História My best mistake (sebaek) - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Chansoo, Exo, Sebaek, Sulay
Visualizações 51
Palavras 1.555
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


E lá vem a autora mais Flop desse site aaaaaa kkkkkkkk

Boa leitura^^

Capítulo 4 - Quatro


          Estava embaixo do chuveiro com a cabeça apoiada na parede deixando a água cair em meu corpo,numa maneira de relaxar toda a tensão que estava sentindo.  

       Escutei um barulho vindo da porta,e virei a cabeça um pouco olhando para a mesma,que não parecia tá acontecendo nada. Voltei a focar nos meus pensamentos,mas então o barulho se fez presente de novo. Desliguei o chuveiro,abri o box e sem me importar de pegar a toalha ou molhar tudo. Encostei a cabeça na porta e ouvi um resmungo vindo do outro lado.

        — Aish,por que nos filmes parece ser tão fácil? – Era Baekhyun,mas...o que ele estava fazendo? Afinal,o que ele tava fazendo na porta? Ah...eu não acredito nisso.

       — Eu realmente não acredito nisso. – falei baixinho,até que escutei o maldito barulho na porta de novo. — Se você ousar encostar nessa maçaneta de novo eu vou te matar enquanto dorme Byun Baekhyun! – falei alto escutando um baque. Supus que ele havia caído no chão por conta do susto que eu devo ter lhe dado. Não ouvi nada de volta. Suspirei aliviado. — Ótimo.

(…)

        Quando voltei do banho, Baekhyun estava em sua cama,sem camisa,e usava apenas uma boxer preta. Ele estava sentado com as costas na parede,em que sua cama estava encostada,com seu violão no colo. Ele dedilhou algumas cordas do violão,ainda não morando minha presença no quarto. O observei um pouco. Aquela definitivamente era uma das cenas que várias pessoas se derreteriam só de ver. Mas não eu.

     Fechei a porta atrás de mim,e então ele finalmente notou que eu havia voltado. Por uma fração de segundos eu pude ver um olhar sonhador em seu rosto,mas logo ele o escondeu atrás de um daqueles sorrisos que eu odiava.

          — Você está todo molhado.

         Revirei os olhos por entender o duplo sentido em sua frase,e o ignorei indo até o pequeno cestinho que havia ao lado da minha cama,e joguei minhas roupas emboladas nele,logo pegando minha toalha para terminar de secar meus cabelos.

          — Não é o tipo de roupa de dormir que eu imaginei,mas dá pro gasto. – Olhei para minha blusa larga de dormir,junto com um shorts,e dei de ombros.

           — Você é um desses idiotas com um violão,ou você realmente sabe tocar? – tentei ao máximo manter meus olhos no violão,e não em seu tronco nu. Havia outra tatuagem em seu peitoral esquerdo. Era um trevo de quatro folhas.

      — Eu só toco se você for um cliente pagante. Embora eu aceite outra coisa em vez de dinheiro.

       Por que eu havia perguntado mesmo? Eu estava tentando quebrar o gelo,depois do episódio do banheiro,mas ele não parecia querer. Fui até o meu armário pegando uma moeda que encontrei jogada por ali,e joguei pra ele.

        — Toma. Agora toca pra mim,garoto músico. – falei me sentando  minha cama e olhei para ele.

        — O que gostaria de ouvir? – eu passei alguns bons segundos pensando em alguma música.

        — Apenas toque qualquer coisa. – falei e sorri fraquinho o vendo dividir o olhar entre mim e o violão. Ele voltou a dedilhar o violão e eu esperei um pouco ansioso para o que poderia vir.

        Não demorou muito para a doce melodia começar a soar do instrumento. Eu reconhecia a música. Era "miracles in december" de um grupo que no momento,não me recordava o nome. Peguei um de meus travesseiro e coloquei em meu colo,logo me arrumando para me encostar contra a parede que nem ele estava. Odiava admitir,mas ele tocava muito bem. Ele não era um daqueles caras que tinha começado a aprender a tocar algumas semanas atrás. Ele era alguém que tocava a anos.

      Passei um tempinho perdido em meus pensamentos ouvindo a melodia tocar que nem percebi quando ele havia parado. O olhar sonhador que havia visto antes estava de novo em seu rosto,e agora,ele havia levado mais tempo para escondê-lo.

         — Cantar é extra. – ele falou sorrindo pra mim.

        — Você sabe dançar,sabe tocar. Por Deus, Baekhyun,o que você não sabe fazer?

      — Eu sou bom em muitas coisas. Se quiser vir até aqui,eu posso te mostrar um pouco mais. – ele falou colocando violão de volta ao case. Eu engoli seco. De repente seus comentários haviam sido diferentes de quando estávamos totalmente vestidos e rodeados de pessoas. Nesse quarto,com a iluminação um pouco baixa e o silêncio,eles assumiram um significado mais pesado,ou pelo menos para mim significou isso.

      Me endireitei e o encarei. — Não estou triste por ter socado você. – falei sem uma razão em particular. Minha mão ainda estava inchada e dolorida,e eu esperava que seu rosto ficasse ferido durante semanas.

      — Eu sei que não está. E eu também não sinto muito. A maioria das pessoas me aborrecem. Já você Sehun, não.

        — Graças a Deus,já posso morrer feliz. – Falei dando um sorriso carregado de ironia.

        — Eu não vou abusar de você enquanto dorme,se é o que está pensando.

        Eu realmente estava pensando nessa possibilidade,mas não queria que ele soubesse disso.

       — Eu nunca transei com pessoas que eu gosto.  – ele soltou.

       — Isso não faz sentido algum. – espera,ele gostava de mim?

         — É claro que faz. Todos os relacionamentos acabam eventualmente,certo? Então porque não acabar com isso antes que comece e se salvar do problema?

         — Isso é um pensamento bem fodido. O que seus pais fizeram com você Baekhyun? – em todas as minhas experiências com pessoas, Baekhyun aparentava ter algum tipo de problemas com a família.

      — Você não gostaria de saber?

      Suspirei e me levantei apenas para colocar meu celular no carregador. E voltei para a minha cama me deitando e me cobrindo com o edredom. Talvez a administração estivesse aberta amanhã e encontraria outro lugar para ele ficar.

           Ele desligou a lâmpada,e ficamos na quase escuridão total. A única luz era o pequeno abajur que tinha na pequena cômoda ao lado da minha cama que eu ainda não tinha desligado.

       — Só pra você saber,eu falo enquanto durmo. – ouvi ele mudar a posição que estava na cama,e logo ouvi algo cair no chão. Só podia ser uma coisa. — E além disso,eu durmo nú.

        — Você é desprezível. – resmungando. Jurei que podia ouvir seus lençóis esfregando-se contra sua pele. Merda! Eu deveria ter pegado meu iPod.

     Eu não ia dormir. E eu também falo enquanto durmo,mas não ia dizer isso a ele.

      — Boa noite. Sinta-se livre para sonhar comigo nu e gritar o quanto quiser,mesmo que diga que goste de vaginas. Eu vou dormir e não me importar nem um pouco.

       Eu gostaria de ter mais um travesseiro,ou talvez algo mais pesado pra jogar nele. Me virei na cama de barriga para cima fitando o teto. Eu gostaria de fingir que não dava a mínima para o que ele pensaria de mim,mas, honestamente,eu me importava.

        Parecia rude não dizer boa noite também,então eu falei,tendo como resposta um murmúrio.

       Baekhyun respirava tranquilamente,e de alguma maneira,até isso me irritava nele. Eu ouvi todas as vezes que ele se mexeu na cama. Eu soube exatamente quando ele estava dormindo,pois sua respiração se tornou lenta e ele parou de se mexer tanto.

      Tentei fechar meus olhos,mas não deu certo.

     Criei coragem e me levantei para pegar meu iPod . Eu tinha uma tonelada de músicas rápidas nele. Normalmente o álcool me cansava,mas o refrigerante tinha sido uma péssima ideia. Era tarde demais para eu tomar meus remédios de dormir,então eu estava preso. Eu só tinha duas aulas no dia seguinte,que no caso,era hoje,e não começavam até às 11h. Eu estava esperando que Jongin e Chanyeol não fossem tão barulhentos de manhã,e esperava que Baekhyun não fosse também.

        E então começou a tocar "miracles in december" e eu finalmente me entreguei ao sono.

    (…)

        — Sehun,Sehun!

       Uma mão agarrou meu ombro,e me sacudiu.

       — Que merda é essa? – falei,batendo contra o que me segurava tentando faze-lo me soltar. — Não me toca! – mexi a minha mão que que entrou em contado com algo quente e duro. Um peito.

      — Para com isso porra!

       Finalmente abri meus olhos e avaliei a situação:

      Eu estava na cama,com um cara sem camisa em cima de mim me segurando pelos braços. Arregalei os olhos e ele me soltou. Em um momento de reflexo eu o empurrei o fazendo pro lado e ir de encontro ao chão. — O que voche ta fazendo?? – eu falei um pouco embolado por estar usando meu aparelho de dormir que havia colocado assim que Baekhyun dormiu. Eu o cuspi na mão. — O que você tá fazendo? – falei agora firme.

       — Você tava gritando enquanto dormia, praticamente estava em pânico. É isso me acordou. – Merda! Geralmente,quando eu tomo meu remédio para dormir eu não tenho terrores noturnos,mas nessa noite eu não tinha sido capaz de toma-los. Maravilha. Simplesmente ótimo.

        — Eu sinto muito,volte pra sua cama. Eu 'tô bem. – falei passando a mão no rosto.

       — Você,ahm...precisa de alguma coisa?

       Ele ainda estava sentado no chão,me olhando sem saber o que exatamente dizer. Meus olhos foram de encontro ao seu peito e reparei que ele estava com uma toalha enrolada na cintura. Pelo menos cobria tudo o que precisava ser coberto.

       — Não,eu estou bem. Boa noite. – falei me deitando e me virando de costas para ele,na esperança de que acabasse essa cena estranha. Ele suspirou,e então o ouvi se levantar e voltar para sua cama.

       — Boa noite. – ele respondeu de volta.

 


Notas Finais


É isso,espero que tenha agradado um pouco KKKKK

Obrigada por terem lido até aqui ❤️

Perdoem os erros ortográficos

Até o próximo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...