1. Spirit Fanfics >
  2. My bodyguard - ChanBaek >
  3. Prologue

História My bodyguard - ChanBaek - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - Prologue


Fanfic / Fanfiction My bodyguard - ChanBaek - Capítulo 1 - Prologue

Narradora on

- COREEEE – grita Chanyeol para o amigo

- EU VOU TE MATARRRR – grita Jongdae de volta

- ACHO QUE ELES JÁ VÃO FAZEM ISSO – grita Chanyeol se divertindo

Park Chanyeol é o único herdeiro do Império Park, Único filho do dono da P&P a maior empresa de Cosméticos da Coreia do Sul. Ninguém sabia sobre você, digo, não sabiam que ele era rico, caso ao contrário os “valentões” da sua escola não estariam atrás de si. Ninguém ousaria bater no filho de um dos homens mais ricos do país.

- POR AQUI – grita Jongdae descendo correndo as escadas, tomando o maior cuidado para não cair

Assim que eles descem as escadas viram imediatamente para a direita e continuam correndo igual uns loucos e os caras que vinham atrás deles param de correr e começam a andar calmamente

- por que eles estão tão calmos? – pergunta Jongdae

- não sei...mas algo não me cheira bem – responde Chanyeol ainda olhando para trás

- MERDAAA – grita Jongdae parando de correr bruscamente e Chanyeol que vinha atrás de si acaba por chocando com as suas costas e caindo de costas no chão

- por que parou? – perguntou Chanyeol alisando a nuca

- s-e-m s-a-í-d-a – Jongdae soletra calmamente

- o que? – pergunta Chanyeol levantando rapidamente

-Fim da estrada queridos– fala Kyungsoo um dos valentões

Os dois amigos começam andar de costas até encostarem na parede

- maldito o dia que te conheci – Jongdae reclama baixo

- não esquenta, no hospital eles dão pirulitos para os pacientes para se sentirem mais calmos – fala Chanyeol sem tirar seus olhos do Kyungsoo e seu sorriso no rosto

- as vezes se me assusta

- agora vocês vão aprender a ficar mudos

- pensei que os mudos já nasciam assim

- mas, alguns ficam depois de um acidente ou uma surra – fala Kris fazendo menção em bater neles

- espera...antes de bater na gente podemos pedir um favor? – Chanyeol pergunta todo divertido deixando todos ali presentes confusos – tentem lutar com ele primeiro e depois nos conversa

Kyungsoo olha para trás e recebe um soco no rosto do lado esquerdo. Kris vai revidar e leva um chute nas partes intimas fazendo ele se encolher de dor. Os outros partem para cima do garoto e o mesmo os recebem com chutes e socos em toda a parte. Ele se abaixa para ficar do mesmo tamanho que o Kyungsoo e segurando em sua gola se pronuncia

- se fizer essa idiotice de novo, você não verá a luz do sol

- BRAVOOOO – grita Chanyeol todo animado e vai até o amigo – pensei que não viria

- er...obrigado por nos salvar, vem, vou te pagar um sorvete

- não precisa Jongdae

- Baek para de ser bobo e aceita logo, não é todo dia que Jongdae paga algo para alguém

- ok – responde Baek

 

......Quebra de tempo......

 

- nunca tomei um sorvete tão gostoso como esse – afirma Chanyeol

- se sempre toma aqui – fala Jongdae

- mas hoje está diferente, está com um gostinho de vingança

- se não vale nada – fala Baek rindo em seguida

- olá – fala Minseok se aproximando da mesa e na mesma hora Jongdae vira um tomate – tem alguém sentado aqui?

- n-não – responde Jongdae – p-pode sentar

- obrigado – agradece dando aquele sorriso que faz Jongdae ter um breve infarto – Amor

Na hora o sangue do Jongade ferveu. Ele pensou que apenas o Minseok iria sentar ali na mesa e não aquele ser nojento. Nem Minseok e Jongin seu namorado perceberam a cara de raiva do Jongdae, mas Baek e Chanyeol sim e eles estavam morrendo de rir por dentro.

- Minseok – começa Chanyeol para acabar com aquela cara de bunda de seu amigo – o que houve com você?

- como assim?

- depois que começou namorar não sai mais com a gente

- não vê que ele virou pau mandado – Jongdae reclama baixinho, mas Jongin o escuta

- ele não virou pau mandado Jongdae – fala Jongin deixando o amigo do Chanyeol mais vermelho que batom de puta – ele pode sair a hora que ele quiser, mas ele é muito caseiro, né Amor? – responde Jongin dando ênfase na palavra AMOR enquanto olhava para Jongade

- que foi carai? – pergunta Jongdae nervoso

- Baek pede para a moça fazer pipoca para mim – pede Channy sussurrando

- Chanyeol estamos numa sorveteria e não num cinema – responde Baek sussurrando e com um medo tremendo do que poderia vir. Ele sabia o quanto o Jongdae era de boa, mas quando ele se irritava até o demônio sentava para aprender

- o que foi o que? É você que está dando em cima do meu namorado

- da onde se tirou isso? Eu sou amigo do Minseok a longa data

- mas nada impede de você estar apaixonado por ele – Jongin retruca deixando Jongdae mais nervoso

- eu não estou apaixonado por ele, só estou tentando o proteger de uma naja como você

- posso até ser uma naja, mas o Minseok me ama, e você pode até ser um anjo, mas o Minseok só te vê como amigo. Jongdae aceita, você vive em uma puta ilusão, uma merda de um amor platônico – fala Jongin e começa rir

- CHEGAA – grita Chanyeol batendo a mão na mesa chamando atenção de todos os clientes

- Jongin não precisa falar assim e você Jongdae...não precisa me proteger eu sei muito me cuidar sozinho – fala Minseok se levantando logo saindo da sorveteria junto com seu namorado

- se gosta dele? – pergunta Channy baixinho para o amigo

- n-n...

- olá – fala um garoto próximo da mesa e faz reverencia – eu me chamo Luhan e queria saber se você poderia me passar seu número de telefone – o garoto estica o aparelho para que Baekhyun pegasse.

Diante aquela cena Chanyeol lança um olhar de ódio para Luhan, mas nenhum dos dois percebe, só seu amigo Jongdae.

- er... – Baek dá um olhar de relance para Chanyeol como se pedisse permissão

- que foi? Não posso responder por você, mas não é todo dia que você vê um garoto lindo te pedindo seu número – fala Chanyeol com uma esperança do Baekhyun se recusar, mas ele não faz isso.

Baek pega o aparelho das mãos do garoto e passa seu número e devolve o aparelho

- me chamo Baekhyun

- prazer em te conhecer Baek – fala Luhan.

Que intimidade é essa? – Chanyeol pergunta para si próprio

- de nada Lu

Agora tinha sido a gota da agua. Lu? Como Baekhyun poderia chamar aquele ser sem sal de Lu, se acabaram de se conhecer?

Chanyeol levanta bruscamente chamando atenção de todos

- vamos De – fala puxando Jongdae pelo braço o forçando a se levantar da cadeira

- Channy se não terminou seu sorvete – fala Byun

- to indo para casa, fica aí com o LU

Chanyeol sai da sorveteria puxando Jongdae pelo braço.

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...