História My best mistake (sebaek) HIATUS - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Baek!top, Chansoo, Exo, Sebaek, Sehun!bottom, Sulay, Yaoi
Visualizações 276
Palavras 3.693
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura^^

Espero que gostem

Capítulo 3 - Três


           Não voltei para dentro do edifício onde ficavam os dormitórios,até que minha mão clamasse desesperadamente por uma bolsa de gelo. A sala estava em silêncio quando eu passei pelas diversas caixas que estavam espalhadas pela sala,Jongin estava na pequena cozinha desempacotando a caixa que continha suas panelas.

       — Ei,você tá bem? Ficamos um pouco preocupados com você... – Ele falou quando notou minha presença na cozinha,e pareceu notar que eu estava estranhando todo aquele silêncio. — Baekhyun,Chanyeol e Kyungsoo foram buscar pizzas.

   

       Assenti. — Eu estou bem,só preciso de um pouco de gelo. – Falei enquanto segurava minha mão,que já estava ficando numa tonalidade púrpura em torno dos meus dedos.

     — Puta merda. – Ele falou correndo até o freezer.

       Para minha sorte,alguém havia deixado uma bolsa de gelo no congelador. Provavelmente a manutenção tinha esquecido de limpar. Ele envolveu a bolsa de gelo em um pano de prato que havia tirado de uma das caixas e entrego pra mim.

      — Como ta o rosto dele? – Eu meio que queria ouvir que havia feito um belo estrago,mesmo que tivesse sido pouco.

        — Você bateu muito ve,ele já tá ficando com um belo hematoma. – Um ponto pra mim.

       — Será que suas bolas vão se recuperar?

        — Eu acho que ele vai ser capaz de ter filhos algum dia. – Ele respondeu,me estudando,como se a qualquer momento eu pudesse me assustar e fazer tudo de novo. Ele se inclinou no balcão,deixando sua organização de lado. — O que aconteceu? Tudo o que ele nos disse foi que ele falou algo para você,que obviamente você não gostou,e que ele mereceu.

        — Ele disse isso? – Estremeci quando o gelo frio entrou em contato com a minha mão que estava praticamente em chamas. Fiquei até surpreso. Eu pensei que ele tinha me culpado por tudo e me chamado de puto piscopata. No fundo,no fundo na minha mente eu achei que meu pequeno "episódio de violência"-(chamaremos assim)- fosse assustar ele,tanto que ele pegaria suas coisas e fosse embora antes de eu voltar. Mas não tive essa sorte.

       — Sim,ele disse isso.

        — Huh.

       Vozes vinham do corredor,vozes familiares. Me virei,e eles pararam quando me viram. Baekhyun tinha duas caixas de pizza em mãos,e Chanyeol dois sacos com batata frita e refrigerantes. Kyungsoo tinha o que provavelmente,fosse um pouco de cerveja escondida em duas camadas de sacolas de compras.

        — Yo. – eu falei a todos.

        Eles entraram com cautela,de um jeito que era até engraçado,com medo de que eu pudesse ter outro "episódio de violência".

       — Como está a mão? – Chanyeol perguntou colocando os sacos de batatas em cima da mesa de jantar.

     — Bem. – Falei calmo. Ele então começou a examiná-la de qualquer maneira,e eu olhei para Byun. — Como está seu rosto? E... – Apontei com o queixo,me referindo a suas bolas,logo esboçando um sorriso, esperando que não parecesse muito um pouco.

     Baekhyun desgraçado do jeito que é,sorriu de volta para mim.

     — Ambos vão se recuperar,eu acho... – Ele falou enquanto colocava as pizzas em cima da mesa. – Você tem um inferno de gancho,sweet. – Ele falou colocando a mão sob seu queixo que antes era perfeito,e agora se encontra com uma bela marca azulada crescendo. Ótimo.

       — Acho que te julguei mal. – Kyungsoo disse,se aproximando de mim e dando-me um cumprimento de punho. E eu lhe dei coma mão esquerda,e ele logo me deu uma piscada.

    Acho que o comportamento arrogante é genético.

      — Eu pedi essa com todos os tipos de vegetais. Não tinha certeza do que você gostava. – Disse Baekhyun,segurando uma das caixas de pizza em minha direção. Todos prenderam a respiração quando eu peguei a caixa das mãos do menor. Porra,não vou mentir,a pizza parecia suculenta.

      — Azeitonas. – falei após um grande silêncio. — Eu odeio azeitonas,mas o resto me parece uma boa.

     Pude ouvir os suspiros de alívio. — Podemos agora? – Chanyeol perguntou logo após que a atenção fora quebrada.

       — Com certeza. – Falei abrindo a caixa de pizza.

        — Você já desempacotou os pratos? – Channy se dirigiu à Kai.

     Procuramos com afinco os pratos,guardanapos e copos e de alguma forma,no final acabamos no chão da sala de estar com pratos de papel,toalhas de papel e copos descartáveis com refrigerante ou cerveja. Eu nunca fui um fã de cerveja,então eu peguei soda. Jongin,Chanyeol e Kyungsoo tinham seus vinte e uns anos,e brincaram sobre eu e Baekhyun sermos os mais novos. Baekhyun era apenas um ano mais velho que eu, enquanto eu era  o "bebê" com 19 anos.

       — Então,o que você está cursando? – Kyungsoo perguntou enrolando um pouco de queijo da pizza em seu dedo.

         — Que tal adivinharmos? – Disse Baekhyun.

       Não acabei de socá-lo na cara? Ele  estava pedindo por mais? Eu o olhei feio,mas ele só pegou outro pedaço de pepperoni e mastigou pensativo.

     — Educação? Não,isso não passa nem perto. Nem publicidade. Enfermagem? Engenharia elétrica? Boxe? – ele deu ênfase nessa última opção,o que me fez revirar os olhos e negar. — Então diga-me o que é. – o sorriso arrogante voltou a pairar sobre seus lábios,como se nunca tivessem o deixado.

       — Estudos da mulher. – falei simples,enquanto tirava uma azeitona de cima da minha pizza. Eu tinha uma razão para isso,mas ninguém precisava saber.

       — Huh. – Byun resmungou.

        — Sem comentários inteligentes? Não vai me julgar por isso?

       — Por que eu faria isso? – ele perguntou me olhando diretamente.

       — Porque é o que todos fazem.

       — Ah sweet,eu nunca faria isso com você. – Byun respondeu com um sorriso de canto que me irritou. Antes que eu perdesse a cabeça com ele de novo por me chamar daquela maneira,Kyungsoo falou:

      — Então,quais seus planos para o resto da noite? Conectar o Xbox? – Ele se referiu a Byun.

      — Você tem um Xbox? – Chanyeol perguntou,e eu pude ver seus olhos brilharem. Afinal,ele era um jogador enrustido.

      — Sim,e tenho um Kinect também.

       — Por favor,me diz que você tem Just dance. Por favor,por favor,por favooor – O ruivo dizia segurando as mãos juntas em frente o peito fazendo uma cara...fofa? Não o culpo pelo vício do jogo. Eu culpo Kris por tê-lo viciado nisso.

       Baekhyun começou montando o dispositivo,e eles passaram a hora seguinte o ligando e jogando Just dance.

     Kyungsoo disse que tinha algumas coisas para resolver,e então saiu,dizendo que logo estaria de volta. Que adorável...blé.

        Voltei para o meu quarto,para desempacotar o resto de minhas coisas,e aproveitei para mandar uma mensagem para minha irmã.

       O resto da minha tarde foi gasto em guardar as coisas na gaveta, arrumando minha  cama,e descobrindo onde encaixar tudo,incluindo a enorme quantidade de livros que havia trazido.

      Eu sinceramente gostaria de poder ter me mudado para fora do campus,mas eu tinha uma bolsa que era especificamente para hospedagem no campus,então eu estava preso. Com Baekhyun,aparentemente. Ele ficou fora com Jongin e Chanyeol,o que foi maravilhoso. Continuei empurrando suas coisas para fora do meu caminho,irritado mas ao mesmo tempo curioso para saber o que mais estava naquele maldito baú. Talvez fosse um corpo.

      Jongin bateu na porta e perguntou se eu queria ir ao supermercado com ele para comprar algumas coisas básicas. Eu estava louco para sair daquele espaço pequeno,então peguei minhas chaves e algum dinheiro de todos e fiz uma lista.

       — Você precisa de ajuda? – Byun perguntou.

        — Eu pareço como se precisasse?

          — Não,mas eu me sentiria um idiota senão perguntasse.

         — Você seria um idiota de qualquer maneira.

       Ele meneeou a cabeça e voltou a focar em seu jogo. Ele provavelmente estaria pronto para outro soco logo,logo.

(…)

     Acabou que eu optei por ir sozinho até o mercado e comprar as coisas que Kai havia pedido. Quando abri a porta do apartamento dei de cara com Jongin se arrumando.

       — Ei,nós estamos indo ao Green Lagoon,quer ir? – Jongin perguntou enquanto abotoava sua camiseta bege,junto da camiseta ele trajava uma calça skinny preta com coturnos da mesma cor.

       — Não posso,ainda não tenho 21 anos. – falei apontando para mim mesmo.

       Green Lagoon era o nome atual do clube ao lado do campus. Devido a alguns problemas anteriores o clube foi fechado para menores de idade.

       — Droga,eu esqueci disso. Me desculpe.

     O barulho do secador ecoou do banheiro. Devia ser Chanyeol arrumando seu cabelo.

       — Onde está Baekhyun? – eu odiava dizer seu nome em voz alta.

       — Baekhyun? Não sei. Kyungsoo voltou,e eles saíram para algum lugar. Ele disse que voltaria antes de sairmos.

       — Vocês sabem que ele não tem 21 anos também né?

      — E você deve saber que ele provavelmente deve ter uma identidade falsa, né? – Sim,talvez ele tivesse mesmo. — Talvez a gente pudesse te colocar para dentro.

      — Não,'tá tudo bem. Vou ficar por aqui mesmo. Talvez eu ligue pro Junmyeon e vejo se ele quer vir.

  

         Junmyeon era um amigo das minhas aulas de estudos da mulher que eu me aproximei no ano passado,e a única pessoa que eu realmente chamava de amigo. Ele morava com o namorado em um apartamento fora do campus.

       Então,a porta se abriu e Baekhyun e Kyungsoo entraram,com dois outros caras atrás de si.

       — Eai. – ele disse,acenando com a cabeça pra mim.

       — Estes são Taeyong e Mark. Pessoal,esses são Sehun e Jongin.

       — Oi. – falei acenando para ambos.

   

       Taeyong tinha cabelos vermelhos iguais aos de Chanyeol,e aparentemente um risquinho na sobrancelha. Tinha a mesma altura que Baekhyun,e Mark tinha os cabelos loiros e um rosto, simpático?

     Ambos olharam para mim e Jongin de uma maneira de como estivessem nos avaliando. Nunca tinha sido tão avaliado na minha vida.

       — Então,você vem com a gente sweet? – Baekhyun perguntou olhando novamente para a gola larga da minha blusa.

        Arrumei minha jaqueta que havia pego antes de ir ao supermercado,e me pronunciei: — Alguns de nós não quebramos a lei Byun.

     — Você quebra agora. – Disse ele,segurando uma coisa em minha frente. Era uma identidade falsa,completa com uma foto de um garoto que quase podia ser eu,é uma data de nascimento que não era minha,mas pelo menos já tinha 21 anos.

       — Como...Como você conseguiu isso?

         Ele compartilhou um olhar com os outros. — Eu tenho minhas fontes. Agora vá se arrumar,e trocar isso. – ele se referiu as minhas roupas.

         — O que há de errado com isso? – Tá legal,eu nunca iria sair para um clube com as roupas que estava vestindo agora,mas eu queria testa-lo.

        — Olha,eu quero transar com você,não importa o que você está vestindo,e mesmo que você diga que goste de vaginas,tenho certeza de que você vai querer se arrumar para arrasar corações hoje. – ele falou com um sorrisinho de canto. E como eu odiava aquele sorrisinho.

      — Foda-se. – falei,jogando a identidade em sua cara e indo para o meu quarto. Pude ouvir os outros tirando uma onda com a cara dele antes de fechar completamente a porta.

      Vasculhei toda minha cômoda,escolhendo um jeans preto com rasgos no joelho,um pouco justo,uma camiseta preta também,uma jaqueta de couro no mesmo tom e meus bons e velhos all stars. Dei um jeito  meus cabelos rebeldes,e logo passei uma base no rosto. Passei meu perfume,e andei até a sala de novo,vendo todos conversando.

      — Melhor? – falei me encostando na parede com os braços cruzados.

      Baekhyun,ficou alguns segundos me olhando,até que falou : — Fodível,agora vamos.

        Eu nunca iria admitir que estava apreensivo sobre sair.

     Estar num clube significaria que eu estaria pressionado contra uma tonelada de gente estranha e suada. E era essa parte que eu detestava. Mas não havia nenhuma maneira de que eu deixaria Baekhyun me chamar de covarde. Então eu empurrei a identidade dentro do bolso da calça,junto com o dinheiro que havia pego.

    A noite estava agradável,apesar de ser verão o vento estava fresco. Andavamos em uma grande bolha,ninguém estava realmente na frente.

      Felizmente o clube era perto do campus.

     — Hoje,você não terá que comprar bebidas. – Baekhyun disse virando-se e olhando de soslaio para mim.

    — Por que?

       Ele balançou a cabeça. — Você seriamente não vê isso? Kyungsoo,você quer transar com Sehun?

      — Ah,claro. – Kyungsoo disse,dando um sinal de ok. — Quero dizer,só se você quiser.

      Ri soprado,e neguei.

        — Taeyong? – Byun o olhou 

        — Huh,claro. – Mark também concordou que transaria comigo.

        — Se eu não gostasse de garotas,eu pensaria se dormiria com vocês. – falei os olhando.

        — Até comigo sweet? – Baekhyun perguntou esperançoso.

       — Qualquer um,menos você. – falei e o vi murchar,deixei uma risada fraca escapar. — Mas isso é tudo o que vocês pensam? Em sexo?

      — E o que mais pensariamos? Todos pensam sobre isso,estamos programados para pensar nisso,até mesmo você. – ele subitamente parou de andar,e eu quase esbarrei em si. Ele segurou em meus braços para me formar.

     — deixa eu ir.

       — É com você sweet. Eu vou embora em cinco segundos. Apenas prove que você me ama,ou me odeia.

       — Amor e ódio são completamente diferentes.

      — Não realmente. Eles são os dois lados de uma mesma moeda. Um pequeno empurrãozinho e você pode estar do outro lado antes mesmo que você perceba. E vou pegar qualquer um de você,seja amor ou ódio.

      — Eu te odeio agora. O que tenho que fazer pra te provar isso?

     Ele tocou o hematoma de seu rosto,que eu não conseguia ver direito por conta da rua mal iluminada. — Eu tenho certeza de que você vai descobrir algo. – ele disse por fim e voltou a andar logo se jogando nas costas de Kyungsoo,quase o fazendo cair.

     Todos estavam agindo como se já estivessem bêbados,empurrando,rindo e falando alto. Apenas fiquei quieto. Todos já tinham experiências com o clube. Eu não.

      Quanto mais perto estávamos do clube mais nervoso eu ficava. Praticamente conseguia sentir a música batendo através da calçada em frente. O prédio era médio e não possuía janelas. Várias pessoas fumavam em volta,e algumas garotas usavam roupas,que mal podiam ser qualificadas como roupas,tropeçavam para fora rindo e segurando-se umas nas outras.

      Finalmente chegamos até a entrada,e o segurança olhou para Kyungsoo e andou até ele,dando aquele abraço de um braço só,é um dando um tapinha nas costas do outro como se já se conhecessem a séculos. Ele acenou para o resto é logo pegou as identidades dando uma chegada superficial em todas.

      — Jay cara,como você está? Muito tempo sem te ver. Ah,esse é meu novo amigo,Sehun.

      — Outro amigo Soo? Você tem mais amigos do que eu tenho meias. Prazer em conhecê-lo. Tenha cuidado. – ele falou rindo e acenando antes que eu pudesse respondê-lo de volta.

        O clube estava escuro,barulhento e quente,assim como eu imaginei que seria. O teto era baixo,havia muitas mesas e muitas pessoas. Luzes piscavam de uma maneira que poderia cegar alguém.

        Baekhyun sinalizou para eu me abaixar um pouco. — Deixe eu te pagar uma bebida. – ele praticamente gritou no meu ouvido,já que a música estava extremamente alta.

      Não consegui ver um DJ em qualquer lugar. Meus olhos procuraram e finalmente encontrei o resto do pessoal em uma mesa de canto,todos com bebidas. Nem lembrava de ter me separado deles.

      — Vamos lá,me deixe te pagar uma bebida.

       — Tanto faz. – falei por fim e logo fui ficar ao lado de Jongin.

       — Voce conseguiu. – Kai falou colocando a mão sobre sua boca para que eu pudesse o ouvir.

        — Sim,e ele nem sequer notou. – falei dando de ombros e rindo nasalmente. Não me admira que este lugar esteja sempre sendo fechado. Bebida para menores é algo grave.

        — Sortudo. – ele gritou de volta saboreando sua bebida.

      Baekhyun voltou alguns minutos depois fazendo seu caminho através das pessoas. Ele tinha um jeito incrível de andar,como se tivesse todo o tempo do mundo.

       — Você parece o tipo de pessoa que gosta de rum e Coca-Cola. – ele falou me entregando um copo. Havia uma fatia de limão em cima que eu espremi no copo e depois misturei com o canudo antes de dar um gole.

      Tomei com cautela a bebida. Definitivamente eu não confiava em Byun Baekhyun.

       — Eu não coloquei droga nenhuma,eu juro. Eu não preciso de drogas pra te levar pra cama. – ele gritou no meu ouvido e levou sua mão até meu braço. Me segurei para não jogar a bebida em sua cara arrogante. — Vá em frente,pode jogar. Você sabe que quer fazer isso. – ele disse por fim sorrindo e mordiscando o lábio inferior.

       Engoli seco,desviando o olhar de si,e olhei para a pista vendo pessoas dançando e outras praticamente fazendo sexo na pista.

      Tomei mais um gole. A Coca-Cola borbulhava em minha língua e o rum a perseguia,o gosto suave da coca com uma pitada do rum era inebriante,quente. Era fodidamente bom. Como Baekhyun sabia que eu ia gostar disso?

      — É bom? Pedi pra colocarem rum temperado. Achei que você gostaria de algo um pouco...picante. – que porra.

      Chanyeol e Jongin tomavam suas bebidas e conversavam com os alheios que estavam olhando a lista de dança. Até que Kyungsoo chamou a atenção de Baekhyun.

      — Ei,essas caras são amadores. Quer mostrar pra eles como é que se faz?

       — Eu tô dentro. Taeyong?

        — Isso é como um desafio. – Taeyong disse e então todos os três foram para a pista.

      — O que eles estão fazendo? – Channy falou.

       — Eu não tenho a menor idéia. – falei.

         — Vocês vão ver. – Mark falou risonho e se recostou na cadeira.

       Kyungsoo foi até a parte traseira,onde eu finalmente percebi o DJ. Eles trocaram algumas palavras e a música mudou para "Bang, Bang, Bang – Big Bang." Senhor,onde eles haviam se metido?

       Baekhyun e Taeyong,de algum jeito limparam o espaço e logo qua a música foi dando início eles começaram a bater palmas influenciando a galera a bater palmas também. Assim que a voz de Taeyang começou a soar eles começaram a dançar. Não só simplesmente dançar, eles estavam arrasando!

        Pelo que pude perceber Baekhyun estava sendo Taeyang, Kyungsoo T.O.P e Taeyong Seungri.

     Eles se moviam em perfeita sincronia. E quando o refrão começou a tocar a "plateia" foi a loucura. Para um baixinho até que Baekhyun se movimentava bem. Se eu não o odioasse com todas as minhas forças,diria que ele era sexy.

      Assim que a música chegou ao fim eles pararam fazendo pose, e eu pude jurar que Byun olhou para mim e piscou. Idiota.

       O clube estava enlouquecendo,todos estavam aplaudindo os três. Então eles passaram por toda aquela muvuca agitada lhe dando os parabéns e vieram para nossa mesa de novo.

       — Isso. Foi. Do. Caralho! – Chanyeol falou pausadamente. Eles riram e logo foram atacando as bebidas que estavam na mesa. Eles estavam todos sem fôlego e com o brilho de suor nos rostos.

       — O que achou? – Baekhyun perguntou olhando para mim.

        — Nah. – falei encolhendo os ombros. — Já vi melhores. – e então voltei a beber minha coca.

        Ele apenas sorriu e levou o copo de,vodka talvez,até os lábios. — Claro que sim baby.

     Agora ele estava me chamando de baby? O ignorei e voltei a beber o que restava no meu copo.

      — Quer dançar? – Chanyeol me perguntou. O álcool já estava começando a fazer o efeito sob mim,fazendo minhas bochechas começarem a adquirir um tom avermelhado e minha cabeça flutuar.

       — Claro,por que não? – respondo mesmo que estivesse um pouco apreensivo em me jogar para o caos de corpos estranhos.

     Então Channy pegou em meu braço me colando em um dos seus lados e logo agarrou Jongin também o puxando fazendo o moreno quase derrubar seu copo. Ele nos arrastou até a pista. Eu tive que dizer a mim mesmo várias vezes que eu estava bem,e não havia ninguém que iria fazer algo comigo. E o álcool me ajudou a perder um pouco do medo.

       Desde pequeno sempre tive uma paixão pela dança,eu pretendia fazer faculdade de dança,era meu sonho,mas... Depois do que aconteceu,percebi que eu poderia fazer algo que realmente fosse produtivo para todos.

      Dançamos umas três músicas seguidas,antes de realmente ficarmos suados e termos que ir pegar um pouco de ar. Tive alguns momentos em que as crises de pânico quiseram atacar,mas eu consegui segura-las e continuar dançando.

       O resto do nosso grupo,os que vieram com a gente,nos seguiram para fora. Senti alguém colocar a mão em minhas costas,me assustei mas quando me virei era Baekhyun e de certa forma,isso me acalmou. Eu deixei que ele continuasse com sua mão ali,pois preferia a mão de um conhecido do que a de um desconhecido. Céus,mas eu só conheci Baekhyun está manhã.

        — Já vi melhores. – Baekhyun falou perto de mim, baixinho para que somente eu ouvisse. Balancei a cabeça e me afastei um pouco de si quando senti meu celular vibrar. Deveria ser minha mãe,ela sempre mandava mensagens nas horas mais estranhas que você pode imaginar.

     Mamãe❤️: como você está pequeno Hun?

    | Ainda não  conversamos hoje :(,acho que já deve estar dormindo então,boa noite,mamãe ama você!  

       — Era sua namorada? Ela se preocupa por você estar fora até tarde com pessoas estranhas? – Baekhyun perguntou tentando olhar por cima dos meus ombros para ler as mensagens.

        — Não. – eu não ia dar esse gostinho de intimidade para ele. Chequei mais uma vez meu telefone é vi que eram quase uma da manhã,e eu estava acabado.

         — Podemos ir? Eu tenho que acordar cedo,tenho aula logo no primeiro período. Sobre Macro – Chanyeol disse em  forma de choramingo. Ele era um estudante de contabilidade,mas odiava economia com todas suas forças.

       — Você vai ter aula com  senhor Jung? – Kyungsoo perguntou.

       — Sim.

      — Eu também. Acho que te vejo lá. – ele falou e sorriu. E não sei se foi minha imaginação,mas ele estava demonstrando interesse por Chanyeol. É,acho que não é.

(…)

       Caminhamos para o apartamento,e quando finalmente chegamos,percebi duas coisas. Um,eu realmente precisava de um banho,e dois, Baekhyun e eu estávamos indo dormir no mesmo quarto.

       Jongin e Chanyeol deram boa noite para nós e se arrastaram para seu quarto.

       — E aqui estamos. – Byun disse.

       — Eu vou tomar banho. – falei e me preparei mentalmente pelo comentário que eu sabia que viria.

        — Sabe o que dizem?: Economize água e tome banho com um amigo.

      Revirei os olhos e passei por ele para poder pegar meu pijama,sem o responder e caminhei até o banheiro,tendo a certeza de trancar a porta,e me certificar três vezes de que ela realmente estava trancada,para não receber visitas indesejáveis de um certo Byun.      



Notas Finais


Desculpem pelo capítulo massante,e obrigada por lerem até aqui ❤️

Desculpem qualquer erro ortográfico

Até o próximo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...