1. Spirit Fanfics >
  2. My Best Friend Lover >
  3. Capítulo 39 - Sabia que você acordaria

História My Best Friend Lover - Capítulo 39


Escrita por:


Capítulo 39 - Capítulo 39 - Sabia que você acordaria


Fanfic / Fanfiction My Best Friend Lover - Capítulo 39 - Capítulo 39 - Sabia que você acordaria

A campainha soou alto em meus tímpanos, me fazendo levantar da cama em um pulo. Sentei na cama com os olhos arregalados e olho para o lado, vendo que Jun nem se mexeu. Olhei para o relógio vendo que eram 9h da manhã de sábado.

Me levantei e coloquei minha calça moletom rapidamente. Sai do quarto deixando a porta aberta e fui até a porta de entrada, enquanto coçava meus olhos. Assim que abri arregalei meus olhos, ao me lembrar que esqueci de avisa-lo sobre a Jun.

– V-Você está acompanhado? – Ele gaguejou.

– Não eu....

– Você já esqueceu minha irmã tão fácil assim? – Esbravejou.

– Hong, não vai me deixar falar? – Ele me olhou dos pés à cabeça.

– Apenas vendo o seu estado, sem camisa e despenteado, sei que a noite foi quente! – Ele me empurrou para o lado e entrou na casa. – Quem é a substituta?

Fechei a porta e me virei para ele, vendo ele adentrar a casa raivoso.

– Hong, a Jun....

– Não fale da minha irmã. – Ele apontou o dedo na minha cara. – Acha que ela ia gostar de saber que você está transando com outra? – Arregalei meus olhos. – Eu sei que a minha irmã vai acordar, eu sei disso, e ela não te merece! – Apertei meus lábios.

– JUN-AH! – Gritei.

– Já disse para não falar o nome dela. – Ele se aproximou de mim.

Dei um passo para trás tentando evitar conflito. Olhei para o lado e vi Jun vestindo apenas minha camisa, caminhando até nós.

– Kook-ah, por que me chamou? – Disse com seus olhos quase fechados.

Hong virou seu rosto e ao ver sua irmã, seus olhos se arregalaram e lagrimejaram. Ele rapidamente correu e a abraçou.

– O que? Quem é.... Hong? – Ela me encarou curiosa.

– Noona, eu sabia que você ia acordar. – Ele disse chorando. – Eu disse para todos, eu disse.

– Ah Hong. – Ela o abraçou de volta e acariciou as costas dele. – Jungkook! – Ela me repreendeu assim que eles separaram o abraço.

– Eu esqueci, me desculpa. – Já disse sabendo do que se tratava.

– Como você pode esquecer de me avisar? Eu sou o irmão dela, mais importante do que você. – Abri minha boca chocado com a sua audácia e Jun riu.

– Quem disse que é mais importante? – Cruzei meus braços me aproximei puxando Jun pela cintura. – Ela é minha!

– Não, não. – Ele puxou o braço dela para o lado dele. – Ela é minha irmã, é a minha família. – Jun começou a rir e eu o fitei sério.

– Ela também é a minha famil....

– Vocês são casados? – Me interrompeu e eu semicerrei seus olhos. – Que eu saiba não são casados, então ela ainda não é a sua família, mas é MINHA!

– Yaah, me respeite garoto. – Esbravejei. – Quer levar soco nessa merda que você chama de cara? – Ele abriu sua boca.

– Ei, ei, ei, vamos parar. – Disse Jun entrando no meio e nos separando. – Eu não sou de nenhum de vocês. – Nós dois a olhamos. – Você é apenas o meu irmão, não tem direitos sobre mim. – Sorri vitorioso. – E você não é meu marido ainda. – Fechei minha cara. – Os únicos que podem me ter, são meus filhos!

Na mesma hora ouvimos um barulho de algo batendo. Jun sorriu olhando para o chão de um ajeito animado, como todos os dias fazia quando Nari acordava. Esse sorriso alegre sempre me dava frio na barriga e borboletas no estomago.

Jun deu uma corridinha para o quarto e voltou segurando Nari em seus braços. A linda menininha estava abraçando o pescoço de sua mãe, de um modo desesperado, como se estivesse com saudades.

Nari se apegou a Jun se uma maneira que nunca pensei que veria, sei que Jun é sua mãe de verdade, mas pelo fato de só conhecer sua filha depois de um ano... não achei que a pequena se apegaria tão fácil. Nari parece saber que Jun é a sua mãe, parece ter sentido sua falta.

Me aproximei das duas e as abracei, meu coração batia tão forte e tão alto que pensei que poderia ter um infarto ali mesmo. Deixei um beijo na testa de minha princesinha e acariciei o rosto de minha rainha, que sorriu lindamente mostrando sua covinha.

– Hong, você já deve ter conhecido nosso Lírio, certo? – Ele deu um meio sorriso e se aproximou assentindo com a cabeça. – Eu não cheguei a te apresentar meus filhos.... – Ela desviou o olhar do dele.

– O hyung me apresentou noona, eles são adoráveis. – Agora eu sou hyung? Falso. Jun sorriu. – Posso pegar? – Ela assentiu.

Nari foi para os braços de seu tio, sem reclamar, era muito difícil ela chorar. A única vez que a vi chorar foi quando minha mãe a pegou no colo sem a minha permissão. Minha garotinha parece sentir quando alguém não é bom.

– Oi pequena. – Disse Hong brincando com ela e fazendo caretas hilárias. – Noona, o que vai fazer hoje?

– Hm.… acho que nad....

– Vai passar o sábado com a família dela. – Disse ríspido e ela me olhou com seus olhos arregalados. – O que? Disse algo errado?

– Não. – Ela bufou. – Mas a maneira como você disse. – Ela segurou meu queixo e me puxou para baixo e me encarando de perto, até estremeci. – Pare de ser infantil, ele é meu irmão. – Revirei os olhos. – Eu quero que o meu futuro marido se dê bem com o meu irmão! – Não consegui evitar sorrir.

– Está bem, desculpa. – Deixei um selar rápido em seus lábios.

– Ela te tem na palma da mão. – Disse Hong rindo.

– Ai, ele pede! – Disse apontando para ele.

– E ele está errado? – Pisquei algumas vezes olhando para ela. – Você está aqui amor. – Disse apontando para sua mão. Antes que eu pudesse reclamar ela me cortou. – Por que quer saber Hong?

– Queria passar o dia com você. – Ele deu um sorrisinho para ela.

– Pode ficar com a gente se quiser. – Disse dando as costas indo até a cozinha.

– Posso mesmo hyung? – Me virei para ele e assenti. – Obrigado.

– Eu esqueci de te ligar, fiquei tão eufórico com a volta da Jun.… pisei na bola, me desculpe. – Disse voltando com água e um remédio.

– Não se preocupe hyung, agora eu tenho minha noona de volta. – Ri.

Estendi minha mão para Jun e ela me olhou curiosa.

– O que? – Ela olhou para mim.

– Pílula. – Disse simples.

– Para que? – Arqueou uma sobrancelha.

– Meu sonho era ter três filhos com você. – Disse sério. – Eu até gostaria de ter mais.... – Desviei meu olhar do seu. – Mas não quero passar por isso de novo, não quero que tenha outra gravidez de risco, então eu prometo que vou me cuidar mais. – Estendi novamente.

– Obrigada. – Ela sorriu e pegou o remédio e o copo.

– Sabe o que é mais eficaz? – Perguntou Hong balançando Nari em seus braços. – Camisinha. – Sussurrou. Jun começou a rir. – Qual a graça?

– Quando você crescer vai saber. – Eu disse com um meio sorriso.

– Yaah, eu já sou adulto, tenho 23 anos, e não sou mais virgem.

– Eu quis dizer que você ainda vai saber o que é a ansiedade de transar com quem você ama. – Ele arregalou os olhos. – Não vai querer demorar nenhum um segundo para colocar uma camisinha Hong. – Jun gargalhou e Hong ficou corado.

– Hm... Kook-ah, esqueci de avisar. – Olhei para Jun. – Hye me ligou ontem e disse que faria um churrasco hoje.

– A noite? – Perguntei pegando o copo vazio de sua mão.

– No almoço.

– Vou acordar as crianças.

Ela assentiu e foi em direção ao sofá puxando Hong para se sentar ao seu lado e pegando a pequena Nari de volta. Fui até o primeiro quarto, o de Eunwoo. O acordei e o mandei ir tomar um banho, fiz o mesmo com Soo.

Tenho muita sorte com essas crianças, eles não dão trabalho algum, são bagunceiros, mas é algo normal da idade. Eles não causam problemas na escola, nunca brigam entre si, além de coisas bobas de irmãos. E são extremamente obedientes e carinhosos.

Ajudei os dois a se trocarem, além de tomar o meu banho e voltei para sala com os dois em meus braços. Vi que Jun já estava trocada, ela usava uma calça jeans preta e uma blusa de lã cinza, seus cabelos estavam soltos. Ela estava linda, ela é linda!

– Ah até que enfim. – Disse Jun se levantando ao lado de seu irmão. – Já tomei banho e dei banho na Nari. – Ela riu.

Se abaixou e pegou a garotinha no sofá, que usava uma blusinha de lã igual a de sua mãe, e uma toquinha extremamente fofa, as duas mulheres da minha vida. Sorri e caminhei até eles.

– Cadê meu gêmeo? – Perguntou Hong.

– EU! – Disse Eunwoo levantando sua mão.

– Gêmeo? – Perguntou Jun e eu apenas ri.

– Ah é que temos o mesmo sobrenome. – Disse seu irmão e ela riu. – Vem comigo. – Eunwoo esticou seus braços e foi para o colo de seu tio.

Cada um com uma criança e enfim nos saímos de casa. Atravessamos a rua indo para a casa de Jin, notando alguns carros em frente. Jun como sempre fez, abriu a porta e sem avisar adentrou a mesma.

Seguimos todos para os fundos, onde ouvimos gargalhadas. Assim que adentramos o local, vimos todos nossos amigos com suas esposas, rindo de algo, enquanto bebiam e esperavam por comida.

Rapidamente Soo e Eunwoo pediram para sair de nossos braços, correndo para Liu que os puxou para dentro da casa.

– Esqueceram, não é? – Perguntou Jin e todos nos olharam.

– Jun esqueceu e não me avisou. – Disse já saindo de perto para não apanhar.

– Aishh, desculpa. – Ela abraçou Nari contra seu peito.

– Quem é esse? – Perguntou Jimin encarando o irmão de Jun.

Ele estava tão próximo dela, que todos me olharam curiosos, talvez por eu não ter dado meu chilique? Nesse tempo eu não contei a ninguém quem era o irmão de Jun, eles sabiam que ela tinha um irmão, mas não sabiam quem.

– É o irmão dela. – Disse pegando uma cerveja da geladeira, me sentindo em casa.

– Ah, é você? – Disse Taehyung.

– Prazer. – Ele sorriu e fez um reverencia. – Ela tem a idade da Nari? – Ele perguntou olhando para a garotinha do colo de Hye.

– Oh, tem sim. – Ela riu. – Quer pegar? – Ela se aproximou dele.

– Posso? – Ela assentiu e ele a pegou. – Eu adoro crianças, ela é uma graça. – Disse apertando a bochecha dela ouvindo uma gargalhada. – Qual o nome dela?

– Kim Jisoo. – Hye disse encantada. – E quantos anos você tem querido? – Jin pigarreou e nós o olhamos.

– Tenho 23. – Ele sorriu para ela.

– Me chamo Kim Hyekyo. – Ela sorriu. Mais uma vez Jin pigarreou incomodado.

Olhei para Jun que me olhou de volta com seus olhos arregalados, mas os dois nem prestavam atenção em todos os olhares que estava recebendo.

– Se importa de eu te chamar de noona? – Jin soltou o garfo comprido com força.

– Claro que pode. – Ela riu boba e eu arqueei minha sobrancelha. – Assim até me sinto mais nova.

– Mais nova? Para que? Já é linda.

Todos arregalaram os olhos. Jun rapidamente veio ao meu lado e todos observaram Jin furioso, como nunca tínhamos visto antes, ele não era o tipo ciumento assim como eu. Ele pegou sua filha de um jeito grosso e encarou o rapaz.

– Minha filha! – O encarou sério. – E minha mulher. – Puxou Hye pela cintura. – Sim ela é linda, maravilhosa e gostosa, mas é minha, então não flerte com a minha mulher.

– Eu não estava flertando. – Disse Hong com seus olhos arregalados.

– Amor. – Hye disse com sua voz suava tocando o braço de seu marido. Ele a olhou sério e com raiva.

– Você está flertando com ele na minha frente?

– Hm, eu estava. – Ela disse simples e todos arregalamos os olhos.

– Você está brincando não está? – Perguntou obviamente irritado.

– Claro. – Ela riu. – Eu queria meu velho Jin por alguns segundos.

– Velho Jin? – Perguntou Yoongi.

– Ah, Jin era muito ciumento quando namorávamos. – Ela riu. – Ele chegou a bater no meu irmão por ter me abraçado. – Os olhamos surpresos.

– Mais é claro! – Disse abismado. – Eu não conhecia sua família e quando estava indo te fazer uma surpresa eu peguei você dois abraçados, você queria que eu fizesse o que? Observasse a linda cena? – Ri baixo e Jun me cutucou.

– Eu gosto de você com ciúmes. – Disse Hye, ela sorriu de um jeito malicioso que me causou mal-estar em imaginar as coisas perversas que ela estava pensando nesse momento.

Ela se aproximou dele e falou algo no ouvido dele, só vimos ele arregalar seus olhos.

– Desse jeito vou ter que cancelar o churrasco. – Ele disse com um sorriso.

– Aí não, Jun vamos embora. – Eu peguei a mão dela a puxando. – Não quero ver isso não, pelo amor de Deus. – Ouvi risadas.

Parei de andar encarei os dois negando com a cabeça, ouvindo suas risadas.


Notas Finais


Tadinho do irmão da Jun kkkk
Acho tão fofo esse momento em amigos rsrs S2
Jin com ciúmes, PÉROLA S2 rsrs



CONTINUAAA....????


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...