1. Spirit Fanfics >
  2. My Best Friend (Imagine BTS - Jeon JungKook) >
  3. Criatividade 0

História My Best Friend (Imagine BTS - Jeon JungKook) - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Olá meu amores!
Essa fic foi escrita a um bom tempo então resolvi reescreve-la e postar de uma vez! Eu amei a capa dela foi uma das melhores que já fiz ><
Mas chega de lenga lenga e vamos para a história! Espero que goste e boa leitura!!

Capítulo 1 - Criatividade 0


Fanfic / Fanfiction My Best Friend (Imagine BTS - Jeon JungKook) - Capítulo 1 - Criatividade 0

Seul,  Coreia do Sul

Algum dia de inverno, enfiado em meu quarto…

 

Dou um longo suspiro jogando minha cabeça para trás. Não aguentava mais olhar para aquela tela de computador, o brilho do monitor estava fazendo meus olhos arderem e minhas ideias já tinha ido para o ralo a muito tempo, era frustrante. 

Olhei para a janela de meu quarto vendo que céu já estava em um tom de laranja misturado com rosa e azul, dando uma magia muito clichê como um filme de comédia romântica, mas mesmo sendo um clichê era maravilhoso de se ver. Como queria que minha vida amorosa fosse que nem os filmes de Hollywood ou dos doramas, seria tão mais fácil, pelo menos teria a plena certeza que iria ficar com a mocinha no final, só que a vida não é assim… infelizmente não é assim.

Meu olhos correm para o computador que estava em minha frente, com uma ilustração não acabada, ou melhor, com uma ilustração nem iniciada.  Dou outro suspiro tirando meus óculos e massageando minhas têmporas, tentando mais uma vez buscar algo interessante em meu cérebro, talvez um vestígio de alguma ideia, uma luz no fim do túnel, mesmo sabendo que era uma tentativa falha. 

Droga!

Precisava entregar esse desenho para o professor de ilustração daqui dois dias, mas eu sequer conseguia começa-lo .Acredito que minha fonte de inspiração secou depois de horas na frente do computador. Era o que queria acreditar em meio a confusão que minha mente se encontrava nesse momento, era um pouco óbvio que não ira sair nada de interessante. 

Rio de lado ao perceber o estado lamentável que me encontrava neste momento, com meu costumeiro conjunto de moletom, jogado de forma relaxada na cadeira giratória em frente ao computador. Era sábado a noite, tinha que estar me divertindo como as típicas pessoas com 23 anos, mas esse trabalho estava me consumindo de uma forma gigantesca. 

Porque raios eu adiei tanto isso? Droga!

Olho mais uma vez para tela em branco do meu computador, suspirando. Em minha mesa havia vários papéis amassados com alguns rascunhos sem sucesso. O tema do desenho era livre, o que tornava as coisas mais complicadas, conversei com o professor tentando procurar algumas ajuda, mas o mesmo me disse que poderia fazer algo que estava sentindo no momento, o que não ajudou muito, pois minha cabeça estava uma loucura.

“Mas o que estava sentindo?”- Pensei passando as mão em meus cabelos, sabia muito bem a resposta para isso, era uma pessoa que queria não ter encontrado novamente, então simplesmente a joguei em uma canto escuro da minha cabeça, com um lembrete “Proibido mexer aqui!”. Essa situação toda estava me deixando louco.

Jogo minha cabeça em cima do teclado do computador tentando encontrar um rumo para meus pensamento, que estavam bagunçados e confusos. Acho que a palavra certa não era confuso, mas sim frustrado. Estava MUITO frustrado.

Minha vida estava um caos. Depois que ela ressurgiu das cinzas do esquecimento, feito uma félix, minha vida tinha virado de cabeça para baixo. Tudo ficou ainda mais confuso e nublado, sem contar fatos ocorridos recentemente. Todo meu mundo pareceu estar sem muita vida, sem muita cor, meio depressivo. E lá vou eu mais uma vez. Resmungo me debatendo na cadeira feito uma criança, talvez eu tenha me tornado uma. 

Olhando para o teto branco do meu quarto dou outro longo suspiro. 

“É minha vida é suspirar pelos cantos.”

Me levantei preguiçosamente, peguei um casaco e saí daquele minúsculo quarto do alojamento, dando mais uma olhada para a tela do computador, frustrado, passo a mão em meu cabelo o jogando pra trás, irritado comigo mesmo por ter chegado a esse ponto novamente.

 

Andando pelas ruas do campus, perdido em meus pensamentos pude sentir a brisa fria da noite tocando meu rosto, me fazendo arrepiar, o inverno havia chegado com força em Seul. Olho para uma árvore de cerejeira com um banco vazio embaixo da mesma, ela ficava em um dos jardins nos fundos da universidade, era um local calmo onde poucas pessoas iam, um bom lugar para organizar os pensamentos. 

Seus galhos estavam secos e com poucas folhas, mostrando a todos que a estação mais fria do ano tinha começado, mas em minha mente veio lembranças de um dia de quente de primavera.

Não sabia ao certo como meus pés me levaram até este lugar, repreendi meu cérebro por tal ato, mas era o nosso lugar, onde tudo começou novamente, foi ali que me apaixonei por ela mais uma vez.

 


Notas Finais


E ai o que acham?
Comentem ai que vou responder todos com mais carinho!
Obrigada @baixinha-Sama pela betagem!!! amo tu!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...