1. Spirit Fanfics >
  2. My boss - Imagine Taehyung. >
  3. Galeria.

História My boss - Imagine Taehyung. - Capítulo 7


Escrita por:


Notas do Autor


Demorei? Espero que se divirtam com o Cap de hoje, caprichei!

B
O
A
Leitura 📚🎶

Capítulo 7 - Galeria.


Fanfic / Fanfiction My boss - Imagine Taehyung. - Capítulo 7 - Galeria.

 Pov's Anne

Depois de um longo dia de trabalho finalmente saio da empresa, prendo meus cabelos em um rabo de cavalo e caminho até o estacionamento, me despeço de Jae o guarda e entro em meu carro.

                              ...

Ao chegar em frente a minha casa viro a chave e desligo o motor, saio do carro e abro a porta, tiro meus sapatos e quando vou para sala me deparo com um desconhecido.

- Quem é você? Como entrou aqui?! - Pergunto para o homem sentado em meu sofá.

- X: Negócios Anne...

- C-como sabe meu nome?

- X: Isso não vem ao caso, eu só vim porque preciso da sua ajuda, você querendo ou não! - Fala brincando com seu revólver.

 Estremesso e fico imóvel.

- Do que precisa? - Engulo em seco.

- X: Conheçe Eloise Wang? - Pergunta se levantando.

- S-sim, é a esposa falecida de Seungi...

- X: Sabe o que está acontecendo na empresa dele? - Me interrompe passando a ponta do revólver por cima do meu ombro.

- Ouvi dizer que estão com alguns problemas financeiros, algo envolvendo dívidas não pagas.

- X: E para quem ele está devendo?

- N-não sei, não faço ideia. - Gaguejo

Ele ri e se senta no sofá novamente.

- X: Pensei que fosse a melhor jornalista da cidade Anne, que decepção! - Provoca com sarcasmo.

Mordo os lábios e tento não soltar as palavras de baixo calão que vinham em minha mente. 

- X: Vamos fazer um trato, você descobri  tudo sobre eles e eu polpo sua vida, o que acha?

- Eu aceito, mas você vai deixá-los em paz depois disso!

- X: Como quiser! - Fala se levantando. - Você tem uma semana. - Fala pulando a janela.

Me sento no chão e tento me acalmar, vou até a cozinha e depois de tomar um copo de água vou pro meu quarto e ponho meu plano em prática.

Pov's s/n.

Acordo no dia seguinte e me arrumo, guardo algumas coisas em minha bolsa e saio do quarto, procuro a morena pela casa e desisto ao não encontrá-la, bufo impaciente e resolvo ir de táxi.

Depois de chegar na empresa vou até a sala de Taehyung o entregar alguns papéis e acabo o encontrando meio ocupado.

Finjo uma tosse e os dois se separam.

- Taehyung: O que quer? - Limpa a boca suja de batom.

- Os arquivos, já acabei. - Falo indo até ele e o entregando.

Viro de costas e antes de sair ele me chama.

- Taehyung:  Da próxima vez bate antes de entrar!

Assinto constrangida e volto pra minha sala.

                                  ...


 Depois que almoçei e fofoquei com Sana e Hoseok voltamos para empresa e continuamos nosso trabalho, passei o resto do dia assinando papéis e antes de irmos embora Taehyung me chama à sua sala.

- Me chamou? - Pergunto.

- Taehyung: Já têm o vestido? - Pergunta jogando suas costas na cadeira.

- Sim. - Minto.

Aconteceu tanta coisa ontem que foi impossível me lembrar do compromisso que tinha hoje.

- Taehyung: Te espero no estacionamento da galeria, não quero você nem um minuto atrasada.

- Ok. - Falo saindo dali.

Pego um táxi e volto pra casa, ao chegar tomo um bom banho e faço uma curta skincare, seco meus cabelos e faço alguns cachos com o babyliss. Depois de pronta visto um vestido preto com fenda e um salto alto, borrifo um pouco de perfume e finalizo fazendo um maquiagem.

- Anne: Aí meu Deus, quem é você?! - Pergunta entrando no quarto.

- Obrigada pelo elogio Anne, mais sem exageros! - Falo simples. - Você pode me dar uma carona? - Faço aegyo.

- Anne: Claro, eu não vou perder a oportunidade de ver seu novo paquera! - Balança as chaves nos dedos.

- Aish, paquera... Até parece.

Saio dali e entramos em sua BMW, fecho a janela e ligo o ar condicionado.

- Anne: Aonde quer ir?

- Eu não lembro o nome, só vai na galeria de artes no centro de Seul.

Ela assente e dá partida.

Pov's Taehyung                    

Ajeito minha gravata em frente ao espelho e coloco alguns anéis nos dedos, pego minhas chaves e entro em minha Lamborghini.

                                 ...

Ao chegar no estacionamento saio do carro e me apoio no mesmo, verifico as horas e vejo uma BMW parar em frente, fito o carro e vejo s/n sair do mesmo, fixo meu olhar em seu corpo e acabo me perdendo em seu decote.

Pov's s/n

- Tchau! - Me despeço de Anne.

- Anne: Au revoir!

Fecho a porta do carro com cuidado e avisto Taehyung, caminho até ele e paro em sua frente.

- Vai ficar parado ou vamos entrar? - Falo fazendo-o piscar.

- Taehyung: Vamos. - Fala estendendo seu ante braço.

Ponho minha mão ali e entramos no local. Olho ao redor e encontro meu pai conversando com alguns investidores.

- Ele tá ali. - Falo pra Taehyung.

- Taehyung: Certo, vamos lá...

- Jennie: Tae, você veio! - Fala surgindo em nossa frente.

* Aish, é uma chata mesmo, até aqui ela não para de se intrometer!

- Jennie: S/n? O que faz aqui? - Pergunta com nojo.

- Não é da sua conta.

- Jennie: Não me desafie s/n, não quero perder os modos...

- X: Taehyung que bom te ver! - Fala um homem alto.

- Taehyung: Jin, como vai?! - Fala dando um soco em seu ombro.

Olho pra ele arqueando a sobrancelha e me lembro de sua bipolaridade.

- Jin: Quem é a dama? - Pergunta beijando a costa da minha mão.

- S/n, prazer! - Cumprimeto envergonhada.

- Jin: S/n o que achou dos meus quadros?

- Você que os fez? - Fico impressionada. - São lindos, muito lindos...

Ele sorri contente e toma um pouco de seu champanhe.

- Jennie: Ok, eu já vou, até mais Tae! - Fala dando um beijo em sua bochecha.

Ela sai e Jin ri.

- Jin: Sua namorada é um pouco estranha Taehyung, parece que vai quebrar o quadril.

Seguro a risada e desvio o olhar.

- Taehyung: Deixa de piada Jin, ou quer que eu fale da Irene? - Pergunta fazendo o homem fechar a cara.

- X: S/n? O que faz aqui? - Pergunta colocando a mão em meu braço.

Me viro e vejo meu pai.

- Nada appa só negócios, por quer? - Me finjo de inocente.

- Taehyung: Senhor Wang, como vai? - Pergunta irônico.

            - Pai: Bem Kim, e o seu pai? Já saiu da prisão?

Olho pra Taehyung surpresa e ele ri.

- Taehyung: Não, mas isso não é importante, pelo o que me lembro não era o seu filho que andava por aí roubando carros?

Olho pro meu pai e imagino Jackson cometendo tal atrocidade.

- C-como assim? Jackson roubava carros? É sério?! - Rio nervosa.

- Jin: Eu já vou, tchau. - Sai de fininho.

- Taehyung: Sim s/n. - Fala sério sem tirar os olhos do meu pai.

- X: Senhor Wang, precisamos ir! - Fala nos tirando daquela tensão.

Ele assente calado e sai dali. Olho pro maior e me controlo pra não estrangular seu pescoço.

- Taehyung: O que foi? Surpresa? - Ri.

- Eu devia te matar agora. - O ameaço.

- Taehyung: Por que não tenta?  - Sussurra em meu ouvido.

Me arrepio e viro a cara.

- Aish, idiota... - Falo saindo de perto.

Pego uma taça de álcool e paro em frente a um quadro.

- X: Bonito não é? - Pergunta uma voz familiar.

- Jungkook? Não esperava te ver aqui!

- Jungkook: Muito menos eu, inclusive está linda! - Me fita da cabeça aos pés.

- Obrigada, você também. - Fico vermelha.

- Jungkook: S/n eu queria te perguntar uma coisa, têm algum compromisso esse domingo?

- Não. - Nego com a cabeça.

- Jungkook: Aceita sair comigo então?

- Claro, você pode me pegar as oito, vou lhe mandar o  endereço.

Ele assente e antes de sair sela seus lábios em meu maxilar.

Fico ali parada e quando menos espero Taehyung surgi atrás de mim.

- Taehyung: O que foi aquilo? - Toma sua bebida.

- Aquilo o quê? - Me finjo de boba.

- Taehyung: Eu disse pra ficar longe dele.

- Se não o quê? - Provoco-o.

- Taehyung: Vou puni-la. - Fala rouco.

Fecho a cara e cruzo os braços.

- Me punir? Duvido! - Falo ríspida.

- Taehyung: Eu não duvidaria se fosse você, acho melhor só me obedecer... - Sussurra ainda mais perto.

Sinto sua respiração quente em minha pele e por pouco não contorço meu pescoço.

- Jin: Vamos Taehyung, quero te apresentar alguns amigos! - Interrompe fazendo-o se afastar.

- Taehyung: Não sai dai. - Ordena indo embora.

Deixo o ar sair de meus pulmões e sinto meu corpo quente. Dou de ombros e saio da galeria, chamo um táxi e volto pra casa.





 










 















 












 













Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...