História My bad boy- Imagine Kim Taehyung - Capítulo 30


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Red Velvet, T-ara
Personagens Jimin, Jiyeon, Jungkook, Personagens Originais, Seulgi, V
Tags Bangtan Boys, Imagine Taehyung, Kim Taehyung, Romance
Visualizações 1.012
Palavras 2.149
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 30 - Encontro Pt.2


Fanfic / Fanfiction My bad boy- Imagine Kim Taehyung - Capítulo 30 - Encontro Pt.2

—O-obrigada... — Ela respondeu corada, caminhando em nossa direção —Jimin, eu já vou 'ta?

Ai, meu deus. Como ela está linda.

—'T-ta bom. — Balançei levemente a cabeça, para sair de meu “transe” — Se cuida okay? — Falei em tom baixo, por estar triste.

Só de pensar que ela se produziu toda 'pro Taehyung, me deixou triste.

É Jimin, se conforme. Ela nunca será sua.

—Okay.. — Ela sorriu fraco e me aproximei da mesma, segurando em sua cintura e deixei um beijo demorado em sua bochecha.

Em seguida, soltei a S/n e sorri forçado para ela. Depois, ela saiu do apartamento de mãos dadas com o Taehyung, o que fez meu coração ficar levemente apertado.

—Preciso te esquecer, S/n... — Disse baixinho, após fechar a porta.


           Jimin off

            S/n on


              ❪...❫


Após eu e Taehyung termos saído pela por principal do apartamento, começamos a andar pela calçada de mãos dadas.

Eu estava feliz por estar saindo com o Taehyung, mas toda vez que eu lembrava que ele iria embora, minha vontade de chorar reaparecia.

—Tae, por que você vai embora? — Perguntei com a voz baixa, fazendo a atenção do Taehyung voltar-se contra a mim.

—Não vou embora. É que minha prima me ligou de Seul e disse que minha omma está piorando... — O maior me respondeu com o tom meio baixo, aparentando estar triste.

—Piorando? Ela está doente?

—Sim.. Ela foi para Seul se curar de uma doença que ela tem... — Ele respirou pesado, me puxando para atravessar a rua. 

Paramos em uma pracinha, esperando por um taxi e nos sentamos em um banco, ficando lado à lado.

—E por que não foi com ela? — Disse meio triste, o olhando. 

—Porque ela não gosta de mim... — Ele respirou pesado, desviando seu olhar 'pro chão.

Enquanto estavámos em silêncio à espera de um taxi, ficamos observando movimento das pessoas na praça.

Direcionei meu olhar 'pro Taehyung, o vendo de cabeça baixa e levei uma de minhas mãos em seu rosto, fazendo ele virar para mim.

—Não fica assim Tae... — Disse baixinho, depositando um selinho em seus lábios, arrancando-lhe um sorriso de canto.

Após eu afastar meus lábios do seu, senti sua mão ser colocada em minha nuca, fazendo meu rosto de aproximar do seu e mais uma vez, nossos lábios foram selados.

Fechei meus olhos ao sentir sua boca se movimentar lentamente e comecei a dar leves chupões, seguido de mordidas em seus lábios, ouvindo arfares baixinhos do maior.

Rapidamente senti um calor desconhecido por mim, em todo meu corpo, o que fez eu adentar minha língua em sua boca, intensionando mais o beijo.

As mãos do Taehyung pousaram em minha cintura, onde ele deu leves apertos no mesmo, fazendo eu gemer baixinho.

Por conta de nossa respiração ter se descontrolado um pouco, paramos o beijo e senti a respiração do mais velho na pele sensível de meu pescoço, já que eu estava de olhos fechados.

A boca do maior começou a trabalhar em deixar leves mordidas e lambidas em meu pescoço, deixando rastros de sua saliva em minha pele.

—T-tae, aqui não... — Disse baixinho, mordendo levemente meus lábios e abrindo meus olhos.

O mais velho deixou um beijo em meu pescoço e afastou seu rosto da curvatura do mesmo, segurando novamente em minha nuca, dando um selinho molhado em meus lábios.

Nós dois haviamos ficado exitados, já que eu percebi que o havia um volume na calça do mais velho.

Ah, como eu queria aquilo, mas aqui não. Havia muita gente passando no local, mesmo sendo um pouco afastados de onde estava o movimento das pessoas.

—Desculpe meu amor, é difícil me controlar te vendo com um vestidinho colado desses... Você é muito gostosa S/n... — Ele sussurrou em meu ouvido, fazendo eu morder levemente meus lábios e quando olhei para o lado, avistei um carro de taxi parando ao lado da calçada.

—Depois eu deixo você desfrutar de meu corpo amor... Mas temos que lembrar que estamos em um encontro, huh? — Sorri ao ver que ele fez um leve biquinho em seus lábios, finjindo estar emburrado.

Nos levantamos do banco e caminhamos em direção ao taxi, entrando no veículo, nos sentando no banco de trás.

O Taehyung deu o endereço do local 'pro taxista, que assentiu com a cabeça e começou a dirigir.

Senti um aperto estranho em meu coração, o que me deixou abatida, pois isso só acontecia quando eu estava com um mal pressentimento.

—S/n? O que houve? — Perguntou o Taehyung, ao perceber que eu estava mais calada do que o normal.

—É que.. Estou só com um mal pressentimento.. — Sorri fraco, para disfarçar aquela sensação incomodativa.

—Quer voltar 'pra casa?

—Não precisa Tae... — Sorri, sentindo o braço do maior envolver um de seus braços atrás de minha, o apoiando em meus ombros.


         Quebra de tempo


O taxi nos levou para um grande restaurante, que aparentava ser muito caro, pois era parecido com o restaurantes de filmes.

Me senti incomodada por estar ali, já que eu não era costumada com luxúria e nem queria que Taehyung gastasse um dinheirão naquele local.

—Tae, aqui é um restaurante muito caro... — O olhei com o cenho franzido, o vento pagando o taxista.

—Relaxa.. Eu tenho dinheiro suficiente para pagar ele.. — Ele sorriu de canto, se afastando do veículo, que saiu após o Taehyung o pagá-lo.

—Mas...

—Mas nada... — Ele me interrompe, segurando em meu queixo e deixou um selinho em meus lábios — Eu faria de tudo por você.. — Ele disse, após afastar minimamente seu rosto do meu, olhando fixamente em meus olhos — Você me fez voltar a acreditar no amor...

Sorri meio corada e fechei meus olhos assim que o mais velho começou a aproximar seu rosto do meu. Senti sua respiração um pouco agitada em meu rosto e envolvi meus braços em sua cintura, trazendo seu corpo para perto de mim.

Eu me sentia tão segura quando estava assim pertinho dele. Era como se eu estivesse protegida de todo o mal que o mundo nos proporcionava.

Soltei um arfar baixinho ao sentir nossos lábios se tocarem e logo comecei a beija-lo de língua, dando várias chupadas em seu músculo molhado, o que fazia nosso beijo emetir sons eróticos. Senti minhas costas ser encostada sobre a parede — talvez a do restaurante — e como não tinha ninguém na rua em que estavámos, ficamos despreocupados.

Levei uma de minhas mãos na nuca do maior, começando a acariciar seus fios daquela região e passei a dar algumas mordidas em seu lábio inferior, movendo meu corpo para o lado oposto.

Gemi abafado ao sentir as mãos enormes do mais velho pousarem em minha bunda, onde ele deu leves apertos nela. Senti um certo volume encostar-se em minha coxa, causando-me arrepior e cessei o beijo com um selinho demorado.

—Vamos entrar, Tae... — Disse baixinho, levando uma de minhas mãos em seu rosto, o acariciando.

—Vamos no beco amor... — Ele sussurrou em meu ouvido, apertando meu corpo ao dele, podendo sentir melhor o seu membro duro em minha virilha.

—Pare de fogo amor... Viemos nos divertir juntos, lembra? — O afastei minimamente, com minha mão em seu peitoral e sorri baixinho, ao perceber que ele me olhava como se quissesse me comer, literalmente.

—Okay. — Ele respirou pesado, fazendo um barulho de tsc, com a boca.

Sorri por vê-lo daquele jeito e limpei o canto de sua boca, pois ela estava com o excesso de meu batom. 

Gemi meio alto, ao sentir um tapa forte ser depositado em minha bunda, assim que o afastei de minha frente e comecei a andar em direção à entrada do restaurante.

Safado! — Disse baixinho, arrancando um sorriso nasal do maior.


                ❪...❫


Entramos no restaurante e havia muitas pessoas no local, o que fez eu ficar insegura, já que eu não era costumada a ficar em locais cheio de gente.

Digamos que eu era meio.... Antissocial.

—Calma, não se importe com essas pessoas... — Ele diz em tom de voz calma e me abraça de lado, tentando me confortar.

—Vou tentar... — Sorri fraco, desviando meu olhar 'pro chão.

Ouvi passos em nossa direção e senti os braços do Taehyung sair de minha cintura, fazendo eu levantar meu olhar. Pude ver que era o recepcionista do restaurante que estava vindo em nossa direção.

—Bem vindo de volta Sr. Taehyung. Quanto tempo! — Ele sorri amigávelmente, nos olhando.

—É... — Diz o Taehyung em tom meio frio, e isso se deu porque ele havia percebido que eu fiquei meio triste.

"Quanto tempo? Ele já esteve aqui com outro alguém...? Talvez...tenha sido com a Lyn..." — Pensei, respirando pesado e tornei a direcionar meu olhar 'pro recepcionista, tentando não olhar o Taehyung.

Eu sei que sou dramática, mas me incomoda o fato dele levar sua “atual” no local onde ele levava sua ex.

—A mesma mesa de sempre? — Pergunta o recepcionista, sustentando um sorriso que demonstrava ambiguidade.

O Taehyung ficou olhando para o lado como se estivesse pensando em algo e tornou a olhar o recepcionista.

—Não... — Ele disse meio sério, o que causou meu estranhamento.

—'Ta bom, eu vou lhes levar em uma boa mesa, tudo bem para vocês? — O recepcionista nos olha, esperando a resposta.

—Sim... — Respondeu Taehyung e percebi que seu olhar voltar-se contra à mim. Apenas balançei a cabeça positivamente, concordando com o Taehyung — Não fique assim... — Disse o mais velho, em tom baixo.

Apenas fiquei em silêncio e começamos a seguir o recepcionista que nos levou para uma mesa ao lado de uma janela de video, que dava para olhar 'pro lado de fora. 

—O garçom já está vindo para lhes servirem! Boa noite e bom jantar! — Disse o rapaz, que deixou o cardávio em cima de nossa mesa.

—Obrigado — Respondeu o Tae, se sentando na cadeira que só tinha duas carteiras.

—Obrigado... — Respondi, seriamente me sentando á sua frente.

O recepcionista sorriu amivagelmente e caminhou em direção à recepção, nos deixando sozinhos. Para disfarçar, fiquei olhando o cardápio em cima da mesa, em silêncio.

—O que você tem? — Pergunta o Tae, mas mesmo assim não deixei minha atenção voltar-se a ele.

—Nada não — Olhei os preços dos pratos e nossa, era muito caro.

—'Ta bom... 

Levantei meu olhar e pude ver um garçom vindo em nossa direção. Como ele era um rapaz bem bonito, fiquei o olhando só para tentar causa ciúmes no Taehyung.

—Bem vindos! Vocês vão querer algo? Uma água? Bebida? — Pergunta o garçom, simpático.

—Agora não.. — Responde o Taehyung, meio sério.

O garçom sorriu amigável, fazendo referência e depois começou a caminhar em direção à outras mesas.

—Deve ser novato.. — Disse baixinho, secando o garçom com o olhar.

—É.. Pode me olhar por favor? 

Funcionou!

Sorri fraco e direcionei meu olhar 'pro mais velho, que parecia estar sério.

—Vai querer algo?

—Ainda não.. — Respondi, respirando pesado e abaixei a cabeça.

—Está triste... — Disse, levando seu olhar para mim.

—E-eu?... — Arregalei meus olhos, levantando meu olhar para o mais velho.

—Sim..eu percebo isso no seu olhar. Você não queria vir?

—Claro que sim! É que...eu estava me perguntando, com quem você veio aqui no restaurante? Desculpe ser intrometida.. — Desviei o olhar, respirando pesado. 

—Não está sendo intrometida... Eu vim com a Lyn...

—Não quer falar sobre ela né? — Tentei ser a mais direta possível. Eu estava louca para saber tudo sobre essa garota.

—É.. Mas fique tranquila...você saberá tudo o que aconteceu huh? — Ele sorri fraco e aproxima uma de suas mãos em meu queixo, fitando meus olhos.

—'Ta bom.. — Sorri fraco.

Como resistir à um rostinho lindo desses ein?


        Quebra de tempo


O nosso jantar foi ótimo. A comida estava boa, as bebidas, mas principalmente a companhia. 

Fiquei várias vezes observando, o quão lindo era o Taehyung, quando ele percebia que eu estava o olhando, eu desviava o olhar e acabava ouvindo um sorriso nasal maior.

Observava o quão lindo ele era até comendo tão distraído, que as vezes nem percebia que eu estava o secando com o olhar.

Após terminarmos o jantar, Taehyung pagou pelos pratos que haviamos comigo.

E como eu havia imaginado, foi muito caro.

Até fiquei incomodada por não conseguir ajudá-lo a pagar. Mas como eu não havia trazido nenhum dinheiro, ele pagou tudo sozinho.

Saímos do restaurante de mãos dadas e paramos em frente ao estabelecimento.

—Vamos na praça pegar um taxi, 'ta bom? — Diz o Tae, me puxando para andar pela calçada em direção à praça, que era um pouco perto de onde estavámos.

—'Ta bom! — Ficamos em silêncio enquando caminhávamos pela calçada. A sensação de que algo iria acontecer, me corroía, fazendo eu encostar no Taehyung, por medo, já que a rua estava um pouco escura e não tinha ninguém circulando por ali.

—Não tenha medo.. Eu estou aqui.. — O maior disse me olhando, ao perceber que eu estava insegura e entrelaçou nossos dedos, enquando caminhávamos em silêncio.

Meu coração ficava mais apertado a cada passo que davámos. Aquilo foi a primeira vez que havia acontecido.

Meu coração ficava assim quando eu tinha algum mau pressentimento, mas aquilo estava mais forte, parecendo que algo estava prestes a acontecer e aquilo me deixava com mais medo.

—S/n... Acho que já está na hora de saber sobre meu passado... — Disse o maior, após alguns minutos em silêncio.



(Continua)


Notas Finais


Como prometido,está ai mais um capitulo... Espero que tenham gostado!

Desculpem os erros e obrigado por ler ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...