História My biggest sin. (SasuSaku) - Capítulo 25


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Boruto Uzumaki, Deidara, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Himawari Uzumaki, Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Karin, Kushina Uzumaki, Minato "Yondaime" Namikaze, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Personagens Originais, Rock Lee, Sai, Sakura Haruno, Sarada Uchiha, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Temari, TenTen Mitsashi
Tags Amor, Boruto, Crime, Família, Ino, Máfia, Naruto, Problemas, Romance, Sakura, Sakura Haruno, Sasuke, Sasuke Uchiha, Sasusaku, Shipp
Visualizações 63
Palavras 1.096
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


↬passando aqui para lembrar que essa fanfic não tem hot, mesmo tendo algumas partes quentes, por eles serem jovens adultos.

↬nessa fanfic Sakura e Sasuke são amigos de infância, mas se separaram após alguns anos.

✧ curtam o capítulo ✧

Capítulo 25 - We all have secret's... even you. (II season)


Fanfic / Fanfiction My biggest sin. (SasuSaku) - Capítulo 25 - We all have secret's... even you. (II season)

Pov. Sakura Haruno

16 de Agosto - 09:40 AM


Ainda confusa sobre tudo que ocorria, dei um leve passo para trás, recuando lentamente. Meus olhos estavam arregalados, e consegui sentir água escorregando pela minha face... lágrimas. O meu '"pai"" pareceu preocupado, e, de um modo um pouco atrapalhado, se aproximou, tocando em meu rosto. Assustada, acabei dando um tapa em sua mão, e ele riu baixinho, de forma nervosa.

— As vezes me esqueço que você cresceu... - Sua voz era grossa, mas não agressiva. Algo mais carinhoso.

Suspirei fundo, e me preparei para gritar ou algo parecido, mas a única coisa que saiu da minha garganta foi:

— V-Você... Você não é Kisashi Haruno! Não mesmo! - Exclamei, e, como se fosse a coisa mais óbvia do mundo, ele me respondeu:

— É claro que não sou! Eu sou seu pai, não seu tio! - Disse, como se tivesse que explicar isso a uma criança.

Acho que minha expressão confusa o deixou irritado, já que o mesmo bufou e murmurou algo como: "Temos que conversar...", logo, me chamou para irmos até o café Cosy Bear, e que lá me explicaria tudo. Não desconfiei de nada, pois não me chamou para o seu carro e muito menos desviou do caminho, fomos a pé, e para o lugar certo.

Mas que merda tá acontecendo?

Quebra de tempo - 10:00 AM

— Isso vai ser confuso... - Disse o moreno, pegando seu sanduíche com uma das mãos, enquanto eu comia meu pretzel.

— Não importa. Agora estou curiosa para saber tudo o que aconteceu... - Falei, de forma firme, e ele sorriu, orgulhoso, de certa forma.

Dalí pra frente, ele começou a me explicar tudo.

— Bem, então vamos começar. Há muito tempo, acho que no máximo uns 30 anos, seu avô, Tobirama, havia me feito prometer que seria um mafioso, e que continuaria a herança da família, já que o mesmo tinha, em suas mãos, a maior máfia existente: a Máfia Senju, até então, intacta. O resto da família não sabia sobre os segredos da empresa, então não podiam contestar. Enfim, depois de um tempo, conheci sua mãe... a mulher mais doce e gentil do mundo! B-Bem, nos apaixonamos rapidamente, e dalí uns 10 anos e pouco estavamos casados. Não aguentava mentir para ela sobre a empresa, e a contei a verdade. Ela pareceu chocada com o que havia dito, e me fez prometer outra coisa... que nunca iria cumprir a promessa anterior. E assim foi feito. Mesmo recebendo as ameaças de Tobirama, nunca achei que o mesmo iria tão longe quanto foi! Bem, o meu "pai", se afastou de toda a máfia Senju, e começou outra do zero, se isolando completamente. Passei anos sem ouvir nada sobre ele, e, após a fuga minha e de Marian, sua mãe, apenas achamos que ele tinha nos deixado. Mas não é assim que a banda toca... - Seu tom começou a ficar triste, enquanto ia falando. — Alguns dias depois que nasceu, Sakura, Tobirama nos fez uma visita... nem um pouco agradável. Na época, seus tios moravam conosco, logo, Mebuki e Kizashi estavam na casa quando aconteceu. Tobirama entrou no nosso apartamento, junto com sua parceira temporária, Kowra, e matou s-sua mãe a sangue frio, além de me sequestrar. Bem, não sei o que aconteceu enquanto estive fora, mas, nesse tempo, eu consegui me livrar da prisão de Tobirama, sempre negando suas implicações para que me juntasse a máfia, e até mesmo passando por torturas por isso. - Me mostrou uma cicatriz profunda que tinha no olho esquerdo, além de um T no seu braço direito. — O T ele fez com uma barra de ferro quente, para me lembrar sempre de quem sou filho... Bem, o resto das cicatrizes não posso mostrar, mas é por isso que saí de casa completamente coberto, entende? - Assenti rapidamente, concentrada na história que ele me contava. — Assim que fugi, corri para procurar ajuda de literalmente qualquer um que pudesse me ajudar, e finalmente encontrei. Uma pequena gangue numa cidadezinha no Norte do Canadá, me ajudou, porém, em troca, eu me tornei um deles. Só foi aí que descobri onde havia parado, após o sequestro. Bem, resumidamente? Meu objetivo virou conseguir lhe encontrar novamente, Sakura, e, para isso, não me importei muito em como, nem quando iria encontra-la, contanto que conseguisse. Minha razão de vida havia se tornado você, minha filha... - Sorriu, e eu também. Não posso esconder as lágrimas que estou derramando nesse exato momento, mas diria que estou feliz por ter o encontrado, também. — Com o tempo, a minha máfia foi crescendo, e, bem, eu consegui achar onde estava, por causa do incidente com a família Uchiha... Aquilo virou uma fofoca entre as máfias, até chegar nos meus ouvidos. Então, viajei até Konoha do modo mais rápido que pude... e aqui estou. - Terminou de contar, finalmente. Deu sua última mordida na comida, e tomou um suco de laranja.

Completamente chocada com o que havia me dito, tentei organizar meus pensamentos, mas tudo parecia impossível. Minha mãe se chama Marian? Ela morreu? Meus tios me criaram? E, afinal de contas... quem sou eu?

Já tinha abandonado meu pretzel a muito tempo, desde que ele começou a tocar no assunto sobre Tobirama. Confusa? Não, não estou confusa. Diria que as cicatrizes são bem reais, e que a história me faz sentido, já que meus tios viajam muito e sempre parecem esconder algum segredo quando lhes pergunto sobre a família. 

Enxuguei minhas lágrimas e sorri, me aproximando do meu pai, e o abraçando. Ele correspondeu o abraço, de forma protetora, como se dissesse: "Finalmente!". Era estranho o abraçar, mesmo sabendo a verdade, mas entendi que isso deveria ser importante para ele, então não reclamei. Suspirei contra seu sobretudo preto que usava, e encarei a entrada da loja, me perguntando:

— Quem sou eu, pai? - Perguntei a ele, e nos desvinculamos do abraço.

— Você é a herdeira da maior máfia existente, Sakura. Você é a herdeira dos Haruno, e essa criancinha aqui... - Apontou para minha barriga. — É o maior prêmio que qualquer um pode ter. Ela é a criança das duas máfias mais perigosas do mundo, é o brotinho do caos, diria. - Ele sussurrou, e eu ri baixinho com a última frase.

— Cuide bem do seu bebê, querida. Não seja irresponsável como fui. - Disse, com amargura na voz, e beijou meu cabelo, pagando a conta e se afastando de mim, indo até a saída.

Dalí umas meia hora, saí da lanchonete também, me perguntando como contaria tudo isso pro Sasuke.


Notas Finais


v r a u


interajam comigo pelos comentários sou carente taok?

LEITORES FANTASMA MANIFESTEM-SE!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...