História My Bad Kitty (Yoonmin) - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Agust D, Híbrido, Hobi, Hoseok, J-hope, Jikook, Jimin, Jimin Híbrido, Jin, Jungkook, Namjin, Namjoon, Rap Monster, Seokjin, Suga, Taegi, Taehyung, Vhope, Vkook, Yoomin, Yoongi, Yoonmin
Visualizações 594
Palavras 1.673
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Fluffy, Hentai, Lemon, Luta, Mistério, Romance e Novela, Seinen, Shonen-Ai, Shounen, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olha quem voltou mais cedo dessa veeeez!!!!
Eu mesma kahakanhakshuaja
Gente, eu fiquei tão feliz com a quantidade de favoritos e comentários, que simplesmente decidi voltar mais cedo!!
Serinho, vocês se superam a cada dia!
E a cada dia que passa, eu amo mais escrever essa fanfic! E tudo isso por causa de vocês... Então...

Boa Leitura!!

Capítulo 6 - Quero Que Ele Volte Logo!


~ Quero que ele volte logo!


- Todos os dias, eu vou lá na casa dele, o observo durante o sono, e depois simplesmente vou embora - me levantei animado - mas não hoje, Hope! Hoje eu vou ficar!!

- Fico feliz por você, Jimin - ele sorriu pleno - mas vai me dizer por quê me chama de Hope?

- Claro, mas preciso que me explique uma coisa antes - me ajeitei na no sofá - eu posso parecer um pouco idiota por fazer essa pergunta, mas... Porque não sente vontade de me ter pra você?

- Ah - ele ficou visivelmente desconfortável com a pergunta, mas eu precisava saber - Sabe Jimin, eu não sinto vontade de ter ninguém dessa forma. Eu sou assexual - ele sorriu, mas deve ter reparado que eu não entendi nada - gosto de fazer amigos, talvez um dia eu ame tanto alguem que queira essa pessoa pra sempre na minha vida. Mas não sinto vontade de fazer sexo, nem de namorar na verdade. A maioria dos ace, até namoram, mas não eu. Eu prefiro não me envolver com ninguém, assim não tenho que passar por constrangimento.

- Ah sim, agora faz todo sentido pra mim. Talvez o outro humano também seja, e eu vou poder ficar com ele pra sempre sem causar problemas - disse animado com a idéia.

- Ah, Jimin. Você é muito inocente mesmo! - Hope diz sorrindo pelo o que eu disse - é muito difícil achar pessoas assim, mas eu torço pra que seja verdade. Não quero ver você sofrer.

- Obrigado - respondi - e sobre te chamar de J Jope, bem... J de Jung, e Hope porque você é minha esperança de convivência com os humanos. Sabe, eu vivi todos esses 20 anos na casa do meu pai, com ele e meu irmão, tudo era ótimo. Até meu pai morrer.

- Ah, Jimin. Eu sinto muito - ele pegou em minha mão, me passando calma.

- Tudo bem, obrigado - tirei meu cabelo dos olhos - depois disso, eu tive que ficar com meu irmão, e bom. Ele nunca gostou de mim, ele me mostrou um vídeo, do meu pai me contando uma história horrível sobre mim e minha omma. Desde então, eu comecei a aceitar as maldades que meu irmão fazia comigo, e tive medo de sair na rua e conhecer outro humano. Então você é o segundo que eu conheci, depois do amigo do meu irmão.

- Olha, eu ainda não entendo muito sobre você, Jimin. Tenho muita curiosidade sobre seu passado, mas posso esperar você estar confortável pra me contar, e sabe. É realmente esquisito isso de você ser meio gato, mas por mim tudo bem. Gosto de você do mesmo jeijeito


Yoongi POV.


- Alô, omma? - eu estava com o cú trancado.

- Ah, filho. Como você está? - sua voz estava rouca, parecia ter chorado o dia inteiro, ou mais - está sentado?

- Omma, eu estou bem. Mas o que aconteceu? Está me assustando.

- Filho... - ela não conseguiu terminar, suas lagrimas a impediam.


*


- Tae, eu sei que começamos a nos falar hoje e tudo mais - eu estava com vergonha, mas precisava pedir a ele - mas, você pode por favor ir até a minha casa e deixar esse bilhete em cima da minha cama?

- Em cima da sua cama? - ele perguntou confuso.

- Sim, só não faça perguntas, eu prometo te explicar quando voltar - lhe entreguei o bilhete - tudo bem?

-... - ele ficou me olhando por um tempo, tentando me entender, mas logo pegou o bilhete, e sorriu - tudo bem, Yoon. Quero que confie em mim, então mesmo eu não entendendo, vou fazer isso pra você.

- Muito obrigado, está me fazendo um grande favor - lhe dei um abraço, e saí da empresa.

Depois do que minha mãe me disse, eu precisava ir até lá. Precisava ajuda-la, e ficar perto da familia em um momento como esse.

Conversei com Namjoon, e ele simplesmente me adiantou o pagamento, sem nenhuma forma de resistência. Ele disse que passou pela mesma coisa, e que eu poderia ficar lá quanto tempo precisasse. Agradeci por ter um chefe ótimo e de grande compreensão e ajeitei as coisas pra poder ir a casa de minha omma.

Apenas me preocupei em deixar um bilhete para o menino que todo dia vai até minha casa, porque nem mesmo de roupas eu precisava, já tinha tudo isso na casa de minha omma. Meus documentos ja estavam comigo, então eu saí direto do trabalho e fui logo para o aeroporto.

Não queria ter que sair assim sem dar noticias a Jimin, mas eu espero que Tae deixe mesmo o bilhete em cima de minha cama, assim ele não vai estranhar eu não estar em casa.


Jimin POV.


  O sol ja tinha se pondo, e meu coração estava totalmente acelerado. Eu amava cada dia perto daquele humano, mas hoje eu estava decidido a interagir, eu estava decidido a conversar com ele. Queria saber mais sobre sua vida, e iria apostar todas as minhas cartas nele, eu com certeza ia guardar todas as minhas inseguranças dentro do buraco negro dentro de mim, e ia conseguir ser amigo dele, nada importava mais que isso.

- J HOOOOOPE!! - chamei, e o garoto veio correndo até mim - iiiiiiih, é agora.

- Agora? Agora o que? - ele perguntou ofegante, provavelmente por ter corrido até aqui.

- Agora eu vou até lá, vou ver meu humano, e vou conversar com ele - eu estava tão animado, que eu poderia gritar a qualquer momento - vou descobrir seu nome, talvez até abraçar ele - segurei as maos de Hope, dando pulinhos de felicidade.

- Então vai logo, gatinho! Não perca mais tempo aqui comigo - ele sorriu para mim, e me levou até a porta.

- Ora, eu nunca perco tempo quando estou com você, mas realmente - sai de cada - preciso ir agora.

Hobi fechou a porta, e eu olhei para o céu, a noite estava tão linda, e eu sabia que essa seria uma noite especial. Eu começaria a ser amigo do humano mais especial de todos, e estava muito feliz por isso.

Fui andando até a casa do meu humano, tomando cuidado pra que nenhuma outra pessoa note minhas orelhas, ou rabo. Chegando lá, eu poderia até subir na árvore e esperar ele dormir como sempre, mas dessa vez eu queria que ele soubesse o quanto eu estou disposto a ficar, então apenas subi direto para seu quarto.

Como sempre, ele ainda não estava lá, então eu o esperaria chegar. Entrei em seu quarto e senti algo diferente, na verdade eu não estava sentindo. Ele não estava na casa, nem aqui em cima, nem lá em baixo caso contrário eu sentiria sua presença.

Eu não sabia exatamente o que fazer, será que ele saiu rapidinho e já volta? Talvez tenha ocorrido alguma emergência.

Deitei em sua cama para esperar um pouco, mas essas possibilidades idiotas n saem da minha cabeca, e eu só sei pensar em coisas como. Será que ele foi embora? Ele deve ter me achado estranho, e então fugiu de mim!

Eu não queria, mas não pude conter algumas lagrimas de preocupação. Foi horrível passar por tudo o que eu  ja passei, e isso me deixava tão inseguro, eu tinha medo de que ninguém gostasse de mim, e isso me fazia chorar, mesmo que involuntariamente. Eu era um bom menino, juro que não queria fazer mal a ninguém, não queria que se afastassem de mim, só queria poder gostar de alguem que quisesse ficar!

Me virei um pouco para pegar aquele travesseiro que tinha seu cheiro, e acabei encontrando um bilhete em cima do mesmo. Na frente estava escrito "Para Jimin", e se era meu, eu deveria ler.


      " Olá, eu não sei exatamente como falar isso, então acho melhor explicar quando eu voltar, ou não, já que você nunca conversa comigo, né. Mas precisei sair da cidade. Estou indo pra casa da minha mãe, no interior, e volto em três dias.

                               By: Min Yoongi"

Min Yoongi. Sim, depois desse bilhete com informações importates, a única coisa que eu penso é "agora eu sei o nome dele". E nossa, como eu estava feliz por saber isso, e também por saber que ele não fugiu de mim, apenas teve que ir na casa da mãe.

Eu poderia explodir de felicidade a qualquer momento, eu abraçava o travesseiro de Yoongi e sorria bobamente enquanto fazia barulinhos de felicidade.

Já que ele não voltaria agora, eu achei que não haveria problemas se eu dormisse ali na cama dele, não é mesmo? Acho que eu não precisava ir embora agora, eu podia ficar e aproveitar o aconchego que seu quarto oferecia. Seu cheiro pairava no ar e sua cama tinha seu cheiro mais forte ainda, então eu me sentia tão bem ali, tão confortável e... Em casa.


*


Acordei já no outro dia, olhei para o relógio e vi que ja eram 7:40 da manhã. Eu iria embora agora, ou então ficaria preso do lado de fora de casa, eu sabia que Hope saia de cada as 8:20 todos os dias.

Decidi levar seu travesseiro comigo, eu devolveria quando ele chegasse. Fui pra casa rapidamente, e quando cheguei, meu amigo me recebeu com um largo sorriso no rosto.

- Como foi a noite? - ele perguntou interessado - conversaram,  qual o nome dele?

- Min Yoongi - disse entrando em casa - eu descobri seu nome, mas não conversamos.

- Porque não conversaram? Você estava tão disposto a isso - ele se sentou no sofá, me chamando pra ir também.

  - Eu estava - sentei ao seu lado, e lhe mostrei o bilhete - mas ele precisou ir.

- Ah, sim - ele disse assim que terminou de ler - mas vocês ainda vão poder conversar.

- Sim, eu sei - deitei feliz, no sofá - eu quero que ele volte logo! 


Notas Finais


Então amores, desculpa não ter tirado a duvida sobre o por quê da mãe do Yoon ter ligado nesse cap. Mas prometo que no próximo vocês ja vão saber!!!

O que acharam desse cap? Espero que tenham gostado!
Até depois!!!

KandyKisses c:


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...