1. Spirit Fanfics >
  2. Meu chefe - Imagine Baekhyun >
  3. Jantar

História Meu chefe - Imagine Baekhyun - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Então,pessoas.
Eu iria fazer parte dois da festa mas como eu fiquei sem criatividade,resolvi fazer esse jantar.
Será que agora Baekhyun e S/N se apaixonam?
Boa leituraaa

Capítulo 3 - Jantar


Fanfic / Fanfiction Meu chefe - Imagine Baekhyun - Capítulo 3 - Jantar

- Me solta - Tentei sair mas ele era mais forte e me prensava na parede.

- Aish,por que é tão difícil? - Ele perguntou frustrado.

- Eu não sou difícil,só não quero nada com você,da para me largar? - Falei impaciente.

- Me da pelo menos um selinho,é a única coisa que eu te peço. - Ele aproximou seu rosto.

- Só isto? - Perguntei e ele assentiu. 

Quando ele ia me beijar,eu chutei suas partes íntimas fazendo o mesmo se contorcer de dor.

- Filha da mãe - Ele falou em meio a um gemido.

- Isso é para aprender que não é não. - Sorri debochada e sai daquele lugar voltando a parte da festa.

Baekhyun On

- Que desgraçada - Falei sentado pois havia ficado um tempo ali para a dor amenizar.

Vi Chanyeol entrar no corredor em que eu estava e veio em minha direção.

- Ei,Baek. O que faz aqui? Por que não está curtindo lá fora? - Ele perguntou e se abaixou.

- Tentativa de ficar com S/N terminou em chute nos meus preciosos. - Falei e ele se segurou para não rir.

- A Mina me falou que ela é bem difícil mesmo,já foi pedida em namoro com flores e ainda sim,negou. - Chanyeol falou com uma cara engraçada.

- Mas você me conhece,eu não desisto fácil. - Pisquei e ele arqueou a sobrancelha.

- Cuidado para não se apaixonar - Ficou de pé e eu o acompanhei.

- Relaxa,é só uma ficada... - Falei e fomos para a pista de dança.

Comecei a dançar as músicas que tocavam,até que tocou uma música do Super Junior e eu comecei a dançar. Várias pessoas afastaram para me deixar no centro e começaram a gritar.

S/N On

- S/N,você está perdendo! - Mina chegou perto de mim toda animada.

- O que? - Perguntei mas ela foi logo me puxando e entramos na frente das pessoas.

Vi que era Baekhyun dançando,vou admitir que fiquei surpresa,pois ele dança muito bem.

- Amiga,se eu fosse você investiria nesse homão. - Mina falou sorrindo para mim.

- Porque ele dança bem? Ah,me poupe,Mina. - Falei e cruzei os braços olhando aquela cena de Baek dançando.

Quando acabou a música,ele estava todo suado e passou a mão nos cabelos os jogando para trás. O mesmo veio até mim com um sorriso debochado.

- O que achou? Gostou do que viu? - Ele se aproximou do meu rosto.

- Para quem levou um chute nas partes intimas há pouco tempo,está legalzinho - Falei e virei de costas mas sei que o filho da puta estava rindo.

Me sentei novamente para comer,porque eu sou a típica pessoa que vem para comer. Vi Baekhyun vir em minha direção e se sentou ao meu lado.

- Não ficou nem um pouco molhada com meu jeito sexy de dançar? - Baekhyun se aproximou.

- Aigoo,para de falar esse tipo de coisa. - Falei após ficar vermelha com seu jeito direto.

Ele riu.

- Desculpa,esqueci que você é um bebê virgem. - Ele falou rindo com deboche e eu revirei os olhos.

- Olha,para mim já deu essa seu deboche e seu atrevimento. Eu vou embora! - Falei e sai daquele lugar.

Chamei um táxi e esperei ele vim.

- Hey,S/N. - Baekhyun gritou e eu vi o táxi se aproximar.

Ah,não. Ele não vai me fazer perder outro! Rapidamente entrei no táxi e olhei para trás vendo ele com as mãos na cintura olhando em direção do carro.

Suspirei aliviada,quando cheguei em casa,tomei banho e fui dormir.

No dia seguinte.

Ouvi meu celular tocar e atendi.

- Ei sua puta,por que não avisou quando foi embora ontem? - Mina falou na ligação.

- Nunca mais! Escute bem,nunca mais,me faça ir em uma festa em que Byun Baekhyun estiver. - Falei puta de raiva.

- O que foi,amiga? - Mina perguntou.

- Eu o odeio,como pode alguém ser tão insistente em um assunto. - Falei e bufei.

- Seja mais direta. - Mina falou impaciente.

- Baekhyun continua insistindo no assunto de querer ficar comigo e sendo incoveniente em fazer perguntas do tipo “você ficou molhada?” “você é virgem?” Ai que saco.

- Que babaca,amiga. Se quiser matar,eu ajudo a esconder o corpo. - Ela falou e nós rimos.

- Enfim,Mina. Vou sair,vou fazer umas compras no supermercado. - Falei e ela mandou beijo.

Peguei minha bolsa e coloquei meu celular dentro.Fui a pé pois era perto,entrei no supermercado e peguei um carrinho de compras.

Fui para a sessão de frutas,depois para cereais e a parte de produtos de limpeza.

- Que bela coincidência - Ouvi a voz do ser que mais odeio.

- Você não desgruda,né? - Falei e bufei.

- Fazer o que,se o destino quer nós dois juntos. - Ele falou e ignorei.

Peguei meu carrinho e fui andando pelo supermercado,mas para me azar,Baekhyun ia para onde eu ia.

- O que foi,Byun? - Perguntei sem olha-lo enquanto pegava ingredientes para meu almoço.

- O que vai fazer hoje a noite? - Ele perguntou.

- E por que isso te importa? - Perguntei e o olhei.

- Eu queria saber se pode me acompanhar num jantar de negócios com minha família. - Ele falou e eu parei.

- Por que quer que eu te acompanhe? - Arqueei a sobrancelha.

- Meu pai acha que sou gay,pois nunca namorei apenas fico com mulheres escondido dele. - Ele disse e colocou as mãos no bolso.

- Ainda quero saber onde eu me encaixaria nessa história. 

- Quero que finja ser minha namorada. - Ele falou e eu arregalei os olhos.

- Tá maluco? Se isso sair na mídia? - Perguntei e ele me olhou sem nenhum pouco de desespero.

- Não vai ter repórteres lá,é algo íntimo mesmo. - Falou e eu o olhei com duvida.

- O que eu ganho com isso? - Falei e cruzei os braços.

- O crédito de ser minha namorada. - Ele falou rindo e eu revirei os olhos.

- Então não,obrigada. - Comecei a andar.

- Não,não. Espera... - Ele segurou meu braço e eu o olhei.

- Eu aumento seu salário. - Ele falou.

- Para quanto? - Perguntei.

- 70.000 wons? - Ele perguntou apreensivo

- 100.000. - Falei e ele arregalou os olhos.

- Está louca? - Ele falou quase gritando

- Que pena,seu pai vai continuar achando que você é gay. - Falei e ele suspirou.

- Tudo bem. - Ele falou e eu sorri vitoriosa.

- O jantar é as 19:30,esteja pronta! - Ele falou e me entregou um vestido (capa).

Como ele tinha tanta certeza de que eu iria aceitar e como sabe o meu tamanho de roupa? 

- Certo.

(...)

Baekhyun havia chegado e entramos no carro.

- Segue as orientações,namoramos há 6 meses,você é filha de um grande empresário no Brasil,o nome do meu pai é Byun Hyun e da minha mãe Byun Baesoon e meu irmão mais velho se chama Byun Baekbeom,nos conhecemos em uma viagem ao Canadá e você gosta muito de livros. - Ele falou e eu estranhei.

- Por que livros? - Perguntei.

- Minha mãe escreve livros,principalmente de romance. Então seria interessante minha namorada gostar de algo que minha mãe faz ne. - Ele falou e eu assenti.

Depois de alguns minutos,chegamos a uma casa enorme e eu fiquei realmente impressionada com aquilo tudo.

- Vem. - Ele estendou o braço para cruzarmos.

Ao entrar na casa,vejo uma senhora muito bonita se aproximar de Baekhyun.

- Meu filho,que saudades. - Ela falou e puxou o rosto para dar um beijo na bochecha.

- Eu também estava,mãe. - Ele falou sorrindo.

O pai dele ficou parado no mesmo lugar e eu estranhei mas não liguei.

- Quem é a moça? - Baesoon perguntou e me olhou dos pés à cabeça.

Apenas sorri mas não fui retribuída.

- Minha namorada. - Baekhyun e vi o pai dele levantar o olhar para mim.

- Até que enfim,né Baekhyun. - Vi um menino bem parecido com o Baekhyun descer as escadas.

- Baekbeom,que bom te ver de novo - Baekhyun falou e o outro menino se aproximou para lhe dar um abraço.

- Muito prazer,senhorita. - Baekbeom pegou minha mão e beijou.

- O prazer é meu - Falei e sorri.

- Vamos jantar - Hyun falou e todos o acompanhamos.

Sentei ao lado de Baekhyun e a nossa frente estava seus pais e seu irmão.

- Como se chama? - Baekbeom perguntou.

- S/N - Falei sorrindo sendo retribuída pelo mesmo.

- Então,querida.Fez faculdade de que? - A mãe de Baekhyun perguntou enquanto ajeitava o guardanapo em seu colo.

- Administração. - Falei e Hyun me olhou estranho.

- Por que não pediu um emprego diretamente ao Baekhyun? - Hyun me olhou.

- Porque eu quero conquistar por mérito meu. - Falei e sorri nervosa.

- Seu pai e sua mãe,onde estão? - Baesoon perguntou.

- No Brasil,venho de lá. - Falei e Baekhyun segurou minha mão.

- O que fazem da vida? - Hyun perguntou desta vez.

- São empresários de uma rede de... - Pensei.

- Hotéis - Baekhyun completou rapidamente.

- Soube que se conheceram no Canadá,o que fazia lá,querida? - Baesoon perguntou.

- Eu estava de férias da faculdade - Falei e ela sorriu.

- Vamos comer agora,sinta-se a vontade S/N. - Baesoon falou e nos servimos.

- Eu confesso - Hyun falou e todos olharam para ele - Que achava que você era gay. - Olhei para Baekhyun que abaixou a cabeça mas logo levantou.

- Eu acho que se enganou,né? - Baekhyun sorriu fraco.

- Quando terei meus netinhos? - Baesoon falou fazendo eu e Baekhyun ficarmos vermelhos.

- M-mãe,é muito cedo para falarmos disso - Ele abaixou a cabeça enquanto comia.

- Quanto mais rápido melhor,teremos os herdeiros depois de você para a empresa - Hyun falou sério.

- Yah,Hyun. Deixe eles irem no tempo deles - Ela falou sorrindo.

Por que eu sinto um clima tão pesado nessa família mesmo com a mãe dele sorrindo a todo momento?

- S/N,futuramente quero conhecer seus pais - Hyun falou e eu fiquei nervosa.

- Pai,não há necessidade,os pais delas virem do outro lado do mundo para nos ver. - Baekhyun falou e soltou minha mão que estava entrelaçada a sua.

- Eles tem dinheiro o suficiente para vir - Hyun falou e Baekhyun ficou calado.

- Baek,por que não mostra a casa a S/N? - Baekbeom falou.

- Verdade,filho. Vai lá. - A mãe dele disse e Baekhyun se levantou.

Segui ele até a parte de cima da casa,ele abriu uma porta e eu entrei em um quarto muito bem decorado e com uma vista linda.

- Aqui era seu quarto? - Perguntei e ele assentiu.

- Desculpe a pergunta,mas você não se da bem com seu pai? - Falei e ele me olhou.

- Não,mas prefiro não contar o porque - Ele falou e colocou as mãos nos bolsos.

- Será que eles acreditaram que sou sua namorada? - Perguntei e ele me olhou.

- Por que pergunta isso? - Ele me olhou.

- Porque não achei que ficou tão nítido. - Falei e dei de ombros indo para a janela.

- Sabe uma forma de deixar nítido? - Ele perguntou me abraçando por trás.

Eu não falei nada,apenas fui virada de frente e senti seus lábios,ele agarrou minha cintura e fomos dando passos cegos,o mesmo me jogou na cama ainda me beijando e nessa hora aparece Baekbeom.

- Opa,foi mal,desculpa. To saindo - Ele falou rindo e saiu.

- Agora ficou nítido,não é? - Baekhyun falou rindo e eu comecei a lhe bater.

- Você não tinha direito de me fazer passar vergonha desse jeito. - Falei e bufei.

- Quer outro? - Ele levantou meu queixo com o dedo indicador.

Aish.





Continua...


Notas Finais


Eita,Baek safado ataca novamente sksksk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...