História My Best Friend - Capítulo 20


Escrita por:

Postado
Categorias (G)I-DLE, Bangtan Boys (BTS), CL (Chaelin Lee), K.A.R.D, Triple H
Personagens B.M, E'Dawn, Hui, HyunA, J.Seph, Jeon Jeongguk (Jungkook), Jiwoo, Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Lee Chaelin "CL", Min Yoongi (Suga), Minnie, Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Shuhua, Somin, Soojin, Soyeon, Yuqi
Tags Hyundanw
Visualizações 12
Palavras 1.078
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Ecchi, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura 🌸
× Não criem ranço da Shuhua! ×

Capítulo 20 - É Tudo Verdade


Fanfic / Fanfiction My Best Friend - Capítulo 20 - É Tudo Verdade

—Minnie, ele mentiu ‘pra mim. — falei chorosa.

—Qual a relação de vocês finalmente?

—Eu também não sei, Jimin.

—Assim complica... Você precisa falar com ele ‘pra ver se não é só um mal entendido.

—Você tem razão, mas e se for verdade?

—Você volta ‘pra cá e nos enchemos de sorvete e brigadeiro.

—Amor, cheguei — disse Suga entrando na cozinha —Oh, Rebecca, quanto tempo — sorriu —O que houve?

—Ah, nada, apenas me emocionei com uma coisa que eu vi na internet. — ele riu.

—Minnie, tem uma pessoa que quer te conhecer.

—Não me diz que é outra criança. — falou

—Não bobinho, é a Yuqi — vi jimin arregalar os olhos.

—Suga você não... — o mais velho afirmou com a cabeça. —Você me paga, Yoongi.

—Yuqi — chamou e a garota apareceu na porta da cozinha segurando Seah no colo.

—Eles são adoráveis — falou e sorriu —Vocês os... — Jimin interrompeu.

—Eles não são nossos filhos. — falou e a garota sorriu constrangida.

—Olá Yuqi — disse indo em direção a porta da cozinha.

—O-oi — disse.

—Tchau Yuqi e ao resto, preciso resolver umas coisas. — disse saindo da cozinha —Ah — voltei —Jimin, depois você olha a temperatura da Seah. — ele acenou com a cabeça e eu saí.

 

 

—Segunda-feira, 14:27

E lá estava eu, perambulando pelo prédio de jornalismo atrás de Jeon Soyeon.

Entrei na sala onde geralmente ela ficava e não a achei, estava apenas uma amiga dela, Minnie.

—Licença — pedi interrompendo a conversa. —A Jeon Soyeon veio? — perguntei.

—Ela disse que não iria poder vir hoje. — disse Minnie. —Parece que ela teve um problema de família. — completou.

—Obrigada. — sorri simpática

—Não tem que se que. — respondeu Minnie.

Sai da faculdade e voltei para casa. Bom, agora eu tenho que pensar no que fazer.

 

 

—Segunda-feira, 15:10

—Alô? — perguntei ao atender um número desconhecido.

Alô, você é a Rebecca? — perguntou uma voz feminina.

—Sim, sou eu. — respondi desconfiada — Quem é?

—Ah, eu sou a Shuhua — esse nome fez meu coração disparar —Acho que você não me conhece... Mas eu só liguei ‘pra ter certeza quem era — ouvi uma risada simpática —É que eu vi esse número no telefone do Jungkook e fiquei curiosa... Desculpa se incomodei.

—Não precisa se preocupar, não foi incômodo. — respondi. —Sinto muito, mas eu tenho assunto a resolver.

—Oh, tudo bem. Tchau.

Era real, eu estava despedaçada. Esse filho realmente era do Jungkook, mas a única pergunta que não quer calar é se ele já estava com ela quando ficou comigo. AISH!

 

 

—Segunda-feira, 19:47

Eu havia passado a tarde inteira chorando, com certeza meus olhos estavam inchados. Aposto até que até os salgadinho e os chocolate da dispensa acabaram. 

Resolvi então ligar meu telefone ja que desde mais cedo estava desligado, pois eu queria ter paz, por um momento.

Abri o histórico de chamadas e estavam lá cinco chamadas do Jimin, uma do Taehyung, dez da Soyeon e vinte do Jungkook? 

Taehyung estava ligando mais uma vez, então eu atendi.

—Oi — disse sem ânimo.

Noona, pelo amor de Deus, onde você se meteu que não atende ninguém? — na verdade quem estava falando era o Hoseok.

—Eu estava em casa, Hobi. — continuei sem ânimo.

—Rebecca, o que aconteceu? Por quê sua voz tá assim? — indagou.

—Não aconteceu nada, eu estou bem. Não se preocupe.

—Não confio em você.

—Tá Hoseok, eu vou ligar ’pra todo mundo ‘pra avisar que eu estou bem, te amo, tchau — desliguei. —E lá vamos nós — falei para mim mesma.

Liguei para o Park e o mesmo fez um escândalo, como só ele faz, já Soyeon não me atendeu e então o próximo seria ele. Eu não queria ligar não queria mesmo, mas fiz.

Rebecca, graças a Deus — disse aliviado e eu não respondi —Becca, a gente precisa conversar.

—Não, nós não precisamos — disse seca. —Me diz Jungkook, quando você ia me contar?

Desculpa, eu não queria... — disse fraco

—Sinceramente, a minha vontade não é de te desculpar, mas eu só vou fazer isso por causa da amizade que a gente tinha. — fiz uma breve pausa. —Eu espero que ele ou ela não seja igual a você!

Rebecca... — desliguei.

Por quê isso doía tanto? Por quê ele mentiu ‘pra mim? Essa perguntas rodavam na minha cabeça, acabei chorando de novo. Eu estava magoada de mais. Eu me senti usada.

 

 

—Segunda-feira, 23:18

Eu estava dormindo quando ouvi a porta bater, levantei e fui até a mesma, a abri e dei de cara com Hoseok completamente encharcado.

—Eu disse que não confiava em você — falou.

—Entra garoto, você vai pegar um resfriado. — murmurei dando espaço para ele entrar. —O que você veio fazer aqui? — perguntei indo buscar toalhas.

—Eu vim ver se você está realmente bem. — disse simplista.

—Toma — entrguei —Eu disse que estava bem, Hoseok.

—Não é o que seu rosto diz.

—Aish Hoseok, eu estou bem, tá bom!?

—Rebecca, o que aconteceu? — perguntou.

—Não aconteceu nada, cacete!

—Então por quê você está com os olhos inchados? Nem me diz que é sono porque isso ‘tá com cara de choro.

—Aigoo!

—Vai Rebecca!

—Hoseok, para, tá bom? Se você quiser que eu diga que não estou bem eu digo: Eu não estou bem! — falei com lágrimas nos olhos e minha voz se encontrava arrastada —Só para de insistir. — não aguentei e chorei.

—Calma — ele disse me abraçando.

 

 

—Segunda-feira, 23:34

—Por favor, me diz o que foi, eu não aguento ver você assim — disse meu irmão abraçado em mim.

—O Jungkook... — disse em soluços —Ele vai ser pai.

—Ué? Isso não era ‘pra ser uma coisa boa? — me olhou —Você gosta dele? — eu afirmei com a cabeça.

—Estavamos começando a criar uma coisa mais que amizade — o abracei mais forte —Estavamos entendendo um ao outro.

—Por acaso vocês...? — perguntou.

—Poxa Hoseok — disse em um tom um pouco constrangida.

—Tudo bem, pode contar ‘pro seu irmãozinho. — confirmei com a cabeça —Amizade colorida?

—Não chegamos a começar direito. — respirei fundo —Eu ‘tô me sentindo um nojo, Hobi, será que ele já estava com essa menina e só me usou?

—Eu acho que não... Jungkook não é esse tipo de pessoa.

—Ah, Hobi — voltei a chorar.

 

—Calma Rebecca, eu vou está com você sempre. 


Notas Finais


Oi bolinhos, talvez eu demore um pouco para postar, porque além de está escrevendo essa fic e reescrevendo "Um Amor Proibido", eu estou preparando mais uma que irá ser postada quando essa acabar... Vejo vocês no próximo capítulo. 💜

∆ Deixem a opinião de vocês ∆

Um Amor Proibido:
https://www.spiritfanfiction.com/historia/um-amor-proibido-abo-12220350


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...