1. Spirit Fanfics >
  2. My beautiful snake. >
  3. De cabeça.

História My beautiful snake. - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Os personagens dessa fanfic não me pertencem, eles são criação da Sra. Rowling. Está é minha primeira fanfic, levem isso em consideração. Críticas e sugestões são sempre bem-vindas.

Capítulo 4 - De cabeça.


D.S

No capítulo anterior....

Poderia ser uma brincadeira de mau gosto com o bastardo gorduroso mas e se não fosse? Ele decidiu esperar e continuar observando, essa pessoa não poderia se esconder por tanto tempo poderia?

No capítulo atual....

Empurrando esses pensamentos para o fundo de sua mente Severus se concentrou nas aulas que daria hoje, agradecendo a deusa pela grifinória não estar na lista. Se preparando mentalmente para todos os pirralhos incompetentes e cabeças ocas, que entrariam em sua sala em poucos minutos, quando o sinal bateu ele saiu de seu escritório.

○○○○○

Semanas se passaram e Severus descobriu que não poderia estar mais errado sobre sua pessoa misteriosa, todos os dias ele recebia uma pequena nota no café da manhã com palavras doces com o mesmo desenho de uma rosa e uma gardênia porém alguns após o início dos bilhetes, um caldeirão preto com as inicias S.S em cor prata havia sido adicionado ao desenho, quando contou a Lucius a loira vez questão de bater palmas e dar pulinhos enquanto gritava que aquele era uma espécie de brasão de família e o caldeirão com suas iniciais dizia que quem quer fosse que o tivesse o cortejando o queria como marido e não um caso qualquer para ficar no escuro ou simplesmente uma transa rápida.

Além das notas, sempre que ele entrava em seu escritório após o almoço ele se deparava com um pequeno buque dessas mesmas flores e após o jantar quando entrava em seus aposentos ele se deparava com uma caixa de seus bombons favoritos sobre a mesa. Alguns dias ele também recebeu alguns presentes distintos como um conjunto de túnicas feitos de seda de Acromântula, um par de botas de couro de dragão, o último que ele havia recebido havia sido um caldeirão a vapor de cristal que estava em sua lista de desejos a alguns anos, mas devido ao preço absurdo sempre era deixado de lado.

Voltando para seus aposentos depois do almoço após uma longa semana cheia de idiotas insuportáveis, Severus pensava em quando ele teria alguma dica sobre quem era sua pessoa misteriosa, já se fazia uma semana e ele não teve nem mesmo um vislumbre de quem poderia ser, tirando Potter que parecia ter se afastado de suas sombras e estar se dedicando aos estudos pela primeira vez em 7 anos, formando um estranho grupo com o Sr. Longbottom, Srta. Lovegood e a Srta. Weasley cujo os rumores de um possível namoro começaram não teve nenhum contratempo, nem mesmo uma convocação do Lorde das Trevas.

Severus entrou em seus aposentos bem a tempo de ver uma conhecida coruja das neves deixar um pequeno buquê de flores e um pacote encima de sua mesa.

— Olá garota, Hedwig certo? — Perguntou enquanto se aproximava lentamente da coruja, que o olhava desconfiado. — Você está com fome? Acho que posso encontrar um pouco de bacon para você, o que acha? — Ele parecia ter conquistado a coruja pelo estômago quando ela piou de volta para ele e começou a organizar as penas.

— Bean. — Com um suave POP um elfo doméstico, usando lenço com o brasão de Hogwarts.

— O que Bean pode fazer por você hoje, Mestre Snape? — Perguntou enquanto fazia uma reverência exagerada fazendo com que suas orelhas tocassem o chão.

— Poderia trazer um pouco de bacon, para essa garota bonita? — Disse enquanto apontava em direção a coruja.

— Claro mestre Snape, Bean vai trazer imediatamente. — Disse antes de desaparecer um POP.

— Agora somos só eu e você garota e você vai me contar tudo está entendendo? — Disse enquanto removia sua túnica de ensino e os sapatos, revelando as calças sociais pretas e a blusa social branca, nos pés um par de meias também pretas. Se dirigindo a cozinha ele pegou uma garrafa de vinho e uma caneca branca com um unicórnio apoiado em uma fatia de melancia desenhada, se ele extorquiria informações de uma coruja queria poder usar o álcool como desculpa caso alguém perguntasse depois.

Quando voltou a sala uma pequena porção de bacon já estava na frente do pássaro que estava comendo com vigor. Sentando em sua poltrona Severus encheu sua caneca e começou beber.

— Certo, vamos lá. — Disse enquanto respirava fundo. — Você é a coruja de Potter, isso quer dizer que é o maldito santo Potter quem está me cortejando? ISSO SÓ PODE SER BRINCADEIRA. — Potter só pode estar brincando com ele é isso, Potter o pegou em um momento constrangedor e agora que se vingar pelos anos anteriores, mas se fosse isso Potter já não teria espalhado a notícia sobre ele por toda a escola? Se fosse isso então porque cuidar dele naquela noite? Por que gastar tanto dinheiro com presentes caros para ele? Potter não estava em um relacionamento com a garota Weasley? Uma pequena voz no fundo de sua mente, que estranhamente se parecia com a voz de Lucius, o disse para deixar de se preocupar tanto e pela primeira vez em anos aproveitar as oportunidades e se preocupar com as consequências depois.

— EU JURO QUE SE DER ERRADO, EU VOU MATAR AQUELA QUENGA E SEU DONO JUNTO. — Gritou enquanto apontava o dedo para a coruja que o olhava por uma expressão de: Você acha mesmo que meu humano iria atrás de você atoa? Humano idiota.

Respirando fundo Severus colocou os pensamentos em ordem, primeiro ele teria de encontrar uma maneira de falar com o Sr. Potter a sós. Considerando que sua próxima aula hoje seria com os grifinórios ele poderia facilmente aplicar uma detenção a ele e força lo a encontra lo depois do jantar. Sim, isso serviria por enquanto, depois de mais algumas canecas de vinho Severus lançou um Tempus apenas para perceber que já era hora de sua próxima e com ela Harry Potter.

— Ei você, fora, tenho que lidar com o idiota do seu dono agora, vamos fora. — Disse enquanto agitava os braços em direção a ave que não parecia muito satisfeita em ter sua refeição interrompida por tanta agitação, resolvendo se vingar do humano idiota ela abriu suas asas e sobrevoou por cima da cabeça de Severus fazendo com que ele desse um passo para trás assustado e tropeçasse só sofá com força fazendo com que ele virasse para trás o levando junto no processo fazendo com Severus desse um grito bastante másculo e nada afeminado de KYAAAAAAA.

— SEU DEMÔNIO, EU TE ALIMENTEI É ASSIM QUE VOCÊ ME RETRIBUI? — Gritou enquanto se levantava do chão com os cabelos completamente bagunçados e com a varinha em punho, apenas para ver a coruja voando para fora através de uma janela mágica que o castelo fornecia para a entrega de encomendas nas masmorras.

Severus vestiu de volta seus sapatos e sua túnica e saiu de seus aposentos enquanto tentava organizar seus cabelos, com um sorriso no rosto, pelo menos ele já tinha um ótimo motivo para aplicar uma detenção em Potter, tudo graças a sua coruja demoníaca.

Continua?


Notas Finais


Comentários deixam esse Autor feliz, por que sinceramente ele não coloca fé na fic. Bjs.♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...