História My Bad Boy (Imagine Jimin) - Capítulo 25


Escrita por: e Kimjuly99

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Drama, Romance
Visualizações 195
Palavras 1.448
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oooi, tudo bom? Espero que sim <3

Então, desculpa a demora pra postar capítulo é que eu estava em semana de prova... Mas hoje estou de volta.

Espero que vocês gostem do capítulo, fiz com muito carinho<3


Desculpa a hora que estou postando, eu estava sem tempo, desculpe.

Capítulo 25 - A saudade falou mais alto


Fanfic / Fanfiction My Bad Boy (Imagine Jimin) - Capítulo 25 - A saudade falou mais alto

2 meses depois 

Jimin On

Resolvi contar sobre os meus sonhos/pesadelos para Jungkook, ele acha que se eu voltasse com a S/n tudo ficaria bem, eu apenas ouvi, não disse que sim e nem que não. 

Meus pais e meu irmão foram morar no Estados Unidos por conta dos estudos do Yoongi, eu achei melhor ficar aqui na Coreia até me formar no ensino médio e fazer faculdade no Estados Unidos. As vezes passa pela minha cabeça que seria melhor eu não esperar me formar e ir morar com meus pais lá. Ou então, ir para a casa dos meus pais em Busan. Mas sempre decido que é melhor esperar, já estou no meu último ano mesmo, falta apenas um pouco, eu consigo esperar, não consigo? 

Tinha esquecido de mencionar, eu estou fazendo consulta no psicologo, a Laila disse que ia me ajudar muito, então resolvi dá uma chance. 

[16:00 pm]

Bom, hoje é um dos dias que eu vou ao psicologo, está me fazendo bem, estou até indo para a escola novamente. Quando vejo a S/n em algum dos corredores cumprimento ela com um sorriso de lado sem mostrar os dentes e ela faz o mesmo. Não ando mais com o grupo dos populares do colégio, por incrível que pareça eu apenas vou para a biblioteca ler, engraçado, não é? Estou lendo um livro bem interessante, e eu gosto, gosto do jeito que eu estou, de como eu era alguns anos atrás...  

Cheguei da escola e fui para o banheiro, tirei todas as minhas peças de roupas e entrei no box, a água estava morna, do jeito que eu gosto. Não demorei muito no banho e logo sai do box, peguei meu roupão e vesti, logo depois saindo do banheiro e indo em direção ao quarto. 
   Cheguei mo quarto e fui procurar uma roupa no guarda-roupa, peguei uma calça preta, uma camisa azul escuro, um óculos escuro e uma máscara, gosto de usá-la (foto da capa). Calcei um tênis preto e sai do meu apartamento, decidi comer quando voltasse senão acabaria chegando atrasado para a consulta. 

 

(...)

 

Já estava sentado naquele pequeno sofá da sala da psicologa, a mesma estava sentada em sua poltrona de frente para mim, eu ainda não havia falado nada apenas o "Boa tarde" quando entrei na sala. Estava brincando com os dedos das mãos enquanto a mesma me encarava. Eu não sabia por onde começar... 

Psicologa: Como você está se sentindo Jimin? _Perguntou.
Jimin: Acho que estou me sentido um pouco melhor.
Psicologa: Entendi. Que bom, não é mesmo? 
Jimin: É... 
Psicologa: Aquele livro que você disse que estava lendo, já terminou de ler? 
Jimin: Sim, já acabei.
Psicologa: Hum. Certo. E você gostou da história? 
Jimin: É interessante... Acho que o personagem principal e eu somos parecidos...
Psicologa: Por que você acha isso? 
Jimin: Bom, ele é popular; machuca as outras pessoas, o coração de outras pessoas entende? Um completo babaca... que sempre se arrepende do que faz e sempre faz coisas erradas... Ele gosta de uma garota mas tem medo de demonstrar isso, então ele a trata mal, diz coisas ruins para ela, no meio da história ele se arrepende de tudo, tudo o que disse e fez para essa garota, mas já era tarde demais, e ele tentou, tentou muito tê-la de volta, mas ela já estava em outra, não o queria, não conseguia perdoa-lo por mais que gostasse dele. Então, ele desistiu, desistiu dela. E em um dia enquanto voltava para casa ele sofreu um acidente, foi atropelado, um atropelamento com fuga, o motorista apenas foi embora deixando-o sozinho naquela noite fria, por sorte ou até mesmo azar alguém ia passando e ajudou. Ele ficou alguns meses em coma, e a garota ia todos os dias visita-lo, ficava ao lado dele segurando a sua mão, contando histórias, lendo livros para ele, tinha dias que ela chorava, se sentia culpada por não perdoa-lo, então ela segurou a sua mão e disse "Está tudo bem, hum? Eu perdoo você, agora está tudo bem." e três dias depois ele acordou, ela não foi vê-lo, não estava pronta, apenas mandou um recado por sua amiga "Voltaremos a nos ver quando o que dissermos não possa ferir um ao outro" e ela foi partiu no mesmo dia para outro país, estava contente e ao mesmo tempo triste. Se passarão cinco anos, eles se encontram novamente então ele a olhou e sorriu ela com os olhos cheios de lágrimas prontas para caírem a qualquer momento e então ela disse "Por que demorou tanto?" e ele respondeu "Apenas esperei o momento que o que dissermos não possa nos ferir" então ela sorriu e o abraçou, um abraço cheio de saudade.
Psicologa: É uma boa história, não acha?
Jimin: Sim, mas achei que ficou faltando alguma coisa, sabe? 
Psicologa: Tipo oque? 
Jimin: Ficou meio vazio o final. Faltou alguma coisa...
Psicologa: Entendi. 
Jimin: Engraçado não é? 
Psicologa: O que? 
Jimin: Esse livro... no final de tudo o tempo resolveu tudo, cinco anos foram o suficiente para curar todas as feridas.
Psicologa: Talvez o tempo resolva tudo para você também Jimin.
Jimin: A questão é: quanto tempo?
Psicologa: Isso você vai ter que descobrir, você saberá quando chegar a hora certa.
Jimin: É... pode ser que sim. Mas eu não espero que a S/n me perdoe, ou melhor, não quero que ela me perdoe.
Psicologa: Posso perguntar por quê? 
Jimin: Porque tenho medo, medo de machuca-la novamente. Eu estou tentando mudar, me tornar uma pessoa melhor, não só pela S/n mas por mim também. Acho que estou amadurecendo *ri*
Psicologa: Você parece mais feliz hoje Jimin
Jimin: Sério? 
Psicologa: Sim *sorri*
Jimin: As pessoas acreditam em sorrisos falsos... Não as culpo, não tem como elas saberem como você está realmente se sentindo, a menos que você conte. 
Psicologa: Espero que você possa me contar como realmente se sente, quando estiver pronto eu estarei aqui para ouvi-lo. 
Jimin: Se eu sumir não se preocupe vou estar tentando resolver a bagunça que há dentro de mim. 
Psicologa: *Sorri* Quando resolver apareça para me contar, gostaria de ouvi-lo.
Jimin: Certo. *Sorri* 

 

(...)

 

Sai do consultório e caminhei até o meu apartamento não ficava muito perto mas também não muito longe. Não demorou muito e eu cheguei no prédio que eu moro, entrei e fui até o elevador, entrei na caixa de metal e logo chegou ao meu andar, saio do elevador e caminho até meu apartamento, entrei no mesmo e fechei a porta, tirei meu tênis ficando apenas de meias. 
 Fui em direção a cozinha pois estava morrendo de fome... 

Após terminar de comer fui para o quarto e me joguei na cama e fechei os olhos logo soltando um suspiro, ainda estava cedo, porém eu estava cansado, apenas estou ficando cansado sem nem ao menos ter feito nada, talvez não seja cansado fisicamente... 

Jimin Off

S/n On 

Tenho estado triste e me odiando pelo fato de que sinto falta do Jimin, dos poucos momentos que ele foi legal comigo, que mostrou que gostava pelo menos um pouco de mim. Não devo ter um pouco de amor próprio, não é mesmo? Nem sequer orgulho. 

O Jimin está diferente, as pessoas mudam, não que o que elas disse ou fez tenha desaparecido. Já fazem 4 meses desde que eu e Jimin terminamos, não esqueci o que ele fez, nunca esquecerei, mas não pretendo ficar magoada pelo resto da minha vida, sei que as coisas ficaram bem melhores, minhas notas voltaram a ser muito boas, não falto mais aula, não fico zangada, não brigo, porém me sinto sozinha e vazia e esses são sentimentos que eu odeio ter. Parece que a minha felicidade foi congelada...

Por um tempo, por causa de uma pessoa que não sabia amar eu deixei de acreditar no amor, mas resolvi dar outra chance, mesmo que eu me machuque novamente. 

Levantei da cama, não troquei as roupas velhas e desleixadas que estava vestindo, não me importei com isso, apenas sai do quarto calcei minha sandália e sai do meu apartamento. Se eu estou louca e fora de mim? Sim, completamente, mas como eu disse: eu não me importo.

Fui em direção ao apartamento do Jimin, fiquei parada em frente a sua porta, respirei fundo e bati na porta duas vezes "toc toc" esperei um pouco e a porta ainda não havia sido aberta, resolvi bater novamente e na hora que eu levantei um pouco o braço para bater a porta abriu... revelando a pessoa que eu tanto sentia falta, Jimin, o mesmo estava ainda sonolento e na hora que percebeu que era eu arregalou os olhos como se não acreditasse e ao mesmo tempo tivesse assustado... 

Jimin: S-S/n? 
 


Notas Finais


Espero que tenham gostado!!

Vou tentar postar o mais rápido possível!

Beijooos<3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...