquela sensação viciante. E depois de não tantos segundos, meu corpo começou a sinalizar que meu limite estava bem perto, a frequência dos meus batimentos cardíacos aumentaram e minha respiração foi ficando mais ofegante, juntamente com meus gemidos que haviam aumentado o tom. Yoongi parecia estar do mesmo jeito, e, assim, me desmanchei, e meus músculos relaxaram todos ao mesmo tempo, me fazendo amolecer. Yoongi rapidamente saiu de dentro de mim, depositando seu liquido no chão.

Nos encaramos profundamente enquanto respirávamos na mesma frequência, e sorrimos, Yoongi se levantou, e me puxou pelo braço, fazendo com que eu o seguisse até o banheiro. Adentramos, ficando embaixo do chuveiro, que logo foi ligado por Yoongi, me dando um choque por conta da água estar gelada e meu corpo quente, mas logo me acostumei.

Envolvi meus braços em volta do pescoço do garoto, e sorri, encarando minuciosamente cada detalhe de seu rosto. Yoongi abraçou minha cintura, selando demoradamente meus lábios.

Eu queria que as coisas fossem sempre assim, sabe? Queria não ter que voltar a lembrar de todos os problemas, já que é o que acontece quando eu tô com você. — Disse baixo.

A gente não pode simplesmente fingir que não temos problemas, por mais que queiramos fazer isso. Mas é a vida real, infelizmente. E o que torna isso que temos especial, é poder esquecer de toda essa merda. — Respondeu, me fazendo assentir, e logo deixou um selar na minha testa.

 O abracei, apoiando minha cabeça em seu ombro.


Terminamos de tomar banho, e logo fomos deitar. Abracei Yoongi com toda minha força por debaixo daquelas cobertas, por mais que soubesse que ele não sairia dali. E me senti segura.

Fechei os olhos ao mesmo tempo que sentia seus dedos passarem pelo meu cabelo, me deixando sonolenta.

O encarei por um segundo, e sorri, me aproximando de seus lábios, e o beijando devagar.

Então, após o beijo, ambos sorrimos.

Boa noite, tonta. — Susurrou enquanto me encarava. 

Boa noite... — Susurrei em resposta, sorrindo depois, e afundando meu rosto em seu pescoço.


Suspirei, finalmente conseguindo pensar que, em algum dia, ficaria tudo bem, finalmente. Já estava começando a ficar, para ser sincera. Eu estava me sentindo completa novamente...





(...)







Notas Finais


EIWUWHWHJAUAHA pega fogooo
Dei o que todo mundo queria, estão aliviados? 😔



e a propósito, era pra esse capítulo sair mais cedo, mas aí dei uma pausa pra ver o bbb kk

Amo vocês, espero de coração que tenham gostado desse capítulo e boa noite 🌚 ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...